O grave problema dos pastores que trocaram a Bíblia pela Psicologia

36
192
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Por Renato Vargens

Nos últimos 20 anos tem se multiplicado assustadoramente o número de pastores que abandonaram as Escrituras Sagradas e o aconselhamento bíblico em detrimento ao estudo da psicologia e da psicanálise. Na verdade, boa parte dos líderes evangélicos acreditam ainda que inconscientemente, que a Palavra de Deus não é suficientemente capaz de sarar o coração ferido, sendo assim necessário a aplicação de técnicas terapeuticas bem como o auxílio de doutrinas psicológicas. Nesta perspectiva, tenho visto e testemunhado dezenas de pastores dedicando a maior parte de seu tempo tentando aprender aquilo que Freud e cia tem a dizer sobre o comportamento humano.

Bom, antes que seja apedrejado pelos psicólogos que me lêem, afirmo que considero a profissão de psicólogo extremamente importante em nossa sociedade, entretanto, ao contrário de outros segmentos, acredito que tanto o pastor como o teólogo deveriam priorizar exclusivamente o estudo das Sagradas Escrituras, como também da Teologia. No entanto, em virtude do relativismo de nosso tempo, onde o que mais se enfatiza é a satisfação pessoal, inúmeros lideres cristãos, das mais diversas denominações, tem abandonado o estudo sistemático da Palavra de Deus para dedicar-se ao estudo do comportamento humano, proporcionando com isso a “adequação” do evangelho de Cristo aos padrões humanistas deste tempo pós-moderno.
Ora, nestes últimos anos, o número de pastores interessados em psicologia aumentou consideravelmente. Em 2000, A revista Veja trouxe um artigo intitulado “A Bíblia no Divã”, mostrando que é cada vez maior o número de pastores que têm procurado os cursos de formação rápida de psicanálise tentando conciliar Freud com o Senhor Jesus Cristo.
Caro leitor, sinceramente fico a questionar qual o propósito desses pastores. Será que querem aprender como lidar com o ser humano usando concomitamente a Bíblia e Freud? Será que acreditam que através da psicanálise estão habilitados para a tarefa pastoral do aconselhamento?
Confesso que sinto-me profundamente entristecido em ver que homens de Deus têm abandonado a suficiência das Escrituras em detrimento aos ensinamentos da psicanálise. Ora, sem a menor sombra de dúvidas a Bíblia é fonte inesgotável, incomparável, insubstituível, indispensável, inequívoca, indiscutível de sabedoria.
As Escrituras Sagradas contém remédio para a psiquê. A Santa Palavra de Deus é o nosso maior e melhor manual de aconselhamento. Como bem disse o salmista: a Palavra de Deus é “perfeita e restaura a alma”; é “fiel e dá sabedoria aos símplices”; é correta e alegra o coração; é pura e “ilumina os olhos”. Seus ensinos são “mais desejáveis do que o ouro, mais do que muito ouro depurado”. Por meio dela, o povo de Deus é advertido, protegido do erro e de angústias, e, “em os guardar, há grande recompensa” (Sl 19.7-11).
Pense nisso!
***
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

36 COMENTÁRIOS

  1. Sinceramente não sei onde isso vai parar. E para agravar o caso, é que grande parte dos pastores que procuram esse tipo de curso, procuram na modalidade intensivo ou a distancia, tendo ainda uma formação débil. Aí, ja viu né, o sincretismo teórico e teológico resulta em heresias das brabas.

  2. Não sei se concordo com você. Existem muitas pessoas adoecidas mentalmente pela Teologia da religião. Pessoas paranóicas e megalomaniacas que vivem o evangelho da corda bamba. O que essas pessoas construiram como para segurança acabou por tornas elas mesmas num vai e vem sem fim de salvação. Quem não precisaria de um psicólogo nestes casos? Já que quem procura uma ajuda espiritual vai ter que digerir novamente esse meio-evangelho que enlouquece as pessoas?

    Creio que a psicologia e a psicanálise pode ajudar a fazer essa descontrução mental desse evangelho de palha.

    Por outro lado esse tabú entre psicologia e evangelho é bastante antiga e nem dá pra acreditar que o Sr Renato Vargens compartilha desta idéia.

    Temos exemplos de pastores que inquestionavelmente pregam o verdadeiro evangelho e não vivem sobre a batina da religião e usam a psicanálise para ajudar as pessoas.

    Caio Fábio é um desses, e consegue compreender de forma incrivel os comportamentos humanos e dar aconselhamentos apropriados e inteiramentes baseados em Cristo sem as neuróses da religião. Não digo que ele saiba fazê-lo por causa disso, porque a própria palavra de Deus afirma que tudo aquilo que é bom provem de Deus.

    Se Freud conseguiu desenvolver algo sobre o comportamento humano e isso pode ajudar milhares de pessoas, temos que supor e ceder que tudo que é bom provem de Deus. Neste ponto não tem como diferenciar Freud e podemos adaptá-lo ao evangelho. Infelismente alguns podem entender adaptar o evangelho a Freud, mas eu não disse isso, eu disse adaptar Freud ao evangelho.

    Cresçam e preguem como adultos que são. Se Freud tinha algo de bom, concerteza não proveio dele mas de Deus.

  3. Há muitas formas de aplicar os ensinamentos biblicos na psicologia, concordo que a pessoa deve sim estudar, ter uma formação acadêmica para exercer a função, mas nem tudo que vemos numa faculdade devemos aplicar no nosso dia a dia ou nos aconselhamentos a quem nos procura, o que não condiz com a bíblia descarta. Eu tambem já pensei em fazer psicologia pelo fato de muitas pessoas virem pedir um conselho, mas pensei nessa hipótesse apenas para entender mais as pessoas e saber lidar com elas. Infelizmente o grande problema das pessoas é que quando entram para uma universidade parece esquecer do que aprendeu antes, deixando os preceitos e colocando em praticas muitas coisas inúteis que ver.

  4. Oi Renato Vargens,lá vem vc outra vez com seus artigos polêmicos e igualmente ultra-conservador.
    " A Bíblia contém a verdade,mas a Bíblia não tem toda a verdade".Há verdades que não estão na bíblia,tá? Há no meio evangélico uma afirmção que diz que a Biblia ou as Escrituras são inerrantes.Quem é inerrante a Bíblia ou nós que a interpretamos? Citando promessas que não tem nada haver com os nossos dias.A ciência foi criada por Deus,usá-la é um ato de sabedoria.Se VC orou pedindo a cura de uma determinada enfermidade e não foi curado ao término da oração, procure um médico ,hospital ou clínica e se trate,tá? Então tá.
    tito from brasília.

  5. DEpois de tantos anos dentro de uma igreja evangelica gostaria muito de um tratamento com um pisicologo ,para tentar resgatar minha vida de volta,e naõ me sentir assim como estou hoje;totalmente desiludida com tudo

  6. Faco coro ao Elias Rossatti junto com o Daniel, e e' uma pena que a gente continue atribuindo ao demonio tudo aquilo de que nao entendemos ou nao gostamos, como esta fazendo a querida irma Omayra. O "evangelho" moderno, esse pseudo evangelho, ao inves de ajudar, adoeceu as pessoas. Obvio que ninguem esta buscando substituir a Escritura pela psicologia, mas
    buscar utilizar todas as ferramentas que Deus nos permitiu ter para auxiliar na semeadura do Evangelho.

  7. Alguns pontos que considero:

    1) Pastor é pastor, Psicólogo é psicólogo, político é político e por ai vai, cada um tem que exercer o seu papel…
    2) Nem tanto ao céu nem tanto ao mar, vamos pisar na terra firme… nunca esquecer que Jesus era um homem inteligente e equilibrado, então equilíbrio, temperança e moderação devem ser as premissas quando se utilizar qualquer método para ajudar alguém…
    3) Existem doenças da Alma causadas por Espíritos demoníacos e também existem doenças da Alma causadas por uma questão de realidade e problemas adquiridos que não espirituais, os chamados psicossomáticos.
    4) Creio que quando Jesus nos diz em Mt 6 para Buscar primeiro o Reino de Deus para que outras coisas nos sejam acrescentadas e uma delas inclusive é o controle da ansiedade, devemos crer que dar prioridade ao Reino de Deus é o que realmente nos dá vitória sobre qualquer problema nesta Terra.
    5) Terapia não deve ser proibida, mas eu aconselho que seja feita com o melhor psicólogo que conheço e que me curou de diversos transtornos de personalidade e de afetividade que se chama: Espírito Santo de Deus, esse é o cara que tem todas as respostas para suas dúvidas. Digo isso como experiência própria e também com base nos escritos do Evangelho de João onde ele relata segredos para obtermos resposta a nossas loucuras. Ele é quem nos dirige a toda verdade, ele é quem nos consola, ele é quem nos guia, ele é quem intercede por nós diante de Deus e por aí vai…
    6) Conheço Pastores que se tornaram Psicólogos e Psicólogos que se tornaram Pastores o método que cada um usa pouco importa. Penso que uma coisa é descobrir nosso problema e outra coisa resolvê-lo. Existem profissionais e pessoas tementes a Deus que são verdadeiros anjos para orientar e ajudar as pessoas a entenderem seus problemas, é preciso encontrá-los para pedir ajuda, porém quem cura é o Espírito Santo de Deus, então minha dica é, depois que descobrir seu problema seja com pastor, psicólogo ou qualquer outro, apresente seu problema ao Espírito Santo de Deus ele é o cara que resolve.

  8. 7) A palavra de Deus é apta para dicernir, mas existem pessoas fracas que precisam de ajuda para dicernir, e umas procuram pastores e outras procuram psicólogos e outras psiquiátras, enfim, volto a dizer, o segredo está no Espírito Santo, ele é o maior terapeuta que existe, o cara sabe tudo e te ajuda…
    8) Acho que pastores tem que usar a bíblia mas também precisam estudar um pouco sobre as doenças da Alma. Eles precisam passar segurança através de uma visão equilíbrada, para tomarem a decisão certa em seus aconselhamentos. Sou contra pastores que não buscam intimidade com o Espírito Santo e não orientam a busca dele, pois quando forem procurados nunca saberão se o problema de alguém é espiritual ou psicossomático.
    9) Todo mundo tem problema, inclusive os Pastores e Psicólogos, ninguém é normal até ser examinado, rsrs
    10) O único que eu posso confiar, abrir meu coração e ouvir suas palavras e acreditar nele se chama: Espírito Santo de Deus. Nele não dúvida, nele não há confusão e nele não há pergunta sem resposta mesmo que demore um pouco pois ele também usa o tempo e nele há sempre solução.

    Quer ser curado de suas neuras, transtornos, depressões ansiedades, síndromes e sofrimentos sejam eles quais forem ? Busque ajuda sim, descubra seu problema, leia a bíblia mas também se conheça, a bíblia não faz tudo, vc precisa usar sua inteligência também, mas depois que descobrir, apresente ao Espírito Santo que ele cura. Fui curado assim, apresentando a ele minhas descobertas sobre mim e ai ele corrigia o que precisava ser corrigido e me tratava, porque para a informação de muitos aqui, problemas psicossomáticos as vezes são consequências de falta de perdão, altivez, soberba, egoísmo, etc. e isso é um problema de caráter a ser tratado e muitas vezes só é curado quem aceita mudanças no seu caráter. Só é curado quem muda e só muda quem não foge de si mesmo e confronta suas próprias verdades, ai se enxerga e descobre a raiz de seus problemas… e isso meu amigo é difícil para o ser humano, só o Espírito de Deus tem o poder para mudar isso… quando a gente quer, pede e deixa ele nos tratar…

    O Senhor é o Meu Pastor e meu Psicólogo.

  9. Também sou contra a generalização proposta pelo autor. Não creio que a psicanálise seja necessariamente ruim. A questão é quem a usa, mesmo que seja pastor, o seu nível de preparo e, sobretudo, suas intenções.

    Ora, compreender a nós mesmos, os mecanismos que nos levam a determinados atos e desejos não nos faz mais mal que nos entregarmos cegamente às "verdades" de certos líderes religiosos que escravizam as mentes alheias.

    O temor à ciência só gera obscurantismo e preconceitos. A ciência não é muito mais que a sistematização de informações com as quais lidamos diariamente, mas sem a consciência delas.

    Dizer que Deus não pode agir através da psicanálise é tentar limitá-lo e aprisioná-lo numa bolha de dogmas.

    A verdade edifica e liberta. Não se deve temê-las mas, sim, acautelar-se quanto às reais intenções do homem que a veicula.

  10. Caro Pastor Renato Vargens

    Sou médico há 40 anos. O que vejo em minha prática diária é que a grande maioria dos que usam tranqüilizantes ou psicotrópicos são membros de igrejas protestantes.

    Não quero com isso reprovar esses cristãos dizendo que eles sofrem por causa da pouca fé. Longe de mim tal julgamento.
    Lembro-me agora de uma velhinha que todos os meses vinha pedir sua receita de tranqüilizantes em meu consultório. Criamos uma amizade sadia, a ponto de certa vez fazer uma abordagem, talvez um pouco pesada. Indaguei para a crente: “Ô irmã, nos evangelhos não está escrito que Jesus veio aliviar os oprimidos. A senhora não acha que essa sua opressão faz parte daquela que Cristo falou, e pode ser aliviada com a leitura da palavra?
    A velhinha (uma antiga dirigente de Círculo de Oração) riu a não querer mais parar, e finalmente me disse:

    “Doutor, o senhor é um homem natural. Entenda que Jesus não veio para tirar opressão nenhuma da cabeça de ninguém. Para isso têm vocês os médicos. Cristo veio foi para me salvar e levar para o céu”.

    Com relação a Teologia e a Psicanálise, não vejo porque não haver diálogo entre essas duas instâncias. Jesus foi o maior dos psicólogos. Ele era um grande observador da alma humana. A Parábola do Filho pródigo, é tida por muitos psicanalistas como um dos maiores lições já realizadas sobre os afetos profundos e ambivalentes de nossa alma. Tanto é que ainda hoje, os psicanalistas se debruçam para tirar lições extraordinárias dessa paradigmática história.

    A psicologia, a filosofia e a psicologia se relacionam intimamente.

    Disse Paul Tillich:

    “a psicologia profunda tem sido de infinito valor para a Teologia. Os conceitos da psicanálise trouxeram para a teologia algo que ela deveria saber, mas que esquecera. A psicologia ajudou a teologia a redescobrir as estruturas demoníacas determinantes de nossa consciência. Isto é muito importante […]. […] Temos que reconhecer que a Teologia teve que aprender com o método psicanalítico, o significado da graça.

    A palavra “graça” que havia perdido o sentido, recuperou-o pela maneira como o analista trata os pacientes. Seu trabalho consiste em aceitá-los. Não diz: “Você é aceito”, mas o aceita. A Teologia tem recebido tremendo auxílio do existencialismo e da psicanálise, nunca imaginados no passado. Temos, agora, essa ajuda. Eles não precisam saber que deram tanta coisa boa à teologia. Mas os teólogos precisam saber disso”. (Teologia da Cultura de Paul Tillich – páginas 172, 173 e 175)

    Essa guerra, fruto do desconhecimento, não pode continuar em plena era da cibernética. Os estudiosos da psique não podem perder a alma, nem o cristianismo perder a cabeça.

    A FIXIDEZ POLARIZADA EM UM DOS EXTREMOS É O FIM.
    A SÍNTESE É A SOLUÇÃO.

  11. Em duas oportunidades o autor da postagem usou a palavra "DETRIMENTO" de forma errônea, semanticamente incorreta, que não condiz com as regras gramaticais do português culto, gerando ambiguidades, uma vez que essa palavra significa "prejuízo".
    "Os pastores tem abandonado as Escrituras Sagradas e os aconselhamentos bíblicos em "prejuízo" do ensino da psicologia e da psicanálise".
    Assim sendo surgem várias perguntas: De que forma eles fazem isso? Como, quando e porquê eles tem prejudicado o ensino da psicologia e da psicanálise?
    No segundo caso: Como os "homens de Deus" têm abandonado a suficiência das Escrituras em "prejuízo" aos ensinamentos da psicanálise?
    Após ler a matéria por inteiro, e analisar todo o contexto, a gente acaba entendendo o que o autor sugere e quer dizer, porém, antes de utilizarmos um termo desconhecido é de bom alvitre que consultemos um dicionário.

  12. Comentando a postagem acima, creio que não podemos discriminar nenhuma área do conhecimento e da ciência, porque todo o conhecimento provém de Deus, afinal Ele é o Criador de tudo e de todos os animais racionais e irracionais.
    Conheço muitos pastores e irmãos que congregam nas mais diversas igrejas e denominações que tiveram o privilégio de se formarem numa universidade nos ramos da psicologia e da psiquiatria.
    O problema não reside na aquisição do conhecimento científico, mas da forma que essa pessoa utiliza esse conhecimento.
    Assim sendo, esse conhecimento tanto pode ser usado para a honra como para a desonra do Obra de Deus.
    Esse tipo de conhecimento quando é apossado por uma pessoa inescrupulosa, principalmente por um obreiro que prega a teologia da prosperidade, certamente que causará estrago e "detrimento" ao Reino de Deus.
    Certamente que essa pessoa estará habilitada para a manipulação das emoções humanas, usando inclusive técnicas de hipnose para se locupletar financeiramente à custa da desgraça alheia.

  13. Paz a todos….
    Acho que não podemos generalizar. A psicologia ajudou o homem a compreender muitas coisas nos ultimos 80 anos. Concordo que a bilbia deve ser nossa única fonte de referencias, crenças e estilo de vida, mas ignorar toda e qualquer informação que não venha da biblia é fanatísmo. Quando você fica doente, voce não procura um médico? Ou fica orando até que Deus te cure? Da mesma maneira, defendo que existem problemas psicológicos que podem ser tratados com o uso da psicologia. temos que saber discernir que nem tudo é espiritual e que tem coisas que a sabedoria humana pode contribuir (veja bem, eu disse contribuir, não monopolizar). Agora quanto ao fato de um pastor estudar psicologia para "ajudar" no aconselhamento, acho que a Teologia é insubstituível e desde que o ministro não troque a Palavra de Deus pelas palavras de Freud…

  14. Elias e Daniel,

    Acredito que o autor da postagem não contra põe o verdadeiro evangelho a psicológica, ele apenas defende a a supremacia e suficiência da palavra de Deus para curar qualquer tipo de doença. Outra coisa, acredito que as pessoas casadas de um evangelho fajuto precisam primeiramente de um evangelho verdadeiro e não de um psicológico. Acho de grande importância termos uma formação secular além da teologica, mas a bíblia (para o entendimento do ser humano)de modo algum será incompleta sem ela.

    Fiquem na Paz…

  15. Sempre gostei dos posts, do Renato Vargens, mas dessa vez, nunca vi tanto preconceito (tanto do autor do post, como dos comentaristas). É o mesmo preconceito que existe quando o assunto é musica. Outras profissões, pode. Psicologia nao pode. Aff!

    Acho que o pastor deve estudar a Bíblia pra ser pastor, lógico! E que psicologia, nada tem que ver com o ministério pastoral. Mas quanto a esse preconceito com a psicologia, estou farto!

    James Moraes
    Estudante de psicologia da UFMA

  16. Pois é… isto é um fato… Assim como a faca pode ser utilizada para o bem e para o mal, assim é qualquer profissão e também a RELIGIÃO.
    Sou psicologa e fiz o caminho contrário, após estudar e atuar por um tempo me vi em um dilema… Notei que minha concepção filosofica do ser humano estava totalmente deturpada… observei que meus pacientes tinham melhoras momentâneas – resultantes do alivio de conversar com alguém que não lhe julgasse.
    Qdo percebi isto busquei identificar onde estava o problema. Foi qdo me deparei com Rm 12.2.
    Neste mesmo periodo li Verdade Absoluta (Nancy) e o livro E Agora Como Viveremos? (Colson), foi aí que tive um novo entendimento sobre Rm 12.2 e percebi que minha prática profissional estava contaminada com evolucionismo.
    Desde então pude ter uma nova postura frente as dificuldades apresentadas pelos meus pacientes.Uma vez que, a biblia trabalha o ser humano na sua integridade (bio-psico-social-espiritual).
    Hoje tenho uma postura mais crítica quanto a algumas linhas teoricas dentro da psicologia,porém vejo a importancia da mesma dentro da "comunidade" RELIGIOSA que aceita qualquer tipo de alimento sem ao menos analisar. E a consequencia disto são: doenças, conflitos e comportamentos inadequados a TUDO QUE FOI APREGOADO E VIVIDO POR CRISTO o PSICOLOGO POR EXCELENCIA…
    Me preocupa as pessoas viverem os extremos, TUDO ou NADA, pois isto gera grandes dificuldades.
    Se entendermos que a biblia é nosso manual que contém os princípios para uma vida saudável o psicologo tem mto mais sucesso em suas atuações nas psicoterapias, partindo de uma cosmovisão cristã.
    Se pesquisarmos tendo um principio verdadeiro, nossa chance de aceitar é de 99%, levando em conta o fator humano…rsrs
    Infelizmente tive a oportunidade de conhecer alguém que era apaixonado pela biblia e que chegou a debater comigo sobre o qto minha profissão era inútil… Atualmente a pessoa está estudando psicologia e tive a oportunidade de dialogar sobre o mesmo assunto… continuei frustada, pois agora ele trabalha o conceito de "falsa culpa" aquilo que declaradamente na biblia diz ser PECADO…

    E essa é minha preocupação qdo um pastor parte para a psicologia e psicanálise, sem estar atento aos principios filosoficos que regem determinas linhas teóricas, sendo alguns até "confrontativos" com a palavra de DEUS.

    Que Deus nos ajude a não ter como mal aquilo que Ele deixou, mas que possamos ter sabedoria para detectarmos o estrago que o pecado trouxe a TODA humanidade. Resultando no distorcer da VERDADE ABSOLUTA!

  17. irmaos eu concordoe tb acho que o neopentecostal alem da psicologia a muita regrinha , pentecostal que tanto se gaba a muito misticismo , irmaos nao estamos pregando o genuino evangelho ; morrer para o mundo e viver para cristo mas no Espirito na intimidade e nao nas formula psicologicas e nessa espiritualidade que nao encontro na biblia . Por outro lado se nada for exagerado e for em prol da salvacao é muito bem vindo .

  18. Toda área da ciência tem a sua importância. Isso é um fato. Mas o problema que o Renato Vargens, e viu e eu tbm, é que conceitos da psicologia estão sendo priorizados em relação ao aconselhamento bíblico, a prova disso é esse evangelho de auto-ajuda que impera em nossas igrejas.

  19. Penso que a psicologia pode ser uma ferramenta de diagnostico dos males que afligem a alma humana, e olhe lá. Más não pode resolve-los, como se alardeia.
    E todo psicólogo sabe que existe um questionamento histórico se a psicologia é de fato uma ciência ou não, como é a medicina, por exemplo. Isso porque o corpo humano pode ser estudado e premeditado, a mente humana não. Logo, os tratamentos psicológicos são empíricos investigativos, como se fosse uma filosofia. Já os medicinais são científicos, porque são amparados pela química, física, biologia…

    Quem quiser explorar mais o assunto deve ler o livro Autoestima:Uma perspectiva bíblica do Jay Adams – NUTRA. No livro o autor, que tem cadeira no Westminster Theological Seminary também é psicologo, e abandonou a carreira clinica, deixa claro porque Psicologia e Cristianismo não coadunam. Muito menos quando se trata de aconselhamento cristão. Vale muito ler o estudo.

    nEle,

    Ielton Isorro
    clamandonodeserto.blogspot.com

  20. Hahahahaha

    Ri muito aqui, de verdade!

    Então quer dizer que nao podemos aliar Psicologia com a Biblia para ajudar as pessoas?

    Olhando de um lado CETICO, a biblia é o MAIOR livro de auto ajuda no mundo, ja que nela é usada muito leitura fria, e PNL ( do lado cetico ok?)

    E outra, vc ja assistiu alguma aula de psicanalise? cara é praticamente falando VC PRECISA DE DEUS, eles falam que o homem precisa sempre de algo mais na vida, algo que o preencha, porem nunca acham, sempre descontentes..

    Isso quer dizer o que? QUE É DEUS QUE ELES PRECISAM, só ele vai preencher esse vazio!

    Compreender o comportamento humano, saber o motivo de cada mal que o homem sente, e poder buscar na biblia uma base pra isso.. AONDE ESTA O MAL DISSO?

  21. 1- O estudar e ensinar a Bíblia e o estudar e ensinar psicologia não são atividades antagônicas. Podem até serem complementares, apenas devem ser claramente separadas;

    2- A psicanálise não se resume a Freud: ele teve discípulos e dissidentes que ampliaram e aprimoraram a disciplina, que possui subdivisões como psicanálise lacaniana e junguiana;

    3- A psicologia não se resume à psicanálise, há diversas outras abordagens. A terapia cognitiva-comportamental (TCC) é muito interessante, pois foca as mudanças daqui em diante no modo de pensar e agir, que é o que a Bíblia prescreve;

    4- Não confundam (1) psicologias humanistas e psicologias existenciais com (2) filosofias humanistas e filosofias existenciais;

    5- Buscar psicoterapia não é sinal de fraqueza ou de falta de fé bíblica. É um ato de coragem, de humildade e de discernimento;

    6- A psicologia de modo geral é neutra quanto às crenças religiosas. Um bom psicólogo não vai induzir manipuladoramente ninguém a mudar suas crenças, ele vai ajudar a pessoa a analisar e aprimorar seu modo de pensar e agir;

    7- A Programação Neurolingüística (PNL) explica como funciona o processo de influência, daí líderes evangélicos manipuladores a terem condenado tanto.

    Vejam essa entrevista:

    http://atos17.blogspot.com/2010/09/o-uso-da-linguagem-na-religiao.html

    * * *

  22. Graça e paz,

    Antes de ser pastora, me formei psicóloga, e escolhi o curso antes de saber do meu chamado ministerial.E vou ser sincera, poucas foram as vezes que utilizei alguma técnica ou linha de pensamento da psicologia para aconselhar alguma ovelha. Eu considero que toda a capacitaçao vem do Senhor para lidar com as almas e o que nao for espiritual,mas problema de carater, personalidade ou contexto social por exemplo, a Biblia também tem respostas.
    Nao desconsidero a minha profissao jamais, tanto que já aconselhei ovelhas a fazer terapia e procurar ajuda. Somente nao posso aceitar levar em consideraçao as palavras de Freud, pois ele nem acreditar em Deus acreditava e nao aceito alguns posicionamentos do mesmo, que vai totalmente contra os valores cristaos.
    Isso sim me preocupa, pastores buscando na psicanálise ajuda para o aconselhamento pastoral.Prefiro depender do Espirito Santo, das experiências de pastorear e também do fato de lidarmos com pessoas quase vinte e quatro horas.
    Nosso aconselhamento deve ser respaldado pela palavra e pela sabedoria que provém do Senhor. Ele nos chama e nos capacita!
    Me parece que nos tempos atuais, somente pregar a palavra nao basta!
    Se alguém quer um psicólogo, fazer terapia, marque um atendimento e pague para ser atendido!
    Se as pessoas precisam de um advogado, de um médico, etc, como vamos fazer?
    Os pastores vao ter que estudar advocacia?
    medicina?
    Ser pastor nao é profissao, é vocaçao!Nao podemos perder o foco irmaos.

    Abs

  23. Nada contra a ciência. Gostaria de ter sido formada em psicologia – mas cá entre nós, a Palavra de Deus e o Espírito Santo são mais que suficientes para colocar a cabeça, de cada um nós, no lugar certo – basta buscarmos o Senhor em orações e súplicas e mergulharmos Em Sua Palavra, para termos uma vida totalmente abençoada e equilibrada – totalmente cheia do Espírito. Digo isto de cadeira, pois quando busco a Deus e a Sua Palavra acontece uma grande mudança no meu interior – vindo a refletir no exterior, pois ouço comentários – e é a mais pura verdade – mas quando não busco e não mergulho na Palavra, volto ao meu antigo homem: tontinha. Quando foi que os apóstolos e o discípulos primitivos se deitaram em um divã para colocarem as idéias no lugar certo? A Palavra continua sendo a Bússola de todo o peregrino que crê – e o Espírito Santo, o melhor de todos os companheiros, porque somente NELE há todas as possibilidades de nos conduzir a Cristo, a NOSSA PAZ. Cristo satisfaz completamente. Abs. Mariom

  24. Como diria Jack, vamos por partes…

    1. Em princípio, nada impede que o estudo da psiquê humana seja produtivo e útil.

    2. Psicologia não é ciência, no sentido exato do termo, mas técnica, interação e arte. Não que isso não seja conhecimento. Não se estuda história pelo método científico, a história tem seus próprios métodos, e nem por isso deixa de ser conhecimento. Da mesma forma o estudo da psicologia pode ser, em princípio, bastante produtivo.

    3. As ciencia humanas, e a psicologia em particular, são, no presente momento histórico, profundamente ideológicas, e tornar-se-ão cada vez mais. Poucos estudantes de psicologia tem condições intelectuais de separar conhecimento de ideologia. A maioria poderá se tornar, inconscientemente, agentes de propagação de alguma ou algumas das diversas ideologias que instrumentalizam a psicologia. Isso, sem contar o fato de que muitos cursam psicologia para tentar resolver seus próprios grilos…

    4. A Igreja deveria, em princípio, ser uma comunidade terapeutica. No atual momento, no Brasil, é principalmente fábrica de doidos. Alguém poderá argumentar que a Escritura é terapeutica. Certamente é, mas se ela fosse suficente para garantir o bem-estar do povo de Deus, Ele não deixaria também a Igreja e os pastores. Seria o conjunto de Escritura, comunhão verdadeira com os irmãos, pastorado verdadeiro e comunhão com Deus, que seria terapeutico para os cristãos. Se você vive no Brasil do século XXI, não conte com pastorado verdadeiro nem com comunhão dos irmãos em amor… nossos atuais pastores são, eles próprios, parte do problema e não da solução. E estudar psicologia não os tornará melhores. Se não conseguiram ser bons pastores estudando teologia (nossos seminários são um capítulo a parte …), por que se tornariam bons conselheiros estudando psicologia?

    Conclusão: Entre psicólogos e pastores, graças a Deus que ainda temos os médicos psiquiatras.

    PS. Antes que me descam o sarrafo: Sempre há as exceções.

  25. O Titulo do Post táa errado!!!
    vamo mudar? o grave poblema dos pastores que trocam a biblia pela TEOLOGIA!!!! alguns deles são normais fazem o curso terminam e cotinuam normais mais outros entrão e se deixam levar se enchem de teologia e bla bla blaaaaaaaaaaaaaaaa

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui