Mundo Gospel? (…) nem me inclua dentro desse "idiotizado" mercado – declara João Alexandre

24
581
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Peço licença para uma declaração:
Não faço mais parte, definitivamente, nem em número, nem em gênero e nem em grau, do importado movimento “GOSPEL”!
Por favor, quando alguém se referir a mim ou ao meu trabalho, não utilize esta forma de me definir e nem me inclua dentro desse “idiotizado” mercado, pelo bem da verdadeira Música Cristã Brasileira e de seus honrados e dedicados compositores, artistas e poetas que, assim como eu, sobrevivem, a duras penas, de seus talentos e trabalhos, nadando na contramão da escravidão imposta pela grande mídia!
Simplesmente me chamem de João Alexandre, músico (e olha lá!)!O termo “Gospel” tem uma conotação mercadológica baseada na fama, na grana e na idolatria de artistas, bandas, gravadoras, formatos musicais, mensagens positivistas, entre outras distorções que variam conforme a conveniência dos tempos e dos “bolsos” dos brasileiros, cristãos ou não!
Só quero, assim como qualquer músico que busca a excelência, fazer o melhor que posso com aquilo que tenho, de forma honesta e verdadeira, dormir com a consciência tranquila de que cumpro a missão que Deus me deu (de cantar sempre a Verdade!) e agradecer todos os dias a Ele por aqueles que me deixam fazer parte de seus ouvidos e de suas existências!
Se vc está no meu time, compartilhe! Se não, me perdoe!
***
Via Face do João Alexandre.

Assine o Blesss
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

24 COMENTÁRIOS

  1. Acho João Alexandre um dos maiores letristas da música cristã;só não o vejo fazer mea culpa pelo tempo em que ele foi "artista" da gravadora Gospel Records e
    e participou dos primórdios do que se tronou esse metié gospel.Quem tem memória se lembra também que um dos acionistas da Gospel Records foi o casal Hernandes..e se não me engano,ele também cantou no SOS da Vida.show gospel da Renascer..Sendo assim,João deve falar do lixo que se tornou este mercado,não apenas por dizer,mas por ter feito parte deste meio;e mostrar para os jovens que não conheceram seu passado,que um dia,ele mesmo também se enganou e que nem por isso,desqualifica seu talento dado por Deus.

  2. É mais fácil lidar com a falta de público do que com a fama.Sem multidões não há o incômodo de ser assediado constantemente,nem a correria da agenda,nem o incensar contante de moçoilas ansiosas por tocar no ídolo.Sem falar com o reconhecimento da "bênção " do Senhor sobre o "ministério".Sinal da aprovação e do "chamado" para ser "levita".Contudo mostrar desprezo pelo reconhecimento das pessoas é ir na contramão do objetivo de cantar.Se existe o desejo de falar aos corações,quanto mais pessoas ouvirem,mais eficácia do tal ministério.ser rotulado como parte de um movimento mal visto entre os músicos seria também um preço suave pra quem realmente tem uma mensagem de Deus para as pessoas.Se defende a universalidade de todos os ritmos,mas não se pode participar de uma tendência musical por medo de parecer menos descolado ante certo grupo de pessoas,afinal o que eles vão falar?Melhor seria aproveitar o caminho aberto e ingressar nesta oportunidade,para fazer a diferença "entre eles"e assim testemunhar do chamado de Deus.Seria mais eficaz e coerente com a proposta do evangelho.A paz!

  3. Puxa, que pena alguém se sentir assim tão superior tão cheio de si.
    Existem muitas pessaos de Deus no meio gospel e muitos louvores inspirados
    Com todo respeito meu irmão acho que falta humildadde de sua parte

  4. Eu gosto muito das canções e letras dele mas ele se acha muito… Falta a ele um pouco de humildade. Por exemplo, a música É proibido pensar é show! perfeita! Mas não adianta ele não se incluir lá. Pq? Pq ele faz parte do jogo! Ele vende para as mesmas pessoas que os demais vende!

    A outra proposta dele que parece querer fazer MPB soa pífio… pra chegar perto do João Bosco por exemplo vai ter que "nascer de novo" … É um músico acima da média… só isto! Falta muito para arrebatar o coração do povo!

  5. Eu prefiro o Pink Floyd, porque tem criatividade, não pretende ser mais do que Cristo e faz uma música que expõe a desgovernada e desavergonhada socidade que chega ao cumulo de dizer que são cristãos, violando desenfreadamente tudo o que está escrito na Bíblia sagrada.
    Se eles são do mundo, aigreja hoje é mais mundana ainda…
    I Tm 01 a 12.

  6. Amados irmãos, não acho que "se acha muito" quem quer (ou pelo menos tenta) frear o que estamos presenciando no meio evangélico. Sou músico? Não… toco um instrumento e componho algumas músicas. Tenho 36 anos, nasci num lar cristão. Me converti com 10 anos e cresci ouvindo Feliciano Amaral, Elo, Logos, VPC, Semente, etc. e sonho tornar meu trabalho conhecido um dia. Confesso que não me lembro de ser tão grave assim – mas sempre foi assim.
    Todo mundo tenta seu lugar ao sol, mas se esquecem de Jesus, que deu a música e o motivo pra música existir. Mas se você pensa assim, você é banido pelo consumidor, que acha que seu trabalho é ruim porque é "baratinho" ou de graça. Pelo outro músico, que acha você alguém que esconde sua fraqueza na bandeira do cristão politicamente correto.
    O problema não é ser de uma gravadora ou se apresentar num "show". O problema é que se quer ganhar dinheiro. Se você convida um desses cantores Gospel (ou não) para um culto em sua igreja por que você simpatiza com o cantor e/ou foi tocado pelas suas musicas você tem que pagar um preço.
    Existem algumas coisas que são naturais: transporte, alimentação, hospedagem. Outras que são mercadológicas. hotel 4 estrelas no mínimo (pra todos os músicos), alimentação adequada, mapa de palco, rider técnico, camarim, toalhas brancas, avião e traslado, etc.
    Agora, o culpado dessas disparidades somos nós, que consumimos, convidamos, ouvimos, tocamos. Experimente deixar de ser consumidor. A banca cai.
    Que preço cobre o que Jesus pagou? que Real é mais precioso que o Sangue? Como falei – o que eles querem é dinheiro e a culpa é nossa. Compre só o CD que vale a pena. Toque as musicas que você gosta com seu grupo na igreja – não convide. Conteste a letra que diz que "Deus não leva desaforo pra casa". Não toque. Não cante. Não divulgue.
    Quem me dera ter a chance de levar meu violão a um coração carente da palavra de Deus. O povo se esquece de algumas coisas que nós que comentamos aqui também esquecemos: não oramos pelo irmão João Alexandre, não oramos pelas pessoas profanando o nome do evangelho com (muita) bobagem falada e cantada por ai. Não fazemos a nossa parte.

  7. VEJO NESSA DECLARAÇÃO O DESABAFO DE UMA PESSOA CANSADA DE TANTAS COISAS ERRADAS QUE ESTÃO SENDO FEITAS EM "NOME DE DEUS". AGRADEÇO A DEUS POR EXISTIREM PESSOAS QUE AINDA NÃO SE DOBRARAM AOS PROFETAS DE BAAL…!

  8. Acho q julgam mal àqueles que dizem q o irmão João Alexandre está soando soberbo.

    Só quem vive/viveu esse mercado evangélico sabe o antro de podridão e pecado que está por trás de tudo isso, em nada se parece com oq Jesus ensinou e ordenou. Sei q existem pessoas sinceras no meio, mas ser sincero não quer dizer q estão certos!

    Concordo com vc João! Permanecemos pois firmes com Cristo.

  9. Como são diferentes os pontos de vista, não? Eu acho que é justamente por ser humilde e não concordar com toda a glória que se dá aos artistas gospel e recusar este título que traz, não a lembrança da Glória de Deus, mas da lucratividade que é este mercado. João Alexandre estou contigo e não abro.

  10. Justamente, vivemos em uma bolha cristã onde os padrões musicais são limitados onde "é proibido pensar" o importante é sair do chão, dançar, fechar os olhos e coisa do tipo. Buscar a excelência musical, falar a verdade sobre Deus e principalmente valorizar a qualidade musical brasileira que é muito boa. Precisamos em nossas igrejas ouvir coisas boas para também termos uma fé mais profunda e não aceitar qualquer musica que é colocada pela industria fonográfica cristã, que precisa de mais criatividade!!

  11. (….sobrevivem, a duras penas…) E vai continuar a duras penas, por colocar muita gente sincera, homens e mulheres de Deus no mesmo nível que muitos estrelinhas que estão por ai que não tem compromisso com Deus. Penso que não se deve generalizar, pois isto é julgar, e biblia diz: Não jugueis para não serdes jugados, pois na medida que medirdes serás medido. Jesus disse que quem vai separar o bode das ovelhas e o jóio do trigo é Ele, e Ele faz uma advertência para não arrancarmos o jóio pois poderíamos tirar o trigo junto, Só Ele conhece o coração e as intenções do homem, Jesus fará isto no ultimo dia. Temos sim o compromisso de DENUNCIAR o pecado, mas não sair por ai colocando todo mundo no mesmo saco da farinha e se achar o intocável e o legítimo cantor super mega santo de Deus, afinal temos falhas e temos muito que aprender ainda.

  12. Joao Alexandre musico antigo, por ter conhecido mundo Gospel pode falar com propriedade da sujeira e idiotizacao. Conheco trabalho desse musico a anos, e ele vem trazendo a palavra de Deus, falando amor de Deus, salvacao, arrependimento. letras inspiradas por Deus e principalmente de acordo com a Sa Doutrina…. Diferentw do mercado atual que nos tras musicas sem nada baseadaas em emocoes…musicas vaziaa como " e Ele vem saltando sobre os montes e sua barba eh branca como neve" eh quase uma musica sobre papai noel…rs

  13. Bem colocadas as palavras do João Alexandre, pois o tal mundo "gospel" está sendo explorado em sua grande maioria pelas gravadoras mundanas que se aproveitam de nosso publico para ficarem cada vez mais ricas.

  14. LOuvores inspirados????????????????

    acorda alí tem cantores chorando, gritando, fazendo careta como se tivessem orando e cantando ao mesmo tempo, mais nunca vi nada al´me de um teatro, são ótimos palhaços, e pior usando o espirito santo como suposto membro da banda quando ele nem foi convidado a está alí.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui