Fragmentos de uma velha “igreja” que ama o legalismo, as heresias, e ainda é Gospel

0
531
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Por Antognoni Misael
Primeiro eles pregavam sempre desmascarando a idolatria da Igreja Católica, #só que depois perceberam que havia também muitos ídolos no meio deles.
Depois, uma onda legalista tentou moldar a aparência da igreja, #só que Cristo não agia conforme a estética do homem – o mestre sempre ia no coração e nas intenções, então ir julgar pela aparência deu no que deu…
Mesmo assim eles disseram como era a forma correta de se vestir, #só que então perceberam que tudo acabava em vaidade.
Daí privaram as ‘irmãzinhas’ da maquiagem, corte de cabelo, brinco e calça comprida, #só que a vaidade proibida no vestir sempre era transferida para vícios como novelas, consumismo, senso de superioridade ou até mesmo, inveja.
O legalismo chegou a dizer que jogar futebol era pecado, #só que em época de Copa do Mundo, até o pastorzin proibicionista cantava “voa canarinho voa…”.
Depois eles proibiam alguém de ir a determinado local para não se contaminar com o mundo, #só que então perceberam que o mundo já estava dentro da igreja.
Depois eles baniram da pauta relacionamento e sexualidade a fim de que jovens fossem puros por mero desconhecimento, #só que então viram que a pornografia e o sexo há tempos se instalaram no meio deles.
Depois eles acusaram o rock como um estilo diabólico, #só que posteriormente, para nossa tristeza admitiram o bolero, o brega e por fim, até o pagode.
Depois eles disseram que cinema era do capeta, #só que a grande maioria hoje são cinéfilos e ainda possuem um telão flúor HD, uma Sky recheada de canais HBO, pipoca e muito guaraná.
Depois eles disseram que o vinho da Bíblia não tinha teor alcoólico (era um suco) a fim de proibir o uso pelos fiéis, #só que tempos depois se convenceram que era ‘vinho mesmo’ e voltaram atrás quando leram um trecho na Bíblia que dizia “não vos embriagueis com vinho”.
Depois, para tentar expulsar o “mundanismo” já instalado na igreja, eles sacralizaram o lugar do culto (a igreja) ao afirmarem que Deus só operava naquelas quatro paredes, #só que depois se viram em crise quando leram que Deus não habita mais em templos feito por mãos, mas em gente.
Passada a polêmica do rock no culto, surgiu a ideia de hierarquizar os fiéis, daí para reconquistar, inventaram que os músicos eram levitas, #só que esqueceram que o porteiro também deveria ser, o zelador, etc. e tal…no final, até hoje eles levitam nessa ideia.
Depois de dado privilégios aos “levitas”, continuaram hierarquizando… surgiram os “ungidos”, sobretudo apóstolos, #só que eles não se deram conta de que ainda há gente que lê as escrituras, desmascara e expõe ao ridículo os pseudo-apóstolos -> isto até parece ser um ato de maldade, mas pelo contrário, faz bem e é bíblico!!
Então, se sentindo ameaçados, eles tiraram Cristo do centro do culto, desmotivaram a igreja a ler as Escrituras afirmando que a letra mata e a teologia enterra, #só que esqueceram de que Deus fala través das Escrituras e não das curas, milagres ou depoimentos pessoais.
Outros, já escrachadamente, esconderam a Bíblia, ocultaram Jesus, fizeram sua própria cartilha de fé e puseram uma foto enorme de si mesmos na frente da igreja vendendo curas e milagres, #só que esses vão pagar com a alma, vamos só aguardar o cumprir-se de Mateus 7.15-19.
O outro, bem mais esperto, e por pura persuasão passava (e ainda passa) os seis dias da semana usando a Bíblia nos seus discursos, ganhando espaço na mídia, defendendo a família, a moralidade, mas no sétimo dia trazia um impostor internacional pra liberar unção financeira e cobrar sua “indulgência”, #só que cuidado! esse é muito mala, a muitos enganará ainda…se possível até os escolhidos.
Então, já nos ditames do século XXI, eles transformaram a igreja tradicional em igreja gospel e o resultado foi um estrondo de adesões e “sucessos” nos cultos geridos por shows e manifestações de poder, #só que não perceberam que a “modernidade gospel” continuou expulsando Cristo e a suficiência das Escrituras em detrimento do homem e suas habilidades.
Então voltaram a tentar desembelezar a vida e a dizer que ouvir música do mundo era pecado, #só que onde se encontra a música de Marte, Vênus, Plutão? 
Por isso então eles reinterpretaram a vida entre Deus e o diabo, sagrado e profano, batalha espiritual, teísmo aberto, cobertura espiritual, maldição hereditária, lagoas, vales, sapos, vasos… #só que eles não conhecem a canção que diz “é que o sagrado se tornou hilário” (o resto deu preguiça de cantar…digita essa frase no youtube e escuta lá -> #FICADICA)
Daí, o mercado gospel fez com que a igreja ficasse feliz ao se ver lá na Globo, #só que eles não perceberam que a Globo não queria nem o Evangelho para si e nem tampouco para transmiti-lo ao mundo – aliás, eu ainda me pergunto: mas quando a Globo ouviu do Evangelho? Quem falou dele lá?
Então… a grande maioria continuou enganada (vida de gado, povo marcado, povo feliz…) e continua ainda dizendo que os “crentes” vão ganhar a nação para Cristo, #só que eles parecem idiotas ao ignorarem a lógica do reino, onde estreita é a porta que leva a salvação e onde poucos acertarão (sim, e Marina Silva perdeu  hein– registrado!).
Ainda no meio de tanta confusão, continuaram surgir mais “astros gospel” para fazer festa em meio ao caos e enriquecer em meio a miséria social, #só que livrar a “igreja” da depressão da irrelevância de só ‘inchar, inchar, inchar,’ tornou-se só mais um indício de que ela respira com ajuda de aparelhos – e quem desligará? (sugestões??)
Então meus amigos leitores….veja só, em meio a isso tudo, uma grande minoria ainda se levanta para denunciar todos equívocos, heresias, e irrelevâncias dessa “igreja” que por tantas fases estranhas passou (e ainda passa, por constantemente revisitar cada situação comentada), #só que ela infelizmente ainda ignora a preciosidade do Evangelho, uns por serem idólatras de fato, outros por serem iscas de ratos. Contudo, note, de lá se ouve as seguintes acusações em relação aos subversivos como eu e, quem sabe você:
– de serem divisores do reino
– de tocarem no ungido do Senhor
– de não entenderem que o movimento gospel é parte do avivamento da igreja
– de serem libertinos quanto à cultura
– de não entenderem o poder sobrenatural de Deus
– de serem céticos quanto a curas e milagres
– e, até de serem falsos profetas.
#só que eu não tô nem aí!
Vou continuar a denunciar e a conclamar a necessidade do retorno às Escrituras, a preciosidade do Cristo e a simplicidade do Evangelho.
Se é pra rachar, que rache!! Pois o que rachar, não é Igreja, e não era Evangelho!!
***
Arte de Chocar.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui