Cinco razões por que pastores estão sendo despedidos pelo que postam nas redes sociais

Comentários sarcásticos, políticos, problemas pessoais com membros da igreja levados para as redes sociais são algumas causas de demissão de pastores nos EUA.

1
1228
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

“Não é justo eu perder o meu emprego”, disse-me o pastor. “Os membros de minha igreja postam um montão de coisas piores que as minhas nas mídias sociais. São dois pesos e duas medidas”.

Ele está certo. São dois pesos e duas medidas. Mas é a realidade. E, com maior frequência, muitos pastores e funcionários de igrejas estão perdendo seus empregos por conta do que postam, particularmente no Facebook e no Twitter e, em alguma medida, em seus blogs.

A propósito, as igrejas nem sempre dirão ao pastor a razão específica da demissão. Mas, uma vez que começamos a irritar os membros de nossa igreja com nossos posts, muitos encontrarão uma miríade de motivos para nos demitir.

Recentemente, recomendei um pastor a outra igreja. Tenho-o em alta consideração. Com efeito, o presidente do comitê de seleção parecia verdadeiramente entusiasmado quando eu o recomendei. Após algumas semanas, ele entrou em contato comigo com este comentário: “Não podemos cogitá-lo. Ele é muito mordaz e sarcástico nas mídias sociais”.

Naturalmente, esse pastor não foi demitido. Mas ele jamais teve uma chance de ser cogitado por outra igreja.

Então, o que os pastores estão postando nas mídias sociais que está causando a ira dos membros das igrejas? Isso normalmente incorre em uma ou mais dessas cinco categorias:

Comentários geralmente belicosos e sarcásticos. Você conhece alguém que parece sempre estar debatendo nas mídias sociais? Eles sempre querem provar seus pontos e levarão a coisa para o lado pessoal, caso você discorde deles. Há, atualmente, uma porção de ex-pastores nesta categoria.

Comentários políticos. Se você fizer o comentário político no ambiente incendiário de hoje, você ofenderá alguém. Pode ser que as pessoas que você ofenda sejam justamente aquelas que expulsarão você da igreja.

Confrontar os membros da igreja. Estremeço quando vejo membros de igrejas postando comentários críticos contra um pastor ou um membro do quadro de funcionários da igreja. Estremeço ainda mais quando o pastor decide confrontá-los em um fórum público. Muitos leitores não fazem ideia do contexto do conflito. Eles apenas veem seu pastor agindo como um imbecil.

Criticar outras pessoas. Tenho um amigo que serviu como um pastor de quatro igrejas. Ele adorava criticar pastores famosos, celebridades, líderes cristãos e outros nas mídias sociais. Ele foi demitido de sua última igreja sem uma causa declarada. Creio que sei o porquê. E ele passou três anos sem encontrar outro lugar no ministério.

Comentários repugnantes. Um pastor ou membro do quadro de funcionários da igreja que fazem comentários obscenos ou insinuantes nas mídias sociais nada têm a ganhar, mesmo se for uma citação de um filme ou de outra pessoa. As consequências são sempre negativas.

Este post não diz respeito a pastores perdendo suas vozes proféticas. Diz respeito a pastores e funcionários de igrejas perdendo seus ministérios por causa de seu fracasso em controlar sua línguas digitais.

Se alguém entre vós cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã. […] A língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno (Tiago 1.26; 3.6).

Mídia social não é o lugar para extravasar ou travar batalhas insignificantes.

As consequências são simplesmente gigantescas.
Por Por Thom S. Rainer
Tradução Leonardo Bruno Galdino

Nota do Site:
Por isso que a gente só dispara na asa de herege salafrário. Irmãos a gente conversa, chama pra tomar um café, e manda a letra “de boas”. Nada de caluniar os caras, nem lavar roupa suja da sua igreja nas redes sociais! #ficadica

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

1 COMENTÁRIO

  1. Ser crente é reprimir um monte de outras coisas, e ainda dizem que estão evitando o pecado. Cada dia que passa
    o meio evangélico mostra sua face autoritária, detalhe, e são assim com as próprias ovelhinhas submissas.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui