Pastor Ostentação: Novo modismo evangélico

4
41
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Leonardo Gonçalves

No Jardim São Paulo, bairro de classe baixa do Recife, Pernanbuco, uma cena chama atenção: Uma limosine branca se aproxima do galpão improvisado, local de reuniões da Igreja Batista do Jardim São Paulo. O bispo Paulo Ortencio Filho desce do veículo e é recebido com ovações dos fiéis. Ele é filho do “bispo patriarca” Paulo Ortencio, e junto ao pai ajuda a liderar o ministério que tem forte enfase na teologia da prosperidade e confissão positiva.

PASTOR OSTENTAÇÃO, SÓ ANDA DE CARRÃO

Vídeo: pastor ostentação chegando na igreja em Limosine. Fiéis ovacionam!

Cenas como estas podem paracer chocantes, mas os membros desta igreja acreditam que é um privilégio ter um pastor tão “próspero”. Eles acreditam que a riqueza da liderança é resultado direto da benção especial de Deus, e ser pastoreado por alguém tão grandemente abençoado representa uma grande probabilidade de bençãos semelhantes cairem sobre a vida dos seguidores. O pensamento predominante é: “Quanto mais rico for o pastor, maior a chance da ovelha prosperar”.

PASTOR OSTENTAÇÃO SÓ PENSA EM MILHÃO

O mercado religioso tem crescido de maneira impressionante no Brasil, e com o aumento de igrejas, tem aumentado também a fortuna dos seus principais líderes. Há um ano a revista Forbes publicou uma matéria sobre os pastores mais ricos do Brasil. Encabeçando a lista aparece o bispo da Universal, Edir Macedo, com um patrimonio de 2 bilhões de reais, seguido de Valdomiro Santiago da Igreja Mundial do Poder de Deus (400 milhões), Silas Malafaia (*), lider do ministério Vitória em Cristo (300 milhões), RR Soares, da Igreja da Graça (250 milhões), e Estevam e Sônia Hernandes, fundadores da Igreja Renascer (120 milhões). O que todos estes líderes tem em comum, além do patrimonio? Todos afirmam que a riqueza que possuem é resultado direto da intervanção divina, e que o desejo de Deus é enriquecer pela fé a cada um dos seus servos.

PASTOR OSTENTAÇÃO FAZ A OBRA DE AVIÃO

Foto: King Air 350, avião particular do RR Soares e Renê Terra Nova

Juntamente com a pregação de prosperidade, está o estilo de vida “ostentação” destes pastores. Além de mansões ao redor do mundo, Edir Macedo é próprietario de um jato bimotor particular, de modelo Bombardier Global Express XRS, estimado em R$ 90 milhões. Já Valdemiro se desloca em um veículo mais modesto, um helicóptero Agusta A109-C, comprado pela Mundial em setembro de 2009, por R$ 5,1 milhões. Silas Malafaia tem à sua disposição um belo aeromodelo, um jato executivo modelo Cessna, de propriedade do ministério Vitória em Cristo, avaliado em 12 milhões de dólares. R.R.Soares é proprietário de um turboélice King Air 350, avaliado em cerca de R$ 9 milhões. Segundo eles, as aeronaves são instrumentos indispensáveis para fazer a “obra de Deus”.


Vídeo: Apóstolo Valdemiro Santiago chega para pregar de helicóptero, no maior estilo “ostentação”

PASTOR OSTENTAÇÃO, A BÍBLIA É A SOLUÇÃO


Diferente do ensino dos mestres da ostentação, a bíblia não nos ensina a buscar prosperidade material por meio de correntes milagrosas, sementes da fé, cultos de prosperidade, e sim através do trabalho (Gn 3.19); é dele que devemos retirar nosso sustento e pão cotidiano (2Ts 3.2). Jesus não teve um ministério voltado para a prosperidade material, mas para a salvação dos homens, e exortou seus discipulos a não ajuntarem tesouros na terra, mas no céu (Mt 6.18,19), e os lembrou que ao quando vivemos apenas para as coisas materiais, perdemos o maior galardão, que é imaterial (Mt 6.20). Paulo nos adverte acerca dos riscos que corremos ao viver para o acumulo de riquezas (1 Tm 6.10), e nos ensina o caminho do contentamento (1Tm 6.8).

Receba nossos posts em seu e-mail

Informações relevantes sobre o cotidiano, segundo a ótica cristã. Insira seu email:

Delivered by FeedBurner

O ensino dos pregadores da teologia da prosperidade é anti-biblico, pois afirma que o proposito de Deus é enriquecer pela fé (e mediante o depósito das “sementes”) a todos os seus filhos. É claro que não é pecado ser rico, porém os ricos deste mundo devem ser exortados a não colocar sua esperança na vaidade das riquezas, mas em Deus (1Tm 6.17). As riquezas também podem e devem ser usadas para suprir as necessidades dos nossos irmãos carentes (1Jo 3.17), bem como daqueles – em todo o mundo – que são afligidos pela escassez, pois é quando doamos ao próximo afligido (e não quando depositamos as sementes no ministerio dos televanvangelistas) que nós realmente ofertamos a Deus (Mt 25.35-40).
É claro que a igreja cristã tem necessidades que devem ser supridas pelo corpo. A familia pastoral precisa ser cuidada com dignidade, tendo suficiente para sua provisão, cuidados medicos, vestimenta, lazer, etc. Cuidar dos seus pastores é biblico (Lc 10.17, 1Tm 5.17-18), e é lícito ofertar para esta causa (1Co 9.11, Gl 6.6). No entanto, a provisão digna e necessaria de um obreiro cristão nada tem a ver com o estilo nababesco de vida dos “pastores ostentação”. 
À luz do ensino bíblico sobre as riquezas, soa-me no mínimo discrepante a ideia de que um ministro do evangelho viva uma vida de ostentação enquanto muitos em sua comunidade e ao redor do mundo não possuem sequer um pão para comer. Muito pior, porém, é aquele que vivendo opulentamente à expensas da fé alheia, ensina a grei que o proposito da cruz foi enriquecer os crentes, instigando neles o materialismo com a promessa espúria de que se pode usar a religião para ficar rico, promessa essa que apesar de estar “se cumprindo” na vida dos grandes líderes eclesiásticos (como mostrou a revista Forbes), está muito distante da vida dos fieis que frequentam seus templos e lhes sustentam os luxos.
Leia também:
Valdemiro Santiago negocia avião de 48 milhões de dólares

BONUS TRACK

Reality show americano sobre o estilo de vida “ostentação” dos ´pastores. Aqui as riquezas são apresentadas mais uma vez como premio pelo ministério “bem sucedido”. Eles simplesmente não tem mais vergonha, mas usam a fortuna conquistada como modo de atrair aqueles que, sem examinar as Escrituras e com o coração cheio de cobiça, buscam enriquecer de maneira rápida, fácil, ignorando totalmente o meio estabelecido por Deus para nossa provisão, isto é, o trabalho.


Reality show americano mostra o dia-a-dia dos pastores “ostentação” dos EUA.



***
Postou Leonardo Gonçalves, missionário no Peru e editor deste blog que é uma pedra no sapato dos hereges e mascates da fé.

Nota:
(*) Silas Malafaia contestou a revista Forbes em seu programa, dizendo que não é o dono da fortuna atribuida a ele. Ele também ameaçou processar judicialmente a revista Forbes pela materia em questão.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

4 COMENTÁRIOS

  1. Eu acho que o certo é todo pastor fazer voto de pobreza, todo pastor tem que ser pobre, desgraçado e nu.
    Comer farofa com ovo, andar a pé e mirar debaixo da ponte, assim aa pessoas verão isso terão inveja e abandonará qualquer tipo de sentimento de propriedade. Rsrsr

  2. O pior desses falsos profetas da TV é que por seus atos trazem a descrença àqueles que poderiam ser evangelizados. Pecado sem perdão.
    “Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores”. Mateus, 7.15.
    “Porque nós não estamos mercadejando a Palavra de Deus”. II Coríntios, 2.17.
    “maus pastores…o fim deles será conforme as suas obras”. II Coríntios, 11.15.
    O pior dos piores acontecerá a esses falsos pastores se não se arrependerem a tempo, o que é difícil, pois são tutelados pelo próprio Satã.
    “O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram a besta, como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos”. Apocalipse, 20.10.
    “Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme. Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, antes, precipitando-os no inferno, os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo”. Advertência do Senhor, na Segunda Epístola de Pedro, 2.1.

    O perigo do cristão é ver no homem um tipo de ídolo da salvação, e isso hoje está acontecendo no mundo. Pastores famosos surgem como estrelas da manhã, cativam fiéis que passam a vê-lo, também, como a porta do Céu. Muitos idolatram-nos mesmos sem se dar conta disso. Ficam desiludidos quando não podem vê-los ou ouvi-los e assim fazem deles seus ídolos. E tenho notado que quase todos os mais famosos são falsos pastores, sem frutos. Pregam os milagres de Jesus, eles não têm fé suficiente nem para impor as mãos em um doente.
    O perigo do cristão é depositar sua fé no homem, e não somente na Bíblia!
    É notável que a cada dia que passa mais Igrejas evangélicas são criadas por falsos pastores só para arrecadar a favor de suas contas bancárias. Tudo começou no início dos anos 80 e hoje, investindo principalmente nas redes de TVs, eles compram delas horários caros, mantém a aparência de piedosos, usam boas roupas sem exageros, mantém boa postura e invariavelmente vendem seus livros, CD’s, DVD’s antes ou depois de suas pregações, e sendo famosos cobram boas quantias de dinheiro para pregar em diversas igrejas quando são chamados, como também as hospedagens nos melhores hotéis, para ele e para seus acompanhantes; nunca deixam de pedir dinheiro e procuram agradar seus ouvintes sempre com frases de vitória, e quase nunca repetem as referências de Jesus quanto ao cristão verdadeiro que tem de saber aceitar possíveis sofrimentos para sua santificação, pois isso desagradaria os ouvintes ou telespectadores:
    “Se queres me seguir, tome a tua cruz e me siga”.
    “Andai pela Porta Estreita e pelo Caminho Apertado”.

    waldecy Antonio Simões walasi@uol.com.br

  3. Mais um site que critica e reinvidica trazer "verdades". Jesus é a Verdade e a Justiça. Já passou da hora da igreja se levantar em oração e clamar por perdão e misericórdia. Vivemos em um país tomado por corrupção, promiscuidade, idolatria e engano. E enquanto isso denominações, teologia, letra… Espírito e poder que é bom…

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui