Os pastores e a sua relação com o sermão

19
673
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Renato Vargens

Freqüentemente ouvimos alguns pregadores afirmando que Deus mudou seu sermão na ultima hora. Claro que Deus pode fazer o que quiser, até porque, ele é Senhor e Soberano sobre nossas vidas. Entretanto, acredito que os que comumente fazem isto, demonstram não ter efetivamente se preparado para o culto, isto porque, se assim tivessem, teriam sido instruídos pelo Senhor quanto o sermão a ser pregado.

Assine o Blesss

Diferente de muitos pastores do nosso tempo, o reformador francês João Calvino se preparava com afinco para pregar a Palavra de Deus. Calvino tratava de tal responsabilidade com muita seriedade. Ele pregava duas vezes a cada domingo e, em semanas alternadas, todos os dias da semana também. Isto soma a algo perto de 300 sermões ao ano, um total espantoso, especialmente quando alguém se lembra que ele também ensinava quase todo dia na Academia de Genebra.

Calvino via a pregação do evangelho como o centro da vida e obra da igreja. Ele cria que a pregação era central na igreja porque ela era o modo de Deus salvar o Seu povo, até o ponto dele se considerar também um ouvinte: “Quando eu subo ao púlpito não é para ensinar os outros somente. Eu não me retiro aparte, visto que eu devo ser um estudante, e a Palavra que procede da minha boca deve servir para mim assim como para você, ou ela será o pior para mim. “

Para o reformador a pregação da Palavra era um meio de graça para o povo de Deus – “Quando nos reunimos em nome de Deus”, ele dizia, “não é para ouvir meros cânticos” (diferentemente da nossa geração que valoriza extravagantemente o momento de louvor). Para Calvino, os que desenvolviam tais práticas se alimentavam exclusivamente de vento. Além disso, Calvino cria que a pregação deveria ser “sem exibição”, para que o povo de Deus pudesse reconhecer nela a Palavra de Deus e para que o próprio Deus, e não o pregador pudesse ser honrado e obedecido.

Caro leitor, em dias tenebrosos como os nossos, mais do que nunca necessitamos de pastores como o reformador João Cavino que com afinco se dedicava ao nobre oficio de pregar a Palavra de Deus.

Que Deus tenha misericórdia de nossa geração.

Pense nisso!

***
Renato Vargens, no Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

19 COMENTÁRIOS

  1. O que me deixa meio perplexa são os fundos musicais, que apelam para as emoções das pessoas.Penso que quando somos convencidos do pecado, da justiça e do juízo, não precisamos de ajuda musical, à qual aciona nosso campo da alma.Imagino que nos tempos de Jesus não havia esse tipo de apelação!

  2. Ih, a galera pentecostaloide (aquela que só age no improviso, não conhece mais que 10 versículos e vive na desculpa do "senti de Deus, Deus me avisou, Deus me mandou, etc e tal") vai odiar e blasfemar dessa reflexão.

  3. Pois é Renato, é realmente triste, revoltoso, ultrajante e repugnante, ver o que certos “pastores” estão fazendo no púlpito. Pregando assuntos que nada tem haver com palavra de DEUS, evangelhos que não são o do Reino e, infelizmente, estão levando o espiritismo para dentro das igrejas.

  4. Esses "pregadores", em vez de assumirem sua preguiça de estudar e seu analfabetismo bíblico e se corrigirem, preferem posar de supersantos que supostamente recebem a mensagem pronta na hora e criticar aqueles que devotadamente se preparam para fazer o melhor possível.

    * * *

  5. É queridos, não quero ser saudosista, mais me encanto a cada dia ao ler os sermões de Charles Spurgeon.

    "Sermão é Deus quem dá". Concordo com esta frase, mais Deus nos dá esse sermão principalmente e primeiramente através de sua Palavra. Questiono alguns pontos: Por que há níveis diferentes de sermões? Por que há pregadores melhores que outros? Todos os sermões e todos os pregadores deveriam ser uniformes. Há culto narcisismo nos púlpitos. Quase todos os pregadores se acham bons e não gostam de ser corrigidos. Corrigir um pregador não significa duvidar de sua vocação. Há pregadores que encaram o preparo do sermão como descrença no poder espiritual deles.

    Dentro dos vários tipos e formas de se elaborar um sermão, creio que seja essencial uma boa homilética, uma exegese bíblica afim de evitarmos o seguinte:

    "um texto, fora de contexto, gera pretexto" para toda sorte de doutrinas e heresias.

    Renato Jr.
    http://blogrenatojr.blogspot.com/

  6. E eu, com 25 anos de Assembleia de Deus, afirmo a você que são pouquíssimos, e ainda são criticados pelos crentes sensuais (aqueles que vivem apenas das sensações). Eu não falei pentecostal, falei pentecostaloide.

  7. Sérgio/RJ

    Prezada Fátima, pelo visto o preconceito precipitado está enraizado em ti, pois "a boca fala do que está cheio o coração". Lc 6:45

    O que dizer de proeminentes teólogos e pastores como Antônio Gilberto, Claudionor de Andrade, Geremias do Couto, dentre outros, existentes no meio pentecostal?

    Generalizar é pensar pequeno, sem reflexão, e tal atitude somente demonstra o pouco conhecimento de sua parte do movimento pentecostal.

    Pense nisso! Que o Senhor te abençoe!

  8. Que a paz esteja com todos vocês. Não sabia que censura fazia parte das ações do Púlpito Cristão. No que postei ontem, não falei nenhuma besteira.
    Fica um registro, é fácil criticar o Silas, mas falar dos pastores que não pregam sobre Jesus, o amor, perdão e principalmente, falar de grupos perigosos como a Maçonaria, isso vocês quase não falam.
    É muito fácil bater ne peixe pequeno, quero ver vocês usarem seus espaços para falar mais vezes de entidades como a Maçonaria, Illuminatis e etc…
    Reitero meus votos de paz a todos os cristãos.
    Um abraço do irmão em Cristo . . .

  9. Ja dei um coments no Blog do renato, agora darei mais uma alfinetada!
    Pregação: Hoje é fácil pregar, com tantos sites e livros de esboços, com tantos pregadores para imitar, e quando digo imitar é ser papagaio mesmo. Dificil é ver pregações eloquentes, com conteúdo bíblico, onde a fonte de toda essa inspiração foram horas na presença do Senhor. Jejum para pregar? Esquece…Orar para que a presença de Deus seja notória, ao ponto de convencer os pecadores de seu estado de condenação? Que que é isso? Temos que pregar somente o amor e vitória, senão assustamos o povo! Muito dizem isto. Que Deus avive os corações de todos os pregadores, para que voltem a simplicidade do evangelho e preguem a genuína mensagem da palavra de Deus!

    Blog Emunah

  10. Pensar pequeno, eu conheço pessoalmente todos os pastores citados e mais alguns que fazem parte da Igreja Triunfante: Paulo Macalão, Luiz Francisco Fontes, José Silvestre da Rocha, etc.

    Não estou pensando pequeno. Estou sendo realista. Se estou com o preconceito enraizado é porque vi e vivi gente aos berros dizer : senti de Deus, senti de Deus, senti de Deus e toma-lhe versículo fora do contexto, citação errada, confusões históricas e teológicas e outras cenas que denigrem o movimento pentecostaloide, porque o movimento pentecostal é outra coisa.

  11. Sérgio/RJ

    Prezada Fátima,

    Sua indignação possui real fundamento. O papel dos verdadeiros servos é viver o Evangelho na sua forma mais pura, combatendo as heresias que surgem no meio do rebanho.

    Entretanto, generalizar pode se tornar perigoso. Utilizando-se desta fórmula, poderia, de forma blasfema, dizer que todos os pentecostais são fanáticos (leia-se loucos) e todos os tradicionais são formalistas (leia-se sem o Espírito), ferindo com meus lábios servos que fazem parte do Corpo de Cristo e pecando contra Deus.

    Caso sua abordagem excluiu, mesmo que de forma não tão clara, os verdadeiros pentecostais, estamos resolvidos quanto esta questão.

    Um abraço.

  12. Sugiro consultar numa boa gramática a abrangência do sufixo oide.
    Exemplo: humanoide (seres "quase humanos", como sugeria Darwin).
    Não falei em pentecostais, falei em pentecostaloides. Arremedos de um movimento muito santo, de homens e mulheres compromissados com a Palavra de Deus.

  13. se dada um obedeçesse os mandamentos de Deus nos avengelicos não teriamos que ficar acusando nem uma denominação, mesmo porque cada um dará contas a Deus do que faz, e Dues não é Deus de contendas
    , e sim de paz
    que Deus abençoe a todos ,

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui