"DEUS ME LEVOU LÁ PORQUE SABIA QUE EU TINHA CAPACIDADE" – disse Thalles em relação a sua participação no Jô

7
459
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

thalles no jo
Por Antognoni Misael
Muita gente por aí anda me acusando de perseguir o ministério do Thalles Roberto. Poxa, quanta marvadeza!!
Antes de mais nada, registre-se novamente por aqui algumas das postagens em que ressaltei alguns pontos admiráveis no ministério do thalleco. Falo das seguintes matérias:
1) Gonzaguinha Cantando e Thalles Sangrando: “Pai, eu não confio em mim”
2) O que quere de mim?
Viram!? Não sou o bruxo do ministério do Thalles!
O que trouxe de novidade nesta postagem de hoje foi uma proposta a todos os leitores dos nossos artigos: Oremos para a conversão do Thalles ao Evangelho Genuíno, ou sendo menos pessimista, oremos pra que ele seja discipulado por alguém que lhe apresente, de fato, o Jesus que não está no mundo gospel!
O gospel e todas as suas engrenagens mercadológicas ancoradas na fama, nas cláusulas contratuais, no faturamento da marca, no investimento do público consumidor, etc., têm deformado, creio eu, o projeto inicial que Thalles abandonou, ou sequer começou. Digo isso pois conheci o Thalles cantando canções cristocêntricas: “Deus está aqui”, “Eu quero ser um vaso novo”, “Porque Ele vive”, contidas no CD “Raízes”. De lá pra cá, não vejo raízes nenhuma em suas canções.
Lembro que a primeira crítica aberta que fiz, em fevereiro de 2012, não foi a pessoa do Thalles, mas a sua música (clique aqui). Ao final da postagem, apenas deixei um desejo que ardia no meu coração:
[Oro pra que ele não aprenda os maus costumes dos seus parceiros do mundo gospel, não se perca em suas convicções e como ele mesmo canta em ‘O que queres de mim’: “humildade sempre, a soberba não”! ]
De lá pra cá muita coisa aconteceu. O Thalles foi ungido pastor, participou de eventos organizado por muita gente de fé duvidosa como R.R. Soares, Estevam Hernandes, Renê Terra Nova, a turma do G12, dentre outros; fez música herética (FILHO MEU…), entrou na onda de jogar toalha suada pra curar enfermos… Em seguida, envolveu-se na polêmica do show em União dos Palmares, onde não subiu no palco por falta de dinheiro (a matéria veiculada por aqui foi: “MAMOM FOI GLORIFICADO: Thalles não sobe ao palco porque dinheiro foi pouco“) Enfim…
Meu Deus… foram tantas coisas que cansa…
Recentemente, críticas vieram de todos os lados após o astro gospel ser entrevistado pelo Jô Soares e ter a proeza de passar o programa inteiro sem fazer menção alguma a sua fé e a Cristo Jesus. Meses depois, a coisa ganhou mais notoriedade quando após falecimento do cantor Nelson Ned, as redes sociais fizeram propagar um vídeo de 1990 quando o “pequeno gigante” atropela o entrevistador Jô Soares, que, pasmem!, fica atônito com a sabedoria e intrepidez do Nelson que amplifica a sua fé em Cristo através do testemunho dado naquele programa. Dado isso, escrevemos sobre este evento comparando com a entrevista do Thalles em 2013 (Veja aqui).
Sem mais delongas, ou sem mais “arrodeios”, como dizem aqui pelo Nordeste, quero comentar um pouco sobre este vídeo abaixo onde o Thalleco tenta explicar o seu fracasso evangelístico no Programa do Jô ao ser entrevistado por este generoso repórter gospel. Registre-se aqui: com lágrimas nos olhos, mais uma das pérolas do Thalles, recheadas de falta de visão de Evangelho, um toque de soberba e prepotência!

Bem. Pegando o gancho do entrevistador, faço as seguintes ponderações sobre as palavras “do cara da noite” em relação a sua participação no Jô:
1) Ele disse: “A maioria das pessoas gostaram” da entrevista->  Ele tem razão! Claro que a maioria das pessoas gostaram. Pense comigo. Se ele tivesse falado do Evangelho de Jesus, do caminho estreito, de quem perder a vida a encontrará, de que nosso chamado não é para vida, mas para morrermos com e por ELE; se Ele tivesse falado que o mundo precisa tomar a sua Cruz e segui-Lo sem reservas pois nEle encontramos a verdadeira vida e teremos uma eternidade gloriosa ao lado do Pai, talvez a grande maioria não gostasse. As massas não iriam gostar porque o Evangelho não faz promessas humanamente convincentes! (thalleco perdeu a oportunidade…)
2) “A estratégia que Deus tem me dado é uma estratégica evangelística”-> Até agora estou tentando entender esta estratégia, se não foi naqueles 20 minutos em rede nacional, vai ser aonde?. Nem no Xadrez, acredito que se viu algo tão bem articulado (??) –  kasparovque que o diga! (… e mais, como se Deus precisasse de estratégias pra entrar na GLOBO e  se revelar à nação brasileira…)
3) “Os jovens precisam seguir alguém” ->Claro que precisam, só não será ele, nem o seu clã gospel!
4)“Eu falo de Jesus só quando eu falo:’ Jesus te ama Jô?’” -> Claro que não Thalles! Neste ponto você mais uma vez tem razão. Você não falou clichês, porém… incrivelmente você também não falou absolutamente nada. Game Over!! E neste quesito você infelizmente não reconhece que foi incompetente. Representou muito mal os comparsas do gospel em detrimento da “estratégia”.
5) “DEUS ME LEVOU LÁ PORQUE SABIA QUE EU TINHA CAPACIDADE DE FALAR DE JESUS” -> Aí complicou tudo Thalles! Sugiro que você desça do salto, mude esta cara prepotente na entrevista, reconheça que é servo inútil e que Deus não precisa de você nem de nós para fazer a obra dEle.
Meus amigos, como eu disse anteriormente, oremos urgentemente para que o Thalles se converta, ou sendo menos pessimista, oremos pra que ele seja discipulado por alguém que apresente de fato, o Verdadeiro Evangelho de Cristo Jesus!
Encerro esta crítica deixando claro para vocês que respeito a pessoa do Thalles, desejo do fundo do coração que ele mude sua perspectiva em relação ao reino de Deus.
***
Antognoni Misael, mais do que desenganado com o ministério evagelístico e musical deste cara CAPAZ… de comer tampinhas de garrafa!
Pilotando o Arte de Chocar e Púlpito Cristão.

Assine o Blesss
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

7 COMENTÁRIOS

  1. Blá blá blá blá.Este aí não é diferente de nenhum dos outros da Caravana Holliday.Eles amam estar enfiados na Rede Globo toda vez que podem.Sempre com a boa desculpa que vão lá falar de JESUS.

  2. Ri d++ da entrevista…
    A estratégia de falar de Deus através do estilo…
    Caraca véi, loko d++++
    Deve ser a maconha que ele fumou muito enquanto estava no Jota Quest… kkkkkkkkkkkkkkk….
    De boa, na moral mesmo…
    Ele precisa ler mais a Bíblia, conhecer a Bíblia, e nem sei mais o que…

  3. Mais um fracassado no mundão que vê no mercado gospel a possibilidade de fazer sucesso e ganhar dinheiro.Crente, espiritual é que este rapaz não é e nunca foi…

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui