Brasil: uma onda só!

5
569
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Clóvis Cabalau

Assine o Blesss
Gente, o nosso Brasil é mesmo uma graça. Embora a Bíblia nos advirta sobre o risco de agirmos como meninos inconstantes, levados por todo vento de doutrina [Efésios 4:14], tal um barco desgovernado “surfando” ao sabor das marolas do mar, a verdade é que nós, brasileiros, adoramos uma “onda”. É onda do axé, onda do pagode, onda gospel, onda emo [ou será demo?], onda inventada pela novela das oito, pela Malhação, onda do rebolation [já viu coisa mais tosca?], onda das pulseirinhas do sexo, onda disso, onda daquilo… Êta povo ‘fissurado’ em uma onda.

Em quatro e quatro anos, por exemplo, tem a onda da Copa do Mundo. Todo mundo se veste de verde amarelo e a pátria tira a chuteira do armário. O brasileiro vira técnico de futebol, tem feriado em dias de jogos do Brasil [menos para mim, jornalista – que saco!]. Se a Seleção perde o Mundial, é como se um ente querido tivesse morrido, é um chororô geral, ou então uma revolta de dar medo. Não esqueço a cena de um grupo de pessoas queimando a bandeira do Brasil depois da derrota para a França na Copa passada. De patriotas apaixonados a inimigos incendiários da nação em fração de segundos. É um dos efeitos que a Copa causa nas pessoas. Mundo doido esse!

Depois da onda da Copa, claro, a “parada” da vez, este ano, é a onda das eleições. E pensa que os crentes não embarcam legal. Só embarcam. A onda agora é pastor candidato. Prato cheio para os críticos de plantão. Quando não, o pastor sai em defesa desse ou daquele candidato, tudo “em nome do Reino de Deus” é claro. Os candidatos, não perdem tempo em pedir [barganhar] apoio dos líderes evangélicos mais influentes. O Lula, por exemplo, encontrou-se com o RR Soares, visando apoio à Dilma Rousseff.

O Serra visitou o Gideões, em Camboriú. Encontrou-se com o Marco Feliciano e outros mais. Distribuiu aquele “sorriso lindo” que ele tem e recebeu tapinhas nas costas dos super-pastores ali presentes. Tem foto e tudo mais circulando na net. Não sei o que era mais ridículo, se o Serra pedindo voto aos crentes ou os pastores bajulando o presidenciável. É…, há tempos o Gideões deixou de ser um evento confiável. Virou um circo de dar dó. Só não vê quem não quer.

Concluo o seguinte: tempo de eleição é o período perfeito para falsos profetas saírem da toca, é só ficar de olho. Tem pastor que é louco por poder, e não é o poder de Deus não, é o poder dos homens mesmo. Vamos ficar espertos, irmãos. E votar consciente.

***

Clóvis Cabalau também está empenhado em subverter os valores do reino de Mamom, no Púlpito Cristão
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

5 COMENTÁRIOS

  1. Aqui no Rio, em Santa Cruz na CADESC, apareceu aquele pop pastor Marcos (aquele que dá ordens em anjos, arcanjos, etc), com o seu candidato a senador que por coincidencia é seu genro, o famoso cantor de pagode (que se diz convertido) vaguinho. Tomara que não tenha se convertido (não sei em que) so para ganhar uma vaguinha (olha só o trocadilho, Rsssrs) no senado.

  2. Perdoem-me ser portador de péssimas notícias, mas também serão candidatos ao senado o excelentissimo presidente da CGADB, J. Wellington, bispo Manuel Ferreira (CONAMAD) e Vaguinho. Acho que é nessas horas que o católico diz: "cruz credo".

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui