Marco Feliciano, os artistas, os politicos e a comissão de direitos humanos

25
378
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

marco felicianoPor Renato Vargens
Eu já tinha decidido não escrever mais sobre assunto, mesmo porque, não se faz outra coisa no Brasil além de se criticar o deputado paulista Marco Feliciano. No entanto, depois das últimas manifestações públicas por parte de alguns políticos, artistas e membros da sociedade civil, resolvi mais uma vez escrever sobre o tema.
Ora, como falei anteriormente eu não tenho nenhuma relação com o Marco Feliciano. Na verdade eu sou um daqueles que discorda de sua teologia e doutrina, considerando os seus ensinos absolutamente antagônicos aos ensinamentos cristãos. Além disso eu nunca votei em Feliciano e mesmo que morasse no estado de São Paulo, nele não votaria, portanto, posso afirmar sem a menor sombra de dúvidas que ele não me representa no Congresso Nacional. Todavia, por questão de justiça, uso deste espaço para manifestar minha preocupação com a forma agressiva com que algumas pessoas tem se dirigido ao politico paulista.
Caro leitor, na minha opinião a perseguição a Feliciano tem em muito extrapolado o bom senso. Ora, por favor, pare, pense e responda: Por que será que os “apedrejadores” de Feliciano não agiram com o mesmo rigor com José Genuíno, Paulo Maluf e João Paulo Cunha que tornaram-se membros de uma das mais importantes comissões do congresso, a comissão de constituição e justiça? Por qual motivo os artistas, políticos e membros da sociedade civil não tentaram invadir o gabinete de Renan Calheiros quando este foi eleito presidente do senado? Ora, será que “pau que bate em chico, não deveria também bater em Francisco? Pois é, parece que não, não é verdade? Mesmo porque, para alguns Feliciano se tornou a própria encarnação do capeta.
Prezado amigo, como afirmei anteriormente eu não votei em Feliciano, no entanto, se ele eleito foi, deve cumprir o seu papel sim, obedecendo assim as regras democráticas estabelecidas pela constituição do Brasil. Isto posto, reitero que sou contra a todo aquele que de forma arbitrária queira tirar Feliciano da presidência da comissão dos direitos humanos do Congresso Nacional.
Sinceramente eu gostaria de ver em alguns do povo brasileiro a mesma veemência em protestar contra o mensalão que cobriu de vergonha o país, ou contra a “privataria tucana”, ou até mesmo contra os roubos e desvios financeiros feitos pelos deputados que envergonham a nação brasileira. Ficaria feliz em ver a população saindo as ruas exigindo honestidade e decência por parte dos governantes, como também exigindo do Estado politicas públicas que tratem o tão sofrido cidadão brasileiro com respeito e dignidade.
Diante do exposto afirmo que muitos dos ataques sofridos por Feliciano são exagerados. Ouso afirmar que boa parte destes aparentam ser de cunho religioso. Digo mais, se outra pessoa diferente do pastor paulista tivesse sido eleito presidente da comissão de direitos humanos, a pressão não seria a mesma.
Aproveito o ensejo para fazer coro com a ex-senadora Marina Silva que ao falar do pastor Feliciano, disse que um deputado deve ser analisado com base em suas posições políticas e não em sua religião.
Que Deus misericórdia da nação brasileira.
Em Cristo,
Renato Vargens
***
Fonte: Blog do Renato Vargens. Divulgação: Púlpito Cristão.

Assine o Blesss
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

25 COMENTÁRIOS

  1. Como carioca também não votei e não votaria no Feliciano e muito menos aprovo os ensinos dele como pastor, mas o que vemos é um bando, uma quadrilha de mal educados, que sustentados pela própria comissão que o Feliciano agora preside temem perder as mordomias financeiras para as suas passeatas sexuais. O que ou do que vivem aquelas pessoas que em pleno horário d expediente estão lá aos berros para tumultuar o trabalho dos outros? São sustentados por quem?

  2. As ações da minoria heteroforálgica beira a imbecilidade. Parte da classe artística, dentre os quais muitos nutrem este tipo de sentimento, outrora, manifestantes contra a desigualdade social, repressão política, e outras formas de segregação social e racial, agora piquetam contra a nomeação de um cidadão, que até onde sabemos, cumpre com seus deveres perante a Sociedade e o Estado. Por que não se reúnem e organizam um show/protesto, contra as autoridades que não cumprem seus deveres para com a sociedade, por exemplo, as prefeituras da região serrana do Rio de Janeiro, incluindo o governo do estado, que até hoje não tomaram nenhuma providência para evitar tragédias anuais decorrentes das chuvas? Ou para protestar contra o superfaturamento das obras da Copa? Larguem do pé do Feliciano, deixem ele trabalhar e mostrar se realmente tem capacidade para o cargo, daí, então, façam críticas pelo seu desempenho.

  3. Graças a Deus! Finalmente uma palavra coerente e equilibrada em relação ao assunto em questão. Que o Senhor abra os olhos da igreja e lhe dê o discernimento necessário para que ela possa vê.

  4. Totalmente de acordo. Muitos reclamam da corrupção existente em nosso país mas no momento de exigir os direitos lembra apenas de si, lutando por causas que trarão beneficios a grupos, esquecendo da pessoa que vive sob a mesma nação e vivendo apenas extremismos tolos que ocasionarão apenas mais discordancia. A cada dia so aumenta o nojo que tenho da podridão das pessoas…

  5. Pois é. Creio que o que a turma do contra fez foi dar um tiro no pé. Até a posse de Marco Feliciano e as reclamações das chamadas "minorias", e nem estava me firmando muito nisso, mesmo porque, da mesma forma que você falou, não concordo com a doutrina e a teologia de Marco Feliciano,e jamais votaria nele, como também em nenhum Cristão, pois sou totalmente contra Cristãos na política. E ninguem venha citar Daniel ou José, pois ali eles nem quiseram essa posição, mas Deus os colocou ali para um objetivo especifico, e MF foi lá, se inscreveu em um partido, fez campanha e por ai vai. Cristo rejeitou qualquer poder temporal, e assim devemos fazer nós. Mas voltando ao tema, eu nem estava focado nisso, mas a questão é que essas ditas minorias começaram a atacar todos os evangélicos, e nos forçaram, ainda que involuntariamente, a tomar necessariamente uma posição nessa briga. O ataque agora é a estrutura familiar, ao direito de opinião, e ao direito de crença. As igrejas estão sendo atacadas ideologicamente, nossas crenças ridicularizadas, a Palavra de Deus escrachada, e segundo eles esse é um direito democrático deles, mas qualquer reação é intolerância e homofobia. Veja em que nos meteram…

  6. Paz (nunca precisamos de tanta) à todos!

    Essas são as atitudes promovidas por alguém que, por mais sútil que seja, levanta a bandeira para uma reeleição apoiadas pela anarquia. Onde vêem-se ameaçados a ter que trabalharem para sustentar seu caprichos imorais, e nenhuma ação social é realizada por esses grupos sangue-sugas que vivem financiados com nossos impostos. Onde falta a democracia, semeia-se baderna, rega-se intolerância, colhe-se ditadura!
    Brasil, um país pra poucos!

    Sempre em Cristo,
    Josebias.

  7. Concordo plenamente, Renato! Não corroboro com a teologia professada por esse cidadão, mas essa não é essa a questão. Feliciano está sendo deliberadamente perseguido por políticos, artistas e a mídia em geral de maneira desarrazoada! Políticos condenados pelo STF, envolvidos em epsódios de corrupção, não foram tão atacados quanto Feliciano está sendo. Ninguém invadiu a Câmara de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados para tirar Genuíno e João Paulo Cunha de lá. Ninguém fez isso também quando Renan Calheiros assumiu a presidência do Senado. Tem algo muito estranho por trás de tudo isso! Corrupção está sendo tolerada, mas ser contrário à "causa dos homosssexuais" não! Ou seja, político corrupto no Congreso pode, mas deputado contrário aos anseios dos homossexuais não! Para onde nós iremos?!

  8. Misturar Maluf com Genoino e J Paulo Cunha é sacanagem…

    A condenação dos dois últimos no mentirão (chamado mensalão) é uma das maiores vergonhas que o impio judiciário brasileiro já produziu. Além disso o julgamento (?) ainda não terminou, o que por si só, já representa uma forma de agredí-los sem que possam defender-se.
    Alias, mencionar o Maluf como condenado da "justiça" brasileira é outra falácia, pois ele embora tenha perdido algumas ações, até agora não foi condenado a nada. Foi condenado sim em outros países, o que é outra história. É só entrar no site da revistinha da abril e conferir…

    E quanto aos processos (estelionato e homofobia) no STF que o Marco Feliciano está respondendo ? E se ele for condenado ficará na mesma situação dos demais, isto é condenado. Porque você também não menciona isso ?

    O problema deste seu post é o que está embutido por trás dele : ignorancia, preconceito, desrespeito ao próximo e maldade (todos mencionados como condenados).

    Não é com este tipo de post que se constrói uma consciência cristã no leitor. Pelo contrário, ajuda a manter a ignorância e o pecado.

    Que Deus tenha misericórdia dos que se dizem seus arautos. E dos que são enganados por eles.

  9. Oi meu caro Renato Vargens,concordo e discordo de sua postura,e o artigo acima é café requentado,vc não foi ao cerne do problema.Eu acredito que por trás dos ataques ao Marco Feliciano seja um prenúncio de uma perseguição político-religiosa mais severa que se avizinha.Eu não sou eleitor da Marco Feliciano,mas eu o respeito como representante de uma parcela de nossos irmãos,se ele renunciar não será reeleito,a presidência da CDH é dele,e ele foi colocado para fazer,frustrar os planos dos gays impios.Contudo dê aos gays o que é dos gays,e a Deus o que é de Deus, copiou? tito from brasília.

  10. Acontece que o país se transformou num reduto de falso-moralismo. Aqui, importa mais a aparência e as escolhas sexuais do indivíduo, que o seu caráter, no trato com a coisa pública. Lembra o furdunço causado nas eleições, em que tentaram derrubar Dilma, com base apenas em especulações sobre sua vocação sexual, e sobre ser ela a favor ou contra o aborto ou o kit gay? De fato, esse assunto, que poucos falam depois das eleições, quase custou-lhe a eleição. A discussão era tão rasa, que hoje ela ostenta índices recordes de aprovação.

    Pois é, o Brasil foi puxado para um cipoal de preconceitos e discussões rasas, superficiais. E nação que adota o preconceito como norma de vida, dificilmente se livra dele. Agora vem a conta que todos nós temos que pagar. Ensinaram que era normal discriminar com base em opiniões de fundo religioso. É exatamente o que estão fazendo com o Feliciano, agora. Numa coisa você tem razão: pau que dá em xico, bate em francisco, também. É tudo uma questão do prisma de que se olha. Você pergunta: porque não olham para o genoíno, o delúbio e outros? Simples: o brasileiro escolheu que é mais interessante olhar para a vida privada e para a moral sexual das pessoas, do que observar seus delitos de caráter. Que as fichas criminais importam menos que a religião que o sujeito professa. Afinal, seguindo essa lógica, quem já não teve vontade de pagar uma cervejinha para o guarda e não ser multado, né?

    Ensinaram que essa cultura separatista, do nós contra eles, é boa, e nos preserva de não sei o quê. Que preconceito religioso é bom. Agora devemos arcar com as consequências. Aliás, aquele pessoal de direita, e mais o conjunto da mídia, que fizeram coro para execrar algumas figuras públicas, com base subjetivismos, agora está quietinho, vendo os "felicianistas" serem fritados sozinhos, porque não há interesse eleitoral em entrar nessa briga. Ano que vem, na hora da campanha eleitoral, evangélicos e católicos conservadores voltarão a ficar em alta. Por enquanto…. O mundo é assim: plantou, colheu.

  11. Sinceramente Renato mudei de atitude após ler esta sua posição, quero vos dizer que sou evangélico e agora vi fui idiota e o quanto sou burro pois me apeguei por demais a religião esquecendo dos fatos de maior relevância onde ninguém procurou fazer o motim que estão fazendo, se por acaso Marco Feliciano ler e o que estou escrevendo procurando me redimir do que já escrevi sobre ele que me desculpe e só Deus poderá julgá-lo. áureo Ramos.

  12. Tá na cara que essa perseguição sem sentido tem a ver com os ativistas gays. Quando viram que tinha mais um para enfrentar, alvoroçaram a raça negra para atacar o pr. Fico um pouco triste porque esperava que o Marcos Feliciano fosse mais intrépido em sua defesa e posicionamento. Afinal ele é também pastor. Ou será que como político, deixa de ser?

  13. Concordo plenamente. Não concordo com o que MF disse aa respeito dos negros, pois a maldição foi sobre canaã, filho de Cam, sendo que os cananeus desapareceram. Segundo Flávio Josefo e muitos estudiosos cristãos os negros são descendentes de Cuxe (etíopes) e eu creio que a miséria africana é culpa dos cristãos que, de forma imperialista, dominaram a Africa e usaram o cristianismo como forma de dominação e não como evangelho que liberta (Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará). Quanto ao Marcos Feliciano, como deputado, estou com ele e não abro. Sou mais ele do que essas pessoas desprezíveis (no sentido moral, ou seja, o que elas pensam e praticam) QUE TEM INVADIDO O CONGRESSO NACIONAL de forma insana e brutal. O diabo, de forma sutil, vem trabalhando a décadas para destruir a família através das novelas e outros programas de televisão. Hoje as pessoas acham normal casamento gay, aborto e outras práticas abomináveis. Não podemos nos calar.

  14. Acontece que o país se transformou num reduto de falso-moralismo. Aqui, importa mais a aparência e as escolhas sexuais do indivíduo, que o seu caráter, no trato com a coisa pública. Lembra o furdunço causado nas eleições, em que tentaram derrubar Dilma, com base apenas em especulações sobre sua vocação sexual, e sobre ser ela a favor ou contra o aborto ou o kit gay? De fato, esse assunto, que poucos falam depois das eleições, quase custou-lhe a eleição. A discussão era tão rasa, que hoje ela ostenta índices recordes de aprovação.

    Pois é, o Brasil foi puxado para um cipoal de preconceitos e discussões rasas, superficiais. E nação que adota o preconceito como norma de vida, dificilmente se livra dele. Agora vem a conta que todos nós temos que pagar. Ensinaram que era normal discriminar com base em opiniões de fundo religioso. É exatamente o que estão fazendo com o Feliciano, agora. Numa coisa você tem razão: pau que dá em xico, bate em francisco, também. É tudo uma questão do prisma de que se olha. Você pergunta: porque não olham para o genoíno, o delúbio e outros? Simples: o brasileiro escolheu que é mais interessante olhar para a vida privada e para a moral sexual das pessoas, do que observar seus delitos de caráter. Que as fichas criminais importam menos que a religião que o sujeito professa. Afinal, seguindo essa lógica, quem já não teve vontade de pagar uma cervejinha para o guarda e não ser multado, né?

    Ensinaram que essa cultura separatista, do nós contra eles, é boa, e nos preserva de não sei o quê. Que preconceito religioso é bom. Agora devemos arcar com as consequências. Aliás, aquele pessoal de direita, e mais o conjunto da mídia, que fizeram coro para execrar algumas figuras públicas, com base subjetivismos, agora está quietinho, vendo os “felicianistas” serem fritados sozinhos, porque não há interesse eleitoral em entrar nessa briga. Ano que vem, na hora da campanha eleitoral, evangélicos e católicos conservadores voltarão a ficar em alta. Por enquanto…. O mundo é assim: plantou, colheu.

  15. Concordo c0m quase tudo que vcê disse irmão Carlos Roberto. Concordo que se alguém foi chamado para ser ministro de Deus, deve ser fiel a essa chamada, pois da forma como o MF fez, dá a aparência que o objetivo era a fama para então chegar aonde queria, não sei se esse foi o caso. Mas vale lembrar que não vivemos no império romano, pois hoje somos cidadãos que elegem os políticos e como tal co-responsáveis pelos atos que eles praticam no exercício do poder. ´Lembro-me que em uma eleição passada costumava votar em um certo partido e ao ler as metas de alguns candidatos, observei que eram ativistas dos "direitos humanos" -aborto, casamentos homossexuais e outras práticas. Então tomei a decisão de não votar mais em satanistas, pois do contrário, eucompartilharia das suas causas e seria responsável diante de Deus. Creio que pastores (no sentido amplo) não devem se candidatar a cargos políticos, mas crentes fiéissim, e, se eleitos, fazer a diferença lá. Do contrário, não poderemos nos queixar depois. A paz de Cristo.

  16. Realmente hoje não existe mais diferença entre evangélicos e mundanos, todos são iguais em atitudes, testemunhos e tudo está liberado.
    Qualquer dia teremos filme pornô gospel, para ensinar nossos filhos que sexo se deve praticar até mesmo em cima do púlpito, como o fez o grande reformador Absalão.
    E que as propinas segundo o extremista reformador Geazi, que foi cobrar algum do general Namã estava coberto de razão.
    O evangelho de hoje não passa de uma forma de ganho, a igreja terá que se adequar aos conceitos da nova era, ou vão perder seu tempo como antigamente, orando, buscando, crendo, temendo ao Senhor que agora liberou geral, importa que sejamos ricos e poderosos.
    Líder é aquele que deixa a bíblia de lado e arranca tudo de todos, líder é aquele que promove todo o tipo de atividades carnais.
    Quem se importa?
    É uma casa da mãe Joana mesmo o país e as igrejas, só se fala em dinheiro, riqueza e luxuria.
    Moralidade é coisa do passado, importa que sejamos bem sucedidos em tudo e quem não gostou será processado e preso.
    O negócio é ter jatinho, lindas secretárias, mansões, fazendas, políticos corruptos a sua disposição, manobras e tudo que a carne adora.
    Quem sabe com a ajuda de Deu$ termos ano que vem uma escola de samba evangélica na avenida do Rio de Janeiro
    com lidas irmãs de fio dental, os pastores mais afortunados da América sendo honrados, os bodes na bateria e o delicioso toma lá da cá patrocinando a nova igreja de Je$u$ Cri$to?

  17. Pois é…..mas aí também fica a mesma pergunta: Porque estes evangélicos que estão dispostos a fazer uma marcha com quase cinco milhões de pessoas (segundo eles) também não se mobilizaram até hoje para protestar com o mesmo rigor que o fazem contra as mino rias contra renan calheiros e similares? PAU QUE DÁ EM CHICO DÁ TAMBÉM EM FRANCISCO. Com a medida que vos medirdes vós também sereis medidos…NÃO SERIA O MESMO CASO AQUI EM EVIDÊNCIA?

  18. Acho que as pessoas não estam bem informadas!
    O que foi aquilo,na posse do Renan?E o que Foi os movimentos para o Maluf e…?E quem dera ter um numero de assinaturas(mesmo que esse abaixo assinado não sirva para muita coisa)contra o Renan Calheiros!acho que estou precisando ler mais e assistir mais alguma coisas.Ah! E eu li nos comentarios que o SR é Pastor?Nossa!

  19. Marcos, a Marcha é só um carnaval evangélico, não tem nada de engajado ali. Não espere que os evangélicos, em sua total falta de convicção do que é certo ou errado, vão se manifestar contra qualquer atrocidade em curso.Eu sempre estou alertando aos meus irmãos em Cristo que ser evangélico não é só ficar orando, mas fazer a diferença no mundo real, mas eles acham que tudo deve ser entregue na mão de Deus. É o pensamento reinante no mundo de hoje.

  20. Sabe isso muito me entristece, mas apesar de tudo vou utilizar tudo o que está sendo dito para medir em quem eu irei votar nas próximas eleições.

  21. Nada disso tem a menor importância. O caso em questão é que o DEPUTADO Marcos Feliciano (deixe de fora o triste caso de ele ser, também, pastor), eleito DEMOCRATICAMENTE por seus eleitores (não vem ao caso também quais sejam esses eleitores ou seus escusos interesses) está tendo seus DIREITOS POLÍTICOS E CIVIS cerceados por uma DITADURA IDEOLÓGICA MILITANTE (também não importa quão justa possa ser suas revindicações) ao total arrepío da SEPARAÇÃO DOS PODERES, da CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA e do PROCESSO DEMOCRÁTICO.

    Não preciso concordar com o Feliciano, ou com Willys, ou com qualquer político ou ideologia pra saber que ISSO É ERRADO. UM CRIME.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui