Convivendo com o culto sexual Devadasi

2
367
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


Por Sarah Harris

Mala e Belavva (foto) são melhores amigas e membros de um antigo culto hindu de prostituição. Elas têm os nomes uma da outra tatuados na parte interna do braço, ao lado das iniciais de seus clientes favoritos. As meninas são conhecidas como devadasis, ou “serventes de Deus”.

Assine o Blesss

Nos encontramos em uma vila em Karnataka, no Sul da Índia, e sentamos no chão de uma cabana de terra e fizemos chapatis juntas. O que eu fiz ficou com um gosto estranho. Era minha primeira semana filmando um documentário da VBS sobre esta prática religiosa secreta, na qual garotas pré-pubescentes “se casam” com uma deusa Hindu e são vendidas como escravas sexuais.

“Não há mais religião agora, só sexo”, diz Belavva, 19, que tinha oito anos quando sua mãe a vendeu para um fazendeiro local por 200 rúpias (8 reais). “Às vezes fico com raiva da minha família e digo ‘Como vocês puderam fazer isso comigo sabendo das consequências? Como puderam fazer de mim uma prostituta ao invés de me casar?’ Minha família diz ‘Se tivéssemos casado você, teríamos morrido de fome’.”

Como devadasis e sem casta (ou intocáveis), Mala e Belavva são banidas da sociedade. “As pessoas nos olham com nojo porque vendemos nossos corpos, mas, para falar a verdade, somos deusas para as famílias que dependem de nós. Se pararmos de fazer este trabalho, quem vai nos alimentar?”, pergunta Belavva. Ela contraiu HIV recentemente, mas tem medo de falar para seus clientes usarem camisinhas, pois eles podem deixar de vê-la. Ela me diz: “Nós, devadasis, somos bonitas por fora. A feiura está escondida do lado de dentro. As pessoas só virão até nós se formos bonitas”.

A prática foi tornada ilegal em 1988, mas famílias de castas baixas ainda são encorajadas por cafetões e traficantes sexuais para venderem suas filhas pela bagatela de 20 reais. Nesta região da Índia, 1.000 garotas ainda são vendidas todo ano.

Durante as três semanas posteriores, viajamos pelos vilarejos do Norte de Karnakata, onde vivem 25.000 devadasis, para descobrir como esta tradição hindu clandestina e ilícita continua a florescer na Índia em pleno século XXI. Quanto mais descobríamos, mais horrorizada ficávamos.

Você poderá conferir as nossas descobertas em breve num filme na VBS.

***
Fonte: Vice Magazine. Veja mais fotos aqui

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

2 COMENTÁRIOS

  1. Isto é muito triste!!! Mas, temos que ter a certeza de que ainda existe muitas sodomas e gomorras estapalhadas por este mundo afora.E ainda tem muitos caras de pau que insistem com essa tal de teologia da prosperidade mundo afora,que prosperidade pode ter este povo perdido, que ainda cultuam esta prática demoniaca? Senhor tenha misericordia!!!

    Abraços.

  2. Seria bom que as "estrelas" do gospel brasileiro, ao invés de estarem mais e mais cobrando cachês altíssimos em suas apresentações, fossem louvar a DEUS lá na India, por exemplo ou então os grandes Ministérios Evangélicos no Brasil, ao invés de ficarem se digladiando interna e externamente, voltassem os olhos com amor e misericórdia às nações como a India, onde esta triste realidade mostrada aqui neste post é mais atual do que o jornal periódico que sairá amanhã !

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui