NÃO ESTOU OFENDIDO

6
689
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Augustus Nicodemus
Quando vi as imagens da transexual “crucificada”na parada gay não me senti ofendido, como cristão. É óbvio que discordei da estratégia de marketing dos organizadores e sem dúvida percebi que o alvo era mesmo a provocação aos cristãos. Embora o episódio tenha sido justificado como sendo uma forma de expor a humilhação sofrida pelos gays, a impressão que dá é outra.

Mas, afora isto, não me senti provocado, atingido ou ofendido. Por uma razão simples. Ali não estava acontecendo uma profanação de objetos sagrados para mim – no caso, a cruz – simplesmente por que para mim uma cruz de madeira nada tem de sagrada nela. Meu cristianismo evangélico reformado não tem templos sagrados, objetos sagrados, images sagradas, símbolos sagrados ou líderes sagrados. 
Por isto não ficamos explodindo bombas quando zombam de Lutero, Zuinglio ou Calvino, quando tripudiam sobre a Bíblia ou quando picham as igrejas. E por isto eu não me sinto ofendido quando alguém usa uma cruz de madeira para suas manifestações anticristãs ou para outros objetivos.
As coisas que considero santas estão muito além do alcance dos homens, para que estes possam profaná-las. O meu Salvador está nos céus, o meu Deus é rei do universo, minha morada é celestial, a Palavra de Deus está escrita nos céus e é eterna, o pão e o vinho nada mais são que representações materiais daquele que se assenta no trono do universo. Realmente, não há nada no meu cristianismo que esteja ao alcance de quem deseja me ofender através da profanação.
Claro, para quem a cruz é sagrada, as imagens são sagradas, os templos são sagrados, seus líderes são sagrados… estes ficarão ofendidos. Eu os entendo. Devemos respeitar toda crença. Mas, no meu caso, uma transexual pendurada numa cruz provoca, no máximo, a confirmação do que eu já sei, que nenhum pecador consegue se livrar de Deus, ou daquilo que ele pensa que é Deus.
Só me vem à mente o Salmo 2:
1 Por que se enfurecem os gentios e os povos imaginam coisas vãs?
2 Os reis da terra se levantam, e os príncipes conspiram contra o SENHOR e contra o seu Ungido, dizendo:
3 Rompamos os seus laços e sacudamos de nós as suas algemas.
4 Ri-se aquele que habita nos céus; o Senhor zomba deles.
5 Na sua ira, a seu tempo, lhes há de falar e no seu furor os confundirá.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

6 COMENTÁRIOS

  1. Defendemos sim nos sentir ofendidos, eles estavam zombando do Senhor da Glória, nosso Salvador. Somos comissionados a fedender a nossa fé, se ninguém agir diante de tais coisas, em breve estarão nos perseguindo e cortando nossas cabeças.

  2. É óbvio que existe uma diferença estelar grandiosa entre um objeto, símbolo de representação para compreensão humana, mas que jamais é o que palidamente tenta traduzir, e o que de fato seja santo ou sagrado. Deus não está aprisionado por nenhuma manifestação de criatura alguma, mas esse fato de forma nenhuma anula a responsabilidade humana diante da TENTATIVA de ridicularizar Deus e os que nele acreditam. É incrível como até o ímpio entende o valor de um símbolo, não que o símbolo seja de fato aquilo que tenta representar. Para não ser longo, deixo apenas um exemplo, entre centenas de outros que aqui caberiam perfeitamente: por qual razão é crime queimar a bandeira nacional? Bom, aqui isso não quer dizer muita coisa, mas vá fazer isso no EUA ou em um país em que as pessoas sabem o valor que está encerrado em símbolo como o pavilhão nacional! As palavras de Augustus Nicodemus Lopes sobre os objetos e líderes sagrados, assim como o que de fato é sagrado, REPRESENTA, pois aqui estamos usando um signo linguístico como REPRESENTAÇÃO de uma espécie de comunicação, no afã de conseguirmos algum entendimento, apenas parte da verdade dos fatos. Não querer parecer e se distanciar de alguns segmentos deploráveis dos evangélicos é direito até de reformados como o teólogo, mas o que Nicodemus não deveria ter feito em nome desse afastamento, que é correto, foi ter "esquecido" de publicar em seu texto-posição que um "crime, uma ofensa barata" foi cometida, no sentido de que ali naqueles símbolos está a representação de grande parte de uma sociedade. Para além do ato deplorável, e até grande parte dos homossexuais concordam que na famigerada passeata ouve abuso e zombaria, está o que de fato e de direito isso significa para qualquer sociedade democrática e ordeira. O que pode acontecer se atos como esse não tiverem uma resposta na forma da lei? Onde iremos chegar? Quer dizer que agora podemos sair entrando em centros espíritas, terreiros, lojas maçônicas e igrejas e fazer no mínimo o que foi feito Domingo? Alguém pode dizer, não chegaram a esse nível, respondo, é o próximo passo! Alguns setores reformados pecam por omissão! Pois se afastaram da vida, para onde o evangelho sempre deve estar, e se enclausuraram em seus templos e faculdades, esquecendo de verter esse conhecimento em um evangelho vivo para os perdidos, e não em um clube de elite cristã especial. Se grande parte do evangelicalismo brasileiro está do jeito que está, entregue a líderes e cristãos desvairado, boa parte dessa tragédia está nas costas de uma igreja que sabia o que sabe, mas se encolheu, entrou numa espécie de clero regular e esqueceu que a missão da verdadeira igreja não é só ensinar e confirmar os que já estão na comunidade cristã, mas acima de tudo pescar os perdidos, ser coluna da verdade, sal da terra e luz do mundo! Vi aqui e em outros lugares textos de reprovação, principalmente de reformados, quando aquele "pastor" postou a foto cheirando ou representando aspirar algo nas páginas da Bíblia, para mim não foi a melhor das representações de se conseguir entendimento da palavra de Deus. Mas diante do fato no mínimo lamentável que ocorreu Domingo o texto deveria expor a outra face da moeda. Sempre sou leitor assíduo de Nicodemus e concordo quase todas as suas reflexões, mas essa aqui não dá para endossar toda. O afastamento do que é errado deve existir, mas não ao ponto de se perder a noção da realidade na qual todos nós vivemos e sofremos, quer seja reformado (o mackenzie foi alvo de tremendos protestos por causa de um texto de Nicodemus, que foi retirado do site da universidade depois), quer seja neopentecostal, pentecostal, liberal ou o que quer que seja.

  3. Repito aqui, dizer que quem se ofendeu tem a cruz por objeto sagrado é ser desonesto em seus conceitos! O propósito homossexual foi afrontar a fé cristã, e ficamos indignados por tal afronta, onde estes mesmo lutam contra a intolerância sendo intolerantes! O pior são líderes religiosos defendendo a ação deles! É lastimável!

  4. Olha só, aqui ninguém está defendendo o que um grupinho de homossexual fez, porque não foram todos, mais dizer que eles afrontaram Deus, eu não concordo, eles queriam afrontar meia dúzia de religiosos babacas que declararam guerra contra eles, se achando no direito de julga-los, a compara-los com o próprio demônio, isto não podemos permitir tbém, não é de hoje que muitas igreja perseguem essas pessoas, e não só elas existe religiosos que se odeiam entre si, pastores que quebram imagem católicas, católicos que criticam a marcha para Jesus, pastores ficando milionários pregando a palavra de Deus, pastores criticando espiritas, levando em conta tabuleta de igreja, então eu sou da opinião seguinte, se até mesmo entre eles que pregam a palavra de Deus não existe união, que poder eles tem para julgar, violar direitos, porque os homossexuais são pessoas tem o direito de viver em paz, ou não? Eu acho tudo isso um absurdo e uma sociedade muito hipócrita. não estou levantando bandeira nem para os gays e nem tão pouco para religião alguma, porque religião não salva ninguém, o que salva é o amor, a caridade e o respeito quando falarmos no nome de Deus. Hoje igreja virou comércio, poucas são verdadeiras.

  5. Também não me senti ofendida.
    A igreja jamais vai caminhar de comum acordo com o mundo, vejam a derrota das igrejas ocidentais, suas teologias faliveis e seu evangelho maltrapilho, por que desejam se igualar ao mundo.
    devemos entender que o mundo jaz do maligno, por isso o mundo odeia a Deus.
    Outro ponto é que nosso Deus Santo não precisa de justificação humana.
    E eles homossexuais, travestis precisam de nosso Salvador também, a biblia nos ensina que devemos pagar o mal com o bem, isso explica que não devemos responde-los com ódio, raiva, indignação e sim com compaixão.
    Lembrem-se que por obras nenhum de nós seriamos salvos, em outro tempo andávamos nas trevas, na nossa vã maneira de viver, agora somos luz.
    Por isso eles dizem que somos raivosos, orgulhosos, preconceituosos, por conta de nossas palavras humanistas!

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui