Livros são machados

11
758
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Daniel Grubba

Assine o Blesss
“Um livro deve ser um machado que despedaça o mar congelado que há dentro de nós” [Franz Kafka]
Descobri o prazer da leitura lendo as Escrituras. Antes disso, não tinha muito apreço pelas letras. Lia apenas algumas literaturas esotéricas, tipo Paulo Coelho, para quem sabe descobrir algo da realidade que não estava em meu alcance de compreensão. E também gostava de literatura nacional, em especial o livro Arraia de Fogo (1955) de José Mauro de Vasconcelos, que li diversas vezes. No mais, gostava mesmo de ler o que teólogos chamam de “segundo livro de Deus” – a natureza.

Concordo com as palavras de Caio Fábio “a conversão traz o desejo de comer a vida e a história”, pois foi exatamente o que aconteceu comigo. A partir das Escrituras e da experiência com o Cristo Vivo veio o desejo de conhecer a verdade. Aprendi que Deus não apenas revelou algo verdadeiro de si mesmo, mas também descortinou para nós a verdade de toda realidade.

Nesta jornada pessoal de leituras, descobri que alguns livros são como machados que despedaçam a frieza de nossos corações. Alguns livros são realmente impactantes e nos afetam profundamente, e outros parecem ser destinados a acumularem pó sobre nossas estantes. Estou em busca de livro-machados. Como um surfista em busca insaciável da onda perfeita, assim buscamos livros arrebatadores. Mario Quintana já dizia que “livros mudam pessoas e pessoas mudam o mundo”. Consulte a história, leia a biografia dos grandes homens da humanidade, você verá a importância das idéias.

É uma pena que os evangélicos de nosso tempo tenham tão pouco prazer na leitura. Se nem a Bíblia lêem direito quanto o mais as demais coisas. Penso que a falsa dicotomia que estabelecem entre sagrado e secular, prejudica o enriquecimento da vida. Infelizmente, por falta de discernimento e maturidade, acabamos acreditando em pregadores super-espiritualistas que insistem em afirmar que a cultura ou é de Deus ou é do diabo, e que por isso, devemos consumir apenas as produções subculturais evangélicas, pois o resto é do mundo. Não é sem motivo que parecemos aos de fora tão rasos, previsíveis e superficiais. Não é sem razão que nosso discurso tenha tão pouca relevância para a cultura de hoje.

A verdade é que esse afastamento da vida e subsequente encastelamento em nossos guetos eclesiásticos, é o caminho mais rápido para o sal perder seu sabor e a luz perder seu brilho. Quando deixamos de nos assentar a mesa com os pecadores como Jesus fazia e passamos a imitar seu primo João Batista que foge do mundo indo ao deserto, perdemos também a chance de ministrar ao caído. Por que perdemos? Porque não estabelecendo contato com o mundo, deixamos de nos aprofundar nas questões importantes de nosso tempo, ou seja, além de abrimos mão do crescimento pessoal, passamos a não entender mais as pessoas que não são de nossa tribo. E se não as entendemos, como as alcançaremos com a Palavra da vida? Apresentamos Jesus como a resposta, mas sequer sabemos qual é a pergunta.

***
Daniel Grubba é colaborador no Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

11 COMENTÁRIOS

  1. Bastante interessante, hoje em dia (como você disse), pessoas não querem ler a bíblia dirá outros livros. Da mesma forma, eu também comecei a gostar de Ler, depois que fui Salvo pelo o Senhor… e isso me da uma alegreia cada vez que eu pego na bíblia, mais sei que precisamos ler livros de historia… pois é através deles, que agente aprende mais sobre as culturas do mundo (ñ falando no sentido de pecado.) 😛

  2. Os hábitos de ler e de pensar são como os exercícios físicos: no começo ficamos doloridos por falta de costume, mas depois passamos a gostar e não ficamos mais sem.

    EXPERIMENTA! EXPERIMENTA! EXPERIMENTA!

    * * *

    Ah, além disso tem o fato de que os hábitos da leitura atenta e do pensamento analítico podem levar a mudanças que os acomodados, os orgulhosos e os medrosos não querem nem pensar em fazer. Então eles preferem nem começar.

    * * *

  3. Eu amo ler, sempre estou com um livro na fila ao terminar de ler outro.
    Indico a todos o Livro: A Cabana. Faz a gente refletir muito sobre o nosso relacionamento com as pessoas e com Deus, batendo de frente com posições religiosas enraizadas em nossa alma.
    Sem falar, é claro, que a Bíblia é minha companheira de todas as manhãs!
    Paz!

  4. Há muitos livros interessantes.Mas,o povo de uma forma geral,principalmene os crentes,tem preguiça de ler.Basta ver que,até mesmo a Bíblia fica que poeira só.Como seria bom se todos tivéssemos gosto pela leitura.

  5. Parabéns Daniel, belo texto. Segundo Ernesto Sabato (intelectual argentino), leia livros que tenham mais de dez anos pelo menos….rs. Não leia livro sobre política, é perda de tempo…continua Ernesto. Li quase todos de José do Lins Rego…adorei…tem um livro que preciso ler urgente pois foi recomendado pelo escritor peruano Jorge Mario Vargas Llosa – Os Sertões de Euclides da Cunha, outro livro que li e sempre recomendo é Casa Grande e Senzala…(Gilberto Freyre)impressionante como ele escreve bem, sem notas de rodapé, sem citações, isso sim é um livro…vc. lê rapinho de tão bom que é.
    Um forte abraço – Rogério – rogeriomarina@yahoo.com.br

  6. Admiro o conhecimento espetacular da língua portuguesa que Euclides da Cunha teve, mas cá entre nós foi um porre lê-lo. Extremamente cansativo(pelo ao menos prá mim). Até chegar a guerra de Canudos, ele dá uma coça de vocábulos.

  7. Algumas pérolas sobre a grandeza do hábito de ler:

    Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Pe. António Vieira)

    No Egito as bibliotecas eram chamadas 'tesouros dos remédios da alma'. De fato nelas curava-se a ignorância, a pior das enfermidades e origem de todas as outras.
    (Bossuet)

    A leitura de um bom livro é um diálogo incessante em que o livro fala e a alma responde. (André Maurois)

    Mostre-me uma família de leitores, e lhe mostrarei o povo que dirigirá o mundo. (Napoleão)

    Mas quem deverá ser o mestre? O escritor ou o leitor? (Denis Diderot)

    Quando abrimos um livro, descobrimos que temos asas. (Helen Hayes)

    Uma biblioteca é uma universidade. (T. Carlyle)

    Shalom.

  8. Nos tempos de hoje, as pessoas têm tido pouco tempo para a leitura. E isto não acontece só nas igrejas, pois, em quase toda a sociedade ocidental, nos últimos 20 anos, a leitura diminuiu. Inclusive, na própria internet, o que tem predominado são as mensagens audiovisuais (o famoso Youtube e sites afins). Para lermos a Bíblia com constância é necessário impor disciplina e sequência nos atos. Acordar pela manhã e priorizar um momento a sós com Deus que inclua a meditação na Palavra é uma boa dica. Já a escolha de uma leitura paralela ajuda bastante. Para isto, é importante que nos identifiquemos com a comunicação do autor. Momentos como a ida para o trabalho ou antes de dormir são outras dicas. Às vezes é preciso até abrir mão de ficar muito tempo na TV ou na internet… Quanto ao último parágrafo da mensagem, penso que devemos sempre buscar uma comunicação adequada com as pessoas. Às vezes quem lê demais um assunto, por motivo de auto-afirmação, quer incluir no seu vocabulário uma nova linguagem. O advogado passa a falar o juridiquês. O médico o medicinês. E o crente o evangeliquês.

  9. Então eu também descobri algumas pérolas de Caio Fabio,entre elas os babacas que aparecem na midia roubando mais doo q o governo,e desgraçando almas que não leem nada,neófitos q vão na conversa desses abutres adoradores de $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$.Caio Fabio está certo,tenho vários videos dele e sei q ele fala a verdade quando diz que a vampirada gospel é uma corja de mentirosos,evangélho violentado por malandros,não quero ouvir e ver mais rprogramas evangélicos porque são danosos,venais,prefiro a Bíblia pois ela é limpa e origialmente descente e sem cachorrada.

  10. Ola Daniel, sou leitora assidua das suas mensagens …. acho o maximo seus textos e dessa vez vc acertou de novo…. a palavra fala q o povo perece por falta de conhecimento, nao apenas conhecimento Dele mas de uma forma em geral… q possamos acordar a tempo….

    Luiza

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui