Igreja e Justiça Social – Por Antonio Carlos Costa

8
953
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


Antonio Carlos Costa é pastor presbiteriano e fundador da Ong “Rio de Paz”. Nos últimos anos trocou o aconchego da sua igreja, na Barra da Tijuca, de classe média, para se envolver com os pobres e levar o Evangelho todo, dando voz aos que não tem voz e visibilidade aos invisíveis.
Em sua perspectiva a igreja de Deus não pode se encolher para dentro de seu mundo, mas estar envolvida na comunidade sendo sal, luz e transformadora do meio. Recentemente ele desenvolve projetos nas favelas do jacarezinho-RJ e esteve a frente, junto com a “Rio de Paz”, na manifestação “Onde está Amarildo?”, a qual gerou repercussão no cenário internacional.
A partir de seu discurso inflamado de amor e empatia para com a raça humana, lembro-me da canção ‘Justiça Social’ de João Alexandre que diz assim:
Enquanto a violência acabar com o povão da baixada
E quem sabe tudo disser que não sabe de nada
Enquanto os salários morrerem de velho nas filas
E os homens banirem as leis ao invés de cumpri-las
Enquanto a doença tomar o lugar da saúde
E quem prometeu ser do povo mudar de atitude
Enquanto os bilhetes correrem debaixo da mesa
E a honra dos nobres ceder seu lugar à esperteza.
Não tem jeito não.
Só com muito amor a gente muda esse país
Só o amor de Deus pra nossa gente ser feliz
Nós os filhos Seus temos que unir as nossas mãos
Em nome da justiça, por obras de justiça
Quem conhece a Deus não pode ouvir e se calar
Tem que ser profeta e sua bandeira levantar
Transformar o mundo é uma questão de compromisso
É muito mais e tudo isso.
Enquanto o domingo ainda for nosso dia sagrado
E em Nome de Deus se deixar os feridos de lado
Enquanto o pecado ainda for tão somente um pecado
Vivido, sentido, embutido, espremido e pensado
Enquanto se canta e se dança de olhos fechados
Tem gente morrendo de fome por todos os lados
O Deus que se canta nem sempre é o Deus que se vive,
não
Pois Deus se revela, se envolve, resolve e revive
Não tem jeito não, não tem jeito não

***

Púlpito Cristão.

Assine o Blesss
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

8 COMENTÁRIOS

  1. Pastor, me solidarizo enormemente com o senhor, me solidarizo com sua indignação, com sua angustia.
    Contra fatos não há argumentos, vivemos um estado crônico de maldade e omissão de todos os poderes constituídos e dos não constituídos como igreja e imprensa, apesar das raríssimas exceções que no fina só servem para legitimar o processo seja ele qual for.
    Vivemos um estado de sexualidade deturpava, um estado de putaria crônica em nome de um direito a liberdade que na pratica não existe mais há muito tempo.
    Vivemos um estado crônico de violência urbana que mata, rouba e destrói tudo que vê pela frente.
    Mas não sei nem por onde começar diante de tantos problemas e tão poucas ou nenhuma forma de solução.
    As igrejas gostam e se orgulham de fazer parte do sistema, então acho difícil que esse pessoal mude se discurso, pois são poder dentro do poder e não acredito que mudem.
    Que Deus o abençoes cada vez mais.

  2. Preciosíssima mensagem!
    Sinto-me profundamente tocado pelo Bendito Espirito de Deus e com o ânimo renovado a fim de lutar pela plantação de igrejas nestes nosso país.
    Que Ele nos ajude sempre. Amém.

  3. Eu não acredito em nenhuma mudança verdadeira sem um encontro do homem com Jesus Cristo.Desde muito tempo todos falam em amor,inclusive o Comunismo.A fonte do Amor é Deus Encarnado e mais ninguém,sem excessões.Não existe conscientização permanente e real,só pela vontade humana.Movimentos e passeatas são inúteis e não transformam a sociedade coisa nenhuma,pois não muda o ser interior de ninguém.Talvez esse cenário seja ideal pra quem quer Brilhar,né?

  4. Comparar Jesus Cristo com A.Costa é um exagero,não?Além do mais foi isto que ele disse ao Pr.Caio Fábio,quando este pecou e desligou-se da Igreja Presbiteriana.É só perguntar a eles e colocar os dois frente a frente pra tirar a prova dos nove.E aí,vai aceitar ou não?E o mentiroso pode receber um belo artigo escrito por voce mesmo,aqui no blog,que acha?quanto aos pobres,os partidos de oposição sempre os usam como pretexto para seus objetivos, numa cantilena antiga e sem feito prático algum.É mais do mesmo.(Saiu de sua casa confortável,quanta nobreza!!!)

  5. Acredito, a cardoso, que buscarmos a nossa identidade na identidade de Jesus Cristo. Parecer-nos com Ele é a sina de nossa existência. Isso deve ser a sua tmb, acdredito.

    Já as suas comparações foram muito obsoletas. Viajou demais em relação a simplicidade do vídeo e do comentário.

    Paz e Luz.

  6. Irmão Misa,(desculpe a intimidade),infelizmente há uma frase sobre o Rv Antonio sair de sua confortável casa na Barra da Tijuca para cuidar dos pobres.Nada de mais,se não fosse qualificar este ato como uma virtude.se ele "fosse morar na comunidade",como muitos outros pastores que vivem lá e fazem também obras sociais,aí sim eu aplaudiria.E a opção de Jesus pelos pobres foi "bem diferente",não?Afinal o Senhor não tinha onde reclinar a cabeça,como alguns não tiveram também.Não viajei demais não,apenas acho que manifestações públicas são quase nada para mudar a sociedade,mas serve muito para forjar liderança em qualquer nicho,pra quem quer ser visto como tal.Aliás,também não vi Jesus dar exemplo de passeata ou ato público ("não clamará nas praças"),só para não fugir da bíblia,mesmo sendo uma comparação obsoleta.Eu discordo,fraternalmente de voce,só isso.A paz seja contigo.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui