O PRAGMATISMO EVANGÉLICO E O DECLÍNIO DA MENSAGEM BÍBLICA

8
234
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Pragmatismo é a noção de que o significado ou o valor é determinado pelas consequências práticas. É muito similar ao utilitarismo, a crença de que a utilidade estabelece o padrão para aquilo que é bom. Para um pragmatista/utilitarista, se uma determinada técnica ou um curso de ação resulta no efeito desejado, a utilização de tal recurso é válida. Se parece não produzir resultados, então não tem valor.
O pragmatismo tem suas raízes no darwinismo e no humanismo secular. É inerentemente relativista, rejeitando a noção dos absolutos – certo e errado, bem e mal, verdade e erro. Em última análise, o pragmatismo define a verdade como aquilo que é útil, significativo e benéfico. As ideias que não parecem úteis ou relevantes são rejeitadas como sendo falsas.
Quando o pragmatismo é utilizado para formularmos juízos acerca do certo e do errado ou quando se torna a filosofia norteadora da vida, da teologia e do ministério, acaba, inevitavelmente, colidindo com as Escrituras. A verdade espiritual e bíblica não é determinada baseando-se no que “funciona” ou no que não “funciona”. Sabemos por intermédio das próprias Escrituras, por exemplo, que o evangelho frequentemente não produz uma resposta positiva (I Co 1:22-23; 2:14). Por outro lado, as mentiras satânicas e o engano podem ser bastante eficazes (Mt 24:23-24; II Co 4:3-4). A reação da maioria não é um parâmetro seguro para determinar o que é válido (Mt 7:13-14), e a prosperidade não é uma medida para a veracidade (Jó 12:6). O pragmatismo como uma filosofia norteadora do ministério é inerentemente defeituoso e como uma prova para a veracidade é satânico.
Para muitos, a quantidade de pessoas nos cultos tornou-se o principal critério para se avaliar o sucesso de uma igreja, aquilo que mais atrai o público é aceito como “bom”, sem uma análise crítica. Isso é pragmatismo.
Pior ainda, a teologia concede à metodologia lugar de honra. Na igreja contemporânea, tudo parece estar na moda, exceto a pregação bíblica! Assim, o pragmatismo representa para a igreja de hoje exatamente a mesma ameaça sutil que o modernismo representou há quase um século. O modernismo começou como uma metodologia, mas logo se tornou uma teologia singular.
Ao menosprezar a importância da doutrina, o modernismo abriu a porta para o liberalismo teológico, o relativismo moral e a incredulidade aberta! Se existe algo que a história nos ensina é que os ataques mais devastadores desfechados contra a fé sempre começaram com erros sutis surgidos dentro da própria igreja.
Por viver em uma época tão instável, a igreja não pode se dar ao luxo de vacilar. Ministramos a pessoas que buscam desesperadamente respostas; por isso, não podemos amenizar a mensagem ou abrandar o evangelho. Se fizermos amizade com o mundo, nos tornaremos inimigos de Deus. Se nos dispusermos a crer em artifícios mundanos, estaremos automaticamente abrindo mão do poder do Espírito Santo.
A fraqueza da pregação em nossos dias não brota de lábios excêntricos e frenéticos que discursam sobre o inferno; resulta de homens que comprometem a mensagem e temem proclamar a Palavra de Deus com poder e convicção. A igreja certamente não manifesta uma superabundância de pregadores sinceros e objetivos; de fato, ela parece repleta de ministros que adulam os homens (Cf. Gl 1:10).
Sutilmente, em vez de uma vida transformada, é a aceitação por parte do mundo e a quantidade de pessoas presentes aos cultos o que vem se tornando o alvo maior da igreja contemporânea.
Contudo, devemos estar conscientes de que tamanho de igreja não é sinônimo da bênção de Deus; e a popularidade não é barômetro de sucesso. O verdadeiro sucesso não é prosperidade, poder, proeminência, popularidade ou qualquer outro conceito mundano de sucesso. Sucesso genuíno é fazer a vontade de Deus apesar das consequências!
Muitos cristãos professos aparentam se importar mais com a opinião do mundo do que com a de Deus. As igrejas manifestam tanta preocupação em agradar os não-crentes, que muitas esqueceram que seu primeiro propósito é agradar a Deus (II Co 5:9). A igreja se contextualizou a tal ponto, que se deixou corromper pelo mundo.
Nós, que amamos o Senhor e à sua igreja, não devemos ficar assentados enquanto a igreja ganha ímpeto em direção ao declínio que leva ao mundanismo e ao comprometimento do evangelho. Homens e mulheres pagaram com seu próprio sangue o preço de passarem a nós uma fé genuína. Agora é a nossa vez de preservarmos a verdade; e esta é uma tarefa que requer coragem, sem compromisso com o erro. Trata-se de uma responsabilidade que exige devoção inabalável a um propósito muito específico!
***
Fonte: Refletindo.com http://refletindopontocom.blogspot.com.br via Minha vida em Cristo sem heresias.
John McArthur, Com Vergonha do Evangelho, (São José dos Campos, SP. Editora Fiel, 1997). Trechos selecionados dos três primeiros capítulos.

Assine o Blesss
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

8 COMENTÁRIOS

  1. As grandes denominações deixaram de servir a Deus para sevir a Mamom, mas isso não é novidade para os crentes integros, sabemos que a maioria dos líderes se corromperam e fazem parte de uma Máfia maldita, os filhos de Geazi.
    Famílias inteiras são saqueadas e acreditam que Deus está nisso, um abismo de vergonha e queda moral tem afetado o evangelho genuino, são os surtados cartólas de púlpitos profanados.
    A ife=reja que transforma seus altares em palanques eleitoreiros, odaliscas dançando pra agradar sultões da fé, músicas da carne, caixa dois, lavanderia de dinheiro, negócios escusos com bicheiros de Brasilia.
    Essa é a igreja de jesus Cristo???
    Ele deixou um legado de Judas Iscariótis, ladrões frios e endemoninhados arrancam tudo das pessoas, persoadidos por uma vida de triufalismo ilusório.
    já não existe mais palavras pra classificar esses mercenários sujos até a alma, verdadeiros bandidos que fazm da Bíblia sagrada uma arma de assalto e depravação espiritual…
    Mt 10:08 – I Tm 06:01 a 12 – II Pe 02:01 03.

  2. E como foi dito o importante e encher as igrejas, ou seja os fins justificam os meios, e o fim como já si tem notado não e espiritual mais sim material econômico, portanto as igrejas se tornaram um comercio da fé.

  3. Essa herança de liberdade de culto será cobrada de nós.Não podemos esperar nas igrejas instituídas ,presbiteriana,batista,congregacional,assembléia,quadrangular e afins,para resolver alguma coisa.Pois foram elas que promoveram ,pela negligência,esta bagunça!Ficaram sentadas,qual a grande babilônia,no luxo dos templos e nas delícias do poder,na vaidade das convenções.Nas falcatruas dos políticos,nos corredores do poder.Voltará o tempo em que ser pastor será humilhação para um homem;aí sim,a verdade será mais uma vez proclamada dos púlpitos verdadeiros,os corações dos filhos de Deus!!

  4. Psicopatas da fé,verdadeiros manipuladores do evangelho.Acautelai-vos dos falsos profetas,que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos LADROES.Mat.7.15.Manipuladores do evangelho.A palavra manipulação está associada a controlar direta ou indiretamente um objeto,animal ou pessoa,para atuar de uma determinada forma,de acordo com os desejos do agente manipulador;manipular é o ato de o sujeito fazer com que o outro faça algo sem raciocinar, sem senso crítico,dessa forma o manipulador pode conseguir que o manipulado faça coisas sem nem perceber que está sendo manipulado.Está intimamente ligada à sugestão psicológica.CUIDADO com a falta de conhecimento,ATENÇÃO;REFLITA EM OSEIAS 4.ver.6.

  5. Oséias 4.vers.6,DIZ A PALAVRA DO TODO PODEROSO,O meu povo está se destruíndo,porque lhe faltou o conhecimento;porque tu rejeitaste o conhecimento,também eu te rejeitarei,para que não sejas sacerdote diante de mim;visto que te esqueceste da lei do TEU DEUS,também EU ME ESQUECEREI de teus filhos.Quero trazer à consciência de todo povo de DEUS que somos manipulados sim,o tempo todo,de alguma forma,nossa mente pode ser manipulada por uma situação, por pessoas que exercecem de certa liderança e influência em nossas vidas, e que bom que podemos ser influenciados,pois se a influência for boa,digna,justa,nos ajudará a viver melhor,a encontrar nossa tão sonhada felicidade verdadeira.Muitas influências podem ser boas,sim,ISTO É UM FATO.Que DEUS,PAI do ÚNICO DEUS VIVO JESUS abençoe todos aqueles querem viver em santidade com este tão VERDADEIRO DEUS TODO PODEROSO.Amém.

  6. As religioes contemporaneas,olhando nos propositos Luteranos da epoca de transicao"reformas", se o martinho estivesse vivo ate entao murreria POR DESGOSTOS, PORQUE CULPASSE QUE A REFORMA NAO TINHA SIDO BEM PLANEJADA,talque dela variasn outras religioes surgiram, algumas sem propositos de Deus,outras com suas politicas conservadoras.
    Deste modo faz comque haja destorsao da mensagem biblica,os exegetas sao demais subjetivistas, os cultos de algumas religioes caracteriza se uma especie de espectaculo e drama na hora da pregacao.DENTRO DESTAS TODAS COLIGACOES RELIGIOSAS,UNS CURAM, ALGUNS FAZEM DOACOES E CONSTRUICOES, PARA OS MAIS ABASTADOS,PORQUE QUANDO E ISSO TRACTARIA DE DISIMOS E OFERTAS E GENTE DE BOA PELE.
    DESTA FEITA ONDE ESTA AQUELA IGREJA DE DEUS VIVO, SEGUIDORA DOS PRECEITOS BIBLICOS? QUANTO MAIOR SURGEM IGREJAS MENOR CREDIBLIDADE TEM NAS.

  7. Vida crista e possivel?com estes problemas de desencontro entre fe vrs necessidades basicas de cada individuo.Nas igrejas Protestantes a tendencia caracteristica versa: cada fase mais rico se tornam os pastores, mais pobre os crentes se tornam, pos as politicas usadas nao sao adequadas."mais disimos e ofertas"estaras a preparar atua salvacao, e curra.
    ISSo e oque esta escrito na biblia? ou entao nao adianta falarmos mais das reformas, porque todas igrejas protestantes tal como catolica romana, atualmente os seus ideias comungam num fim unico.A exploracao do homem.
    MAIS SE DEUS E CONOSCO NAO PODEMOS OLHAR NA FOME DOS HUMANOS, MAS NA FE E CRENCA SBRENATURAL DAS COISAS, PROCURAR O MELHOR PARA TUA REALIZACAO AO MENOS QUE NAO TRANSGRIDA OS PLANOS DE DEUS. PAI NOS AMA. AMEN IRMAOS.

  8. O que temos visto, é o que Jesus ja de antemão nos avisou, que nos últimos dias fariam de muitos de nós negócios. Não é de se surpreender que livros como, Com Vergonha do Evangelho, de John McArthur e O Que Estão Fazendo com a Igreja, de Algustus Nicodemus, são pouco divulgados nos meios pentecostais. Quando comecei a me interessar pelo assunto, levei um, desses dois livros e perguntei o que o meu pastor achava, ele foi direto no ponto e disse-me, "esse tipo de assunto é bom, mas não enche igreja". A teologia da prosperidade infelizmente tem feito muitos homens se venderem. Em nome de templos lotados, muitos perderam o referencial que é Cristo. Poucos podem dizer como Pedro, "não tenho ouro e nem prata, mas o que tenho eu te dou..", é uma verdadeira barbárie o que estão fazendo com a igreja e com o evangelicalismo no Brasil e no exterior. É necessário uma nova reforma protestante, a reforma do coração. Ó Jesus, dai-me um coração como o teu, abnegado e desprovido de qualquer sentimento mesquinho. Edmar Aluizio.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui