CONVENÇÃO PRESBITERIANA NOS EUA: ANTI SEMITISMO E GAYZISMO NA PAUTA‏

9
479
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Um boicote a Israel e a redefinição do casamento foram as pautas que marcaram a convenção da Assembleia Geral Presbiteriana em Pittsburg, PA.
A Igreja Presbiteriana (EUA) por pouco não aprovou uma proposta para rever a definição tradicional de casamento na sexta-feira, um ano depois que a mesma denominação ter aprovado a ordenação de pastores gays.
A Assembléia Geral, reunida em Pittsburgh, votou contra a alteração da defninição de casamento de um “contrato civil entre um homem e uma mulher” a uma “aliança entre duas pessoas.” por 338 contra e 308 a favor. O resutaldo da votação é reflexo de que a denominação sentiu o golpe de perder centenas de igrejas e fieis por causa do liberalismo teologico.
Outras igrejas protestantes têm aprovado a ordenação gay ou tem permitido congregações individuais celebrar uniões do mesmo sexo nos últimos anos. A Igreja Episcopal dos EUA que também está realizando sua convenção nacional na próxima semana em Indianápolis irá definir as orações oficiais para abençoar uniões do mesmo sexo.
Os opositores da nova definição de casamento disse que esta viola a palavra de Deus, e divide a Igreja Presbiteriana e aliena a denominação de suas igrejas parceiras no exterior.
“Devo afirmar que a definição de casamento como sendo entre um homem e uma mulher”, disse Jodi Craiglow, da igreja Miami Valley Presbytery em Ohio. Ela abordou diretamente os gay presbiterianos dizendo “Por mais que o meu coração sinta a sua dor e frustração, devo simplesmente manter o padrão de Deus, mesmo assim eu os amo”, disse ela.
Michael Adee, diretor-executivo do grupo de defesa dos gays presbiterianos “More Light”, disse do resultado da votação, “foi um momento comovente, um momento decepcionante.” Vários delegados pro-gays e observadores choraram após a votação. “É um momento para se lamentar e é também um momento em que nos inspira a continuar fazendo nosso trabalho”, disse Adee, completando, “A luta ainda não acabou.”
Por causa dessa tendência liberalista teologica os presbiterianos têm perdido nas últimas décadas seus membros para outras denominações mais conservadoras. No ano passado, a denominação caiu para menos de 2 milhões de membros quando várias igrejas presbiterianas, teologicamente conservadoras, se desfiliaram da convenção nacional. Em uma atitude de resposta uma congregação liberal na Califórnia, a Igreja West Hollywood Presbyterian Church, recentemente se separou para se juntar à Igreja Unida de Cristo, que é mais aberta ao homosexualismo, alegando que os presbiterianos têm sido demasiado lentos em apoiar a causa dos gays e lésbicas.
O liberalismo teologico na igreja presbiteriana também colocou na pauta das votações outra discussão polêmica que dividiu a convenção. Na quinta-feira, os presbiterianos votaram 333-331 com duas abstenções em um plano para alienar (divest) três empresas na qual a denominação tem participação nos lucros e cujos produtos são usados ​​pelo governo israelense. O grupo busca à alienação da Caterpillar, Hewlett Packard e Motorola. A medida é um protesto a favor dos palestinos. Por 2 duas abstenções os presbiterianos quase deixaram de apoiar empresas ligadas ao governo israelense.
Na manhã de sexta-feira, presbiterianos militantes pró-palestinos (foto abaixo) tentaram sem sucesso ressuscitar a proposta de “divest” (o contrario de investir) empresas com a qual a denominação mantém inventimentos e que são ligadas ao governo de Israel. Mas pressionaram os delegados a aprovar um boicote aos produtos produzidos por empresas israelenses, incluindo a Ahava empresa de produtos de pele. O boicote presbiteriano a produtos israelenses passou com 71% dos votos.
A igreja presbiteriana brasileira deve vigiar sobre essa onda de liberalismo que invadiu a denominação nos EUA. Em breve militantes do liberalismo, financiados pelos dolares dos americanos liberais também farão a mesma pressão politica sobre a convenção presbiteriana brasileira.
Oremos para que Deus mantenha forte e inflexivel a liderança atual da igreja presbiteriana no Brasil. Que esses líderes produzam sucessores com o mesmo temor de Deus e apreço pela palavra.
***
Fonte: Chron and Jewish Voice. Tradução: Wesley Moreira, nosso correspondente direto das notícias nos EUA. Divulgação: Púlpito Cristão.

Assine o Blesss
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

9 COMENTÁRIOS

  1. Triste ver os irmãos presbiterianos nessa situacão. Oremos, para que nem todos se percam nesse pecado condenado abertamente pela Bíblia, embora a apostasia também seja bíblica.

  2. Essas igrejas muito santarronas são anti-isso, anti-aquilo, mas será que se a Bíblia não tivesse dado a dica de ofertas e dízimos haveriam tantos antros de sustentabilidade financeira, como disse o Senhor Jesus "covil de ladrões"?
    Aqui no Brasil quase todas as igrejas se enquadram em II Pe 02:01 a 03 & I Tm 06:01 a 12.
    Até parece que outras religiões se diferem dos aopóstolos de mamom que hoje em seus programinhas televisiveis, assombram as famílias de bem que ainda não ouviram essa teologia da ganância, dos reformadores filhotes de Geazi.
    Tem pa$tor que deixa de pregar o evangelho do arrependimento e salvação, pra ameaçar as pessoas, não tem dominio próprio, se exalta com qualquer comentário feito por gente que vive em um país livre e onde podemos expressar nossa opinião, pois é agora que a maioria dos UNGIDOS, deitam e rolam com os abutres compradores de votos de igrejas mamongélicas.
    Se fosse em um país sério essa corja já estaria é na cadeia, e não defecando pela boca dentro de lares limpos com a vendeção de bençãos que sabemos que são gratis. Mt 10:08…

  3. Agora é a hora da onça beber água! quero ver aqui no blog a mesma veemência contra as igrejas neo pentecostais!Vamos ver se algum calvinista (leia-se presbiteriano),vai ter coragem de descer o pau nos membros do "supremo(?) concílio".Aliás,dizer que as igrejas que não aprovam a blasfêmia gay,são conservadoras,é suavizar em muito a infâmia destes filhos do inferno(predestinados,não?).E tem mais,boicotar Israel é o fim da picada!Todos os povos que ajudaram Israel foram abençoados por Deus.Até o brasil foi abençoado,por causa do Osvaldo Aranha em 1948,apos apoiar a criação do estado de Israel.A perseguição da igreja está se desenhando diante de nós.Se a igreja presbiteriana não fizer nada contundente, estará apoiando implicitamente o mesmo erro que eles.Tem que tomar atitude radical e imediata,pois eles não são mais povo de deus.Negaram a Fé,já não podem participar da comunhão da mesa do Senhor.Não podemos recebê-los em casa (templo),nem nos associar com eles,em qualquer projeto comum.Eles não são incrédulos,são falsos irmãos.Esperemos seu arrependimento,mas sem contato.Que Deus nos acuda!

  4. me pergunto oque será desse pessoal quando jesus voltar, oque não entendo é como tem tanta gente que apóia isso, provavelmente não são convertidos nunca leram a blíbia parecem alienados,que a mão de deus faça justiça.

    vigiai é o fim dos tempos

  5. Vai ver que o presidente da convenção desta igreja lá dos EUA nas horas vagas esconde cobra, hoje em dia tem uma corja de pastores com um tremenda intimidade com cobras de várias espécies.
    II Pe 02:01 a 03…

  6. não irmão, a igreja do Senhor continua viva e imaculada, sem mancha, pura e santo. pois o nosso Senhor é Santo, a igreja é Dele e quem a edifica é Ele, Mt:16:18. O que acontece fora dela é do homem e só produz a morte. Amem!!!

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui