Ecumenismo: Isso é bom ou ruim?

27
762
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Daniel Clós César

Podemos aceitar o ecumenismo, a “união” de diferentes credos em prol de um mundo “melhor”? Pode haver comunhão entre luz e trevas? (2 Co 6.14)

Assine o Blesss
Quero para ilustrar este texto (além do desenho acima) escrever o que o apóstolo Paulo enviou em carta à igreja de Éfeso: E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as. (5.11)
Deixando para outra ocasião o ecumenismo gospel, quero tratar do ecumenismo “inter-religioso”. Quando evangélicos associam-se a católicos e judeus para eventos ecumênicos. Onde a palavra de todos tem o “mesmo peso”, onde todos são “iguais”.

O que há de mal nisso?

Tudo! Tudo mesmo…

Vamos começar pelos judeus. Estes no momento são a menina dos olhos de muitos movimentos neopentecostais no Brasil. As práticas do Antigo Testamento tornaram-se tão importantes, em alguns casos mais importantes, que o próprio sacrifício de Cristo. Centenas de igrejas (centenas, não meia dúzia de três ou quatro), fazem cursos e seminários ensinando doutrina judaica, seguem o calendário de festas da lei mosaica e incluem em seus cultos símbolos judeus por todos os cantos e momentos de sua liturgia, que vão desde miniaturas de menorá até replicas em tamanho real da arca, incluíndo pastores pregando com o talit sob seus ombros ou sua cabeça.

Receba nossos posts em seu e-mail

Informações relevantes sobre o cotidiano, segundo a ótica cristã. Insira seu email:

Delivered by FeedBurner

Mas o que Jesus disse aos rabinos de seu tempo? Não vou escrever aqui, todo mundo sabe o que ele disse… Por acaso eles mudaram de opinião com o passar dos anos? Os rabinos de hoje passaram a crer que Cristo é o Messias? O Novo Testamento é aceito por eles como Palavra de Deus?

Agora e quanto aos católicos. Aqui o ecumenismo segue um outro rumo, muito mais comercial eu diria. Cantores mineiros, por exemplo, adoram cantar músicas de padres e padres gostam muito de cantar música de cantores mineiros (assim expande-se o mercado). Mas a quem mesmo os católicos consideram mediador entre os homens e Deus? Algum evangélico por acaso não sabe? A quem o senhor Ratzinger considera cristão… melhor, a quem o clero católico romano considera como única “Igreja de Cristo”?

Talvez você pense isso: que desejo a morte de todos os que não são cristãos e que devemos iniciar uma jihad gospel contra estas hostes do maligno.

Mas não, eu certamente não penso em tal coisa. Cristo é amor, aqueles que vivem sob sua graça amam. No entanto, o “amor” humano não é justificativa para distorção da Verdade e do Evangelho de Cristo.

Quando falo NÃO ao ecumenismo inter-religioso, não falo de amizade saudável e restrita (nem todo lugar que um espírita vai, por exemplo, o crente pode ir… acho que isso é bem claro para cristãos, caso contrário aconselho que você busque tratamento) ou entre católicos e evangélicos, judeus e evangélicos, espíritas e evangélicos… “qualquer coisa” e evangélicos. Vivemos no mundo, Deus ainda não nos tirou daqui… no entanto, devemos nos manter incontaminados. E não me venham com papos pós-modernos-emergentes de que tudo é santo, tudo é espiritual. Não meus irmãos. Nem tudo é espiritual… nem tudo é santo.

Neste mover ecumênico que recebeu forte incentivo na última década, são os cristãos evangélicos e protestantes, reformados e pentecostais, arminianos e calvinistas, que estão no lado mais fraco da corda… Por quê? Porque são os únicos que parecem estar mais dispostos a abrir mão da Verdade Bíblica em prol dessa unicidade. Eu não vejo o Vaticano abrindo mão de sua posição de única igreja de Cristo… os abraços e tapinhas nas costas entre o Papa da igreja romana e o Patriarca da igreja ortodoxa não passam de mera figuração. Eu não vejo os rabinos de Jerusalém endossando o cristianismo como uma religião, continuam a considerá-la uma seita que crê num messias que ainda não veio.

No entanto, evangélicos contratam e convidam rabinos para ensinar o Antigo Testamento como se eles o conhecessem melhor do que nós, como se já não tivéssemos nós um rabino… O Rabino. Dúvida que nós conhecemos o AT melhor do que eles? Explique-me então porque eles ainda não encontraram Cristo em suas extenuantes leituras da Lei mas nós já? Quanto ao comportamento de evangélicos com padres a regra é: não condene a idolatria, não condene a salvação por obras… abrace-os, ame-os, são filhos de Deus… Tolos! Somente aqueles nascidos em Cristo são novas criaturas e recebem o poder de serem chamados filhos de Deus. E isso inclui eu e você, católicos e judeus… nada que não é nascido de Cristo é filho de Deus… como podemos então cultuar um único Deus se cada um tem o seu próprio? A que deus iremos cultuar?

Enfim. Pregue o evangelho para judeus e católicos, para que eles se convertam e conheçam a Verdade que liberta, longe de suas práticas de idolatria e da cegueira espiritual… mas não dividamos o púlpito com eles… não nos pertence este tipo de altar. Dividir a Palavra com eles é dar razão à seu culto e à seu deus, que certamente não é o nosso… é parecido em “obras e história” mas não é em Poder e Graça.

***
Daniel Clós César é professor, cristão reformado e apaixonado pela igreja de Cristo. Como missionário esteve pregando no Timor Leste.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

27 COMENTÁRIOS

  1. No meu entender, não há nem o questionamento se é bom ou não, água e óleo não se misturam.
    Se a pessoa, qualquer pessoa, não nascer de novo, não entrará no reino dos céus, não é questão de denominação é Lei de Deus, e para ela não há rótulo qualquer. Quem é de Cristo, do Senhor Jesus é cristão, e será cristão aonde for pregada a Palavra de Deus, como está na bíblia, seja aonde for neste mundo. Não há outro caminho: "Eu sou o caminho, a verdade, e a vida, e ninguém vem ao Pai senão por Mim".
    Não é questionável estar em comunhão com alguém que não professa este conceito, uns não consideram o Senhor Jesus, outros parecem que esqueceram da nova aliança, há a idolatria que é condenada na bíblia, enfim, nada a ver com a Verdade do Senhor Jesus.

    adnanre F é

  2. Estou contigo e não abro, irmão Daniel!
    Amizade com adeptos de outros cultos e até mesmo com quem não professa qualquer religião ou com ateus e etc… até aí, tudo bem! Mas unirmos a eles para cultuarmos a Deus, isto está fora de cogitação. È melhor que cada um fique na sua igreja.
    Hoje em dia a recíproca é verdadeira, porque antes ouvíamos e testemunhávamos de padres que se converteram e passaram a pregar o Evangelho da Verdade. Há dias atrás um irmão comentou que viu em sua cidade um carro de som conclamando os fiéis católicos a irem à missa, porque a atração seria a pregação de um ex pastor que teve um "encontro com Maria" e havia recebido uma "grande bênção". Confesso que fiquei curioso e tive vontade de ir ver essa "atração fantástica".
    Não é de duvidar que algum pastor tenha se rendido a "Maria" e ter passado a cultuá-la, com tantas aberrações existentes em nosso meio.
    Que Deus abençoe a todos.

  3. O ecumenismo conforme definido nesta postagem é ruim.

    Mas não devemos confundir "amálgama pós-moderna" com tolerância moderna e democrática.

    Respeitar democraticamente as opiniões diferentes não significa que não podemos dialogar sobre elas e não podemos expressar discordância. Afinal, nossa opinião também merece respeito democrático.

    Tolerância democrática não quer dizer que não pode haver debate. Ao contrário, o debate pode e deve ser feito, mas de forma respeitosa.

    * * *

  4. Jesus pregou em sinagogas. Jesus pregou no templo judaico. Jesus pregou pelas cidades da Palestina. Onde quer que fosse, Jesus dava o seu testemunho do Pai, incomodando a quem quer que fosse e sem se submeter a nenhum sistema religioso. Igualmente, parece-me que nós, testemunhas de Jesus, devemos nos ater ao Evangelho, entrando em todos os espaços, sejam sinagogas, igrejas, centros espíritas, lojas maçônicas, templos budistas, etc. Não faz parte da nossa missão transformar o cristianismo em mais uma das religiões, conforme fizeram os católicos e também as denominações evangélicas das quais muitos de nós aqui viemos. Nossa missão, irmãos, é anunciar o Evangelho desvinculado de qualquer instituição religiosa. Uma tarefa bem mais difícil do que nos escondermos atrás de templos ou de denominações, pois se trata de assumir um comportamento completamente averso à religiosidade. Um abraço a todos!

  5. Impressionante o nível de desinformação histórica a respeito do movimento ecumênico… chega a ser assustador! Meu irmão, vc misturou tudo! Misturou ecumenismo cristão (ad intra), com o chamado "ecumenismo" de relação dentro da tradição judaico-cristã, que absolutamente não tem nada a ver com o abandono da definitividade-normatividade da revelação neotestamentária em Cristo (como fazem boa parte dos neopentecostais),mas faz lembrar que nossa fé nasce e tem por transfundo histórico a fé judaica (diálogo). Outra coisa ainda, seria o que se denominou de "macroecumenismo" ou "metaecumenismo", tecnicamente alguns chamam na academia de DIR (diálogo-inter religioso), tendo em vista o fenômeno do "pluralismo religioso".
    Vale lembrar que quando se trata de ecumenismo cristão, a gênese desse movimento nasce no próprio protestantismo a partir da conferencia missionária de Edimburgo de 1910, isso na época da formação do Concílio Mundial de Igrejas. E o ecumenismo cristão não defende a unicidade e nem poderia, pois seria um total contra-senso. Mas visa dar lugar ao princípio básico de João 17 e lança mão do axioma Wesleyano: "no essencial unidade; no não essencial liberdade e em tudo amor". E mais… tem mais povo cego do que evangélico? Vc acha mesmo que nós evangélicos temos o monopólio da verdade? Acha mesmo que todo, todo, todo católico é esse ser que vc descreve… não podemos misturar a instituição com as pessoas. Comparemos as aberrações das duas "igrejas", a Igreja Evangélica e Igreja Católica nesse país… tá páreo duro meu amigo! Quem é mais idólatra que quem??? E mais… o Espírito sopra aonde quer! Deus tem os seus (cristãos), nos mais diferentes lugares…
    É um pouquinho do que penso…
    Obrigado por me ouvir.
    Um abraço!
    Pastor Rodrigo Condeixa.

  6. Vou responder a todos…

    Primerio o sr. Rodrigo, que disse que não tenho "informação histórica", quero informar que apesar de ser "desinfomado" sou professor de História pós-graduado em temas da contemporaneidade (e faço isso há pelo menos 10 anos)… tudo bem, não é por isso que tenho todas as informações. Não vou discutir obviamente sua "tolerância" religiosa, quero falar sim da VERDADE. Se você como cristão não julga ter a VERDADE, viver a VERDADE e servir à VERDADE. Amigo, admira-me você se dizer pastor e pregar algo que você não considera VERDADE ABSOLUTA… VERDADE QUE LIBERTA… Que VERDADE você anda pregando? A verdade relativa da pós-modernidade? No mais, quando falo de ecumenismo, não falo da união com pessoas católicas e pessos judias. Sugiro que leia novamente o texto, parece-me faltou um pouco de boa vontade no senhor para lê-lo e entendê-lo. Talvez porque você seja um desses ecumênicos que adoram um rabino lhe ensinando como estender seus filactérios. Falei sim de líderes evangélicos/cristãos/protestantes que fazem cultos ecumênicos com religiões que negam a divindade de Cristo, negam a salvação única e suficiente em Cristo. Se um padre e um rabino representam isso, inir-se a eles em um culto não é diálogo, é idolatria. O diálogo com outras religiões deve-se ater ao espaço teológico e acadêmico não no templo.

    EMÉRSON, concordo com o que escreves-te, entendes-te bem a mensagem. NÃO SOU CONTRA O DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO, mas não mevham dizer que um rabino tem muito a nos ensinar… eles podem ter alguma coisa à ensinar, não muito, pois negam a Cristo isso já me basta para ver seus ensinos de uma outra perpectiva.

    RODRIGO, Jesus pregou em sinagogas porque ele era judeu… Jesus não era Cristão. Ele não pregou em nenhum templo dedicado a Atenas, a Afrodtie, não mesmo, ele pregou na sinagoga, lugar de culto a Deus para ele que era judeu, não contextualize uma situação que não pode ser contextualizada. Jesus veio para os judeus, nada mais natural que ele pregar nas sinagogas. quanto a nós, pregarmos em centros de umbanda, centros espíritas, terreiros… sugiro que reveja sua posição quanto a isso, não pelo que digo, vá para a Palavra, busque nela a VERDADE. Sugiro sim que você vá as ruas, as favelas, as ruas de prostituição… ali é fértil campo para semear…

    E quando escrevi sobre culto ecumênico… falei daqueles que se juntam com os líderes de outras religiões para celebrar a Deus…

    Por isso novamente pergunto: Como podemos celebrar a Deus se cada um tem o seu? A que deus vamos celebrar?

  7. Olá, meu irmão Daniel,
    O que adianta defender a VERDADE e não ter a mínima tolerância com os que divergem de vc?
    Se vc ler de novo o post vai perceber que não fui agressivo com vc.
    Não o julguei, nem o ataquei em momento nenhum. Até porque, não te conheço pessoalmente. Mas olha quanta agressividade sua (deboche,sarcasmo etc.), só porque aparentemente alguns discordaram de vc! Uma postura muito fundamentalista, travestida de defensora da VERDADE a todo custo! O nome disso é fundamentalismo meu irmão!
    Em nome dessa defesa virulenta da VERDADE, muita gente foi torturada e morta! É esse espírito que alimenta as Girads religiosas e que infelizmente está muito presente no protestantismo de Reta Doutrina, como disse Rubem Alves.
    Essa jamais seria a postura do Príncipe da Paz!
    Não somos donos da VERDADE (em que creio), mas interpretes da mesma.
    Por isso, um pouco de humildade nunca é demais, quando o assunto é teologia.
    E como crente-pastor-teólogo não creio no dualismo entre teoria e prática.
    Vc não conhece minha vida como crente-pastor.
    Com relação ao Rabino e o Padre. Já fui muito abençoado por pensamentos profundos vindos de ambos os lados. Não creio que para ouvir alguém com carinho, respeito e abertura para aprender, eu tenha que concordar com tudo que dizem. Só pessoas muito inseguras, tem dificuldades em ouvir e aprender com o diferente. Pois para esses a diferença é uma ameaça sempre! Muito triste isso!
    Realmente meu irmão… não há como dialogar com vc, enquanto estiver reagindo dessa maneira a qualquer um que simplesmente discorde do que diz. Ou que queira simplesmente ampliar a discussão.
    Prometo não incomodá-lo mais.
    Pastor Rodrigo Condeixa.

  8. Se você não considera a frase: "Impressionante o nível de desinformação histórica a respeito do movimento ecumênico… chega a ser assustador!" agressividade. Lamento… assim o interpretei.

    Quanto a ser fundamentalista… não tenho nenhum problema com esse adjetivo. Nem mesmo vejo isso como ofensa… Sério mesmo, achou que iria me ofender chamando-me de fundamentalista?

    No meu texto inclusive escrevi ser contra toda e qualquer tipo de Jirad contra pessoas de outras religiões, e que nós, cristãos (não os pós-modernos, eles entendem de outra forma) deveríamos pregar o evangelho para elas… você, pelo contrário, sendo pastor evangélico (ou pelo menos assim você se identificou) escreveu:

    "E mais… tem mais povo cego do que evangélico?"

    Onde você prega… os evangélicos do seu rebanho… é assim que você os rotula? Cegos? Ou não os considera evangélicos? Creio que não. Eles são diferentes porque? Porque são suas ovelhas?

    Sim, o meio evangélico está cheio de gente cega… mas não mais que judeus, espíritas, umbandistas, budistas e hinduístas… estes nem mesmo reconhecem a Cristo como único Salvador ou mesmo Filho de Deus.

    Concordo até mesmo com a Ana P. Valadão quando ela diz que vê gente mais sincera entre católicos que em evangélicos.. eu também vejo.. em todo tipo de pessoa… mas honestidade, bondade e justiça humana não levam ninguém à Salvação.

    Também não tenho nenhuma insegurança em relação ao que prego e creio, pelo contrário… não preciso de um rabino me dizendo "a verdade" que ele mesmo desconhece porque não crer no Filho de Deus ou de um padre me dizendo o que é "adorar" se todos dias ele mesmo se prostra frente a uma imagem… é desse ecumenismo que eu falo… é esse ecumenismo que contesto. Um ecumenismo que põe em igualdade na adoração, louvor e culto solene, cristãos e judeus.

    E meu caro, você não procurou dialogar ou "ampliar" a discussão… você simplesmente disse que eu estava errado e era assustadoramente desinformado. Assim, também escrevo o mesmo para ti… é impossível dialogar com você.

  9. A chapa esquentou…kkkkkkkkkkkkkkkkk!!!
    Mas a verdade é única: Sem Cristo, sem salvação!
    Quem não tem o Espírito de Deus, esse não é Dele(Cristo)!!
    Tudo mais é balela e balela e balela…discussões…
    Jesus não passou a mão na cabeça de ninguém…não negociou a Verdade.
    O Evangelho tem sido distorcido e fragmentado por causa destas questões; gastamos mais tempo discutindo que pregando, mais dividindo que juntando, mais destruindo que edificando.
    Não creio em um "evangelho" que não traz libertação!
    se alguém prega "outro evangelho" seja Maldito!! disse Paulo… e não maninho ou maninha, queridinho ou queridinha.

    Como o amado disse: "Eu não vejo o Vaticano abrindo mão de sua posição de única igreja de Cristo… os abraços e tapinhas nas costas entre o Papa da igreja romana e o Patriarca da igreja ortodoxa não passam de mera figuração. Eu não vejo os rabinos de Jerusalém endossando o cristianismo como uma religião, continuam a considerá-la uma seita que crê num messias que ainda não veio"

    E nós? por que temos que abrir?

    É só parar e analisar friamente!

    Paz!

  10. " Ecumenismo é bom ou ruim" ?
    É bom porque não estamos unidos para destruir o mundo.Onde há religião há guerra,veja os atuais conflitos no planeta,todos têm uma das três maiores religiões do mundo envolvidas,e não trazem bênção,por isso é bom. E é ruim porque não temos o mesmo DNA,e graças a Deus por isso.Somos diferentes em tudo,até no modo de matar o nosso semelhante.Os cristãos com as suas 'cruzadas',os mulçumanos com os homens-suicídas,e os judeus com armas poderosas contra as pedras dos palestinos.Ecumenismo é bom ou ruim? É os dois,tá? Então tá.
    Tito from brasília.

  11. Essa foi demais: chamar judeus para dar aula do AT para os cristãos. De tudo o que li sobre os judeus e a sua crença, cheguei a conclusão que eles são mais cegos que possamos imaginar em relação a interpretação do AT. Jesus, também dizia o mesmo. Jesus interpretou corretamente a Lei, e eles, ainda hoje, estão mais confusos ainda. Porém, mais cegos ainda estão os pastores que chama os judeus para darem aulas em suas igrejas, a não ser que esses judeus tenham recebido a Cristo verdadeiramente e conheçam realmente as Escrituras. Tá bem feia a coisa no arraial evangélico.

  12. Leonardo… foi mal o equívoco… realmente Brennan é ex-padre, mas após lê-lo, busquei saber quem ele era e descobri que a maioria de suas experiências como cristão, inclusive no livro que citei, ele era padre, acho que franciscano.. mas você está corretíssimo… ele é ex-padre.

    Quanto ao último Anônimo e também já respondendo ao comentário do Márcio… eu posso ter sido um pouco (ou muito) como dizemos na giria sulista da qual sou herdeiro – grosso de galocha – ao refutar o ecumenismo pregado por aí… mas como os irmãos perceberam… é impossível para nós que conhecemos a Cristo como único e suficiente Salvador compartilhar o "púlpito cristão" (trocadilho) com aqueles que não aceitam o Cristo crucificado da mesma forma que nós.

    Tito, concordo com você, em alguns pontos… ecumenismo pode até ser bom… se você considerar ecumenismo ter um bom relacionamento com seu colega de tabalho espírita ou católico… mas ecumenismo certamente não será bom se você decidir juntar num mesmo templo judeus e cristãos para adorar a Deus, por exemplo. Pois uns creram estar adorando aquele que enviou Cristo, o Messias… e outros estaram adorando alguém que ainda não enviou o Messias. Isso é ecumenismo "ruim". Quanto ao conflitos que hoje e em toda a história da humanidade os castiga… e posso escrever sobre isso com um pouco de propriedade, eles estão muito mais no campo político e econômico que religioso, o religioso tem servido muito mais como pano de fundo e munição de curto alcance. Obviamente não estou desprezando esse fator, apenas o colocando numa posição diferenciada. São pocuos os lugares de mundo onde isso realmente é importante e sua importância está sempre ligada a terra, riqueza, recursos, do que doutrina religioso.

    Acho que é isso.

  13. Amei esse texto! Concordo com o irmão missionário, em número, gênero e grau em tudo o que expôs!
    Precisamos estar atentos ao menor sinal deste mal.Mas O Senhor mesmo já nos dá discernimento.
    abços

  14. Concordo plenamente com o post. Vivemos num Estado laico, onde toda manifestação religiosa, que não infrinja a Lei, deve ser aceita e permitida. Para aqueles que creem em Cristo como seu único salvador para por aí. Não devemos ser grosseiros e ignorantes, mas sem essa de nos juntarmos para celebrar batizados, missas de sétimo dia, missas de formatura, festas pagas, procissões, ritos afro, judaicos ou qualquer tipo de celebração onde nos unimos com pessoas que negam, que duvidam ou, simplesmente não colocam Jesus como o único entre Deus e os homens, como O Salvador. Em nosso dia-a-dia, somos desafiados, confrontados pelo convívio com pessoas, muitas vezes pais e irmãos, que não concordam com nossa fé. Meu pai por exemplo, assiste todos os dias uma emissora católica, vários vizinhos, toda semana jogam suas oferendas (pipoca, água, brasas, etc..) na frente de suas casas ou nas esquinas, não é por isso que vou deixar de, educadamente, cumprimentá-los e trata-los com respeito e compaixão. Esse é meu sentimento para com a cegueira deles, compaixão. Vou por isso, pelas suas práticas, viver em pé de guerra com eles? Claro que não. Mas também, não vou me sentar para assistir com meu pai a idolatria na TV. Nem me juntar com vizinhos para jogar papo fora. Devo sim, é orar por eles. Pedindo ao Senhor que me instrua, que me capacite a cada dia para ser Sal e Luz. Que me abençoe para que, quando surgir a oportunidade, eu possa falar a verdade para eles, ou seja, falar da salvação, falar de Jesus.

  15. "Ecumenismo: Isso é bom […]? "Não, de maneira nenhuma!" (Rm 3:31). O movimento ecumênico, como está escrito, "caminha para a destruição" (Ap 17:11). É impossível ao povo de Deus estender as mãos para essa união abominável (Ap 17:5) para a qual Satanás tem preparado seus enganos há muito tempo; enganos amplamente difundidos, mesmo nas igrejas protestantes, de modo que são tidos por verdade. Contudo, a prova de tudo e a certeza da fé deve estar apenas nas Escrituras Sagradas, como diz Isaías 8:20, "À lei e ao testemunho! Se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva."

    Esses enganos são, por exemplo, a crença da imortalidade da alma [1], da desnecessidade da guarda da Lei de Deus [2], do "mover" do Espírito [3], da intercessão de santos [4]… são tantos. Mas temos a verdade em mãos (Jo 17:17) e um Sumo Sacerdote à destra do Pai a interceder por nós (Hb 4:14, 15; Hb 8:1), e que deseja guiar-nos "a toda a verdade" (Jo 16:13) [5] como ela é: pura, perfeita, libertadora (Sl 19:7-11).

    Enquanto num frenesi satânico todas as nações do mundo dão as mãos ao poder papal e ao falso Cristo (o próprio Satanás (2Co 11:14; Mt 24:23-25)), exaltando-o e adorando-o como Cristo, sacrificam os eternos princípios bíblicos, esquecem-se da verdade, dão ouvidos a doutrinas de demônios (1Tm 4:1), os fiéis levam a eles o último chamado de Deus (Ap 14:6-12), claramente expresso em Apocalipse 18: 4, 5: "Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos; porque os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou dos atos iníquos que ela praticou."

    Os servos do Deus vivo têm de receber um selo em suas frontes (Ap 7:1-3) [6] enquanto são mantidos seguros os quatro ventos da terra, ou seja, enquanto Jesus intercede pelos homens, e a misericórdia e o Espírito do Senhor mantêm seguras as paixões dos homens. "Os santos do Altíssimo" (Dn 7:25) entrarão na vida (Mt 19:16, 17), "serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele os mil anos" (Ap 20:6).

    Os ecumenistas – "tão-somente" os "homens que não têm o selo de Deus sobre a fronte" (Ap 9:4) – receberão a marca da besta e sofrerão os sete últimos flagelos, e por fim a morte eterna (Ap 14:9-11; 19:20).

    "De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem" (Ec 12:13). Pois, somente aqueles que andam na verdade (3Jo 4) agradam a Deus, e permanecem em Seu amor (Jo 15:10), poderão estar de pé diante do Cordeiro (Lc 21:36).

    Que tal se preparar?

    Notas:
    [1] Gen 2:7. Sl 146:4. Ec 3:20; 9:5; 12:7. 1Tm 1:17; 6:15, 16.
    [2] Rm 2:13 (e Rm 3:20, 24). Ap 12:17; 14:12.
    [3] Atos 5:32. 1Co 14:33.
    [4] Rm 8:34. 1Tm 2:5;
    [5] (1) Jr 10:10. (2) Jo 14:6. (3) 1Jo 5:6, 7. (4) Jo 17:17. (5) Sl 119:142, 151. (Jo 8:32.)
    [6] Is 8:16. Ez 20:12, 20. Êx 31:13-18.

  16. Sterferson Xavier,

    O cristao nao está sujeito à lei cerimonial, a muitos principios civis de Israel, bem como à guardar o sábado (este último sob pena de ser expurgado do céu). Também nao deve colocar sua confiança em uma falsa profetisa cujas revelaçoes há muito nao se cumpriram, nem deve ter como livro sagrado um amontoado de idéias plagiadas de outros autores sob pretensa inspiraçao.

    No mais, concordo que o ecumenismo (mesmo o "evangélico", rs) é ruim.

    Grande abraço,

    Leonardo.

  17. Este rodrigo condexa e um Heregia no meios de tantos que se diz teologo LIBERAL,este cara nao sabe nada de BIBLIA,e com um ariosvaldo e mauricio,sao os cancer de seculo,,como pode uma igreja congregacional deixar uma B desta em nosso meios,os liberal devera e abrir igreja para as sua heresias,saber eles nao tem o ESPIRITO SANTO nas suas vida,e vem destruir a nossa FE,dizento,que JESUS nao nao era DEUS,e de tantas contradiçoes na cabeças deste CAMARAO

  18. E quanto a palavra de Cristo: "Haverá um só rebanho e um só pastor"? Todos vocês "evangélicos" nasceram da Igreja Católica, Lutero era monge agostiniano não se esqueçam, e agora querem cuspir no prato que comeram? Alegando serem os donos da verdade dizendo ser está a Verdade evangélica? Lembremce: "A Verdade não é minha nem sua para que seja chamada nossa!" (Sto. Agostinho)
    Caiam vossa soberba antes que sejam condenados por isso. Lembremce também de Lúcifer que por soberba caiu do céu.
    E o Inferno meu irmão, também existe para evangélico!

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui