Porque eu não creio em apóstolos contemporâneos.

27
575
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Assine o Blesss
.

Por Ruy Marinho

Há quem defenda que nos dias de hoje Deus tem levantado uma geração apostólica, restaurando “ministérios perdidos” durante séculos através de novos apóstolos, supostamente com os mesmos poderes (e até maiores) que os escolhidos por Jesus na igreja primitiva. Muitos deles chegam a declarar novas revelações extrabíblicas, curas e milagres extraordinários, liberando palavras proféticas e unções especiais, vindas diretamente do “trono de Deus” para a Igreja. Seus seguidores constantemente ouvem o termo “decretos apostólicos”, dos quais afirmam que uma vez proclamados por um apóstolo, há de se cumprir fielmente a palavra profética, pois o apóstolo é a autoridade máxima da igreja, constituído diretamente por Deus com uma unção especial diferenciada dos demais membros.

No site de uma “conferência apostólica” ocorrida há alguns anos, narraram à seguinte declaração de um apóstolo contemporâneo: “A segunda noite de mover apostólico invadiu os milhares de corações presentes nesta segunda noite de Conferência Apostólica 2006. Com a ministração especial do Apóstolo Cesar Augusto a respeito do “Ser Apostólico”, todos ficaram impactados com mais esta revelação vinda direto do altar do Senhor para seus corações. Ser Apostólico é valorizar a presença de Deus, é ser fiel, é crer que Deus pode transformar, é ter uma unção especial para conquistar o melhor da terra e, por fim, é crer que Deus age hoje em nossas vidas. […] Todos saíram do Ginásio impactados por esta revelação, saíram todos apostólicos prontos para conquistar o Brasil e o mundo para Jesus.” [1]

Peter Wagner, um defensor do apostolado contemporâneo, define o dom de apóstolo nos dias de hoje da seguinte forma: “O dom de apóstolo é uma habilidade especial que Deus concede a certos membros do corpo de Cristo, para assumirem e exercerem liderança sobre um certo número de igrejas com uma autoridade extraordinária em assuntos espirituais que é espontaneamente reconhecida e apreciada por estas igrejas. A palavra chave nesta definição é AUTORIDADE, pois isto nos ajuda a evitar um erro muito comum que as pessoas fazem ao confundirem o dom do apóstolo com o dom de missionário.” [2]

Com estas declarações, podemos deduzir logicamente duas coisas: Ou o ministério apostólico contemporâneo é uma realidade na Igreja nos últimos dias, ou estamos diante de uma grande distorção bíblica, na qual precisa ser rejeitada e combatida urgentemente. Se a primeira hipótese estiver correta, então obviamente não devemos questioná-los, além de aceitar como verdade de Deus tudo o que vier dos mesmos. Caso contrário, resta-nos rejeitar totalmente as palavras e as reivindicações proféticas destes apóstolos contemporâneos por serem antibíblicas.

Para ter plena certeza do que se trata, não existe alternativa a não ser partir para a análise bíblica, pois a Palavra de Deus é a nossa única regra de fé e conduta, base normativa absoluta para toda e qualquer doutrina. Portanto, da mesma forma que os bereianos de Atos 17:11 fizeram quando receberam as palavras do Apóstolo Paulo, devemos também analisar esta questão sob à luz das escrituras.

A primeira pergunta que devemos fazer é: existem apóstolos nos dias de hoje? Para chegar à resposta, primeiramente precisamos entender quem foi os apóstolos na igreja primitiva. Para tanto, é necessário verificar o fator etimológico da palavra Apóstolo. Biblicamente, esta palavra significa “enviado, mensageiro, alguém enviado com ordens” (grego = apostolos), é utilizada no Novo Testamento em dois sentidos: 1º – Majoritariamente de forma técnica e restrita aos apóstolos escolhidos diretamente por Cristo; 2ª – Em sentido amplo, para casos de pessoas que foram enviadas para uma obra especial. Neste último, a palavra utilizada provém da correlação verbal do substantivo “apóstolo” e o verbo em grego “enviar” (grego = apostello).[3] Das 81 vezes que a palavra apóstolo e suas derivações aparecem no texto grego do Novo Testamento, 73 vezes é utilizada no sentido restrito ao grupo seleto dos 12 apóstolos de Cristo, apenas 7 vezes no sentido amplo (Jo 13:16, 2Co 8:23, Gl 1:19, Fl 2:25, At 14:4 e 14, Rm 16:7) e uma vez para Jesus Cristo em Hb 3:1. [4]

Podemos perceber que, em tese, qualquer pessoa que é “enviada” para um trabalho missionário é um apóstolo. Porém, os problemas aparecem quando alguém propõe para si a utilização do termo no sentido restrito ao ofício de apóstolo.

Biblicamente, havia duas qualificações específicas para o apostolado no sentido restrito: 1ª – Ser testemunha ocular de Jesus ressurreto (Atos 1:2-3, 1:21-22, 4:33 e 9:1-6; 1Co 9:1 e 15:7-9); 2º – Ter recebido sua comissão apostólica diretamente de Jesus (Mt 10:1-7, Mc. 3:14, Lc 6:13-16, At 1:21-26, Gl 1:1 e  1:11-12 ). Este fato leva-nos a questionar: quem comissionou os apóstolos contemporâneos?

Depois da ressurreição, Jesus apareceu para os apóstolos comissionados por ele próprio e também para várias pessoas, sendo Paulo o último a vê-lo: “Depois foi visto por Tiago, mais tarde, por todos os apóstolos e, afinal, depois de todos, foi visto também por mim, como por um nascido fora de tempo. Porque eu sou o menor dos apóstolos…” (1Co 15:7-9). No grego, as palavras “depois de todos” é “eschaton de pantwn”, que significa literalmente “por último de todos”. [5]

Paulo foi o último apóstolo comissionado por Jesus (At 9:1-6). Posteriormente, não encontramos base bíblica para afirmar que exista uma sucessão ou restauração ministerial de apóstolos. Todas as tentativas para justificar uma suposta restauração do ofício apostólico nos dias de hoje, partiram de interpretações alegóricas, isoladas e equivocadas de textos bíblicos.[6] Na história da igreja, não temos nenhum grande líder utilizando para si o título de apóstolo. Papias e Policarpo, que eram discípulos dos apóstolos e viveram logo após o ministério apostólico, não utilizaram esse título. Nem mesmo grandes teólogos e pregadores da história como Agostinho, Calvino, Lutero, Wesley, Whitefield, Spurgeon – entre tantos outros, utilizaram para si o título de apóstolo.

Os apóstolos tiveram um papel fundamental para o estabelecimento da Igreja. Nesta construção, Jesus foi a pedra angular e o fundamento foi posto pelos apóstolos e profetas, conforme descrito em Efésios 2:19-20: “Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular”. Esta passagem é o contexto direto de Efésios 4:11 “E Ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres”. Ora, se já temos o alicerce pronto, qual a necessidade de construí-lo novamente? Na verdade não há possibilidade, pois tudo o que vier posteriormente deverá ser estabelecido sobre esta base, conforme alertado pelo apóstolo Paulo: “Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei o fundamento como prudente construtor; e outro edifica sobre ele. Porém cada um veja como edifica. Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo.” (1Co 3:10-11)

Como fundamento da Igreja, os apóstolos possuíam plena autoridade dada pelo próprio Jesus Cristo para designar suas palavras como Palavra de Deus para a igreja em matéria de fé e prática. Através desta autoridade apostólica mediante o Espírito Santo é que temos hoje o que conhecemos como cânon do Novo Testamento, escritos pelos apóstolos. Além disso, faziam parte das credenciais dos apóstolos: operar milagres e sinais extraordinários como curas de surdos, aleijados, cegos, paralíticos, deformidades físicas, ressurreições de mortos etc. (2Co 12:12). Eu creio que Deus opera curas em resposta à orações conforme a vontade soberana d’Ele, porém não creio que as mesmas aconteçam através do comando verbal de novos apóstolos, da mesma forma que era feito pelos apóstolos na igreja primitiva de forma extraordinária.

Outro grande problema que encontramos no título de apóstolo nos dias de hoje é que, automaticamente as pessoas associam o termo aos 12 apóstolos de Jesus. Quem lê o Novo Testamento, identifica a grande autoridade atribuída ao ofício de apóstolo e consequentemente esta autoridade será ligada aos contemporâneos. Quem reivindica o título de apóstolo, biblicamente está tomando para si os mesmos ofícios dos apóstolos comissionados por Jesus, colocando as próprias palavras proferidas ou escritas em pé de igualdade e autoridade dos autores do Novo Testamento. Afinal, os apóstolos tinham autoridade para receber revelações diretas de Deus e escrevê-las para o uso da Igreja. Se admitirmos que existam “novos apóstolos”, devemos assumir que a Bíblia é insuficiente e que as palavras dos contemporâneos são canônicas, o que é absolutamente impossível e antibíblico!

Não podemos deixar de citar o festival de misticismo antibíblico praticado por muitos apóstolos contemporâneos, tais como: atos proféticos, novas unções, revelações extrabíblicas, maniqueísmo, manipulação e coronelização da fé através do conceito “não toqueis nos ungidos”, judaização do evangelho etc. Além disso, o próprio modo de vida deles mostra o oposto dos originais, os apóstolos de Cristo tiveram vida humilde, foram presos, açoitados, humilhados e todos (com exceção de Judas Iscariotes que suicidou-se e João que teve morte natural) morreram martirizados por pregarem o evangelho. Ao contrário disso, os contemporâneos vivem uma vida com patrimônios milionários, conforto e prosperidade financeira. Quando sofrem algum tipo de “perseguição”, as mesmas são decorrentes à contravenções penais com a justiça.

Após esta breve análise, concluo que não há apóstolos hoje! O apostolado contemporâneo é uma distorção bíblica gravíssima que reivindica autoridade extrabíblica, da mesma forma que a sucessão apostólica da Igreja católica romana e os Mórmons. Por isso, devemos rejeitar a “restauração” do ofício apostólico, pois os apóstolos contemporâneos não se encaixam nos padrões bíblicos que validam o apostolado, bem como não existe base bíblica que autorize tal restauração.

Sola Scriptura!

Notas:
[1] – Conferência apostólica 2006, site oficial.
[2] – Citado no ítem reforma apostólica do site Lagoinha.com
[3] – Dicionário Bíblico Strong – Léxico Hebr., Aram. e Grego – SBB – 2002, pág. 1214, nº649/652.
[4] – Concordância Fiel do Novo Testamento Grego – Português, Ed. Fiel, Vol. I, pág. 84
[5] – Citado no artigo: Carta ao Apóstolo Juvenal, por Rev. Augustus Nicodemus Lopes.
[6] – Para verificar diversas refutações ao apostolado contemporâneo, clique aqui!

***
– Ruy Marinho é editor do Blog Bereianos e colunista do Púlpito Cristão.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

27 COMENTÁRIOS

  1. É lamentável que estejam trocando a autoridade das escrituras, que é a palavra de Deus, por mentiras elaboradas astutamente por esses autointitulados apóstolos!
    Não temos mais apóstolos. O colegiado todo está com Deus, a não ser que algum deles tenha ressuscitado dos mortos. Ninguém há que faça sequer um milagre da forma que os apóstolos faziam (entenda: Deus fazendo por meio deles): Nunca vi um coxo andar; nem um morto reviver. Nunca soube que esses neoapóstolos tivessem sido presos e açoitados; ou que sofreram naufrágios e que muito menos tivessem sido decapitados por amor à causa de cristo.
    Todos eles são lobos, ladrões e anticristos!
    SOLUS CHRISTUS.

  2. Muito interessante a materia, hoje em dia os lidres só querem titulo, para poder na força administrar a multidão, veja-se, Valdemiro, Terra Nova, etc!!!

  3. Há pouco tempo atrás essa moda de apóstolo era somente uma extravagância de ignorantes tolerada por misericórdia.Mas agora se tornou um meio de legitimar,para quem não lê bíblia,uma superioridade fraudulenta.Muitos pensam que ficar inerte e não abrir a boca contra o erro é exercer misericórdia e amar o próximo.Vejam agora o resultado de tal postura no meio evangélico!Surgem do nada,bastando uma cura para serem endeusados!Agora teremos que entrar em conflito com esses homens,tendo como critério a Palavra Divina.Terá que haver separação,de uma maneira ou outra,pois não é possível permitir que esses homens subam nos púlpitos de igrejas tementes a Deus.Teremos que fazer análise de cada uma para saber se podemos receber ou não tais "irmãos".2 João v.9"Todo aquele que ultrapassa a doutrina de Cristo e nela não permanece não tem Deus;o que permanece na doutrina,esse tem tanto o Pai como o Filho.V 10 Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina,não o recebais em casa,nem lhe deis as boas-vindas.v 11Porquanto aquele que lhe dá boas-vindas faz-se cúmplice das suas obras más."Tendo esta palavra diante de nós,podemos esperar uma associação entre estes apóstolos e a igreja católica num futuro próximo,quando a Igreja Cristã fizer uma efetiva e aberta oposição à estas entidades que se dizem igrejas evangélicas.O corpo está gangrenado e gangrenando,vai ser preciso amputar.A Paz!!

  4. Pessoal, devemos acatar a sola scriptura e respeitar todas as igrejas cristãs e toda forma de entendimento da bíblia.

    Sou da igreja cristã da congregação dos filhos do senhor e temos bastantes diferenças teológicas e exegéticas da igreja batista da lagoinha, onde meu filho frequenta.

    O mais importante é que, inspirados por Calvino e Lutero, entendamos a bíblia do nosso jeito e desse jeito é que somos cristãos.

    Lutero nos ensinou que já estamos salvos, devemos agora, passar toda a vida agradecendo a deus.

    Viva a sola scriptura e viva todas as denominações evangélicas do Brasil!

  5. Na marcha prá jesus, vi pela tv um cantor ou mais de um deles dizendo que Deus estava escrevendo nova historia para o Brasil. e que o Brasil ser totalmente evangélico.e isto será novos Atos dos apostolos. Eles acreditam piamente que estes apostolos falsos, são subistitutos dos apostolos biblicos. LOUCURA TOTAL, NINGUÉM MAIS SE DÁ AO TRBALHO DE LER A BIBLIA.

  6. "O mais importante é que, inspirados por Calvino e Lutero, entendamos a bíblia do nosso jeito e desse jeito é que somos cristãos.
    Lutero nos ensinou que já estamos salvos, devemos agora, passar toda a vida agradecendo a deus."

    Ué, eu achava que quem nos dava entendimento da bíblia era o Espírito Santo… agora Calvino e Lutero fazem parte da trindade? Entender a bíblia do nosso jeito??? Aff! É por isso que esses absurdos surgem… afinal se os 12 foram chamados para serem apóstolos, pq eu não poderia tb! Ah vá!!!
    O que falta ao povo de Deus é ler e estudar a bíblia, meditar nela e ter certeza daquilo em que se acredita. O que acontece nos dias de hoje é que cada um segue o que o outro ouviu dizer, ninguém quer "esconder a palavra de Deus no coração". Só querem o que é fácil, mastigado… eu diria cuspido e vomitado! Vamos ler a bíblia irmãos!

  7. Assim como mencionado anteriormente, creio que esse equívoco tem se ampliado e recebido respaldo por falta de conhecimento dos seus seguidores. Muitos, ao invés de lerem a Bíblia, aceitam sem questionar tudo que é pregado nos púlpitos. Se ao menos comparassem o que é pregado por esses pseudos apóstolos com as verdades bíblicas, os apóstolos contemporâneos seriam apenas uma pequena lástima para o evangelho de Cristo e não teriam toda essa repercussão.
    Temos que começar a ensinar já nas EBD´s e nos púlpitos que isso é um tremendo erro!
    Graça e paz!

  8. Graças a Deus que a recompensa desses que pervertem o santo evangelho de Deus já esta sentenciada. Sou muito rude com relação a esses tipos de atitudes desses lobos malfeitores, prefiro nem expor meus pensamentos, pois posso acabar ofendendo quem não mereça.
    Num mundo onde tantos estão sendo ludibriados por falsos ensinos Deus ainda têm mantido um remanescente fiel a Ele assim como manteve os profetas fieis nos tempos de grande idolatria a Baal.
    Sola Escriptura, muito precisa ser compreendido pelos nossos contemporâneos para um esclarecimento embasado na Palavra, a fim de manter uma vida ilibada diante de Deus e dos homens.

  9. Olá, Ruy. Há alguns anos atrás, em 2005-2007, aproximadamente, me tornei membra da igreja aberta pelo "apóstolo" a que você se refere no texto. Não demorou muito para que eu e minha familia percebêssemos que havia alguma coisa errada com algumas doutrinas e saíssemos de lá. Acredito que não demorará muito até que aquela igreja vire uma seita.. e seu texto veio só a confirmar minha opinião!

  10. Comecei lendo disposto a discordar do texto, terminei o texto concordando hehehe.

    Porém o texto me gerou uma dúvida, os outros ministérios listados na Palavra (Profeta, Pastor, Mestre, Evangelista) "Efésios 4:11 “E Ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres”" ainda existem ?

  11. Parabéns irmã, vc aprendeu direitinho o evangelho de Lutero e Calvino.
    É isso ai, a porta é larga e por ela vai passar todas pessoas que seguem as religiões "cristãs"!!

  12. Sola fide (somente a fé)
    Sola scriptura (somente a Escritura)
    Solus Christus (somente Cristo)
    Sola gratia (somente a graça)
    Soli Deo gloria (glória somente a Deus)

    Isso é o que gente? Crente fashion, modinha, frescuretí, o que é? Idolatria? Santos da igreja evangelica? Que bicho é essa ai heim? Me conta?

  13. Frederico,

    Não existem e nem nunca existiu estes ministérios. Explico:
    Os "apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres" são dons e não ministérios. O problema está na não tradução destas palavras para o seu significado; se traduzi-las vc nem vai pensar em "ministérios". (Estas palavras foram transliteradas e adaptadas) No versiculo 12 de Efésio 4 diz:…com o fim de preparar os santos para a obra do ministério…

    Só há um ministério no Evangelho; O ministério da Graça.

    E,

    Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,

    Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.
    Efésios 4:13-14

    – é só até ai. Não tem sentido ter um guru espiritual.

  14. QUERIDO EU ACREDITO QUE QUANDO PAULO ESCREVIA ESTA CARTA, ELE ESTAVA AINDA NUMA ERA MUITO PROXIMA À APOSTOLICA, O QUE SE ENTENDE A REFERENCIA A MINISTERIOS DAQUELE MOMENTO, ISSO NÃO QUER DIZER QUE, TODAS ESSAS QUALIFICAÇÕES ESTARIAM SE PERPETUANDO NAS GERAÇÕES POSTERIORES A ELE, PRINCIPALMENTE NO QUE SE REFERE A APOSTOLADO. JÁ PENSOU NAQUILO QUE ELE PROPRIO DISSE ''Pois eu sou o menor dos apóstolos, que nem sou digno de ser chamado apóstolo, porque persegui a igreja de Deus.'' (1 CORINTIOS 15.9). IRMÃO QUEM DISSE ISSO FOI PAULO. QUE HUMILDADE. QUE SABEDORIA DO ALTO. HOJE EM DIA QUALQUER UM QUE QUER SE DA BEM, VAI A TV, REALIZA ALGUMAS CURAS psicossomáticaS E
    DIZ QUE É APOSTOLO. QUE DEUS TENHA MISERICORDIA DESSE POVO QUE NÃO LEVA A BIBLIA A SÉRIO. JA PENSOU LÁ NO CÉU CHEGAR O APOSTOLO….. E DIZER: EU QUERO O MEU NOME ESCRITO NO CÉU , OU SEJA NOS DOZE FUNDAMENTO COMO DIZ EM APOCALIPSE 21.14 ''muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles estavam os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro'' ESPERE AÍ, OU VAI FICAR GENTE SEM COLOCAR O NOME, OU DEUS VAI TER QUE AUMENTAR O NÚMERO DOS FUNDAMENTOS. QUE POSSAMOS ABRIR NOSSOS OLHOS PARA A REALIDADE BÍBLICA, E SAIAMOS DESSA ILUSÃO DE CRENTE SE EXALTAR QUERENDO SER ALGUMA COISA

  15. Entendo o que você disse a respeito desses super apóstolos, sim devemos ter cuidado para que não venhamos adorar mais a criatura do que o Criador, porém você vai contra esse dois versículos citados abaixo:

    E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,
    Efésios 4:11

    Se você acha que não existem apóstolos você está afirmando nas entrelinhas que não devemos acreditar em tudo o que está escrito na bíblia.

    Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai.
    João 14:12

    Em João 14:12 foi o próprio Jesus Cristo quem proferiu essas palavras.

  16. Gamaliel Disse em Atos
    E disse-lhes: Homens israelitas, acautelai-vos a respeito do que haveis de fazer a estes homens,
    Porque antes destes dias levantou-se Teudas, dizendo ser alguém; a este se ajuntou o número de uns quatrocentos homens; o qual foi morto, e todos os que lhe deram ouvidos foram dispersos e reduzidos a nada.
    Depois deste levantou-se Judas, o galileu, nos dias do alistamento, e levou muito povo após si; mas também este pereceu, e todos os que lhe deram ouvidos foram dispersos.
    E agora digo-vos: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará,
    Mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus.
    Atos 5:35-39

    Não Adianta Ficar debatendo…

  17. Concordo com o Ederson, "Não Adianta Ficar debatendo…" Não cabe a nos pecadores julgar a ninguem, porque o julgamento pertence ao Pai. Cada um será julgado pelo Pai. Sou cristã e não me importa se quem prega a palavra de Deus se intitula pastor, apóstolo, bispo, etc. Importa é que a palabra de Deus seja pregada, divulgada, que almas sejam ganhas para o reino dos Ceus. Se somos filhos de Deus ou se queremos ser, não devemos nos preocupar com coisas insignificantes como esta. devemos nos preocupar em conhecer a Palavra de Deus (a Bíblia) cre e fazermos a vontade de Deus, conforme está na bíblia. portanto ao invés de criticar vamos orar uns pelos outros e fazer nosso papel de cristão, que com certeza não é criticar ninguém.

  18. Compreendo e concordo com o cerne do artigo. Segundo entendo, apóstolos no sentido mais estrito do termo, não existem mais. Se poderia dizer que os míssionários (pessoas que estabelecem igrejas novas) são "apóstolos" num sentido lato, isto é, tem uma diversidade de dons necessários para implantar novas igrejas. Penso que em alguns poucos textos o NT usa apóstolo nesse sentido, isto é quando não se referem aos doze nem a Paulo (que era chamado para uma obre entre os gentios e para cristalizar a doutrina na sua forma escrita mas não era um dos doze). Como por exemplo, Barnabé e Silas. Nesse sentido de missionário (implantador de igrejas) o dom existe, mas muitos dos que usam o título hoje, usam de má fé, tentando maliciosamente se assemelhar àqueles que estabeleceram a doutrina da Igreja, usando o pretexto de um títuilo para dominar as igrejas. Mas se o título for usado no sentido simples de missionário, e não como tentativa de obter uma honra e poder indevidos, não é errado em si.

    Embora eu tenha desconfiança contra aqueles que usam o título, não condeno ninguém só por isso, sem analisar os fatos reais da vida dessa pessoa. Entre tantos exemplos de embusteiros, cito um contra-exemplo: O pastor Rina, da Igreja Bola de Neve, é chamado pelos membros daquela igreja de apóstolo (aparentemnte, pelo fato de ser o fundadar daquela denominação, como missionário pioneiro entre surfistas e jovens drogados do litoral paulista). Ocorre que eu conheço pessoalmente esse trabalho. É uma igreja com qualidades e falhas, como qualquer verdadeira igreja, mas posso dizer que é um trabalho sério e dedicado, de gente que não busca a riqueza e a fama, mas o serviço. Então, não ouso colocar esse pastor na mesma categoria de tantos embusteiros que usam o título "apóstolo".

  19. Quero parabenizar este site pelos posts lúcidos e imparciais
    que sãos publicados,pois ajudam a tirar o argueiro de muitos
    olhos desavisados,Disse o Senhor:O meu povo foi destruído,porque lhe faltou o conhecimento;porque tu rejeitaste o conhecimento,também eu te rejeitarei,para que não sejas sacerdote diante de mim;visto que te esqueceste da lei do teu Deus,também eu me esquecerei de teus filhos (Oseías 4:6),o grande problema é que as coisas estão fora do controle e o mundo jaz no maligno como o Senhor Jesus disse,e afirmo que esse evangelho que está sendo pregado não é aquele que Jesus defendeu na cruz,o Seu sangue não foi derramado para ser revertido em dinheiro e posições na sociedade através do privilégio do seu nome,Ele mesmo combateu os fariseus e expulsou os mercenários da casa do Senhor(que estavam vendendo)e disse-lhes:Está escrito :a minha casa será chamada casa de oração,Mas vos a tendes convertido em covil de ladrões(Mateus 21:13),a diferença da igreja primitiva é que se pregava o evangelho genuíno e com excelência,havia grande perseguição com iminência de pena de morte(e a gente com toda essa liberdade no Brasil estamos fazendo tudo errado,perdemos o foco)a verdadeira característica da igreja era sinais,prodígios e milagres e não essa pouca vergonha,uns ajudavam os outros,como pastor
    Trabalho em uma empresa secular e cuido da minha família, não recebo nem um tostão da igreja e Deus tem me abençoado, porque a verdadeira prosperidade e não faltar o pão de cada dia,vc poder pagar suas contas e ainda ajudar os irmãos que se encontram em necessidades,há para terminar tenho base teológica para afirmar nos tempos de hoje "não"existe apostolo,o último foi o apostolo Paulo,que escreveu as cartas,esse teve a sua autenticidade apostólica,contestada pelo apostolo Pedro imagina os de hoje, e mais tenho dificuldade de imaginar o Senhor Jesus nos dias de hoje, tendo a sua própria emissora de televisão,tendo um cargo eletivo no governo,ou tendo o seu jatinho particular,porque o Seu foco sempre será vidas,por isso Ele morreu.

    Graça e paz a todos.

  20. Apostolo é a mesma coisa que Missionario. não é um papa evangelico. o apostolo é apenas um bispo que pode nomear outros bispos mas com a diferença de ser um pregador missionario, ou seja, tem as mesmas autoridades. na biblia temos exemplos de muitos apostolos que nao foram nomeados por jesus.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui