Qual o principal problema da teologia da Missão Integral?

5
1300
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Por Gutierres Fernandes Siqueira

A práxis. Isso mesmo. A Teologia da Missão Integral desenvolvida na América Latina é o um discurso longe da prática. É a teologia cuja assistência e visão vem de fora; é alheio. É a pobreza vista com olhar caridoso de cima para baixo. Eis o ponto que quero destacar: na Teologia da Missão Integral não há vivência real com os pobres. 
Não estou escrevendo que expoentes dessa teologia não façam trabalhos sociais, pois a questão não é exatamente essa. Mas é necessário entender que uma teologia dos pobres resumida ao assistencialismo é superficial. Uma teologia que realmente convivesse com os pobres entenderia a cosmovisão da periferia e não o que as ideologias e doutrinas sociais interpretam sobre o subúrbio. Assim, a TMI peca justamente por não conviver com os pobres. Ela vai aos pobres apenas com olhos de hermeneutas afetados pelas ciências sociais. 
Ora, viver entre os pobres não é trazer o olhar terceirizado da sociologia ideologizada. É realmente entender os anseios espirituais e materiais do desvalido. É mergulhar na visão de mundo da periferia. Não é aparecer na favela na campanha do agasalho, mas conviver intensamente com o favelado que pode ser, talvez, o faxineiro do prédio da faculdade. 
Talvez falte ao teólogo da Missão Integral uma boa conversa com o porteiro do prédio onde ele mora. Ou talvez com sua empregada. Ou quem sabe um bom bate-papo numa padaria do Largo Treze ou Itaim Paulista. Não, por favor, não ajudará em nada a entender o mais carente numa conversa com seu amigo de mestrado no Starbucks mais próximo. Não é uma ironia. O teólogo da Missão Integral conversa muito com os intérpretes da pobreza e esquecem de perguntar a opinião da “tia” da faxina. 
Com uma conversa dessas o teólogo da Missão Integral aprenderá muito sobre o pobre. Verá que o pobre valoriza a meritocracia, é empreendedor, não tolera a preguiça, detesta a impunidade, não olha o consumo como demoníaco, mas apenas como o primeiro estágio da ascensão social. E verá, também, que ao contrário dos ideólogos, o pobre não glamoriza a pobreza. Ele não quer o filho como rapper ou pagodeiro, mas como médico ou engenheiro. O pobre sonha com o fim da pobreza. Além disso, o morador da periferia não enxerga arte na arquitetura das casas sem reboco e, também, sonha com um bairro igual ou melhor do que os ambientes mais nobres da cidade. 
Qual o sonho do pobre? Deixar de ser pobre. Simples assim. Entretanto, há muitos teólogos da Missão Integral que olham o pobre como um objeto antropológico que deve ser inerte aos desejos do capital. Ou seja, uma simples conversa com a empregada- que provavelmente deve ser membro de alguma igreja pentecostal- abalaria muitas convicções desses expoentes. Não sabem de nada, inocentes! 
***
Fonte: Blog Teologia Pentecostal. Divulgação: Púlpito Cristão
Assine o Blesss
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

5 COMENTÁRIOS

  1. Acredito na urgência da ação, será que preciso conversar com o pobre pra saber como ele está ou do que precisa? Confesso que à poucos dias tomei conhecimento sobre TMI e amei o ideal e pretendo por em pratica a visão de não apenas dizer para o pobre que Jesus o ama, mas provar pra ele este Sentimo Supremo, e isso quero fazer por meio do serviço e da assistência, discordo de uma Teologia engessada, pois quando se estuda sobre a vida de Jesus percebemos seu trabalho evangelístico intenso ao ponto de não conseguir se alimentar direito (Marcos 3:20-21).Ajudar ao pobre não é largar tudo que tem e ir viver na mesma condição mas sim ama-los intensamente oferecendo todos os seus recursos para o assistencialismo pois a Bíblia diz:"Honra o Senhor com teus haveres, e com as primícias de todas as tuas colheitas".Provérbios 3:9, honrar ao Senhor numa visão neotestamentária não é apenas dar Dizimo e oferta e sim ajudar o necessitado."Minha oração é para que o Senhor me ajude a desenvolver o projetos que tenho, dentro desta visão". Me ajudem em oração.

  2. Lucidus lumen. Sou sempre acusado de não entender essa heresia, a TMI, como também é qualquer pessoa que mostra a nudez dessa infâmia travestida de caridade. Eu nasci em meio à pobreza e, faltando o que comer, fui acometido de severa anemia até os sete anos de idade. Estudei sempre em escolas públicas e depois trabalhei para pagar a universidade. Quando decidi pastorear escolhi uma igreja em que mais da metade dos membros vinha das favelas. Deixei minha carreira profissional para dedicarme à obra missionária. Como pastor fui ganhar menos do que o dízimo que eu dava. Conduzo e apoio diversos projetos sociais, para recuperação de viciados, abrigo de crianças sem família, reforço escolar e outros, no Brasil e em outros países. Mesmo assim não entendo a TMI e repudio as intenções perversas de quem quer cuidar dos pobres, privando-os da única coisa que realmente necessitam e que pode transformar suas vidas: o Conhecimento da Verdade. A TMI é uma nova religião, um substituto para aqueles que perderam a fé no poder de Deus para salvar. Aqueles que abraçam essa heresia não conhecem o Evangelho e estão seguindo um falso cristo, produzido com material reciclado.

  3. Triste sina a nossa. No brasil as ideias de oportunidades e justiça social passa por esquerda e direita, capitalismo e socialismo, não saímos disso.
    O dia que um trabalhador brasileiro chegar a ter um vida digna, com conforto, consumo e respeito acho que o mundo já acabou.
    Enquanto João Goulart se preocupava e discursava a favor dos menos favorecido, do homem do campo, discursava e trabalhava pela valorização dos sindicatos e dos trabalhadores, tramavam o golpe militar com desculpa de comunismo, a mando dos estados unidos, pois éramos e continuamos paus mandados do mundo evoluído.
    Sempre foi assim e não tenho esperança nenhuma que mude, afinal, vivemos num pais as avessas, hipócrita onde o cidadão podendo prejudica outro cidadão assim como governos corruptos e insensíveis sempre fazem com todos.
    Ainda somos feudais, temos senhores, lideres maus que se perpetuam e que idolatramos, pois não conseguimos deixar de ser otários, egoístas, interesseiros e mentirosos
    É tanta asneira que leio neste espaço que me questiono a quem e que verdades, de qual evangelho puro e simples e da não manipulação, estes blogs brasileiros de religiosidade evangeliquista quer convencer, acredito que querem convencer os mesmos que os políticos enganam a séculos, só pode.
    Me desculpem mas não estão sendo melhores dos que aqueles que criticam.

  4. Li sobre a TMI e muitas vezes tive essa impressão mesmo. Os documentos oficiais da TMI são bem amplos porém a prática muitas vezes é assistencialismo mesmo. O próprio Kivitz fala em repensar a teologia, voltando ao original.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui