É oficial: teólogo presbiteriano é barrado em evento da CPAD

16
245
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Por Leonardo Gonçalves
Atualizado 19/07, às 12:17
Conforme noticiado por nós na manhã de ontem (18), alguns influentes pastores da Assembleia de Deus estariam se mobilizando para impedir uma palestra do teólogo Augustus Nicodemus Lopes na loja da CPAD MegaStore, no Rio de Janeiro (RJ). O tema da palestra seria a chamada “renovação apostólica”, abordada pelo reverendo em sua mais recente obra: “Apóstolos”. O evento daria continuidade a uma palestra proferida pelo teólogo assembleiano Ciro Zibordi, que no dia 02/07 discursou acerca dos falsos evangelhos da atualidade, que é tema de um de seus livros publicados pela Casa.

A noticia foi recebida com ceticismo por parte de muitos cristãos pentecostais. De fato, a maioria não encontrou nenhum sentido em uma tentativa de impedir um esforço tão nobre, que aconteceria em um espírito de cobeligerância. Imagine só, um teólogo calvinista e um teólogo arminiano combatendo um inimigo comum, o falso ensino dos apóstolos modernos. Seria lindo, não é mesmo? Pois é… seria, porque já não será.
Acontece que a CPAD cedeu a pressão de meia duzia de gatos pingados, enciumados e raivosos, que não conseguem colocar de lado seu espírito faccioso nem por um momento. Sectários até o tutano, essa meia dúzia de pseudo-intelectuais conseguiram, por meio de coação, impedir a realização do evento. Pode comemorar, senhor Altair Germano! Pode soltar rojão, Silas Daniel! Mesmo não havendo motivos para comemorar, o fato é que vocês venceram. Uma grande vitória do sectarismo, do bairrismo. Parabéns, inquisidores!

Assine o Blesss

Receba nossos posts em seu e-mail

Informações relevantes sobre o cotidiano, segundo a ótica cristã. Insira seu email:

Delivered by FeedBurner

Em uma nota sobre este triste episódio, o jovem teólogo editor do blog Teologia Pentecostal, Gutierres Siqueira, escreveu o seguinte:
“O sectarismo venceu. O velho coronelismo agora posa como guardião da confessionalidade (…) Os meninos não sabem o que acontece nos bastidores. Eles pensam que é tudo zelo doutrinário. A inocência e a imaturidade um dia passam. Aliás, os meninos não me preocupam. O tempo costuma curar. O que me preocupa é a gula pelo poder de alguns coronéis de cabelos brancos”.
Como disse antes, tudo isso é apenas uma questão de ciúme, de parte de uns pseudo-teólogos que desejam empurrar a si mesmos pela goela abaixo do povo. Isso, aliado ao descaro dos coronéis que insistem em manter cativo o povo que Deus chamou para a liberdade.
Não há zelo pela confessionalidade, como bem expressou o Gutierres Siqueira. Ora, se houvesse, já há muito a Assembléia de Deus teria se posicionado contra o coronelismo, o nepotismo, a corrupção dos líderes, o misticismo, o reteté, o ungidismo, os pastores que vivem nababescamente dos dízimos de assalariados, o voto de cabresto, o liberalismo teológico, o triunfalismo das campanhas de sete semanas e as heresias de Camboriú.
Aliás, seria mesmo muito proveitoso se ao invés de promover uma caça às bruxas, estes líderes assumissem uma postura contra essas heresias citadas. A energia gasta disparando fogo amigo seria melhor empregada se eles se dedicassem a discutir estes temas.
Porém, se eles fizerem isso, quantos ministérios sobrarão?
Segue o comunicado da CPAD Megastore:

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

16 COMENTÁRIOS

  1. Isso é uma vergonha. Sou assembleiano e, infelizmente, o coronelismo impera na denominação. Temos bons teólogos, mas, a maioria dos obreiros, não tem a menor preocupação com o ensino bíblico. O neopentecostalismo está dominando as Assembleias de Deus, mas não parece preocupar os nossos líderes. Precisamos voltar às escrituras, e urgente, antes que coisa fique ainda pior.

  2. É triste, ler o comunicado onde diz "irmãos em Cristo" será que realmente somos irmãos? De que Pai?
    Estou lendo o evangelho de João, gostaria de compartilhar esses versículos:
    João 5:41-44

  3. Prezado irmão Leonardo, a paz do Senhor. Permita-me algumas observações. Primeira: eu não participaria do mesmo evento, com o Rev. Augustus. A minha participação ocorreu no primeiro sábado de julho. Segunda: penso que o irmão Silas Daniel não tem nada que ver com o assunto. Terceira: a CPAD também é vítima nesse caso, pois ela tem o aval do Conselho Administativo para realizar o evento em sua loja, que fica no centro histórico do RJ, em um conhecido Espaço Cultural. Mas, como o irmão salientou, houve uma deselegante pressão, que resultou no cancelamento do evento. A CPAD sempre fica com o ônus. Se ela realiza o evento, é atacada; se não o realiza, também é atacada. Seu texto destaca bem, ainda que de modo indireto, que o cancelamento não ocorreu por causa da CPAD, e sim por causa de pressões outras. Abraços.

  4. Se pastores pentecostais não podem pregar na igreja presbiteriana, visto que eles tem pavor de pentecostais, então porque presbiterianos podem ter livre acesso a eventos pentecostais? A Mackenzie, principal faculdade presbiteriana, já chamou Jean Willys para palestrar. Agora, você sabe porque eles nunca vão chamar um pastor pentecostal? Simplesmente porque até o lixo humano do Jean Willys tem mais valor que os pentecostais para eles

  5. Posso opinar comn plena isenção. nem deveriam ter marcado um evento destes onde o debate é para criticar outros (que podem estar até errados) mas esquecer do principal que é a salvação de vidas escravas do pecado é querer desfilar suas vaidades em detrimento das boas novas do evangelho.

  6. O Púlpito Cristão deveria postar o que os Presbiterianos em particular e os REFORMADOS em geral fazem com os PENTECOSTAIS! Há uma crescente postura dos pastores REFORMADOS E CALVINISTAS do BRASIL em se alinharem com o perfil do Pastor John Fullerton MacArthur, que a partir do EVENTO "FOGO ESTRANHO", criou animosidades na outra América que teve repercussões desagradáveis aqui no BRASIL! O que a liderança ASSEMBLEIANA FEZ FOI DAR UMA RESPOSTA (AINDA QUE EU NÃO CONCORDE COM A MANEIRA COMO FOI FEITA)! A guerra instalada e que no passado tinha sido amenizada, depois, de MacArthur e outros (sejam brasileiros ou estrangeiros voltou)! Basta ler os comentários dos seguidores e escudeiros do Reverendo Nicodemus aqui neste espaço, pois classificam as Assembleias de Deus de tudo o que é ruim! E, depois, quando acontece um episódio deste, começam uma cantilena vitimista falando que a ação foi um ataque gratuito, não é isso! Ninguém, na verdade, vive JOÃO 13:35, pensem e meditem…

  7. Pastor Ciro Zibordi.
    Obrigado pelo esclarecimento. Já solicitei a correção. Peço também desculpas pelo ocorrido.
    Com respeito ao pastor Silas Daniel, vejo que ele tem adotado uma postura anti-calvinista, que a meu ver, é tão nociva quanto o anti-arminianismo, ou o anti-pentecostalismo.
    Também concordamos com respeito à CPAD. Realizando ela recebe críticas, e não realizando o evento, ela também é criticada. No entanto, penso que em situações assim devemos nos guiar por aquilo que é justo e reto. Opino que ela deveria ter mantido sua postura em lugar de cancelar o evento, já que ela tinha o aval para realizá-la.
    Peço desculpas uma vez mais por tê-lo citado no evento que o senhor não estaria presente, e faço votos de que Deus continue utilizando sua vida para a pregação deste evangelho que não é meu nem seu, mas do nosso Senhor Jesus Cristo.
    Abraço.

  8. Isso é uma tristeza para nós,quero ver quando chegarmos no céu,interessante,a cpad aqui de Natal-RN,vende mais livros da linha calvinista do que da linha arminiana,o que motivo de protesto por parte de alguns teólogos daqui,a grande verdade é que não unidade teológica,dentro da cpad,existem pastores declaradamente calvinistas,porque não os tiram de lá?.

  9. o que acontece é que CPAD Casa Publicadora das Assembleias de Deus, ou seja como uma casa publicadora oficial dessa denominação estaria contrariando-se ao lançar ou apoiar um evento onde haveria uma divergencia doutrinaria clara. Se a mesma fosse uma editora comum, não haveria problema, e é isso que os referidos pastores estão reclamando. a filosofia inicial era geral material de acordo com os dogmas assembleianos e não promover esse intercambio. o que eles pedem é que haja uma consulta estatutaria em primeiro lugar, se a CPAD mudar seus objetivos, apos aprovação do seu conselhos, nao ha mais o que questionar.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui