Cristãs lançam campanha para se referir a Deus como ‘Ela’

1
577
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Um grupo de cristãs lançou campanha para incentivar os fiéis a se referirem a Deus como “Ela”. 
Batizado de Watch e mais conhecido como Mulheres e a Igreja, o grupo afirma que usar apenas o “Ele” nos rituais e nas orações faz com que Deus seja mais parecido com homens, o que configura um caso de sexismo. 

Uma das líderes do movimento é a pastora anglicana Emma Percy, responsável pela capela do Trinity College, em Oxford (Inglaterra). Ela disse ao “Sunday Times”: 

Assine o Blesss

Receba nossos posts em seu e-mail

Informações relevantes sobre o cotidiano, segundo a ótica cristã. Insira seu email:

Delivered by FeedBurner


“Quando usamos apenas o masculino para Deus reforçamos a ideia de que Deus é como um homem. Assim, sugerimos que Deus é mais semelhante aos homens do que às mulheres”.
Outra pastora, Kate Bottley, já está retirando, quando possível, todas as referências a “Ele” e “Dele” durante a pregações, contou o “Metro”.
Muito popular nas redes sociais, Kate Botley (entre noivos) já se refere a Deus como ‘Ela’ em pregações – Reprodução/Twitter(@revkatebottley)
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

1 COMENTÁRIO

  1. Mas referir-se Deus no feminino não seria, seguindo a mesma lógica, reforçar a ideia de que Deus é mais semelhante às mulheres do que aos homens? Não configuraria, igualmente, um caso de sexismo? Se a ideia da referida "pastora" é evitar um vínculo ao gênero, ela está tentando promover a mesma situação que está criticando… Incoerente, não é mesmo?
    Mas acima de tudo isso, onde está na Bíblia os argumentos favoráveis à posição dela? Temos na Bíblia argumentos favoráveis ao fato de que Deus não muda (Tiago 1:17, Malaquias 3:6, Hebreus 13:8). Portanto, essa mudança na tratativa não é decorrente de uma correção na interpretação teontológica (pois não houve mudança), mas uma adaptação a uma questão cultural e social.
    Dito isso, levanto uma simples e necessária questão: onde está a base bíblica para a argumentação dessa "pastora"?

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui