A denúncia se refere a AD Madureira presidida por Samuel Ferreira que ainda não se manifestou sobre o caso

0
679
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
A Procuradoria Geral da República (PGR) denunciou que o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) recebeu pelo menos R$ 250 mil em propinas por intermédio da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em 2012.

A denúncia foi feita nesta quinta-feira (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF) e afirma que Fernando Soares orientou o lobista Júlio Camargo a fazer depósitos na conta da Assembleia de Deus Madureira.
“Soares teria alertado que pessoas dessa igreja iriam entrar em contato com o declarante [Júlio Camargo]. Representantes da igreja procuraram Júlio Camargo e informaram os dados bancários da Igreja Evangélica Assembleia de Deus,” diz o texto.
A PGR afirma que “não há dúvidas” de que as transferências em dinheiro foram feitas por indicação de Cunha que hoje é membro da AD Madureira. “O diretor da referida Igreja perante a Receita Federal é Samuel Cássio Ferreira, irmão de Abner Ferreira, pastor da Igreja Assembleia de Deus Madureira, no Rio de Janeiro, que o denunciado [Cunha] frequenta”, afirmou a procuradoria.

Assine o Blesss

Receba nossos posts em seu e-mail

Informações relevantes sobre o cotidiano, segundo a ótica cristã. Insira seu email:

Delivered by FeedBurner

Até o momento os pastores Abner Ferreira e Samuel Ferreira não se pronunciaram sobre a denúncia. Quem também aparece nesse caso é Solange Almeida, prefeita de Rio Bonito que também não comentou sua relação com o pagamento de US$ 5 milhões em propinas referentes a contratos da Samsung com a Petrobras

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui