Dilma, Serra e Marina: Deus entrou na Eleição?

33
720
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Valmir Nascimento Milomen

Assine o Blesss
Pois então. Depois do resultado do primeiro turno das eleições presidenciais (jogando para o segundo turno a disputa) uma certa polêmica emergiu: a influência da religião na política. É que como ficou evidente, a candidata do PT Dilma Roussef viu escorregar pelos seus dedos o sonho de sagrar-se vencedora já no dia 03 de outubro, em razão de um bombardeio acerca do seu posicionamento sobre o aborto, graças às denúncias feitas pelos chamados “religiosos”.

Como não era para ser diferente, um monte de idiotas instruídos estão agora a questionar a influência da religião na política, como se fosse um tiro na democracia. É o caso da antropóloga Débora Diniz que, em entrevista àColuna 7×7 de Época, dispara contra a influência da religião nestas eleições e questiona o aborto como tema primordial.

Débora Diniz representa muito bem o relativismo moral que impera hoje nos círculos educacionais, resultado de uma pós-modernidade frágil e que faz de conta que defende os direitos humanos.

Primeiro, o pragmatismo que ela advoga sobre o aborto é algo terrível. Imaginar que a discussão sobre o assunto é somente uma questão de saúde pública, é fazer tábula rasa do valor da própria vida. Isso porque, antes da discussão dos aspectos da saúde pública, a vida (do feto) deve ser defendida em primeiro plano. Querer descriminalizar o aborto simplesmente porque aquelas que se submetem às cirurgias em hospitais clandestinos correm risco de vida é – em verdade – uma forma de remover o ponto de discussão. Ora, a grande maioria das mulheres que se submetem ao aborto são na verdade adolescentes, que praticaram sexo irresponsável e não querem arcar com “as consequencias” de criar um filho. Portanto, se se estão preocupados com os riscos das cirurgias clandestinas porque não propõem campanhas de conscientização sobre a própria sexualidade, de forma a ser evitar tanto os abortos bem como os “filhos indesejados”, que crescem sem estrutura familiar.

Aliás, causa-me medo a declaração da entrevistada ao dizer que: “O risco não está no aborto como um ato médico, mas na ilegalidade do aborto. Elas passam a ser criminosas por resistirem à imposição do Estado em serem mães contra a vontade”. Como assim, mães contra a vontade? A pessoa foi lá, praticou o sexo irresponsável e não quer ser mãe contra a sua vontade? E o que me dizem do feto ser morto sem a sua própria vontade? (lembremos que o aborto fruto de gravidez de estrupro não é crime – art. 128, II, CP).

Segundo, a afirmação de que “não é o tema do aborto e a saúde das mulheres o que está sendo discutido, mas se as plataformas religiosas devem regular ou não a sexualidade e a reprodução das mulheres” é, pra mim, uma tentativa clara de recusar a manifestação pública dos chamados “religiosos”. Ora, Estado laico não é Estado antiteísta. Desse modo, a manifestação dos religosos, assim como dos ateus, agnósticos e/ou céticos é algo que não deve ser relegado, até porque, em uma democracia, todos têm o direito de manifestar o seu pensamento. Do contrário, voltaremos aos tempos antigos…. Pior do que a imposição de uma maioria, é a ditadura de uma minoria…

A revista Época também traz nessa semana como matéria de capa o título “Deus entrou na eleição”, em que debate sobre esse mesmo tema. Eis um trecho da reportagem:

“Agora, atônito, o mundo político discute que tipo de efeito a discussão sobre valores religiosos terá sobre a votação de 31 de outubro. E como ela afetará o Brasil no futuro. Tradicionalmente, o cenário político brasileiro tem sido dominado por temas de fundo econômico – como inflação, desemprego, previdência e salário mínimo – ou social – como pobreza, segurança, educação e saúde. Mas a elevação do padrão de vida dos pobres e a superação das necessidades elementares de sobrevivência podem ter começado a abrir espaço para aquilo que, em democracias mais maduras, é conhecido como “agenda de valores”. Ela reúne temas como fé, aborto, eutanásia, ensino religioso, casamento entre homossexuais ou pesquisas com manipulação genética. “Ninguém mais vai se eleger para um cargo executivo facilmente com um programa que prevê a legalização do aborto”, afirma Ary Oro, estudioso de religião e política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. “É impossível ignorar a força numérica, demográfica e eleitoral da religião.”

De fato, o que se percebe neste momento não é simplesmente a influência da religião da política, mas sim um debate mais maduro, com temas que envolvem fé, aborto, eutanásia, ensino religioso, casamento entre homossexuais ou pesquisas com manipulação genética. Ora, nas eleições presidenciais anteriores o Brasil nunca discutiu nada. O ponto mais importante sempre foi o carisma do candidato. E agora, quando se elege temas como esses, estão querendo mudar o foco da discussão? Ah. Façam-me o favor.

Dona Dilma está tentando se esquivar daquilo que sempre defendeu: ser favorável ao aborto. Quero ver até onde vai a sua habilidade de desmentir o passado e mudar os registros da história.

***
Valmir Nascimento Milomen é Advogado, colunista do site CPAD News e do Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

33 COMENTÁRIOS

  1. O ser humano é o animal que possui consciência.

    A religiosidade é apenas uma das formas através das quais expressamos (ou não) nossa consciência.

    Possuir e expressar valores elevados transcende a religião e não é algo que fazemos apenas por causa da religião, mas sim algo que fazemos através dela e por outros canais.

    Quem banaliza uma questão acusando os discordantes de serem religiosos está fugindo astuciosamente do debate que não pode vencer de forma limpa.

    * * *

  2. Pois é, a democracia brasileira realmente está amadurecendo, o Brasil com a política econômica de FHC e os programas sociais do Lula deu certo, e agora com tudo sob controle (exceto a torneira da corrupção e a Casa Civil, rsrs) passamos a nos atentar a outros temas.

    Mas se por aqui a influência da religião na política é algo inédito, no EUA não é, principalmente porque os protestantes tradicionais estão em peso filiados aos partidos politicos.

    Não vejo mal no fato dos religiosos se expressarem, só não concordo que os pulpitos das igrejas virem palanque e os cultos showmicio.

    Fiquem na paz e no amor de Deus!

    Fraterno abraço,

    Mario

  3. A Paz Pastor, já lhe enviei uma mensagem falando sobre o Prêmio Trófeu Talento Blog 2010, o qual o seu Blog "Púlpito Cristão" foi o vencedor na categoria "Seguidores". Porém só poderei fazer a publicação se o "Blogueiro" confirmar. Se caso tenha interesse em receber a homenagem peço por gentileza entrar em contato.

    Para saber mais acesse http://www.mrp1313.blogspot.com e confira mais sobre o prêmio.

    Aguardaremos resposta, caso contrário estaremos prosseguindo a premiação,escolhendo outro blog.

    Um grande abraço

  4. É fácil, entender porque os temas controversos: ABORTO, E UNIÃO HOMOSSEXUAL, estão inseridos na campanha eleitoral. É que muitos anos os EVANGÉLICOS ERAM UMA MINORIA MÍNIMA, no Brasil. Mas Graças a Deus, a semente do Evangelho de Cristo está "levedando a massa Brasileira", libertando a Nação do Império das Trevas para o Reio de Cristo, e este Seguimento Cristão, pode sim decidir uma escolha de um candidato coerente com os Preceitos inatacáveis de Deus.
    Abraço fraternal em Cristo.
    Hipólito Batista

  5. A IGREJA NÃO TEM AUTRIDADE MORAL DE FALAR DE ABORTO. ELA É RICA, SEUS BISPOS E PASTORES ANDÃO DE AVIÕES, CORROS IMPOSTADOS, VIVEM NOS PALACETES DA VIDA, E NÃO CUIDAM DOS POBRES NAS FAVELAS, PALAFITAS E LIXÕES. QUEM NÃO CUIDA DOS
    QUE NASCERAM, NÃO TEM DIREITO SE QUER DE DEFENDER OS QUE VÃO NASCER. DEFENDER OS QUE VÃO NASCER É MOLE, PORQUE NÃO SAI UM TOSTÃO DESSA IGREJA DE MAMOM. SOU CONTRA O ABORTO, TENHO AUTORIDADE DE SER, POIS CUIDO TAMBÉM DOS QUE JA NASCERAM. QUE IGREJA É ESSA, QUE SO ENTRA NAS BRIGAS DAS TEORIAS? PRA ESSA IGREJA BURGUESA, MENTIROSA, E QUE NÃO CONHECE O EVANGELIO, O AMOR NÃO ESFRIOU, ELES NÃO SE DERAM CONTA DISSE, MAS O AMOR ESTA CONGELADO. TOMARA DEUS QUE UMA DIA O SOL DA JUSTIÇA, COM O SEU CALOR, DESCONGELE ESSE GELO, NO QUAL A IGREJA ESTA INSERIDA. ACORDA IGREJA, OLHA PAA JESUS.

  6. Por que não se compara HONESTAMENTE o PNDH 2 e o 3 ?
    A seguir material produzido por um advogado conhecido meu:
    ¨A afirmação de que determinada candidata apóia o aborto enquanto outro, não, é falaciosa.
    Tudo o que tenho recebido diz respeito ao PNDH3 (Plano Nacional de Direitos Humanos) em que proposto, via decreto, pelo atual governo estaria este apoiando: (1) o aborto; (2) a união civil de homossexuais; (3) cirurgias de mudança de sexo patrocinadas pelo SUS e; (4) regularização da profissão de prostitutas.
    Então, amigos antes do PNDH3 (do PT) houve o PNDH2 (do PSDB) e assim este se manifesta:
    "Orientação Sexual
    114. Propor emenda à Constituição Federal para incluir a garantia do direito à livre orientação sexual e a proibição da discriminação por orientação sexual.
    115. Apoiar a regulamentação da parceria civil registrada entre pessoas do mesmo sexo e a regulamentação da lei de redesignação de sexo e mudança de registro civil para transexuais."
    E sobre regulamentação da profissão de prostituta:
    "185. Apoiar programas voltados para a defesa dos direitos de profissionais do sexo."
    Como vê, a política tucana e petista relativa a isso é, novamente, A MESMA.
    Para corroborar o que digo aqui cito a introdução do PNDH2 escrita por FHC:
    "O PNDH II será implementado, a partir de 2002, com os recursos orçamentários previstos no atual Plano Plurianual (PPA 2000-2003) e na lei orçamentária anual. Embora a revisão do Programa Nacional esteja sendo apresentada à sociedade brasileira a pouco mais de um ano da posse do novo governo, os compromissos expressos no texto quanto à promoção e proteção dos direitos humanos transcendem a atual administração e se projetam no tempo, independentemente da orientação política das futuras gestões. Nesse sentido, o PNDH 2 deverá influenciar a discussão, no transcurso de 2003, do Plano Plurianual 2004-2007. O Programa Nacional servirá também de parâmetro e orientação para a definição dos programas sociais a serem desenvolvidos no País até 2007, ano em que se procederia a nova revisão do PNDH."

    Ora, o PNDH3 (PT), atualização do PNDH2 (PSDB) somente ocorreu em 2009-2010, isto é, em 07 anos do governo Lula adotou-se as normas programáticas do governo tucano.
    Portanto, as tais lideranças religiosas que tanto prezam a vida, no meu entendimento, modesto, reconheço, ou são ingênuas ou usam de muita hipocrisia, pois que, argumentam uma prática por uns e tapam os olhos para a mesma prática dos outros. Não é isto mais anti-cristão e anti-bíblico? Isto é, falar apenas a parte que interessa da verdade e não a verdade toda?
    Eis o link do PNDH2(PSDB) com as informações que acima expus: http://portal.mj.gov.br/sedh/pndh/pndhII/Texto%20Integral%20PNDH%20II.pdf. ¨
    A bem da verdade isto deveria receber o mesmo destaque para que houvesse JUSTIÇA e não manipulação.
    sds

  7. É VALMIR, NÃO SEI SE VC É ASSEMBLEIANO, MAS GOSTARIA QUE VC ABORDASSE A ENTIDADE RELIGIOSA ASSEMBLÉIA DE DEUS, SOBRE O APOIO TOTAL E IRRESTRITO A CANDIDATA MENCIONADA POR VC, QUE É FAVORÁVEL AO ABORTO E OTRAS COSITAS MAS…SERÁ QUE NÃO HÁ INCOERÊNCIAS RELIGIOSAS DEMAIS ?

  8. Infelizmente não é só a Dona Dilma que está tentando se esquivar daquilo que sempre defendeu, mas o Sr Serra também. Os dois têm a mesma visão sobre o aborto, mas mudaram o discurso ao perceberem que isso poderia prejudicar seu desempenho nas urnas.
    O mais curioso é a igreja estar nos bastidores desta celeuma, onde líderes mudam de um lado pro outro; não por convicção religiosa ou profissão de fé, mas buscando ir aonde o dinheiro e o poder estão.
    Todo este cenário patético demonstra a natureza do ser humano; até onde ele pode ir para buscar os seus próprios interesses; o quanto pode se afastar de seu criador e de seu Deus para obter coisas vãs, passageiras e corruptíveis.
    Confesso que a escolha que temos pela frente é das mais difíceis. Opto pelo PT, não por achar que a Dilma é a tábua de salvação, nem por entender que ela se pautará em preceitos bíblicos para governar. É uma escolha que leva em conta a melhora do país como um todo.
    Pode-se observar que as classes mais privilegiadas da sociedade como patrões, empresários e banqueiros estão com o PSDB, mas os seus subalternos, desde a empregada doméstica, passando pelo boy e pelo empregado, estão em sua maioria apostando na continuidade com o PT.
    Neste caso não há escolha perfeita.
    Quem estaria do lado certo? Não sabemos.
    Mas a sabedoria mora com gente humilde.
    No dia 31, vamos usar a nossa liberdade para escolher de que lado queremos ficar.

  9. A Bíblia diz:De que se queixa o hiomem\\\\\\\?De seus prórpios pecados.Deus não gosta de cachorrada nem se mete em porqueira,é o homem q tem prazer nas merdas que faz,ou nnão?Se houver perseguição,vai ser ´vencedor quem é de Deus e não os advogados do Senhor.Crente coisa nenhuma,crente cre em Deus,e não em homem,nção le Biblia,agora vai assentar no clo do diabo.Seja crente,confia no Senhor,Tem milhares de pastores q são malditos,é ´so ler jeremias 17/05.

  10. Esse é só o começo,a ponta do iceberg para a perseguição,a mordaça.Enquanto ainda se pode,é bom expressarmos nossa fé e deixar bem claro,que não somos massa de manobra de corruptos e mentirosos.

  11. Cristo é o caminho a verdade e a vida, o Caminho, a Verdade e a Vida Absoluto, quando descutimos política estamos falando de questões relativas, neste aspecto posso deduzir que o que a Dona Dilma fala e propôe está numa dimensão relativa, quando o Dom Serra fala ele fala segundo a mesma premissa. Não entendo as análise que tenta absolutizar a posição da Dilma a favor do aborto, se dentro da política, o bom político é aquele que ouve a sociedade e ajusta condutas políticas em detrimento da vontade desta sociedade. Assusta-me é o fato da visão sectária de alguns bogleiros que não que ver a relatividade de Zé Serra. Ou não que expor esta relatividade, afim de levar àqueles que lêem estes blogues a votar em determinado candidato. Serra, quando Ministro da Saúde normatizou o aborto nos hospitais públicos e inclusão no SUS. Não creio que devemos nos basear nestes argumentos para optar por um cadidato ou outro (não há um justo – assim diz a Palavra), mas se é por eles que o blogueiro se baseia pesquise no google – "serra homenageia maçonaria" – e veja Serra prestando homenagem aos maçons e dizendo quais são os valores pelos quais a sociedade brasileira deveriam estar se pautando. Se temos a visão dos dois lados não teremos a desculpa de dizer depois: ah eu não sabia.
    Com amor!
    João Falcão

  12. Essa eleição, qualquer que seja o resultado ,entrará para a história como o maior vexame dado por religiosos (em geral) numa intromissão em interesses politicos nacionais.Não acredito nesta falácia de "evangelicos provocando segundo turno".A parcela eleitora de Marina contém evangelicoas mas também,petistas simpatizantes ou descontentes,católicos, intelectuais maconheiros( Eh , isso existe!), feministas…E aí tá o paradoxo que nem preciso explicar!E ficam os crentes tontos achando que mudaram o rumo do Brasil.Muitas lições se tirarão desta eleição ,mas vamos com calma.O crente anti-Dilma é o classe média com um certo esclarecimento que quer posar de revolucionario ou o crente analfabeto que diz amém pra tudo que escuta sob a sombra de uma revelação (os vídeos do Youtube podem entrar nesta conta),mas não se pode ignorar a grande maioria percentual da IURD e crentes que por razões pessoais votam na Dilma (E isso é um direito)Falando especialmente de nós evangelicos, conheço um pastor em minha cidade (Campina Grande-PB) que tem por missão fazer uma cruzada anti-esquerdas e a favor da direita e de seus ideais (ele diz que a ditadura foi uma coisa boa,Bush foi um grande presidente,as guerras são úteis e necessária,faz campanha contra as outras religiões,difama os governantes ; obviamente se eles forem de esquerda…).Ele costuma chamar eleitores de esquerda de inocentes úteis, mas, ninguem está sendo tão inocente útil quanto os evangelicos nestas eleições . Movidos por fofocas e mentiras,manipulados por oportunismo e interesses obscuros de grupos de religiosos que sob pretexto de defender a Bíblia defendem na verdade seus ideais e tendencias politicas. Ainda é cedo pra calcular o prejuízo de tudo isso a igreja…Acho que a igreja começou a chocar um ovo de dragão!

  13. Nossa é impressão minha ou estamos em uma campanha Fora, Dilma no blog? desde quando José Serra se tornou a melhor opção para os cristãos? Desde que começou a campanha leitoral, parace que a opiniao dos autores é clara: não votamos em dilma, e qualquer um é melhor que ela!
    – Eu sou contra o aborto, assim como sou contra outros tantos pecados, que perante Deus, são todos iguaizinhos.
    – Não, eu não quero que o aborto seja legalizado, por que acho que isso pode ser mais um incentivo ao sexo irresponsavel e a maternidade não planejada.
    – No entanto, o fato de ser legalizado não torna as pessoas que praticarem esse fato horrendo menos pecadoras. Elas continuarao pecando independente da legalização!!!
    – Sim, os cristãos devem deixar sua opinião clara. Mas concordo que trazer esse tema ao centro e torná-lo decisivo é exagero ou hipocrisia.
    – Exagero por que essa é apenas uma das tantas questoes que devem ser consideradas no país.
    – Hipocrisia por que Serra vem de um partido que apóia a legalização das drogas e o casamento homossexual, mas de repente a legalização do aborto se tornou o unico assunto que deve ser discutido, ja que parece ser o calcanhar de aquiles da candidata que é demonizada pelos cristãos.

    Se é pra ser imparcial, não vamos direcionar a discussão de acordo com nossos interesses. Vamos falar do que Dilma pode fazer, e do que Serra tbm pode fazer, que vai contra as escrituras.

    Vamos lembrar que o presidente não goveerna apenas para evangelicos.
    vamos lembrar que os pulpitos não dveem virar palanques, e que cada cidadao deve decidir seu voto de acordo c sua consciencia cristã ou não. E cabe a igreja ajudar na formação dessa consciencia crista e não dizer: vote nesse ou naqueele, ou não vote nesse ou naquele.

    Vamos sim trazer a legalização do aborto a discussão, mas vamos trazer tantos outros temas tbm. Que isso não sirva de mote para fazer campanha contra a candidata que não é de preferencia dos evangelicos. que nos sejamos sobrios para reconhecer que nenhum dos candidatos tem um programa inteiramente cristão e portanto não dá nem pra escolher o melhor.

  14. É POR ISSO QUE ALGUNS TEM TANTO MEDO DA DEMOCRACIA. NO DIA QUE O BRASILEIRO SOUBER USAR O PODER DO VOTO VAMOS TER: EDUCAÇÃO,SAUDE,SEGURANÇA ETC E TAMBÉM ACABAREMOS COM MENSALÕES,DINHEIRO NA CUECA COM TODO TIPO DE POLITICOS CORRUPTOS.

  15. Sem essa de "os politicos estão usando a fé , a religião" , os da fé ou os donos das religiões estão adorando barganhar poder ao se sentirem o centro das atenções. Os políticos só estão fazendo o que sabem fazer de melhor: Politica! Negociar, ceder onde tiver de ceder e por aí vai.Vergonhoso é a igreja fazer o jogo dos pastores que apenas pra dar vazão a suas tendêcias politico-ideológicas (de direita ou esquerda) lançam mão de mentiras, meias verdades, mitos, discursos de terror, fanatismo…Aliás pra quem conhece os intestinos da igreja evangélica (tão explicitados aquí no PULPITO CRISTÃO)essa é a política interna da igreja evangélica brasileira.Acho que escolheram um bom momento pra se apresentar ao Brasil!Facção,mentira,fanatismo,teorias conspiratórias,manipulação.É isso Brasil politica "evangélica" é assim, desde sempre!

    PLEASE TO MEET YOU…GOSPEL POLITIC!!!!

  16. Os evangélicos deveriam cuidar de sua religião em decadência, suas facções internas e escandalos que tanto os envergonham.Essas tais questões polêmicas se resolvem no legislativo, fazendo-se politica, a arte da negociação pessoal (para qual deveria servir a tal bancada evangelica).Essa gente não percebe o quanto está sendo manipulada por opositores que estão usando sua "paixão" e seu fervor para desestabilizar a tendência leitoral.E pior, a igreja está gerando um monstro para comê-la em seguida.Imaginem quantos pastores fanfarrões surgirão se vangloriando do seu poder de decisão e manipulação…Os lideres evangelicos virarão os queridinhos do poder politico , por causa de votos ,claro.E e o resto já viu né?O império Romano, de saudosa memória, que o diga.Poder político e religião se amando e morra a verdade e a democracia!

  17. Serra apoiou o aborto. E agora é contra?

    A impressionante sede de poder e a incontrolável ambição de José Serra levaram o debate político para o mais baixo nível já visto na história republicana.

    Serra realizou uma campanha medíocre e errática, onde escondeu a figura controversa e impopular de Fernando Henrique Cardoso, além de se recusar, sistematicamente, a defender o governo ao qual serviu como titular de dois ministérios. O candidato tucano teve votação pífia e viu os partidos que o apoiaram (PSDB, DEM, PTB e PPS) saírem das urnas menores e apequenados, colecionando derrotas de seus principais líderes em vários Estados. Mas não desistiu do intento de satisfazer sua patológica ambição pela presidência da República e, com a utilização criminosa da calúnia e da reprodução de mentiras escabrosas, sua campanha transformou a internet num veículo aviltado e verdadeiramente demoníaco para a difusão e disseminação de toda sorte de inverdades, calúnias, ataques à honra de seus adversários políticos.

    José Serra está promovendo um retorno à era das trevas, com a divisão flagrante de um país vitorioso e em evidente transformação social e econômica e que, por obra de suas mentiras, suas manipulações e a ação criminosa de seus sicários virtuais, se atola num debate falso, mesquinho, reacionário e perigoso. Serra está fazendo o Brasil regredir décadas em sua discussão política, em sua mentalidade coletiva, em sua perspectiva de futuro. Mas nada disso importa à sua personalidade patológica. Só o poder interessa ao obcecado candidato do PSDB.

    Serra se diz contra o aborto, transformou essa questão delicada e traumática em bandeira de sua campanha terrorista e ataca Dilma Rousseff insinuando, de forma leviana e capciosa, que a candidata do PT seria favorável à tão dolorosa prática. Mas no Senado, foi ele quem assinou, apoiando, o projeto de lei do Senado nº 78, de 1993, da então senadora tucana Eva Blay (SP) que, na prática, legalizava o aborto em nosso país. Eva Blay, respeitada intelectual paulistana de origem judia e fundadora do PSDB, era a suplente de Fernando Henrique Cardoso, que servia ao governo de Itamar Franco como Chanceler e, depois, Ministro da Fazenda. Eva propôs a alteração do Decreto-Lei 2848, de 07 de dezembro de 1940 (Código Penal), descriminalizando a prática do aborto e legalizando sua realização, com o apoio e a assinatura de José Serra!

    Serra foi, sim, um dos apoiadores do aborto. Serra assinou projeto de lei que o legalizava no Brasil. E agora é contra? E agora transforma esse espinhoso tema em arma eleitoral contra seus adversários?

    Dos candidatos presidenciais do primeiro turno, apenas um apoiou o aborto: José Serra

    Dos dois candidatos do segundo turno, apenas um, com sua assinatura e apoio aberto, já se manifestou em favor do aborto: José Serra

    Chega de hipocrisia! Basta de falsidade!

    Fonte: senado.gov.br

    (Fonte: http://www.sejaditaverdade.net/blog2/?cat=8)

    A questão da emenda é verdadeira. Eva Bay, a suplente de FHC no senado, tentou legalizar o aborto, fato!

    SF PLS 78/1993 de 23/06/1993
    Ementa: DISCIPLINA A PRATICA DO ABORTO, ALTERA O DECRETO-LEI 2848, DE 07 DE DEZEMBRO DE 1940 – CODIGO PENAL – E DA OUTRAS PROVIDENCIAS.
    Autor: SENADOR – Eva Blay
    http://migre.me/1ztz4

  18. "Dona Dilma está tentando se esquivar daquilo que sempre defendeu: ser favorável ao aborto. Quero ver até onde vai a sua habilidade de desmentir o passado e mudar os registros da história."

    Caro Valmir Nascimento Milomen, Enquanto Dilma está tentando se esquivar, Serra tem a proteção e parcialidade da grande mídia e dos blogueiros cristãos tão defensores da justiça e aversos ao "dois pesos e duas medidas".

    Antes que pense que estou defendendo Dilma eu adianto que votei em Marina justamente para fazer Dilma sentir o peso do voto cristão. A minha crítica é pq eu detesto incoerência, injustiça e parcialidade.

    Se vc declarasse seu apoio a Serra estaria sendo mais honesto para com os leitores.

  19. "É POR ISSO QUE ALGUNS TEM TANTO MEDO DA DEMOCRACIA. NO DIA QUE O BRASILEIRO SOUBER USAR O PODER DO VOTO VAMOS TER: EDUCAÇÃO,SAUDE,SEGURANÇA ETC E TAMBÉM ACABAREMOS COM MENSALÕES,DINHEIRO NA CUECA COM TODO TIPO DE POLITICOS CORRUPTOS."

    Meu caro anômino. Me parece que vc anda lendo Veja e assistindo Globo demais, e o pior, está acreditando, ou vc está fazendo uma propaganda muito inteligente a favor do PT. Se vc quer acabar com mensalão e dinheeiro em cueca, ou ao menos dificultar a vida dos que praticam tais atos, vote no PT, pois a mídia vai ficar no calo sempre, se vc votar no PSDB, aí o mensalão e dinheiro no meia (óóóó vc não sabia, vc pensou que o PT inventou a corrupação e o mensalão) vão ficar em baixo do pano.

    Em tempo, reforço que não estou defendendo Dilma e o PT, tenho minhas críticas contra ambos, mas como ambos já são tão criticados não vejo porque contribuir para os pesos diferentes quanto ao trato dado a Dilma e Serra.

  20. Não me sinto representada por nenhum dos dois e nem tenho a ilusão de que o governo dela seria melhor do que o dele e vice-versa. Ainda temos o agravante do linfoma (um câncer severo e de difícil controle). Qualquer um que seja eleito vai cumprir as determinações do capitalismo e das "demandas da nossa sociedade" de valores morais corrompidos: o porrete está pronto para baixar nas nossas cabeças. Quem vai se manter firme?

  21. Desgraçadamente a política partidária entrou nas igrejas evangélicas. Talvez porque o alvo principal não seja mais a conquista do Reino do Céus, da Vida Eterna e dos valores espirituais perenes e eternos. Os púlpitos locais antes consagrados à pregação da Palavra do Onipotente, tem se transformado vergonhosamente em palcos deprimentes de descaratismo e do sectarismo podre da política. A política como arte de governar um povo, uma nação, a pátria, é, inegavelmente, uma bênção de Deus para as nossas vidas e das sociedades humanas organizadas sob um governo. O homem é um ser social por natureza e não conseguiríamos viver sem uma organização governamental, porque, caso contrário, seria a instalação do caos, entretanto, não xiste nada mais vil e mesquinho que a disputa pelo poder político-partidário. Quem não quiser ser execrado publicamente, não deve se envolver em disputas políticas. Se até mesmo quem sempre levou uma vida honrada e honesta, nunca se envolvendo em crimes ou falcatruas, mesmo assim, envolvido na política, os adversários sempre criarão algum factóide ou inventarão alguma estória, algum boato infundado para denegrir a sua imagem. Agora, imagimem quem tem alguma mancha no passado.
    Como Deus é Amor, Bondade e Misericórdia, por mais hediondo e horrível que seja o pecado cometido, desde que a pessoa se arrependa e o confesse e peça perdão a Deus, automaticamente, a pessoa é perdoada, mas o ser humano não perdoa nunca, e não perderá a mínima oportunidade para acusar o pecador. Temos que tomar muito cuidado, porque este é o principal papel de satanás. Sabemos que tanto a Dilma como o Serra foram perseguidos pela ditadura militar, por terem a coragem de lutarem em prol da redemocratização do país, um de uma forma mais radical que o outro, mas o fato é que ambos foram anistiados e voltaram à vida pública. Até aí não vejo diferença em nenhum deles. Aliás, não vejo muita diferença inclusive nos programas de governo de seus partidos políticos. Uma vez eleitos, tanto um como o outro candidato postulantes à Presidência da República, não haverá revolução em nenhum seguimento da sociedade, "tudo continuará como dantes no Quartel de Abranches". Quando da eleição do Lula nós vivenciamos o mesmo blá, blá, blá. Era até pior que as acusações e calúnias assacadas contra a Dilma. Hoje, vemos que os seus algozes e caluniadores estavam errados, mesmo porque tivemos um excelente governo, principalmente porque o governo esteve voltado para os pobres e menos favorecidos pela sorte, estando, portanto, com 80% de aprovação popular.
    Quanto às questões das famigeradas legislações a favor do aborto, do casamento civil entre homossexuais, e outras questões delicadas, que vai contra os ensinamentos da Bíblica Sagrada, sinto ter que desapontar a muitos, porém são questões afetas a evolução da sociedade civil, legislações estas existentes na grande maioria dos países evoluídos do mundo, é uma tendência mundial, porque "nada se cria, e tudo se copia". É contrária a Lei de Deus? Obviamente que sim. Isso afeta a Igreja de Deus? Logicamente que não. Senão vejamos: A LEGISLAÇÃO, tal como a JUSTIÇA HUMANA não passam de "TRAPOS DE IMUNDÍCIA".
    Se todos soubessem do processo da elaboração das Leis e da fabricação dos embutidos(linguiça, salame, mortadela e outros…) jamais se submeteriam à primeira, bem como não comeriam o segundo.
    Sinceramente, não sei o que um pastor evangélico ou algum membro de alguma igreja cristã pretendem ao se elegerem a algum cargo político, em nome dessa ou daquela instituição, seria melhor que não se dissessem cristãos evangélicos. O Estado é laico, graças a Deus. Nenhum parlamentar pode usar da tribuna para pregar o evangelho ou tentar converter seus pares, nem o executivo municipal ou federal poderá exigir que se professe essa ou aquela religião.

  22. II Continuação…
    Quando digo graças a Deus é porque na história da igreja primitiva, a razão principal dela ter saído dos eixos e dos prumos, abandonando completamente a sã doutrina, abraçando as heresias e toda sorte de cultos pagãos, foi justamente porque aderiu ao poder do Estado Romano, passando a ser a religião oficial e, portanto, obrigatória na Europa e mundo antigo, a ponto do papa e sua igreja ser proprietária absoluta de feudos e até mesmo nações inteiras, dando mais ênfase aos bens materiais e olvidando completamente do Reino Espiritual. Ainda hoje vemos muitas atrocidades nos países árabes governados pelos Aiatolás e suas Milícias talebans, radicais islâmicos que governam seus países em nome de Alah. Na época da colonização portuguesa no Brasil, a religião oficial da coroa portuguesa era a Católica, onde tivemos episódios de perseguições e graves intelorâncias religiosas, inclusive com matanças de missionários evangélicos franceses e holandeses em solo pátrio, a pretexto de expulsão dos hereges invasores estrangeiros.
    Salvo raríssimas exceções, o poder temporal e, portanto, mundano, é almejado "com unhas e dentes" por organizações criminosas, tais como: traficantes de drogas, bicheiros, banqueiros, grandes conglomerados financeiros nacionais e multinacionais e por aqueles que circulam no submundo do crime e da ilegalidade, e, portanto, necessitam e querem continuar a delinquir e manter seus privilégiosa criminosos, muitas das vezes às custas do sangue, suor e lágrimas do povo em geral. Na grande maioria das vezes, indiretamente, essas organizações financiam as campanhas de seus representantes, para, quando eleitos, lutarem pela manutenção de seus impérios criminosos e assim impedir que sejam fiscalizados e condenados pela Justiça. (Veja Tropa de Elite II)

  23. III – Continuação…
    Essa legislação contrária aos princípios divinos, uma vez aprovada, vai afetar a Igreja de Deus? Creio que não, em absoluto! Muitos pastores e dirigentes de igrejas estão fazendo "tempestade em copo d'água" e um verdadeiro "cavalo de batalha" sobre algo que não vai nos afetar, porque os cristãos seguem a Lei de Deus, nós lemos por uma outra "cartilha", apenas respeitamos a lei dos homens. Quando da discussão e consequente aprovação da Lei favorável ao divórcio, muitos cristãos diziam que era um absurdo! O que aconteceu no "day after"? As famílias evangélicas continuam aía, coesas, fortes, abençoadas por Deus. Não poderia ser diferente, porque somos luz e sal. Essas leis humanas e mundanas não nos afetará negativamente, mesmo porque jamais vamos ser obrigados a nos divorciarmos ou a fazermos ou deixarmos de fazer algo se não quisermos, por motivo de consciência e/ou crença religiosa. Sobre o casamento gay, duvidamos que, uma vez aprovado o projeto de lei, algum socerdote será coagido a tal celebração e a consagração. Aliás, os homossexuais já se anteciparam a essa situação constrangedora, hoje eles possuem as suas próprias igrejas. Pasmem, irmãos!!! Igrejas "Evangélicas" !!!

  24. Continuação…
    Digo-lhes ainda que não vejo com bons olhos os trabalhos das "bancadas evangélicas" nas Assembléias Legislativas dos Estados, nas Câmaras de Vereadores municipais e na Câmara e no Senado Federal. Como o governo é laico, não temos porque tentar transformá-lo num palanque de disputas religiosasa, até porque isso não seria permitido. Agora… tem lider evangélico e demais dirigentes que têm razões de sobra para estarem preocupados, porque talvez necessitem de alguns lacaios para defenderem os seus privilégios escusos, bem como de suas organizações religiosas, temendo a eventual taxação dos seus lucros exorbitantes e multimilionários, ou ainda para defenderem suas "igrejas de fachadas", as quais não passam de umas arapucas, que almejam sobretudo o lucro fácil, às custas de extorsões e exploração da boa fé dos incautos e menos avisados. Ultimamente, tenho tido enorme curiosidade em pesquisar as estruturas das sociedades antigas, principalmente dos povos greco-romanos, bem como dos judeus e demais povos que habitavam a palestina e o oriente médio na época de Jesus Cristo.

  25. Continuação…
    Naquela época, havia injustiças sociais enormes no seio daquelas sociedades, a educação, a segurança pública e os meios de comunicações eram sofríveis ou até mesmo inexistentes. As estradas e os meios de comunicações e transportes bastante rudimentares. A saúde pública era calamitosa. Os doentes eram segregados e abandonados à sua própria sorte, para morrerem à mingua. Havia escravidão cruel e desumana, onde os escravos eram forçados a trabalhos em condições subumanas e doentias, na maior parte já se antevia que o tempo em que suportariam numa mina de extração de enxofre, por exemplo, cerca de dois a três anos, antes da cegueira definitiva. Boa parte dos navios mercantes e até mesmo da incipiente marinha eram movimentados a remos, pelos escravos, mediante acoites, até à exautão, quando eram sacrificados, sendo o tempo médio de vida daqueles escravos cerca de um ano apenas. Sem falar de outros absurdos que ocorriam na sociedade greco-romana, onde, principalmente, na classe mais abastada, que era mergulhada em promiscuidade e homossexualismo flagrante. As crianças e as jovens(virgens) eram sacrificadas aos deuses pagãos. Note que a escravidão e desumanidades perduraram nas sociedades humanas até por volta do ano de 1.895, mais ou menos. Interessante que Cristo jamais abominou tais práticas, ou criticou os governos e as políticas públicas daqueles países, exeto a classe dominante judia, tais como Escribas, Farizeus e Saduceus, quando não poupava impropérios e adjetivos pejorativos a eles, tais como: Hipócritas, Sepúlcros Caiados, dentre outros. Isto tinha uma razão de ser, porque era judeu e o povo judeu era o Povo Escolhido por Deus, e os seus dirigentes nada faziam ou assumiam algum cargo sem antes ser ungido pelos sacerdotes, e, como conhecedores da Lei Mosaica e dos Profetas, deveriam cumprir os Mandamentos da Lei de Deus. Diferentemente, nada cobrou dos governadores e demais dirigentes de algum país estrangeiro, até mesmo quando tentaram jogá-lo contra Cesar, o Imperador Romano. Logicamente que não se deve cobrar o cumprimento de uma lei para quem seja estranho a ela, evidentemente. O Brasil está muito longe de ser considerado um país cristão. Temos um emaranhado de seitas e religiões, com uma grande diversidade de povos e culturas. Quem é cristão? São aqueles que seguem os ensinamentos de Cristo. Filhos de Deus são aqueles que cumprem as Leis e os Mandamentos de Deus. Estes sim devem prestar contas de seus atos a Deus e também manterem uma regra de conduta diferenciada do mundo, e, portanto, deve ser cobrado. Como vivemos numa democracia, devemos respeitar os direitos da maioria do povo representados pelos seus candidatos eleitos. Note-se que as sociedades hodiernas passaram por enormes evoluções, e assimilaram grande parte dos princípios cristãos que são perfeitos e agem na vida dos povos há mais de dois mil anos, bem como sofrem influências do Direito Positivo, Direito Natural, Declaração Universal dos Direitos dos Homens e etc…
    Cristo nunca lecionou que deveríamos se imiscuir no governo temporal da sociedade, muito pelo contrário, devemos dar maior ênfase ao Reino Espiritual.
    Gostaria de dizer, finalmente, que não estou fazendo apologia a nenhum partido de esquerda ou de direita, nunca fui afiliado ou pertenci a algum desses partidos. Meu compromisso é somente com a Verdade. Que Deus abençoe a todos.

  26. "Sinceramente, não sei o que um pastor evangélico ou algum membro de alguma igreja cristã pretendem ao se elegerem a algum cargo político, em nome dessa ou daquela instituição, seria melhor que não se dissessem cristãos evangélicos."

    Eu sei porque! Quando uma PNDH da vida estiver lá para ser votada o político a serviço de Deus vota contra. Por muito tempo os cristãos permaneceram dormindo quanto à política acreditando na idiotice pregada por algum mané cristão de que política e televisão é coisa do diabo. Este trabalho de defesa dos direitos cristãos sempre foi feito pelos políticos católicos.

    Só para dar uma reforçada, caro Borrego, existem propostas de lei que torna obrigatório obter permissão do vizinho da frente, de trás e dos dois lados para abrir uma igreja, tem lei que limita o nível de decibéis para igrejas a tal ponto que o pastor terá quase que sussurrar. Tem lei que quer cobrar impostos da igreja, tem lei que quer proibir os dízimos e ofertas no altar, etc, etc, etc. Se não houver gente de Deus lá para votar contra, já era. Procure lembrar-se das pessoas em quem vc votou nesta eleição, pq quando uma delas votar em leis anti-cristãs saiba que vc, indiretamente, está fazendo o mesmo.

  27. Ora Ora!!! vejam quem está usando em nome de Jesus em santinho para ganhar votos..
    Sim! ele mesmo, o mais novo ídolo gospel: O Serra.
    Hun! Como diz o blogueiro: Fazemos qualquer negócio!!!. rrsrsrsrsrs

  28. Eu acredito na Soberania Absoluta do Deus Onipotente. Assim sendo, nada acontece sem a sua permissão, nem mesmo uma folha se desprende de uma árvore sem que Deus permita ou queira. Eu entrego diariamente a minha vida e a de meus filhos e demais parentes e amigos em Suas Santas e Poderosas Mãos, crendo piamente Nele. Deus como Oniciente, se encarregará de agir naquilo que não somos capazes de mudar. Não há razão para temores infundados. Vamos orar e pedir a Deus que vença o melhor e que tudo seja para a Sua Honra e Glória. Amém.

  29. Borrego nada…Carneiro! E dos fortes !!!!!! Da-lhe Lanudo concordo em tudo!!!! Não é de hoje que venho dando a entender em meus depoimentos aquí postados que essa dicotomia, esquerda X direita é perigosa e a igreja deveria indicar uma terceira via e não, como sempre fez , fazer da esquerda um bicho maior do que é e optar por ideais de direita só porquê são (aparentemente) conservadores em questões morais, abraçando, as cegas, os males da direita política.A igreja deveria estar acima disso e fazer uma mescla do melhor dos dois .Chega de imitar o norte-americano.Imitamos os americanos do norte em suas heresias e agora em sua politica maniqueísta onde um lado é do diabo e o outro é "do Senhor".Temos nossas particularidades e deveriamos construir nossa prória história .Essa pastorada anti-Dilma está sedenta por uma direita radical como nos estados unidos, daí é só esperar pra acontecer mil e um comflitos sociais dos quais não preciamos!Há muito a se refletir no pós-eleição…Inclusive aquí no meu querido Pulpito Cristão, onde sempre digo o que quero e escuto de tudo!Veremos se nossas posições estavam corretas!

  30. Fica realmente claro e evidente a tendência anti Dilma aqui no blog.

    Sinceramente, isso envergonha os cristãos pq tentar fazer de um espaço destinado à palavra de Deus um palanque é terrível. Se ao menos fornecesse informações imparciais para que as pessoas cheguem às suas próprias conclusões…De tendeciosos basta a revista Veja, a Rede Globo e a Folha de São Paulo, que apoiam Serra descaradamente. Mas eles nada têm com Deus.

    Ainda que seja a expressão do pensamento do criador do blog, no mínimo poderia ser explicitado como opinião pessoal, não como verdade absoluta.

    Infelizmente pessoas têm muita resistência a aceitar a Cristo pq veem na igreja as mesmas coisas q veem lá fora.

    Igreja e política devem ser separados. Não sou eleitora de Dilma (voto nulo)mas detesto isso. Cristo ama Dilma tanto quanto ama Serra, então paremos com ataques gratuitos contra um ou outro.

  31. O QUE TEM HAVER A OPÇÃO SEXUAL DELA COM AS PROPOSTAS QUE ELA TÊM PARA O BRASIL??? Esperamos apoio mesmo. Pois não entendo por que tanta discriminação, toda forma de amor é válida; ainda mais num mundo que estamos hoje em dia! violência, maus tratos de crianças, pedofilia, miséria e corrupção. Estes são palavrões. Tanta coisa para ser corrigida! Porque se preocupar com a vida dos outros. Está te prejudicando? Alguêm foi imoral com sua pessoa? Deixa cada um cuidadar do seu. Eu moro a 7 anos com uma mulher, estamos bem, felizes. Se é para procriar, pois bem, vou fazer inciminação e garanto que meu bebê não será jogado no lixo, maltratado ou posso adotar uma criança. Será educado com caráter e sem preconceitos. Não estamos pedindo a permissão de ninguêm. Só nos respeite só isso! Queremos nossos direitos, pois vivemos com outra pessoa, dividimos despesas, conquistamos bens materiais. É um direito de todo cidadão que paga seus impostos. E já possuimos contrato homoafetivo. O que discutir? Grata

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui