Cuidado, hoje é sexta-feira 13

7
480
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Clóvis Cabalau

Assine o Blesss
Tem coisa mais ridícula do que crente desviando de escada para não passar por debaixo dela? Ou batendo três vezes na madeira para espantar mau agouro? O que dizer daqueles que não abrem mão de usar branco no dia de Réveillon, para garantir sorte no ano que chega? E aqueles que só saem de casa com o pé direito? Pois é, nesta sexta-feira 13, nada como dar umas alfinetadas santas nos supersticiosos incorrigíveis, que ainda carecem de “um banho de sal grosso” para largar mão de besteira.

Tempos atrás, preguei sobre superstição para jovens e vi uns e outros se coçando na cadeira. Meu projeto inicial era posicionar escadas nas portas principais, de maneira que, para entrar na igreja, todos tivessem de passar por debaixo delas. Mas, declinei da idéia por temer um possível esvaziamento no culto. No final, o que deveria ser uma ministração corriqueira, tornou-se esclarecedora e reveladora, pois muitos reconheceram alimentar superstições em seu dia-a-dia.

Sem querer ridicularizar as esquisitices supersticiosas de ninguém, mas cristão que perde tempo atribuindo algum poder a objetos, gestos, roupas, datas, signos, gatos pretos, ou coisas dos tipo, ainda não entendeu o que é ser liberto em Cristo Jesus. Num país como o nosso, no qual se aprende a fazer mandingas e simpatias em programas de TV, como o da Ana Maria Braga, é triste se constatar que esse tipo de imbecilidade contagie até as pessoas que se dizem cristãs. Talvez seja por isso que hoje amargamos o desprazer de ver heresias do tipo “rosa ungida”, “água benta gospel”, “toalha ungida com suor milagroso”, “óleo da unção colorido” e outras invencionices que se vê em certas igrejas por aí.

Por isso, nesta sexta-feira 13, o conselho dos supersticiosos é o seguinte: ao sair de casa, pise com o pé direito, não passe por debaixo de escadas, evite gatos pretos pelo caminho, não abra mão do pé de coelho, nem do trevo de quatro folhas. O meu conselho é: seja livre em nome de Jesus.

***
Clóvis Cabalau é jornalista, chargista e colaborador do Púlpito Cristão.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

7 COMENTÁRIOS

  1. A coisa tá feia mesmo!O crente que se apega a essas baboseiras ainda não sabe quem é Cristo,o que Ele fez por nós,o preço que Lhe custou a nossa libertação.É isso que dá se postarem diante de ídolos da TV,cinema ,Grupos gospels e afins.Vivem repetindo corinhos que nada dizem e que não mudam e nem edificam a ninguém.

  2. Prezados Autor e Leitores,

    Sem fazer comparações e generalizar as banalidades, penso que ainda as pessoas necessitam "criar referências" sobre objetos e fatos. O nosso País em franco desenvolvimento econômico, vivencia as mazelas da imoralidade, da crueldade e da pura idiotice. Assistir alguns programas televisivos é admitir a ausência de esclarecimento -ao menos lógico- e de alguma inteligência. Mas, devemos amparar pessoas que tenham fragilidades de personalidade e caráter, afinal, vivemos na penúria espiritual.
    Raul Azêdo – é curioso, original e cursa digitação. Nas horas vagas mete a colher onde não deve.

  3. Pessoas que andam atrás dessas coisas não são crentes, são idólatras. E erram por não conhecerem a palavra de Deus, pois se conhecessem, são sairiam atrás dessas idiotices…

  4. Deus quer que tenhamos uma vida COMPLETAMENTE NORMAL dentro dos parâmetros que Ele escolheu para nós! Gente! A vida é mais simples e tranquila do que essa cheia de "apetrechos da sorte!". Sai dessa!

    Largue esse misticismo hoje mesmo irmão (ã)!

  5. Sei de uma irmã que tinha um filhinho, que segundo um obreiro da igreja da irmã, aconselhou que o pequeno deveria vestir um terninho, pois segundo o seu parecer o garotinho precisava de libertação, e se vestindo daquela maneira o capiroto iria embora. Outro obreiro também me aconselhou virar as minhas mãozinhas para cima, para que o mal saísse. Ora, pois, pois, estou até hoje procurando na Bíblia aonde estão tais ensinamentos. Quando eu vejo a situação que a igreja se encontra hoje, eu sempre penso no Livro de Juízes. Muita semelhança, não?

  6. Ahahahahahahah!!!
    Hoje isto está impregnado em muitas denominações e faz parte da política agoureira gospel.
    E o pior é que o povo gosta!(não generalizando né?)
    Infelizmente, o "chamada macumba gospel" está ai…entronizada em muitas mentes e corações; é maldição pra cá, é encosto pra lá…é sal é arruda … e como diz uma música…"É pau, é pedra é o fim do caminho"…kkkkkkkkkkkkkkk
    Mas nada disso é novo.
    A palavra de Deus, genuinamente pregada, já causa muitos "comichões" nos ouvidos, e o fim, é isso aí.
    Paz!!

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui