O que leva uma pessoa a se autointitular apóstolo?

15
646
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

arrogant-bossUltimamente no Brasil, o que mais vemos em nossas igrejas é a multiplicação de pastores que tomaram para si o título de apóstolo.
Confesso que estou absolutamente impressionado com quantidade de líderes eclesiásticos que acreditam que foram comissionados por Deus ao ministério apostólico. Nessa perspectiva é possível encontrar em quase todas as denominações brasileiras gente que advoga que foram ungidos por Cristo para o desenvolvimento de um ministério diferenciado dos demais pastores.
Isto posto, gostaria de elencar quatro motivos que podem levar um pastor a se autointitular apóstolo:
1-) Ignorância bíblica/teológica. Acredito que boa parte dos que se autointitularam apóstolos o fizeram por desconhecer a Palavra de Deus. Na verdade, penso que existam muitos irmãos que tomaram para si este título por ignorarem o que as Escrituras dizem a respeito do ministério apostólico. Digo mais, creio que os irmãos em questão tivessem conhecimento bíblico jamais teriam sido “consagrado” apóstolos.
2-) Modismo eclesiástico. Infelizmente devido a falta de profundidade bíblica, parte da Igreja brasileira se move influenciada por modismos diversificados. Repare que a inconsistência teológica de muitas pastores tem contribuído para o aparecimento periódico de revelações, comportamentos e doutrinas escalafobéticas, cujo objetivo final é impactar a igreja. Um claro exemplo disso é uma última onda neopentecostal cuja ênfase se encontra no ministério apostólico.
4-) Uma eclesiologia errada. Muitos dos pastores possuem uma visão errada do conceito bíblico “Eclesia”. Para estes, a essência da Igreja deve ser fundamentada numa estrutura hierarquica e não a “Communion Sanctos”. Para os líderes em questão, o fundamento e a base de uma Igreja bem sucedida é uma forte hierarquia ministerial cujo foco se encontra na obediência inquestionável de seus pastores. Nessa perspectiva não existe espaço para o desenvolvimento do sacerdócio de todos os santos, bem como o relacionamento desprovido de títulos, pompas e domínio eclesiástico.
4-) Mau-caratismo – Muitos dos pastores tomaram para si o titulo apóstolos não porque desconhecem as Escrituras, ou pela ingenuidade de se deixarem levar pelos modismos eclesiásticos., nem tampouco por possuírem um eclesiologia errada. Não. Muitos destes, o fizeram por mau-caratismo e desonestidade. Na verdade, tais líderes em questão sabem que estão errados, todavia, preferem continuar no erro apostólico a arrepender-se de seus delitos e pecados.
Caro leitor, vale a pena ressaltar que acredito que os motivos elencados acima podem agir na vida do líder separadamente e em alguns casos conjuntamente. Nessa perspectiva é até possível o pastor se autointitular apóstolo por ignorância, como também pelo modismo eclesiástico de seu tempo. Todavia, se o faz por mau-caratismo isso automaticamente exclui todas as razões anteriores.
Que Deus tenha misericórdia da Igreja evangélica brasileira.
Renato Vargens
P.S: Os que desejarem ler mais sobre os “apóstolos da Modernidade sugiro a leitura do livro: “Reforma Agora. O antídoto para a confusão evangélica no Brasil.” publicado pela editora Fiel (aqui)
***
Fonte: Blog do Renato Vargens.

Assine o Blesss
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

15 COMENTÁRIOS

  1. Renato Vagem,
    só o título de apóstolo? E de pastor? O que faz um homem tomar para si o título que só pertence ao filho do Criador? ?

    Qualquer pessoa com r$200,00 procura um cartório e faz um registro de uma "igreja" e assume o título de pastor, bispo, papa, apóstolo ou o que ele quiser. E a partir daí fala pra pessoas que ele é ungido e que as pessoas agora tem que frequentar a casa de Deus (que ele registrou no cartório) e que tem que dar dinheiro pra Deus (na mão do ungidao) e que os outros (que foram no cartório e fazem o mesmo) tem mau caráter, tem ignorância bíblica, tem eclesiologia errada e etc…

    Isto merece um Óscar !!!!!!

  2. Senhor Renato Vargens boa tarde.Os seus argumentos eu considero "café requentado" por baixo.O elenco citado não tem base bíblica consistente.Acredito parcialmente que alguns pastores se tornaram apóstolos foi por um chamado de Deus,e alguns tem consciência do exercício apostolar e outros estão aprendendo.Agora sr. Vargens deixa de cantar no coral do diabo,criticando,acusando e não apresentando nenhuma proposta = os cessacionista não consegue provar nada – dizem que a figura do apóstolo não existe mais,só ficou a figura do "pastor" e do "reverendo" e a base bíblica não convence.Esse assunto virou café requentado,tá?Então tá. tito from brasília.Nota:A ordenação de apóstolo hoje se dá mediante a visão do chamado e testemunhas com imposição de mãos e creio que eles estão desempenhando bem as suas funções.É só ver quem quer ver.

  3. Apóstolo é pouco! O todo poderoso Terra Nova viu que uma cambada de pastorzinho já havia se promovido a apóstolo, ele decidiu que sua categoria de autoridade não podia se nivelar com a ralé, ai se promoveu a PATRIARCA, é mole?! Eu já comentava, quando ele era apóstolo, que em pouco tempo ele iria inventar uma patente nova, não demorou muito e tai, hoje é o Patriarca dos gospels no Brasil. Aguardem em breve uma nova patente, quem sabe semideus, arcanjo, querubim, ou talvez serafim ungido.
    Errata: onde se lê igreja, entenda-se empresa.

  4. Prezado colega.
    Não entendi bem seu texto.
    Me parece que estás defendendo o apostolado moderno, é isso?
    Se for, poderia citar o nome de alguns deles?
    Caso contrário, perdoe-me a interpretação equivocada

  5. Meu amigo, parabéns por este pequeno trabalho, que na verdade é muito grande em explicação!
    Eu posso ir até um pouco além do problema atual: eu acredito friamente que o problema todo começou há aproximadamente 100 anos quando surgiu o movimento pentecostal e suas revelações extra-particulares. Fui pentecostal por 20 anos, e sei bem do que falo. Muita presunção dos pentecostais em serem os despachantes pessoais das "revelações finais" de Deus para este século.

  6. Antes de criticar, sr. Tito, apresente o sr. a base bíblica então para apóstolos nº 14, 15, 16 (atualmente deve ser uns 600 mil, por aí). Nem mesmo Paulo ficou se gabando como apóstolo:
    Rm 15.9 Pois eu sou o menor dos apóstolos, que nem sou digno de ser chamado apóstolo, porque persegui a igreja de Deus.
    E, veja, Ap 2.2, o Senhor reprovando os chamados "apóstolos" que Ele nunca elegeu.
    Caso não goste da visão ou pensamento de alguém, apresente argumentos bíblicos, verdadeiros, caso contrário não menospreze o trabalho alheio.

  7. Distintos irmãos, graça e paz!

    Há uma doença chamada superego em decadência, isto é, quando o sensor não mais corrige o ego.
    E, quando isso ocorre, a tendência é a pessoa entrar em parafusos e, em caráter de urgência, é preciso internar o paciente. Pelo menos num setor de repouso.
    É dolorido, mas é verdade, o que há de líderes evangélicos precisando fazer teoterapia, caso queiram voltar à normalidade, é por demais assustador.
    Que pena é esse pessoal não ter aprendido a lição de João, o Batista ( João 3.30).
    Não se surpreendam, ilustres, se logo, logo, não formos informados que alguém foi "ungido" a deus.
    Em verdade, em muitas denominações, a preocupação maior é com o título, e não com as vidas que estão marchando à perdição eterna.
    Que Deus, pela sua misericórdia, volte a lucidez desse pessoal que quer ser endeusado, e se esquece que o Grande não dá sua glória a outrem ( Isaías 42.8).

    Em Cristo,

    Tadeu de Araújo

  8. Leia Apocalipse 21:14 e me diga quantas colunas e quantos apóstolos estão na cidade do Deus altíssimo. Se os doze já estão definidos lá, para onde vão o 13º, 14º e etc.?

  9. Artigo equilibrado.
    Renato Vargens sempre vigilante e disposto.
    Os que defendem título de apóstolo para a atualidade não utilizam a Palavra do Senhor mas suas doutrinas e experiências próprias.
    Não menos equilibrada a abordagem do ilustre Tadeu de Araújo (18.10, as 00:30).
    Diante do erro constatado e já comprovado escrituristicamente, a não ser para os de dura cerviz, estudemos a seguinte proposta: apontar o erro e elencar os autointitulados apóstolos, apresentando seus nomes à igreja brasileira em geral. Ao menos a igreja poderá conhecer mais objetivamente os que querem defraudá-la valendo-se de títulos inventados para hoje.
    Exemplificativamente, observemos a colocação do não menos ilustre Mauro Martins (15.10, as 10:10), ao mencionar o famoso aloprado Nabucoterranova, que se elevou agora a "patriarca".
    Também levemos em conta o alerta dado pelo referido irmão Tadeu de Araújo de que provavelmente não demoraremos em ver novo título sendo perseguido, o de "deus". Sim, pois no momento em que perceberem todos os ávidos candidatos que os títulos esgotaram ou que ser "apóstolo" tenha se tornado comum, almejarão o título de "deus" (parece-me que nenhum louco religioso ainda o utiliza); claro que após galgarem títulos maiores, como "asteróides", "cometas", "apostolóides" e algo mais que o valha. Então, ultrapassadas tais "camadas ministeriais", chegarão enfim ao que mais desejam, como Lúcifer – ocupar a posição de "deus".
    E tomem cuidado os serafins, querubins, arcanjos, pois esse pessoal não brinca em serviço.
    E haja promoção pessoal! Haja o inflar do ego! Haja avanço infernal! Haja uma igreja dita evangélica inchada!
    Recentemente tive a felicidade de ouvir (Youtube) o irmão John MacArthur ensinar, sob a Luz da Palavra, portanto verdadeiramente ungido pelo Espirito Santo, sobre doutrinas pregadas por outros líderes, até americanos, que verdadeiramente afrontam o Espirito Santo de Deus e mencionou ele diversos nomes de pregadores, inclusive muito conhecidos. Ou seja, expôs os erros e deu os nomes dos infiéis. Correto. Nada de falsa ética.
    Enquanto isto, os legítimos vocacionados, fiéis, continuarão contentes só com o chamado à condição de líderes, que devem ocupar sempre convictos de sua indignidade pessoal, toalha e bacia com água a postos para lavar os pés dos outros. Em nome do Senhor Jesus.
    Ah! Sem esquecer de dar de pau nos lobos. Em nome do Senhor Jesus.
    Maranata.
    Amém.

  10. Amigo,não acredito que vc tenha sido pentecostal.Foi no máximo neo-penteca,e olhe lá!Aliás,seria bom vc também elencar as heresias dos seminários tradicionais ,pelos idos de 1800 até 1960 mais ou menos.Vai sair correndo quando souber o que ensinaram aos irmãos.Exemplo:até hoje a sistemática tradicional(presbiteriana) evita falar da profecia sobre a fundação do Estado de Israel,conforme Ezequiel,num só dia.Diziam que era apenas promessas para o porvir,mas se enganaram pois em 1948 "num só dia"foi fundado o Estado de Israel.E tá lá pra todo mundo ver,que eles simplesmente não acreditavam na "sola escritura"coisa nenhuma,era só balela!

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui