Megalofobia e megalomania

2
732
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A diferença entre megalofobia e megalomania é muito grande. Os que sofrem da megalofobia têm medo doentio de coisas grandes. Os que sofrem de megalomania têm paixão doentia por coisas grandiosas demais.

Assine o Blesss

O paciente do delírio de grandeza entende que ele é uma personalidade preeminente num meio específico. Por exemplo, no ambiente do poder, no ambiente científico, no ambiente artístico, no ambiente financeiro, no ambiente religioso.

Naturalmente, o megalomaníaco é presunçoso. Mas nem todo presunçoso é megalomaníaco. Há pessoas intoleravelmente soberbas que sofrem de um distúrbio ético e não mental. Elas são relaxadas quanto à prática da humildade e não a conservam. Se o vaidoso não se cuidar, nada impede que ele venha a se tornar megalomaníaco. Assim como o bebedor ocasional de vinho pode tornar-se num dependente de álcool.

A auto-exaltação é tão humana e tão perigosa que Deus achou por bem não retirar o espinho que havia na carne de Paulo para impedir que o apóstolo se exaltasse “por causa da grandeza das revelações” (2 Co 12.7). A soberba descontrolada endoidece e obriga o vaidoso a falar bobagens. O rei do Egito, por exemplo, declarou: “O [rio] Nilo é meu; e o fiz para mim mesmo” (Ez 29.3). A tradição diz que Simão, aquele mágico de Samaria que queria comprar o Espírito Santo para ter mais poder (At 8.18,19), teria pulado do pináculo do templo à vista de uma enorme multidão na certeza de que faria uma proeza que Jesus não teve coragem de fazer.

O crente deve prevenir-se tanto da megalofobia como da megalomania, tanto da timidez como da arrogância. As Escrituras o obrigam a fugir de ambos os extremos. Não deve ter medo do Golias que há por aí nem das “portas amplas e promissoras” que Deus vai abrindo diante de seus olhos (1 Co 16.9). Mas deve ter medo da auto-avaliação demasiadamente generosa.

O modelo do salmista deve ser observado:

“Senhor, o meu coração não é orgulhoso e os meus olhos não são arrogantes. Não me envolvo com coisas grandiosas demais mais para mim” (Sl 131.1).

***
Ultimato, via Púlpito Cristão
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

2 COMENTÁRIOS

  1. Se olharmos para Deus e termos a consciência de que tudo que somos ou fazemos não vamos ter do que nos gloriar, vamos somente agradecer por sermos instrumentos na mão dele. Não faz sentido uma coisa que veio do pó achar que pode tudo.

    PS: Irmão, foi difícil achar o link dos comentários na Home. #ficaadica

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui