Cuidado com os pastores cães!

14
150
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Como saber se um pastor é um legítimo guia de ovelhas ou um cão mercenário?

Por Marcos Pinheiro

Infelizmente, igrejas fundamentadas na Bíblia estão se tornando cada vez mais raras nestes últimos dias. Os fundamentos da doutrina cristã estão sendo abandonados pela aceitação do erro e da heresia. A enganação está aumentando e muitas ovelhas de Deus estão sendo enganadas por charlatões disfarçados de ministro do evangelho. Os promotores desse quadro decadente são os pastores-cães sempre desejosos de agradar e de alcançar a aprovação dos homens. Esses maus líderes gostam de bajular para obter confiança e com suaves palavras e lisonjas enganam os corações dos simples. Em Filipenses 3:2 o apóstolo Paulo assinala: “Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros”.

Uma das passagens mais dramáticas da Bíblia é Isaías 56:11 onde o profeta dá as características dos pastores-cães: “Estes cães são gulosos, não se podem fartar; e eles são pastores que nada compreendem; todos eles se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, cada um por sua parte”. Como se observa no versículo, os pastores-cães são extremamente cobiçosos, de torpe ganância, avarentos; sevem ao seu próprio ventre; sempre buscam a sua satisfação pessoal deixando as ovelhas ao abandono. A idéia de um cão pastoreando ovelhas é contraproducente ao Evangelho. Jesus enfatizou que “O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas”. O bom pastor, não ladra, não rosna, não rezinga, não ataca, não coloca o rebanho em apuros, não alarga o caminho estreito, mas fala o que convém à sã doutrina. O objetivo primordial do bom pastor é colocar seu rebanho sob o temor contínuo do Senhor.

Os pastores-cães buscam os louvores de seus ouvintes e, jactando-se dos bancos cheios aos domingos, arvoram a bandeira falsa do avivamento. Esses maus líderes estão preocupados em solucionar as neuroses das pessoas, revestindo de açúcar seus sermões. Esquecem eles, que o único remédio para a cura dos males que afligem os homens, seja na mente ou no coração é a Palavra de Deus. Uma estratégia usada pelos pastores-cães é manter um perfil discreto e dar aos ouvintes o que eles querem, esperando que voltem no próximo domingo. Esses enganadores fazem com que as pessoas pensem que foram curadas dos seus pecados quando nunca souberam que estavam enfermas, eles colocam vestimenta de justiça sobre os seus ouvintes quando nunca souberam que estavam nus. Seus sermões são uma espécie de chá de eva-doce para acalmar os pecadores, mantê-los confortáveis e domesticá-los. Pregam um Deus meloso, bonachão que não faz exigências. Suas mensagens não têm a capacidade de arar a terra com profunidade, não rompe o solo rochoso da alma humana, não vai além da superfície.

Nas igrejas dos pastores-cães a fé virou show, a adoração virou entretenimento, a santidade deu lugar ao “não tem nada a ver”, a cruz foi substituída por outra mais macia, ou seja, a freqüência do povo à igreja é comparada com o número de pessoas que vai a um parque de diversões. A igreja desses pastores-cães é a igreja da Aceitação: o pecado não é tratado com seriedade, todos podem entrar e permanecer pecadores contumazes. Esses maus líderes não entendem que clubes sociais construídos sobre o nome de Jesus Cristo não são a igreja do Novo Testamento. Um pregador que deixa de “quebrar alguns ovos” regularmente, por que tem o objetivo de ser popular, não está qualificado para o ministério. Uma característica marcante desses pastores-cães é que as experiências têm maior peso que as Escrituras. Quando as pessoas desmaiam na igreja, ou riem descontroladamente, ou latem como cachorros, ou miam como gatos, ou rugem como leões, ou se arrastam como cobras, esses pastores acham que todas essas manifestações são de Deus. Para esses réprobos a Bíblia somente é importante quando não contradiz suas experiências.

Assine o Blesss

O salário altíssimo é a marca principal desses pastores-cães. A Bíblia diz que o trabalhador é digno do seu salário. Portanto, não há nada de errado um pastor receber um salário adequado. Mas, quando o pastor torna-se milionário e vive em uma grande mansão com carros do último tipo conseguidos do seu rebanho, é um lobo mercenário. Esses mercenários têm mundanizado o Evangelho. Para eles, o sucesso de uma empresa multinacional é o modelo a ser imitado pela sua igreja.

É preciso entender que o mundo dos negócios está preocupado com a aparência e o lucro e não pode ser modelo para a igreja do Senhor Jesus Cristo. O verdadeiro pastor que não é mercenário é como Moisés que “permaneceu firme como quem vê o invisível” (Hb 11:27), ou seja, os seus olhos estavam sobre o invisível, o reino espiritual de Deus, não no reino deste mundo.

Os pastores-cães induzem o povo ao erro através de alianças com o que é profano. Para isso usam de jargões atraentes e diplomáticos do tipo: “Unidade na diversidade”, ”O amor une a doutrina divide”, “Devemos construir pontes e não muros”, “O verdadeiro cartão de identidade do cristão é o amor”. Através dessas frases engenhosamente bem construídas erros doutrinários grosseiros têm sido tolerados em nome do amor. Cristianismo é acima de tudo união de gregos e troianos, judeus e gentios, negros e brancos, ricos e pobres, todos unidos numa só fé. Mas, o cristianismo verdadeiro não tolera a conjugação entre o certo e o errado, a verdade e a mentira, a luz e a escuridão. A unidade não deve ser meramente espiritual, mas acima de tudo deve ser bíblico-doutrinária. Assim como a água e o óleo não se misturam, verdade e erro não podem combinar para produzir algo bom. Deus é amor, mas é também santo por isso não dá para justificar a união do santo com o profano como querem os pastores-cães.

Em 2 Tessalonicenses Paulo exorta dizendo : “Se alguém não obedecer à nossa palavra por esta carta, notai o tal e não vos mistureis com ele”. No capítulo 16 verso 17 aos Romanos, Paulo assinala dizendo: “Rogo-vos irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes, desviai-vos deles”. No livro apocalipse há uma sentença severa para os pastores-cães “Ficarão de fora os cães” (AP 22:15). Cabem a nós, ovelhas, ficarmos atentos para a solene advertência: CUIDADO: PASTORES-CÃES!

***
Fonte: Voltemos às Raízes, via Bereianos. Divulgação: Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

14 COMENTÁRIOS

  1. Muiito boa a reflexão, mano. Creio na urgência do resgate do verdadeiro pastoreio de ovelhas. Mas, mano, também estamos vendo que não são tão ovelhas assim. As verdadeiras ovelhas ouvem a voz do bom pastor O que estamos vendo também é um "monte de bodes". Aí, como diria Spurgeon, o que se dá para bodes é entretenimento. Os pastores-cães não estão pastoreando ovelhas (elas não suportam tais pastores), mas estão entretendo bodes (eles não suportam verdadeiros pastores).

    forte abraço, Marcos. Deus continue a te iluminar em boas reflexões como esta.

    Gaspar de Souza
    profgaspardesouza.blogspot.com

  2. Ainda bem que a Bíblia nos diz em Apocalipse 22:15, que ficarão de fora os cães.

    O grande mal desses pastores (?) cães, é o seu rebanho. Muitos, diria a grande maioria, não tem culpa de estar agindo errado, pois foram ensinados a agir assim, em nome da verdade, e passam a reprovar tudo que venha em contrário ao que aprenderam. Ainda bem que existem blogs como esse, em que verdadeiros profetas denunciam o erro, conclamando esses incautos fiéis a se libertarem.
    Profetas de verdade, que denunciam o mal e não perdem tempo soltando rajadas de profetadas vãs.

    No dia do juízo, esses cães prestarão contas com Deus, e o sangue de cada alma perdida será cobrado.
    è duro escrever isso, mas é o que creio.

  3. Digo um AMÉM em alto e bom som!
    São divertimentos, entretenimentos, tudo em nome do bem estar dos membros!
    Que Deus levante a cada dia homens tementes, que vivam piamente a vida de Cristo, nosso Sumo Pastor. Que demonstrem o amor, mas sejam firmes nas diretrizes bíblicas.
    Hoje vemos pastores ouvindo músicas mundanas e se justificando. Alguns que não tem mais vida de oração e as vezes nem possuem conhecimento bíblico! Pastores mais conhecedores de filosofia, do que de bíblia. E ficam se firmando no que fulano ou Cicrano disse, esquecendo que o nosso maior professor é o Espírito Santo. Não sou contra estudar, e incentivo a todos a isso. Porém não podemos firmar nosa fé no que o homem diz e sim no que a Bíblia diz!
    To cansado já, é muita filosofia e pouca Bíblia!
    Temos que ser moderados em tudo, mas os ensinamentos bíblicos somos absolutos!

    Fiquem na paz!

    Blog Emunah!

  4. Não sei se será aceito pela maioria dos lideres das igrejas atuais, nem tão pouco sei se os ouvintes vão querer ouvir esta mensagem, também não sei se tem alguém disposto a pagar o preço por falar isso, mas é inegável, mas é urgente, mas é vital, mas pode ser a marca de uma verdadeiro avivamento, mas digo sem medo de errar, isro que foi dito nesta reflexão, ou neste comentário, ou neste alerta, deve ser dito "nos pulpitos de nossas igrejas"

  5. Normalmente as igrejas de grande porte,tem um líder presunçoso e não dá muita importância se as almas serão salvas ou não;porém,muitos q estão em suas paequenas igrejas tem um chamado divino.Quando alguém vai em igrejas q promovem comopanha$,extorção explícita e as malditas pregações giram em torno de dinheiro,estas pessoas são gananciosas tanto os larápios da liderança e os que só querem um deus capacho salafrário.MATEUS 10/08.Eis aí os cães q fazem o povo assentar nos seus colinhos,mercenários 666,maçons apóstolos,bispos satânicos.Policia federal neles.

  6. AS palavras ai escritas estão certíssima, porem o povo de maneira geral vão a essas igrejas porque ali pregam o que eles gostariam de ouvir, a cegueira espiritual esta muito grande, milhares de pessoas são enganadas por esses cães devora dores que usam ate de psicologia para alcançar os seus objetivos, as escrituras que deveriam ser seguidas, são trocadas por testo do livro bíblia, de acordo com a conveniência dos tais lobos devora dores.
    Com tudo não devemos desistir de prega a sã doutrina de cristo, que sempre pessoas que darão credito a mesma.

  7. Quando o SER PASTOR não é um dom na pessoa, mas um título, o cara vira de tudo: Cão, filósofo, gestor do templo, gestor de empresas, vendedor de bíblia, político, contador de estórias, garoto propaganda, etc…etc…etc

    Aí o que irrita é que ele vem com papinho de SOU UNGIDO e me obedeçam!!! Eles acham que por encherem o TEMPLO estão enchendo o CÉU… ledo engano.

    Um abraço!

  8. Excelente post! Só acho que quando a Bíblia se refere ao termo "cão" ela está se referindo ao diabo e não ao animal mamífero, que é o melhor amigo dos homens e abençoado por Deus.
    Em relação aos salários, sempre acreditei que pastor deveria ser um sacerdote, ou seja, não receber remuneração para pregar a palavra de Deus. Não receber nada em troca da interpretação da Bíblia para fiéis. Que tenha seu próprio trabalho e seu próprio salário, mas não para servir à Igreja, que na minha humilde opinião, deveria ser uma doação de conhecimentos e santidade. Eu conheço pastores assim, inclusive um que é médico, e que não recebe salário da igreja.
    Assim saberíamos se aquela pessoa está ali por causa do seu caráter em ajudar pessoas ou se está ali para ganhar dinheiro fácil.
    Outro ponto problemático é a própria formação da Igreja com aqueles milhares e milhares de fiéis. Eu acredito muito mais em reuniões em células pequenas, onde o líder sabe o nome e a história de vida de cada um em vez de vender "bênçãos" no atacado aleatoriamente sem nem ao menos olhar para o rosto sofrido de cada fiel ali presente.
    Concordo que as pessoas precisam realmente reconhecer os seus verdadeiros líderes e acabar com esta política de pão e circo.
    Ass. Demonique (te sigo no Google)

  9. Demonique,

    O pastor pode ter um trabalho secular, mas isso nao é regra. Na bíblia, era exceçao:

    "Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar? Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho" 1Co 9.13,14

    Reconheço que os escândalos dos pastores midiáticos fizeram muitos perder a fé no exercício correto e remunerado do ministério pastoral. No entanto, o princípio é bíblico e nao pode ser descartado por causa dos malafaias e ceroulas da vida…

    Abraço,

    Leonardo.

  10. 17
    SET
    Pastor de verdade
    Ele acorda, levanta, ajoelha e ora, louva, consagra, jejua, exorta, sorri e chora.
    Aprende, ensina, repreende, consola e abençoa.
    Glorifica, prega, unge, visita, compreende e perdoa. Semeia, cultiva, colhe, alimenta e oferece.
    Acalenta, socorre, profetiza, peleja, vence e agradece.
    Santifica, ouve e cala. Dá, recebe, restaura, triunfa, edifica, sente e fala.

    Vida do pastor da Igreja Universal…
    Olha o relógio, já está atrasado!
    Ele não tem carro, pega um ônibus apertado.
    Vai ao hospital, presídio, velório, seja onde for, em busca da ovelha perdida, pois ele é um pastor.
    Seu corpo cansado aguarda a hora de ir para a cama.

    E quando isso acontece, logo o telefone chama.
    Levanta apressado e reconhece a voz do outro lado.
    É a ovelha aflita que precisa de cuidado.
    E lá se vai o pastor, levando consolo ao coração aflito.
    Dos seus olhos rola uma lágrima no lugar do grito.
    É a dor que se transforma na alegria da compensação por ter sido escolhido
    para tão sublime missão.

    É tarde quando volta para casa, e nesse momento a esposa diz:
    “Hoje é o nosso aniversário de casamento.”
    O clima de festa, a mesa arrumada… mas a comida esfriou… e sem jeito diz:

    “Perdoa, meu amor, esta é a vida do homem de Deus no Altar.(leia leonardo para vc aprender a ser homem de DEUS)porque colocar a vista de todos vc não vai mesmo

  11. O púlpito(pastores) e o rebanho compromissado com o entretenimento são presas fáceis do inimigo. O cristão hoje tem coceiras nos ouvidos quando a sã doutrina é pregada. Mas quando a piada é colocada fantasiada de santidade no meio deles. Eles acham que estão evangelizando e dão rizadas quando deveriam chorar por eles mesmos.

  12. Apresentei verdades sobre o dízimo, e contrariei alguns assuntos:
    Vendas de dvds nos templos, danças, teatros, pregação da prosperidade, tirar oferta duas vezes seguidas,separação de lideres na hora do almoço nas reuniões, os membros comem no pratop de plastico e os lideres em pratos de louça, 2:hs e 30 min de culto, e apenas 20 min de palavra, etc.. sabe o que aconteceu? Fui enfrentado como endemoniado e herege e contaminador entre os irmãos! E eu decidi falar averdade sobre o dizimo, logo o pastor veio tentando me comprar, me convencer a guardar tais coisas comigo.Mas eu sai da igreja na mesma e não consigo mais compartilhar com estas falsas teologias !

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui