Jesus e o apedrejamento de mulheres adúlteras

11
263
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Renato Vargens

O vídeo abaixo apresenta um dos mais terríveis métodos de execução da Pena de Morte que existem: o APEDREJAMENTO. Conforme o locutor, a vítima é amarrada à uma estaca ou enterrada até a linha da cintura e são escolhidas pedras de tamanho regular. (Não muito grandes que possam matar a executada de uma só vez e nem muito pequenas.) A primeira pedra é atirada pelo Juiz, seguido dos demais membros do Tribunal e finalmente, pelo público em geral; aliás, a presença de um grande público faz parte da punição. A vítima tem uma morte lenta devido ao politraumatismo. Esta pena é aplicada, dentre outros casos, às mulheres adúlteras.

Pois é, este tipo de assassinato me fez lembrar do dia em que o Senhor foi confrontado pelos fariseus em virtude de uma mulher surpreendida em adultério.

As Escrituras afirmam que os religiosos cheios de ódio no coração disseram:

“Mestre, esta mulher foi surpreendida em flagrante adultério. Moisés, na Lei, mandou apedrejar tais mulheres. Que dizes tu?” Perguntavam isso para experimentar Jesus e para terem motivo de o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, começou a escrever com o dedo no chão. Como persistissem em interrogá-lo, Jesus ergueu-se e disse: “Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra”. E, tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão. E eles, ouvindo o que Jesus falou, foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos; e Jesus ficou sozinho, com a mulher que estava lá, no meio do povo. Então Jesus se levantou e disse: “Mulher, onde estão eles?” Ninguém te condenou?” Ela respondeu: “Ninguém, Senhor”. Então Jesus lhe disse: “Eu também não te condeno. Podes ir, e de agora em diante não peques mais”. (Jo 8:1-11)

Assine o Blesss

Caro leitor, nosso Senhor diferentemente dos fariseus se contrapôs aos “amantes da religião” amando aquela mulher. Para Jesus, o mais importante não era a exposição do pecado e sim o pecador.

Bem, antes que alguém me acuse de licenciosidade, deixe-me afirmar uma coisa: Deus não é, não foi e nunca será conivente com o pecado, nem tampouco faz, fez ou fará vista grossa as iniquidades dos homens. Deus odeia veementemente o pecado, entretanto, por sua infinita graça Ele ama o pecador e mediante esta dimensão de amor, Ele outorgou perdão e libertação mediante Jesus Cristo aos que por Ele foram eleitos, livrando-os da escravidão e do dominio do pecado.

Louvado seja o nome de Jesus, nosso Senhor!

Soli Deo Gloria.

***
Renato Vargens é pastor, escritor e colunista do Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

11 COMENTÁRIOS

  1. Como é estúpido o ser humano. A maior tragédia é observar alguém com a certeza de ter encontrado uma verdade, seja ela qual for. Uma vez que chega a esse ponto, o ser humano é capaz de tudo: Amarra bombas ao corpo, apedreja semelhantes, se abstém de necessidades básicas à vida, sacrifica o amor em nome de doutrinas fúteis, apedreja o raciocínio com as ignorantes pedras da fé insana.

  2. Misericordia Senhor, sempre tinha ouvido falar,+ ver as cenas confesso que são chocantes.Países como esses que não conhecem ao Senhor Jesus,ou o negam,as pessoas se tornam irracionais..oremos para que o Senhor seja adorado verdadeiramente,nessas naçoes…triste,muito triste.

  3. Post de exortação, pelo menos para mim.

    No tempo de Moisés esse era o castigo por esse por esse pecado… A lei não é aplicada da mesma forma hoje, mas o PECADO(geral)não mudou, e todos merecem a MORTE. Graças à Deus pela sua misericórdia que nos resgatou!

    Realmente não é brincadeira. Dá pra ter noção que o pecado é coisa extremamente séria vendo esse vídeo. Aliás devemos encucar na nossa mente que o Salário do Pecado é a morte.

    Ficamos alisando o pecado, enquanto ele nos consome a força vital.

  4. Preferi ler o texto sem assistir o vídeo para não estimular o desejo de violência que existe em mim.

    Eu diria que os participantes e observadores passivos dessa forma desumana de execução gostam de sentir o sabor da violência, descarregando em seu semelhante o ódio e suas frustrações pessoais.

    Por outro lado, execuções públicas de penas cruéis são usadas pelos governos autoritários afim de amedrontar a população e, com isto, destroem a sensibilidade que há nas pessoas.

    Nos tempso de Jesus não era muito diferente. O espetáculo do apedrejamento agradava o público oprimido que se satisfazia com o derramamento de sangue. E, se na lei mosaica a pena fora instituída para tirar o mal de Israel, a punição acabou causando males ainda piores.

    No episódio de João 8, onde estava o homem que adulterou com a mulher? Por que deixar a corda arrebentar apenas para o lado mais fraco?

    Verdade é que todo julgamento humano é injusto porque não temos imparcialidade para condenar ninguém. Aliás, quando tentamos rebaixar a honra de alguém por qualquer ato, estamos jogando pedras na alma dessa pessoa, o que pode ser tão hediondo quanto o apedrejamento físico.

    Quantos que, dentro de suas próprias igrejas, não estão sendo apedrejados por gente que se diz nosso irmão ou nossa irmã?

  5. Vale lembrar, pastor, que Jesus não deixou de cumprir a Lei para perdoar a mulher adúltera, uma vez que a Lei dizia que era necessário a apresentação de pelos menos duas testemunhas masculinas que presenciaram o ato como também a apresentação do acusado e não só da acusada.
    Se por acaso Jesus cedesse às pressões dos fariseus, certamente seria acusado por eles de não observar a Lei da forma correta.
    Um detalhe importante: não há nenhum relato na Bíblia de alguém apedrejado por adultério.
    É possível que não ocorrido nenhuma condenação pela dificuldade imposta por Deus para se cumprir essa pena, já que para se ter duas testemunhas de um ato tão particular só com um flagrante preparado.

  6. Outro dia escorreguei e bati a cabeça na parede.. fiquei alguns dias com muita dor… ao ver o video eu praticamente senti a dor delas… que tristeza, que falta de compaixão, que frieza do coração do homem, e o marido que entregou essa mulher a morte, será que realmente a amava e lhe deu tudo o que precisava para que não buscasse fora ? será que ele tem prazer de vê-la morrer já que a amava ? E com o homem que traiu o marido também o que acontece a ele ? Que sensação horrível de dor e pavor que elas devem sentir… que injustiça… isso me dói mais que a própria traição… até pq fui reprimido muitos anos de minha vida por pensamentos religiosos e sei o quanto eles escravizam a mente humana… e nesse caso é mais triste ainda pq o poder da religiosidade tomou o lugar do amor… é uma tribo de índios com seus hábitos e costumes estabelecidos por seus pajés e shamans… usando métodos de punição que torturam a vítima duplicando o valor da punição e demonstrando que ainda não foram civilizados e que poderiam viver tranquilamente entre animais selvagens, sem noção, mas não em uma sociedade em que se tem o ser humano como alguém que se pode amar antes de qualquer coisa e acima de tudo… amar…
    Eu quero crer que grande parte dessas mulheres não eram amadas e tudo o que buscavam era o amor que provalvente, não tinham de seus maridos…
    Quando vejo um vídeo como esse, tento tranquilizar meu coração acreditando que Deus trata pessoas que são injustiçadas assim como crianças e não permite que a dor maior chegue até elas, lhe resgatando a alma antes de que haja uma dor maior… mas é sofrível… vc já imaginou a pressão e baixa auto-estima que uma pessoa sente antes da morte ? a dor emocional é maior que a dor física na maioria das vezes… não há pra quem recorrer e quem está do seu lado não pode salvá-la, de certa forma todos estão contra ela pois ninguém age em sem favor…
    Foi exatamente isso que Jesus sentiu na cruz, uma solidão terrível, um abandono, um sentimento de rejeição de pessoas que ele até mesmo havia ajudado no passado… só isso já é o suficiente pra matar alguém por dentro… isso é traição…
    Esses caras cruscificariam Jesus de novo, não é difícil pra eles matarem ninguém… O triste é que não podemos fazer nada, a não ser orar e interceder..

  7. Uau! É forte mesmo!!
    Entre tantas observações, no momento penso em uma:
    "Mesmo sabendo da lei do apedrejamento, elas cederam ao desejo de se relacionar com outro homem, que não o seu marido.
    Como é forte o desejo de sentir prazer sexual.
    Como a necessidade de desfrutar o prazer se coloca em primeiro lugar em nosso coração, mesmo correndo risco de vida.
    O prazer é muito grande, nós somos fracos para resistir.
    A cena é chocante. Nossa fraqueza é notável.
    Quem diz que facilmente resiste as tentações, pode não estar bem consciente, da força que ela possui, para nos controlar em certos momentos de nossa vida, principalmente se estivermos próximo a uma pessoa que nos atraia, e que derepente resolve se tornar favorável e acessível.

    IDI

  8. Muito bom esse blog…Jesus moveu o coração dela apenas com um olhar!!! E quando Ele tocou com a ponta dos dedos o chão teve um significado, do pó nascemos…Todos somos iguais e pecadores, mas só o criador pode nos julgar…Somos um barro nas mãos do olheiro.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui