Contra quem lutamos?

14
750
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Daniel Clós Cesar

Assine o Blesss
Até a Segunda Guerra Mundial, quando os regimes fascistas mostraram-se os “malvados”, todos sabiam quem eram os inimigos. A guerra fria, e muito mais o seu fim, anularam por completo essa idéia dicotômica de bem ou mal.

O mundo cego e incapaz de compreender a Verdade, vê o inimigo em um homem com um alcorão, em um homem beijando outro homem, eu uma mulher abortando, em um traficante de animais ou em um drogado… enfim, vê seus inimigos naquilo que consideram como marginal à sociedade. Ainda que eles mesmos vivam à margem aos olhos de outros.

Acompanhando as tendências, como é peculiar da igreja cristã ocidental, aos poucos fomos perdendo a capacidade de reconhecer o inimigo. Ou ainda pior, copiamos o modelo de identificação de inimigo adotado pelo mundo. Olhamos como o mundo… superficialmente.

Mas a igreja cristã brasileira também tem visto o inimigo dentro da própria igreja. Não em sua própria congregação (às vezes sim). Mas na outra… a que abriu recentemente e está organizando um grande evento para arrebanhar ovelhas de outro pasto. Vê seu inimigo no outro pastor… não o que rouba e adultera (que nem poderia ser chamado pastor), mas no que “prega” com tanto vigor que junta as centenas filiados a outros partidos religiosos (igrejas).

O estado caótico da igreja brasileira só é acobertado pela própria igreja. Que mesmo cheia de pus e pedaços de carne podre pendurados por restos de pele, finge estar tudo em paz. Põe uma atadura suja e chama o próximo paciente da interminável fila.

O apóstolo Paulo escreveu aos irmãos na Galácia o seguinte: “Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro” (Gl 5.17).

A igreja (que não é Igreja) abandonou o Espírito Santo de Deus. Sobrou apenas a carne e a carne não luta contra ela mesma, o reino de satanás não está dividido contra si mesmo (Mt 12.26). Ela apenas busca outros recursos nela mesma para continuar a praticar tão somente suas obras.

No entanto, se clamassemos pelo Espírito de Deus, este geraria, primeiro em nós, intensa batalha pelas nossas mentes e corpos. Pois opõem-se totalmente as obras do pecado.

O que manteve o equilíbrio entre diferentes sistemas de governo e ideologias durante toda a História, foi a vigorosa oposição exercida por opostos. No momento em que um dos lados cedeu ou deu-se por vencido, a oposição não só deixou de existir, mas o que se seguiu foi o monopólio de um sistema ou ideologia.

A igreja brasileira voltou-se para luta da carne. Com armas da carne. Abandonou ou está apressadamente abandonando as armas espirituais, em parte, porque seus soldados mais novos já não as sabem mais manejar e os velhos estão cansados.

Ao abandonar aquele que se opõe a carne monopolizamos um único sistema. Um único guia para nossas almas. Damos todo poder a carne.

Maranata!

***
Daniel Clós Cesar é professor de história, desenhista, spurgeonista e colunista do Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

14 COMENTÁRIOS

  1. Aqueles que se dizem "Crisãos", esqueceram que Jesus olhou o pecador e não o pecado, porém, ele olhou para os pecadores com amor, porque Jesus é amor. Existem muitos pastores, que por falta de discernimento espiritual, estão mais preocupados em lotar os bancos das igrejas do que com a vida espiritual do ser humano. Onde está o evangelho??Existe uma enorme população de "cristãos", mas não consigo enxergar essas pessoas…não consigo enxergar nada além do egoísmo, egocentrismo e individualismo nas pessoas, pessoas que esqueceram que o seu próprio teto é de vidro.

  2. Pois é, irmão Daniel. Paulo já dizia que nossa luta não é contra a carne, deixe me citar o versículo (da Bíblia on line):

    Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Efésios 6:12

    Infelizmente não se vê muito disso em nossas igrejas. vemos mesmo é uma disputa de egos. Quem prega melhor, quem expulsa mais demônios, quem tem a melhor garganta de fogo, etc…

    Não se ora mais pelas almas perdidas, não se pede mais a Deus, que nos use, em muitos cultos, se quer é pronunciado o nome de Jesus.
    Busca-se soluções para problemas pessoais, e não se ora mais pelo irmão doente. Pa$tores pregam o que queremos ouvir, e não o que precisamos ouvir. É o tal pragmatismo tão falado e tão ineficaz ao Reino.
    Quando essa igreja acordar, será pelo soar da trombeta, mas aí será tarde…

  3. Jo 17;14 Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como também eu não sou.
    Jo7:7 Não pode o mundo odiar-vos, mas a mim me odeia, porque eu dou testemunho a seu respeito de que as suas obras são más.
    O que acontece é que Jesus foi posto para fora das igrejas,Ap 3:20(Laudicéia)o evangélho se perdeu os que se dizem crentes não querem mais andar como Jesus andou não são como seu Senhor .
    Não existe igreja sem Jesus é tempo de RESTAURAÇÃO!
    GERAÇAODEMARTIRES.SPACES.LIVE.COM

  4. A igreja tem se didvidido contra ela mesma, o que vemos de igrejas que nascem como resultado de revoltas não é pouco. A perseguição do mundo, que é o nosso inimigo, já não causa tantos danos quanto aos que nós mesmos causamos uns aos outros. Muitos estão sempre prontos a tacar pedras contra seus irmãos em Cristo. Perdemos a visão da guerra espiritual.
    Um consolo que temos é que a Palavra fala que em meio a tudo isso, sempre tem aqueles que não se rendem e que o inferno não prevalecerá contra a Igreja do Senhor!

  5. Paulo nos informa que existe uma outra guerra em uma outra dimensão, em um outro nível, como queira chamar, da qual o cristão não pode se esquivar. Muito pelo contrário, o cristão é o alvo. "porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes". (Ef 6:12) Esta guerra invisível afeta todas as esferas da nossa existência: de uma simples amizade ao governo das nações.

    Em 2 Coríntios 10 Paulo nos revela detalhes acerca da arena desta luta. Na defesa de seu ministério respondendo a acusações de que é fraco, o apóstolo retoma ao tema de uma guerra além das dimensões físicas. Ele acrescenta:

    Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, e estando prontos para punir toda desobediência, uma vez completa a vossa submissão. Observai o que está evidente. (2Co 10:3-7a)

    Renato Jr.
    http://blogrenatojr.blogspot.com/

  6. Eu não luto contra ninguém,porque a palavra de=iz que:a nossa luta não é contra a carne e o sangue,mas…Iggreja q não ora,não busca e se humilha para Deus é uma igreja de Laudicéia,morna e ordinária como a maioria,que tem Geasi coco patriarca e comem na mão de Apoliom.Porque a igreja tem medo da Dilma,mas não tem medo de sues pecados encobertos,das sujeiras explícitas de seus líderes q vendem o voto do seu rebanho de bodes,porque onde tem homem de Deus alguém se levanta contra os coruruptos,principalmente os que não tem unção e são aplaudidos pelo mundo em suas pregações.Jesus disse q por causa de seu nome seriamos odiados e perseguidos,agora vem os sabixões q como o mundo ou os sindicallistas fazem focinha contra a vontade permissiva de Deus.Morrem de medo de uma mulher como o profeta que recebeu um recado da Jesabel e se escondeu achando q era o tal.Pastores q não leem Bíblia,mas,no fundo querem se arrumar com os politicos sim.Corja de safados depravados,demõnios da midia ,ladrões,pregam um deu$ capacho e vira-lata.O juízo de Deus virá sobre estes mercenários e seus milhares de bodes,que só tem valor porque dão seu cobiçado dízimo.Laudicéia,morna como suas mulheres,doidas pra se divorciarem destes lagalés do dbmundo.Amam a pro$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$peridade.Ferrem-se com a persegução que virá sobre os tais…

  7. Temos de admitir que nossa maioria luta com armas carnais. A igreja ( não a Igreja com I maiúsculo ) se desenvolve dentro deste sistema doente. Alegram-se com festas, congressos, simpósios, etc. Creditam seus reais em shows gospel – e não venha alguém falar-me que cantam para a glória de Deus, pois se não existir uma montanha destes reais: nada feito; aí nada da graça divina. Será ?
    Digo-lhes que a diferença do remédio para o veneno está na quantidade. Excesso de graça fácil de receber, doença de caráter mortal para a alma. Quando a dureza da vida nos leva a buscar a verdade da Palavra de Deus, o pouco que recebermos do Senhor é recebido com louvores verdadeiros ao Todo Poderoso.
    Alegrem-se nas pequenas mas ao mesmo tempo grandes coisas de Deus.

  8. Muito bom!

    Em época de eleições, acho que o inimigo também não é um conjunto de leis que serão aprovadas ou não por este ou aquele candidato.

    Nossa luta é contra as hostes espirituais da maldade nas regiões celestes.

    Afinal, o Reino de Deus não é deste mundo.

  9. Grande texto…. falou tudo Daniel… a situacao aqui no Japao eh ainda pior, as igrejas (com i minusculo) vem em missoes aqui, visando apenas o puplico brasileiro…. Japones que deve ser evangelizado… nada!!! Investimento em Biblias em japones… panfletos em japones….cursos para missionarios dominarem o japones… nada!!! dizem que nao ha dinheiro!!! Afinal de contas, o dinheiro que entra eh para suportar a organizacao no Brasil….dificil….A luta nao eh mais contra a potestade diabolica que situa-se neste pais… mas a luta pela obtencao de fundos para suprir as necessidades de pessoas que mamam nas tetas da organizacao….triste, muito triste!!!

  10. Os Novos Cruzados e os Vendilhões do Templo
    Nestes últimos dias, com alguns eventos ocorridos no meio cristão e também com as eleições presidenciais, descortinou-se claramente a crise moral e espiritual, que está passando a dita ¨igreja crist㨠brasileira.

    Os Novos Vendilhões do Templo
    De fato, o que se tem visto, são os líderes de denominações (¨pastores¨, ¨padres¨, ¨bispos¨, ¨missionários¨ e até os auto-denominados ¨apóstolos¨), com penetração midiática, numa atividade frenética para venderem as suas mercadorias.
    A maioria destes novos vendilhões apresenta suas ¨pregações¨ em programas de TV em rede nacional ou missas em TV´s privadas e em eventos campais, apresentando mensagens de cura de doenças, libertação de espíritos demoníacos, bençãos para a vida pessoal e principalmente vitória material.
    Naturalmente, após ou durante as mensagens aparece o livro, o dvd, o cd, outras bugigangas ou a bíblia ¨especialmente impressa¨, que são oferecidos e recomendados para ¨fortalecer¨ a fé do ouvinte ou espectador. Tudo mediante pagamento em condições facilitadas…
    Também, nestes ¨programas evangelísticos¨ ou simplesmente ¨shows¨, o fiel incauto é convidado a fazer parte da manutenção caríssima destes importantes ¨ministérios¨. São ¨carnês mensais¨, ¨doações especiais¨, ¨programas de fidelidade¨ e outros truques, que ao serem pagos por certo, serão recompensados pelo dono do ouro e da prata, o poderoso Deus dos céus.
    A sofisticação dos produtos está em alta, já existe oferta de canais de TV´s via satélite por assinatura, editoras de livros, empresas fonográficas e até feiras e exposições internacionais de material dito ¨evangélico¨. Enfim, amplo leque de negócios, que sustenta milhares de ¨vivas almas¨ : cantores, escritores, pessoal de televisão, de tele entrega, embaladores, atendentes, etc…
    Nestas eleições, também vimos os acordos e apoios negociados, entre estes líderes e os candidatos em disputa.
    Sim, porque negócios desta envergadura e com a abrangência, que estes líderes denominacionais alcançaram, os fizeram protagonistas importantes do cenário politico nacional, dado que estão em contato direto com milhões de ¨eleitores e espectadores/ouvintes simpatizantes¨.
    Cada candidatura, procurou logo de início negociar os apoios, para assegurar os votos importantes destes ¨crentes eleitores¨ e normalmente, isto redundou em documentos formais de apoio e até ¨celebrações especiais¨ em que os púlpitos foram ocupados pelos candidatos, para estes se dirigirem aos mais chegados do ¨rebanho¨.
    O que foi negociado nestas ocasiões nem sempre ficou claro, porém os próprios líderes e seus liderados diretos os pastores, padres e afins, novos ¨capitães¨ e ¨centuriões¨, saíram a brandir suas armas em mais esta ¨guerra santa¨.
    (continua)

  11. continuação…
    Os Novos Cruzados
    O problema é que uma guerra eleitoral não tem nada de santo, e o jogo sujo pesado foi necessário, para que se desconstruísse e derrotasse o exército oponente, firmemente encastelado nas fortalezas de sua realização administrativa.
    E aí ficou nua a crise moral e de ¨espiritualidade¨ destes líderes, liderados e principalmente dos crentes convocados a participar da guerra santa : ¨os novos cruzados¨.
    O que se viu e se está vendo é um festival de baixarias e mentiras, nunca antes visto no dito ¨meio cristão¨.
    Questões como o aborto, casamento entre homossexuais, homofobia, legalização da prostituição e outros temas importantes, mas ¨espinhosos¨, há muito tempo discutidos e apresentados nos diversos PNDH´s (Plano Nacional de Direitos Humanos), foram trazidos a luz e apresentados como se tudo tivesse sido apresentado pelo ocupante atual de palácio real em Brasília e sua candidata.
    Os ¨capitães¨ e ¨centuriões¨ saíram a apresentar, nas congregações mais longínquas, vídeos de ¨pregação¨ manipulados com o que há de mais reacionário e hipócrita em termos de ¨cristianismo¨. Misturando PLC 122 (lei da mordaça – homofobia ?), com pornografia, pedofilia, divórcio, violência familiar, infanticídio/índios, aborto e PNDH 3, num apelo emocional e carente de análise e discussão de cada item e seus motivos e impactos na sociedade e na vida do ser humano. Tudo de passagem… rápida para não se pensar… E assim foram sendo montados os exércitos de ¨novos cruzados¨.
    Estes novos cruzados se encarregaram de espalhar mensagens apócrifas e/ou de origem duvidosa conclamando mais adesões a ¨causa¨ e convidando, o ¨povo de bem deste país¨ a erradicar e acabar com estes ¨pagãos¨, que dominaram e infelicitam a terra prometida.
    As armas : o voto e a maledicência dos e-mails e do boca a boca… A cada queda percentual da candidatura oponente, os gritos de júbilo e o convite ao redobrado esforço dos novos cruzados. Sempre com o incentivo e apoio dos ¨líderes espirituais¨ e seus asseclas e sátrapas.
    Não importa se o assunto seja mentira ou não, ou se todos os outros candidatos e partidos pensem o mesmo sobre os diversos temas, o importante é que consigam derrotar o inimigo e trazer o ¨saque¨, o poder para o ¨senhor da fé¨ e seu novo rei.
    A visão a ser impingida ao resto do povo e à Nação é sempre a dos preceitos ¨bíblicos e espirituais¨ destes novos ¨Papas¨: a mulher pobre, que no desespero fizer um aborto com uma agulha, não pode ser atendida no hospital, se atendida, deve pagar pelo atendimento ou pelo crime… o homossexual, que quiser oficializar sua união estável com o parceiro, não pode fazê-lo, porque isso é depravação e portanto crime contra a natureza… e por aí vai.
    Estes são os novos valores do ¨reino¨ : a mentira, a calúnia e a difamação, o ódio e a falta de misericórdia. Tudo em nome da visão medieval destes senhores…

    Não se discute seriamente estas questões, não se participa das conferências e debates patrocinadas pelos governos dos últimos 16 anos, para analisar estas questões… E nem tampouco se ensina o povo qual é a mensagem real do Evangelho.

    O que está em jogo são os interesses das candidaturas a presidente e os interesses dos líderes vendilhões do templo e seus seguidores.

    À massa ignara de novos cruzados, compete tão somente obedecer e combater as guerras púnicas e sujas.

    Este é o resultado de anos de deformação espiritual, causada pelos novos vendilhões do templo.

    Mateus 21.12-13:
    v12. E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas;
    v 13. E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.

    Pregação e Valores bem diferentes do ensinado a 2 mil anos atrás : arrependimento de pecados, misericórdia e amor ao próximo. (Mateus 4:17, Mateus 5:7, Marcos 12:31)

    Carlos Guilherme Pfau Lenz, 55 anos, engenheiro mecânico. Cristão a quase 29 anos e profundamente decepcionado, com os maus cristãos.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui