Tropa de Elite 3 – Uma história real

12
335
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
O sucesso do filme Tropa de Elite 2, contribuiu em muito para a construção de uma melhor imagem da Policia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Soma-se a isso o fato de que em virtude da guerra contra o tráfico, o BOPE, (Batalhão de Operações Especiais) desempenhou no dia de ontem de forma inteligente e brilhante a retomada de um conjunto de favelas (Complexo do Alemão) que a muito estava nas mãos da bandidadem. De fato , foi impressionante assistir pela televisão, centenas de marginais fugindo desesperadamente do poder beligerante do Estado.

Pois é, diante disto, tanto cariocas como fluminenses, que a tantos anos sofrem em virtude da truculência da bandidagem, elegeram os soldados do BOPE, como os heróis do Brasil.

Assine o Blesss

Hoje, os jornais, o rádio, a internet e a televisão, bem como toda sociedade civil aplaudiram de pé as ações efetivas e decisivas da policia no Complexo do Alemão.

Caro leitor, acredito que o fato da policia carioca ter resgatado de forma mágica o apoio da população, aponta exclusivamente para o surgimento de um novo caso de amor entre o cidadão e a polícia. Entretanto, apesar dos avanços do Rio, é importante que o carioca compreenda que muita coisa ainda precisa ser feito, e que se não houver vontade politica por parte dos governantes, lamentavelmente ainda experimentaremos dias dificeis.

Isto posto, afirmo sem titubeios que nem só de heróis vivem os homens. O problema da violência no Rio de Janeiro não se resolverá somente com incursões cinematográficas do BOPE nas favelas. Ações práticas e emergenciais precisam ser tomadas, a polícia necessita ser melhor remunerada, o efetivo policial precisa ser capacitado e treinado, a educação precisa ser priorizada, políticas públicas saudáveis, não assistencialistas precisam ser aplicadas, além do estabelecimento de uma parceria sólida entre sociedade civil, governo e policia militar.

Cidadão carioca e fluminense, o problema da violência é de TODOS, a violência atinge a TODOS, e sem a participação e engajamento de TODOS, estaremos fadados ao caos e a dor.

Chorando e orando pelo Rio,
Pastor Renato Vargens

***
Renato Vargens é colunista no Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

12 COMENTÁRIOS

  1. È verdade amado pastor, as pessoas acham que tudo melhorará num passe de mágica, mas necessita-se muito mais esforço do que pensam e isto com certeza nessecitará da ajuda de todos. É nesse ponto que será dificil a mudança devido aos muitos acomodados e acustumados com a situação de caos! Continuemos orando!!

    Blog Emunah

  2. (Políticas) Assistencialistas SIM, mas de curto prazo de em conjunto com outras medidas!

    Não sei o porquê das pessoas serem contra as políticas assistencialistas! ah, já sei: propaganda política da direita brasileira entreguista, neoliberal, apátrida e burguesa!

    Shalom ve-Chachmah.

  3. Tropa de Elite 3 – tuuuuuuu.
    Esta guerra não é nosso, pois a bíblia diz que o nosso combate é nas regiões celestiais.
    É la que o crente vence o seu maior adversário.
    Pois na Escritura nos diz que, o Senhor Jesus
    venho para desfazer as obras do diabo

  4. Com o BOPE ou sem TROPA DE ELITE 1, 2 ou 3, o que é certo mesmo é que o Governo Federal e Estadual do Rio de Janeiro se viram ameaçados de que a Copa do Mundo de 2014, e, consequentemente, as Olimpíadas de 2016 não fossem realizados naquela localidade, caso não fossem tomadas as medidas efetivas que ora presenciamos para o combate à criminalidade.
    As UPP(s) avançaram aos poucos, conquistando territórios dominados pelos narco traficantes e pelas milícias, encurralando-os, finalmente, no Complexo de Favelas do Alemão.
    Há muito que a bandidagem está sendo escorraçada não somente do Rio de Janeiro, mas dos demais grandes centros do país.
    Medidas preventivas vem sendo tomadas no sentido de monitorar diuturnamente as indústrias, o comércio, as vias e as praças públicas, sendo tudo filmado e documentado, sendo útil no conjunto probatório nos processos e consequentes julgamentos e condenações dos meliantes, exemplo que vem sendo seguido por cidades de porte médio e até mesmo pelas de pequeno porte.
    Muitos cidadãos instalam câmeras no interior de suas casas para monitorar as babás e as empregadas domésticas, flagrando-os quando cometem alguma infração.
    Esse é um caminho sem volta.
    Sabemos que esse sistema também é imperfeito, mesmo porque os criminosos estão agindo com o uso de máscaras, para dificultar suas identificações.
    Os bandidos fogem desesperados, certamente migrarão para outras localidades, esperando abaixar a poeira para se reorganizarem e voltarem aos seus redutos.
    Quem na verdade devem estar desesperados são os milhares de viciados em drogas, por falta de opção de compra.
    Sabemos que a abstinência gera gravíssimos problemas e sintomas mentais e psíquicos.
    Vamos esperar para ver o desenrolar desse tremendo "embroglio".
    Que Deus abençoe a todos.

  5. Acho muito eficiente a forma de atuação da nossa Polícia Militar do Rio de Janeiro. Com salários tão baixos a tropa ainda age com integridade, tendo em vista a superfluosidade a que são submetidos. Esse filme vem completar tudo o que não víamos nessa guerra intensa. Mesmo porque há diversos jogos de interesses dentro da corporação. Quantos capitães Nascimentos já não passaram por lá? E quantos ainda virão? Porém o que importa é que o labor do policial militar será sempre o de defender a população. Isso nós apalaudimos com todo orgulho.

  6. A Fuga da bandidagem Foi a cena mais covarde que já vi, parecia filme, mas era tudo real! Parabéns ao Governo que não promoveu o massacre desses marginais, que na cena pareciam ratos no esgoto correndo da enxente, que lamentável a degradação do ser humano ao nível tão baixo…

  7. Nunca pensei que diria isso um dia,mas está aí:PARABÉNS POLÍCIA E FORÇAS ARMADAS!!!
    Ver aqueles bandidos fugindo como ratos me causou náuseas,ao mesmo tempo em que vibrei intensamente.que não pare por aí,e aconteça como em Bogotá e em Cáli,na Colômbia,cidades que renasceram das cinzas ao serem libertas dessa maldição que é o narcotráfico.
    Deus seja louvado,pois creio que esse evento foi fruto de muitas orações de irmãos nossos em Cristo que passaram anos a fio sofrendo horrores naquele complexo de comunidades.

  8. Nós oramos, e Deus não permitiu que a coisa ficasse pior. Mas agora uma pergunta: até quando os policiais vão ficar nos morros. Prá sempre? E os caras que fugiram não podem fazer violência com os cidadãos que vivem fora do morro,como faziam antes de entrarem para o tráfico? Ainda tenho lá minhas dúvidas. Eles vão ter que ir atrás dos que fugiram para a operação ficar completa.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui