A Arte de Lenine e a Cosmovisão Cristã

13
215
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


“Todas as coisas foram
criadas por ele e para ele”.
(Colossenses 1.16b NVI)
Quando se escreve sobre artes em um veículo de leitura protestante, sem citar artistas do meio protestante, corre-se o risco de ser criticado por vários irmãos de fé. Estes se esquecem que Deus é soberano. Não sobre uma ou duas coisas, mas sobre todas as coisas. Não é possível ser cristão nos eventos eclesiásticos e possuir outro modo de vida no dia-a-dia da família, trabalho, educação, entretenimento.
Deus reina sobre tudo e, consequentemente, sobre toda arte. Quando traço um comentário sobre arte não-cristã, minha visão deve partir da “lente bíblica”, a chamada “cosmovisão cristã”. Não devo desviar meu olhar, como cristão, de coisas que julgo não “serem de Deus”. Tudo é passível de julgamento a partir da cosmovisão cristã, seja para críticas sobre aquilo que entendemos ser errado, seja para elogios necessários às obras e artistas.
A partir dessa leitura cristã posso admirar, por exemplo, canções cujas letras não trazem termos “evangélicos”, mas que possuem em seu cerne valores do Reino de Deus.
A crítica sobre poluição no mar de “A Mancha”, canção de Lenine e Lula Queiroga (gravada no CD Labiata, 2008) tem em si valores do Reino, sem necessariamente falar a palavra “Deus” e sem seus autores se declararem “músicos evangélicos”:
“A mancha vem comendo pela beira
O óleo já tomou a cabeceira do rio
E avança
A mancha que vazou do casco do navio
Colando as asas da ave praieira
A mancha vem vindo
Vem mais rápido que lancha
Afogando peixe, encalhando prancha
A mancha que mancha,
Que mancha de óleo e vergonha
Que mancha a jangada, que mancha a areia
Negra praia brasileira
Onde a morena gestante
Filha do pescador
Derrama lágrimas negras
Vigiando o horizonte
Esperando o seu amor”

Assine o Blesss
Falta engajamento e liberdade dos artistas cristãos em relação a essa visão de mundo ecológica e que escrevam, pintem, cantem, dancem, atuem e explorem, enfim, a temática declarando: Deus é soberano sobre a natureza e devemos cuidar dela! Não só ecologia, mas falta adentrar com a arte cristã na política, economia, problemas sociais, história, saúde, entre tantos e tantos assuntos. Com algumas exceções, por vezes as letras das canções feitas por cristãos são extremamente alienantes e distantes da realidade contextual brasileira, o que não é, segundo uma cosmovisão cristã, algo correto.
Sejamos cristãos em qualquer situação, tempo e espaço, como Cristo nos ensinou. Coerência é fundamental em nossos passos. Caminhemos.
***
Sérgio Pereira é músico, historiador, educador, escritor e revisor pedagógico do Sistema Mackenzie de Ensino. Mestrando em Educação Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Faz parte do duo musical Baixo e Voz. Fonte: Ultimato. Divulgação: Púlpito Cristão.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

13 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom precisamos manter amente aberta? A cultura foi jogada na casa do diabo. por causa da ignorância; e falta de sabedoria de alguns cristãos. Em minha modesta opinião Asa Branca o clássico sertanejo de Luis Gonzada; cai bem como exemplo da parábola, do bom samaritano. Estamos cheios de cristãos que não valorizam os ensinos de nosso Senhor. Rev. Anísio

  2. O QUE ME IMPORTA É UMA BOA LETRA. TEMOS CANÇÕES "GOSPIS" QUE NÃO ACRESCENTAM ABSOLUTAMENTE NADA.ACHO ENGRAÇADO QUE OUTRAS CANÇÕES ALGUNS CHAMAM DE CANÇÕES DO MUNDO COMO SE NÓS FOSSEMOS EXTRATERRESTRES, O QUE FALTA PARA ALGUNS CRISTÃOS É SABER DISCERNIR O QUE É BOM E O QUE É MAL.PARA ALGUNS O QUE É BOM É DITO PELO SEU PASTOR OU MEMBROS DE SUA IGREJA SÃO IRMÃOS ZUMBIS POIS NÃO PENSAM E SÃO LEVADOS PELA MASSA O SER HUMANO É UNICO,SEU CÉREBRO É SEU E NÃO DA COLETIVIDADE.

  3. Muito interessante abordar este assunto pós temos muita arte no meio circular que edifica a criação do Senhor e que até mesmo nós leva a crer que é uma linda oração.
    Nós Cristão nao devemos ter a visão tampada, devemos prestar atenção em tudo que nos cerca pós muitas das vezes Deus quer nos falar e não entendemos ou não ouvimos por não querer aceitar o circular como de Deus, e esquecemos que Deus usou uma jumenta pra falar com seu servo hoje Ele usa varios outros meios…vamos abrir a mente..e glorificar como Deus é maravilhoso em usar cada vaso da forma que Ele quer e não como queremos.

  4. Acompanho a musica cristã contemporâneos brasileira (que o publicitário/oportunista-no bom e mal sentido- e pastor…Bispo!! Ops! Apostolo,semi-deus.Sei lá! Estevam Hernandes, resolveu batizar de maneira enviezada e temporã de MUSICA GOSPEL) desde minha infância e percebo que assim como na musica popular existe uma especie de "sistema" que tolhe, maquia e controla as manifestações de fé,politicas e artísticas neste meio plastificando tudo e tornando tudo comercial/popular/conveniente e inofensivo a interesses escusos.Antigamente existiam banda de rock gospel que alem da mensagem cristã pura e clara de evangelismo (quanto tempo não escuto esta palavra) traziam em suas letras preocupações com uma integração da igreja com a sociedade no que tange aos problemas sociais,urbanos, ecológicos,tudo enfim, que danifica a sociedade.O tema das drogas,a destruição do planeta,o capitalismo selvagem…Tudo isso parece esquecido em temas musicais desta geração gospel que só olha pra si e apresenta uma libertação fácil sem o conhecimento da verdade.me parece que certos temas não interessam ao publico ou os compositores não se deixam interessar(?)

  5. Quanto ao tema ecologia existe uma questão politico-ideológica crucial.Já ouvi um pastor equivocado dizer que falar em ecologia é bandeira de esquerdistas,gente da nova era, etc. Que Deus criou o mundo para o homem explorar mesmo(sic) .Este pensamento é muito popular no meio cristão e faz a conexão religião/interesses políticos e econômicos.Talvez esteja aí a raiz do problema.No campo do politico ideológico.A pastorada brasileira compra o pacote de discurso completa a moda norte-americana e repete tudo sem avaliar.Esta é a tipica visão da direita protestante e nacionalista norte-americana.

  6. A ignorância e o histrionismo, sempre grassaram no meio dito evangélico. Já ouví gente evangélica dizer que não se deve considerar 'coisas da ciência'…! Partindo deste critério, talvez também achem que não se deva fazer um curso de medicina, engenharia, economia, ou qualquer outro curso superior ou técnico, pois inevitavelmente numa faculdade ou escola técnica teria que ler vários livros escritos por autores de religiões não cristãs, e até mesmo por muitos autores ateus. É como dizia um certo personagem de um programa humorístico: 'a ignorança é que astravanca o progréssio'…!

  7. Excelente análise! Não é saudável levar a busca por santidade a um paramar extra-bíblico e deixar de apreciar os valores de Deus e o que Ele nos fala através da arte, mesmo que não seja necessariamente arte feita por cristãos ou direcionada a Deus. Graça comum na cabeça!

  8. Um texto pequeno, simples. Mas de uma profundidade belíssima e profética, diga-se de passagem.
    São mensagens como essas que precisam ser pregadas nos púlpitos brasileiros.
    Mensagens que não aprisionam os crentes aos costumes humanos, mas que nos tragam a uma perspectiva de crescimento do Reino de Deus.
    Deus bendiga o autor do texto.

  9. Muito relevante e verdadeiro o post, gostaria de lembrar das músicas ´´you rise me up´´ conhecidíssima e um louvor lindo e inclusive um rap do DMX ´´lord give me a sign´´ que é um pedido de socorro, só para exemplificar como músicas seculares podem ter uma letra muito cristã.
    Principalmente comparadas as atuais musícas gospel que temos por ai

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui