Aos 95 nos, morre Nelson Mandela

5
855
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Nelson-Mandela-Wallpaper
Hoje faleceu aos 95 anos o ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela. Manchete em todos importantes jornais do mundo, Mandela deixa uma vasta e admirável biografia. Líder conhecido por sua luta pelo fim da segregação racial na África e por envolvimento com questões humanitárias, ele nos deixa um legado de perseverança ante o sonho de ver um mundo de paz e sem injustiças.
O site Gospel Prime veiculou a seguinte matéria abaixo, acompanhe.

Morre Nelson Mandela, conheça o testemunho cristão do líder africano

A morte de Nelson Rolihlahla Mandela hoje (5), mostra sua importância como uma das figuras mais reverenciadas do mundo. Ele foi preso político na África do Sul durante 27 anos. Ao sair, consagrou-se como uma dos maiores opositores do apartheid. Tornou-se presidente e governou sua nação entre 1994 e 1999.
Em 1993, recebeu o prêmio Nobel da Paz. Depois que deixou a presidência, passou a se dedicar a campanhas contra a Aids na África do Sul, visando diminuir os casos da doença que ainda é um grande problema no continente africano. Depois de se aposentar da vida pública em 2004, raramente era visto em público. A última aparição foi em 2010, na cerimônia de encerramento da Copa do Mundo.
Ao partir deste mundo aos 95 anos deixa um legado histórico. Mas poucos lembram da fé do primeiro presidente negro da África do Sul.
Em sua autobiografia, Long Walk to Freedom [Um Longo Caminho para a Liberdade], Mandela conta sua conversão ao cristianismo. Ele vem de uma família evangélica metodista: “A Igreja estava tão preocupada com este mundo quanto com o céu. Eu vi que praticamente todas as realizações dos africanos pareciam ter surgido através do trabalho missionário da Igreja”.
Em Long Walk, que deverá chegar aos cinemas em 2014, Mandela lembra como se tornou membro da Associação de Estudantes Cristãos e dava aulas aos domingos em escolas bíblicas nas aldeias vizinhas. Tendo estudado em escolas evangélicas até o ensino médio, sempre defendeu o poder transformador da educação.
Também conta como, algumas semanas antes de ser eleito presidente, pregou num culto de Páscoa de uma igreja cristã. Após ler as bem-aventuranças, começou a louvar a Deus por que “nosso Messias ressuscitado não escolheu uma raça, não escolheu um país, não escolheu uma língua, não escolheu uma tribo, mas escolheu salvar toda a humanidade! ”
Makaziwe Mandela, sua filha, contou que com a saúde cada vez pior, “O que fazemos a cada dia é pedir graça ao bom Deus… Ele está em paz consigo mesmo, já deu tanto para o mundo. Acredito que ele está pronto para partir em paz”.
Embora nem sempre destacado pela imprensa, Madela, assim como Martin Luther King Jr., pautou sua luta pelos ensinamentos de Cristo. Não advogava a violência e sempre falava sobre seu compromisso com Cristo. Uma das ideias que mais difundiu nos anos que governou foi “perdão”, evitando que se iniciasse um processo de descriminação reverso na África do Sul. No famoso sermão da Páscoa de 1993, Mandela proclamou: “Cada Páscoa marca o renascimento da nossa fé. Marca a vitória do nosso Salvador ressuscitado sobre o suplício da cruz e da sepultura”.
Com informações Christian Post e Christian Today. Via Gospel Prime. Divulgação: Púlpito Cristão.

Assine o Blesss
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

5 COMENTÁRIOS

  1. Mandela foi um grande líder sim, e tinha ideais.

    Aqui ele foi exaltado, quase como um grande pregador do Evangelho.

    Lembremos que Mandela divorciou, casando três vezes. Em momento nenhum esta parte foi mencionada no texto acima. E infelizmente em muitas igrejas nossas, um homem que faça isto, é disciplinado e na maioria das vezes indigno de lembrança.

    Dois pesos e duas medidas né?
    Somos campeões nisto!

  2. Oras ser um grande líder não significa sr um homem de Deus. Ele era maçom, a favor do aborto, e comunista, que tanto mal fez para a humanidade e faz, principalmente para os cristãos.

  3. "Nem tudo que reluz é ouro, nem tudo que brilha é prata…" (dito antigo)
    Não me cabe questionar a fé de ninguém. Se procura praticar seus princípios e, se cristão, professa a "Lei do Amor", está resolvido.
    Só me posiciono por perplexidade diante da ingenuidade, leviandade ou até malandragem no trato do alheio.
    O Sr. Mandela foi sem dúvida um exemplo a ser levado em consideração. Se membro dessa ou daquela denominação, escolha e/ou problema dele. Maçom, com certeza, jamais foi.
    Enfim, a Internet é um meio facilitador de muita coisa, menos de informação precisa e confiável maioria da vezes.
    Fato inquestionável: todos querem usar em vão o nome daqueles que dispensam apresentação, bastando suas obras…

  4. O camarada era comunista, odiava Israel, era amigo de Yasser Arafat,defensor do aborto e homossexualidade e inaugurou na África do Sul uma era em que a bruxaria foi reconhecida e respeitada pelo Estado.
    É sem dúvida, um grande cristão. Fala sério.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui