Dez mil reais é o valor da “nova” unção financeira de Morris Cerullo e Silas Malafaia #video

4
516
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Não, você não leu errado. Infelizmente, na manhã de sábado vimos, no programa de tevê do (im)pastor Silas Malafaia, o (im)pastor/profeta de deus/doutor não sei em quê Morris Cerullo vendendo promessas bíblicas.


Já era esperada alguma artimanha gospel para arrecadar dinheiro. Em todas as vezes que Cerullo visitou o programa do Malafaia (a partir de 2009, com periodicidade anual), houve malabarismos exegéticos para justificar supostas bênçãos ou unções especiais que só seriam liberadas caso o fiel fizesse uma prova de sua fé. Obviamente, tal prova passava pela doação “voluntária” de certa quantia preestipulada para a Associação Vitória em Cristo, de propriedade do Malafaia.

Assine o Blesss

Receba nossos posts em seu e-mail

Informações relevantes sobre o cotidiano, segundo a ótica cristã. Insira seu email:

Delivered by FeedBurner

Em anos anteriores, as ofertas requisitadas pela dupla Cerullo/Malafaia tiveram valores diversos: R$ 900,00, R$ 911,00, R$ 610,00, R$ 1.000,00, R$ 10.000,00. E sempre estavam vinculadas ao recebimento das tais “unções financeiras” (suposto poder espiritual que faz o fiel ficar rico) e outras bênçãos acessórias. Até a cura de todas as doenças, com a promessa de que o fiel nunca mais teria gripe foi ofertada por esses (im)pastores.
Pois bem, já fazia mais de ano que o Cerullo não aparecia no Malafaia, e hoje foi o grande dia.
O discurso foi mais ou menos o mesmo de sempre:
– Malafaia apresenta Cerullo como profeta de deus;
– Cerullo se autointitula profeta de deus e homem que não pode mentir (pois diz o que deus lhe manda dizer). Para justificar, usa repetidamente a primeira parte de Números 23.19;
– Para mostrar estar cheio da unção, finge um choro, porém obviamente sem lágrimas;
– Tanto Cerullo como Malafaia desqualificam aqueles que criticam sua teologia, dizendo que o fiel não deve sequer ouvir os críticos de seus atos religiosos;
– Enfim, depois de muito blablabla é feita a proposta: o fiel deve ligar para o programa e fazer a doação que liberará, na mesma noite, a unção financeira prometida pelo tal profeta de deus.
Em outras ocasiões, Cerullo usou de grande imaginação e até de numerologia para explicar as tais unções e bênçãos à venda. Desta vez, porém, foi muito mais longe: vendeu as promessas constantes em Deuteronômio 28.2-14!!!
Segundo Cerullo, deus lhe pedia para falar que estava dando um MANDAMENTO (isso mesmo que você leu), que o próprio programa era um mandamento: “It’s over – acabou”. Para Cerullo, deus dizia que acabava ali o sofrimento, os problemas familiares, as dívidas de quem acreditasse piamente no profeta de deus. Para esses, deus abriria as portas dos céus e derramaria a unção financeira, e não apenas isso.

Para quem provasse crer no tal profeta e doasse R$ 500,00, R$ 1.000,00, R$ 5.000,00 ou R$ 10.000,00 para o ministério do Malafaia as bênçãos correriam atrás da pessoa, conforme Deuteronômio 28.2. E as demais bênçãos, até o versículo 14, também.
Ou seja, segundo Cerullo (e Malafaia também, totalmente conivente e anuente com toda essa farsa gospel), as promessas de Deuteronômio 28 só serão liberadas caso o fiel dê a oferta pedida.

Ora, receber algo em troca de dinheiro é o quê? VENDA, COMÉRCIO. E o que dizer de quem se apropria indevidamente de passagens bíblicas, fazendo comércio delas? E pior, o que dizer de quem se apropria de promessas de Deus, e diz que as liberará em troca de dinheiro???

É o mesmo que eu chegar na frente do Maracanã e o vender para um casal abonado de turistas estrangeiros. Eu estarei vendendo algo que não me pertence, e isso dá uma boa cadeia.
Mas como são “homens de deus”…
Que o Malafaia tenha lá alguma obra social que precise ser mantida (e que o ajuda também a pagar menos Imposto de Renda, que ninguém se engane), isso não significa que tenha que se apropriar de promessas bíblicas e revendê-las em troca de ofertas “voluntárias” preestipuladas. Se o fim justificasse os meios, então seria lícito ele receber dinheiro de traficantes de drogas para manter suas obras sociais.
Além da apropriação indébita de promessas bíblicas e sua revenda ao povo evangélico, ainda há mais um agravante em toda essa situação:
Como Morris Cerullo e Silas Malafaia não têm tremor e terror de Deus? Como o Espírito Santo não os constrange a se arrependerem de comerciar do Santo, Santo, Santo Deus? Ou será que o Espírito Santo já não é ouvido, ou pior, não é presente nesses (im)pastores?
“Mas é grande ganho a piedade com contentamento.
Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele.
Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.
Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.
Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.
Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão.
Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas.” – 1 Timóteo 6:6-12
Diante desse triste e blasfemo espetáculo, só tenho uma palavra a dizer:
ANÁTEMA!!!!
No livro de Atos dos Apóstolos há uma história de alguém que tentou comprar unção com dinheiro:
“E estava ali um certo homem, chamado Simão, que anteriormente exercera naquela cidade a arte mágica, e tinha iludido o povo de Samaria, dizendo que era uma grande personagem;
Ao qual todos atendiam, desde o menor até ao maior, dizendo: Este é a grande virtude de Deus.
E atendiam-no, porque já desde muito tempo os havia iludido com artes mágicas.
Mas, como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de Deus, e do nome de Jesus Cristo, se batizavam, tanto homens como mulheres.
E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e, vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito.
Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João.
Os quais, tendo descido, oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo
(Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus).
Então lhes impuseram as mãos, e receberam o Espírito Santo.
E Simão, vendo que pela imposição das mãos dos apóstolos era dado o Espírito Santo, lhes ofereceu dinheiro,
Dizendo: Dai-me também a mim esse poder, para que aquele sobre quem eu puser as mãos receba o Espírito Santo.
Mas disse-lhe Pedro: O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro.
Tu não tens parte nem sorte nesta palavra, porque o teu coração não é reto diante de Deus.
Arrepende-te, pois, dessa tua iniqüidade, e ora a Deus, para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração;
Pois vejo que estás em fel de amargura, e em laço de iniqüidade.
Respondendo, porém, Simão, disse: Orai vós por mim ao Senhor, para que nada do que dissestes venha sobre mim.” – Atos 8:9-24
Esses e tantos outros (im)pastores têm vendido a Deus, ao Seu Poder, às Suas Promessas, e muitos há que os compre. Sem perceber (ou talvez percebendo) estão desviando multidões.
Que possamos estudar a Palavra de verdade e não nos impressionar com o dinheiro, a fama, o sucesso, a eloquência e a retórica dos lobos em pele de cordeiro. Eles podem, entre uma heresia e outra, pregar alguma verdade. Mas meias-verdades não são verdades.
“Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo.
E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.
Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.” – 2 Coríntios 11:13-15

Que possamos nos arrepender enquanto é tempo.

Voltemos ao Evangelho puro e simples,
O $how tem que parar!!!

***
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

4 COMENTÁRIOS

  1. Tenho o Espírito Santo e amo a meu Deus, mas sinceramente, não acredito no que vocês estão fazendo. Não há palavras para descrever essas coisas. Vejo como Silas e o interprete ficam desconcertados no programa. Parecerem que não se sentem à vontade quando o Moris fala…

  2. O texto utilizado pelo mercenário americano e não contestado pelo mercenário brasileiro, de Dt. 28, era exclusivo para o povo judeu e era condicional, usar a passagem e tentar aplicar aos nossos dias, é, no caso deles, pura má fé.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui