Pau que dá em Chico… A inconsistência da doutrina espírita

29
909
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Hermes Fernandes

Assine o Blesss
Devido à popularidade do filme que celebra a memória de Chico Xavier, muita coisa tem sido dita em blogs apologéticos cristãos acerca do espiritismo.

Devo admitir o extraordinário trabalho que instituições espíritas têm realizado, principalmente em favor das camadas mais humildes da sociedade. Isso é indiscutível.

Não quero aqui falar sobre a doutrina que tem sido o principal fator de divergência entre o espiritismo e a fé cristã. Deixemos pra falar da reencarnação numa outra oportunidade.

Gostaria, antes, de revelar a principal razão porque o espiritismo não exerce qualquer atração sobre mim.

Sou pai de uma criança especial. Em busca de tratamento que apressasse seu desenvolvimento psicomotor, eu, Tânia e Rayane fomos parar na ABBR, uma das mais requisitadas instituições do Rio de Janeiro. Louvo a Deus por seus profissionais abnegados que esgotaram todos os seus recursos para que Rayane progredisse.

Freqüentávamos aquela instituição duas vezes na semana. Era um longo caminho entre Jacarepaguá e Jardim Botânico. Entre as crianças que lá se tratavam nos mesmos dias de Rayane, havia uma que chamava nossa atenção pela gravidade de sua situação. Ela não tinha os pés e as mãos formados. Era uma imagem dura e difícil de se ver. Confesso que incomodava. Seus pais pareciam pessoas muito humildes (a julgar pela indumentária, eram evangélicos pentecostais).

Um dia sentamo-nos ao lado de uma senhora espírita que começou a tanger comentários sobre aquela criança.

– Está vendo aquela criança ali? Deve ter sido uma pessoa muito má em sua vida anterior. Por isso, não tenho pena não! Ela está pagando pelo que fez em outra vida.

Aquilo me deixou perturbado. Nunca havia ouvido este tipo de argumento.

Imagine acreditar que minha própria filha estava pagando por pecados cometidos numa encarnação anterior! Simplesmente, inconcebível!

Foi nesta época que descobri a graça de Deus. E foi justamente através do problema de minha filha (pra saber mais, assista ao vídeo postado na lateral do meu blog). Minha conclusão é que a doutrina espírita é o oposto da doutrina da graça.

Dei-me conta de que muito daquilo que tem sido feito por instituições espíritas em nome da filantropia, é estimulado por esta noção equivocada de que Deus nos dará na próxima encarnação, de acordo com que houvermos feito de bom ou mal na atual. Portanto, a motivação por trás de tais obras não é o amor, o amor gratuito, desprovido de interesse.

Infelizmente, tais instituições tomaram a bandeira do amor e a transformaram em slogan. Enquanto isso, igrejas cristãs neglicenciam o principal mandamento de Cristo.

O bem que fazemos ao próximo não pode ser alimentado pelo amor próprio. Não o fazemos no afã de garantirmos nem o céu, nem uma vida melhor na próxima encarnação. Pelo contrário, devemos fazê-lo visando tão-somente a felicidade alheia.

A doutrina da reencarnação transformou-se num “boi de piranha”, que nos distrai do verdadeiro problema por trás da teologia pregada no espiritismo.

O que se deveria combater é o amor próprio. Se removermos este “tijolo”, o castelo inteiro vem abaixo. Mas como combateremos uma doutrina que já encontrou plena aceitação em nosso meio?

Se a pedra atirada por Davi acertasse o pescoço ou um dos ombros de Golias, ele teria permanecido de pé. O tiro tem que ser certeiro. Destronando o amor próprio, não sobra mais nada.

Temos que edificar nosso castelo teológico sobre fundamentos estritamente bíblicos, e não sobre areia movediça.

O fundamento de nossa fé é o amor de Deus por nós, que por sua vez, nos impulsiona a amá-lo sobre todas as coisas, e amar a todos ao nosso redor, sem esperar absolutamente nada em troca. Isso é graça.

De que adianta criticar instituições espíritas, se as igrejas ditas evangélicas assimilaram a pedra fundamental da doutrina pregada e vivida por Chico Xavier? Apesar de não endossarmos a doutrina da reencarnação, bradamos de nossos púlpitos acerca de uma graça meia-sola, onde os méritos humanos estão acima do favor imerecido oferecido em Cristo.

Pau que dá em Chico… também dá em reverendos, bispos, apóstolos e afins.

***
Fonte: Hermes Fernandes. Divulgação: Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

29 COMENTÁRIOS

  1. Concordo com tudo o que o irmão escreveu. Concordo, e vou além: convido-o a ler alguns de nossos estudos sobre a Doutrina Espírita e a reencarnação, postados no blog Sublime Leitura. Escrevi um livro sobre esses assuntos, que estudo há mais de 20 anos. Se possível, gostaria de debater com o irmão sobre esses temas.
    Jefferson Magno Costa

  2. Concordo e amei o texto é raro ver pessoas falando com profundidade pois a maioria das pessoas fica na periferia, pois os espiritas vão totalmente contra graça imerecida.

  3. Por mais que grandes vultos do espiritismo cardecista creiam e Jesus e se convertam e escrevam livros, os que permanecem na "doutrina espírita" se tornam cegos, surdos e mudos quanto a essas pessoas e até mesmo os descrendenciam com calúnias. O arigozinho de Manaus é um exemplo, o Pr. Caio Fábio escreveu um livro sobre ele uns 18 anos atrás, com seu testemunho ao vivo e a cores. Lotava o maracanã com suas apresentações e palestras nos anos 70, anos a fio. Depois de se converter parece que nunca existiu, pois os cardecistas não comentam e simplesmente não buscam explicações. A ultima notícia dele é que esta em Manaus e é membro da igreja Presbiteriana.
    Essa doutrina de retribuição do mal via "carma" (do budismo) é um absurdo que não entra na cabeça nem de burro, como dizia meu sogro, homem espiritual e com sabedoria.

  4. Leonardo, há anos venho denunciando esse equívoco espírita de querer-se barganhar com Deus — "faço o bem nesta vida, e o Senhor me dê algo de bom na próxima". Tenho parentes e contra-parentes dentro dessa religião, e o pouco que estudei (na fonte) sobre ela apenas fez fortalecer minha fé em Cristo.

    Eles esquecem (e a maioria dos cristãos, reformados ou não) que temos que fazer o bem, não importa a quem, não importa como, não importa quando. A abnegação está atrelada ao amor; se amamos, somos abnegados. Se não abnegamos, não amamos, simples assim. E ainda assim, há quem pense que campanhas do quilo, sopas aos moradores de rua, esmolas, "contam pontos" com Deus.

  5. Leonardo, inclusive gostaria de pedir sua autorização para usar seu texto para alguma campanha interna que poderíamos iniciar em minha igreja.

    Darei a você e ao seu blog todo o crédito.

    Se sim, ou se não, me envie um email em joao.abo.santana EM gmail PONTO com

    Deus esteja contigo e à tua frente.

  6. Aquela criança que você viu com deficiência irá morrer e qual sua perspectiva depois disso?
    Morrer e só! Ou ressuscitar no paraíso?
    Muito limitado essa visão de paraíso ou ser arrebatado para o céu!
    Todos nós nascemos imperfeitos e cheio de paixões humanas,dúvido que alguém lúcido e verdadeiro consigo mesmo e com Deus discorde disso.
    E infelizmente essa mulher que fez esse comentário foi infeliz,assim como em qualquer religião muitos falam besteiras,e não podemos julgar uma religião por um comentário infeliz!

  7. Amado Hermes,

    A sua colocação é perfeita!

    Na verdade, essa é a bandeira que a maioria das religiões empunha (inclusive as evangélicas): a boa obra como causa de uma salvação, ou de uma melhoria de vida, não como conseqüência da salvação operada pela Graça e pelo Amor do Senhor Jesus.

    Que a Paz do Senhor Jesus continue com você, sua família e seus leitores!

  8. Pastor Jefferson M. da Costa;

    Obrigado pela visita. A reencarnaçao é uma doutrina anti-bíblica que entre outras coisas pisoteia a graça de Deus.

    Com certeza vou ler os artigos no seu blog.

    Um grande abraço,

    Leonardo.

  9. A mim parece inconcebível pensar que Deus, o todo poderoso, criador de tudo e de todos, que é o justo misericordioso que com todo seu amor imensuravel puniria eternamente a um ser que nunca o buscou, nem tentou conhece-lo, nunca se interessou pelo Divino e por falta de Luz interior caminhou por caminhos trevosos.
    Morte eterna!!!
    Será que não terão outra chance?
    Jesus nos deu a salvação pela graça e atravéz dela podemos quebrar essa dívida e começar do zero.
    Mas para isso precisamos nascer de novo e ter o verdadeiro despertar da conciência.
    Lembrando que a ideia de retorno a vida física remonta aos primórdios da humanidade fazendo parte de algumas linhas do cristianismo e do judaísmo que foi combatida, perseguida e quase aniquilada pelo grande império das religiões.
    Afinal quem iria querer passar a eternidade no inferno se não aceitasse a doutrina da igreja?
    Isso deixa a todos com muito medo, e o medo é a melhor arma de manipulação em massa.
    Somente o verdadeiro Jesus pode nos dar a verdadeira liberdade.
    Pablo Maranho.

  10. excelente texto
    parabéns pr hermes que Deus continue te abençoando
    vc falou em poucas palavras verdades biblicas profundas e com autoridade!!!! coisa dificil de se encontrar hoje em dia!!!!

    luiza

  11. Meu nome é Ricardo Santana da Silva,vi que o pastor e escritor Jeferson Magno Costa entrou neste site!!Gostaria de te dizer pastor q o seus livros ajudaram muito na minha libertação do rock secular,era fã de Iron Maiden,Kiss,AC/DC,Ozzy,Black Sabbath e muitos outros,e o seu livro a mensagem oculta do rock foi uma grande fonte de conhecimento para poder me alertar pra essas coisas,assim como tb seu livro "Por que Deus condena o espiritismo?" , me ajudaram muito a pregar e contestar minha prima que era da umbanda e realizava "trabalhos",e através deste livro e é claro acima de todos eles a Palavra,a Bíblia,foram as minhas fontes inspiradoras,e hoje ela é uma serva de Deus,lavada e remida no sangue do Cordeiro.Deus te abençoe pastor se puder me escrever alguns artigos seus, eu te agradeço,meu e-mail é esse postado aí:ricardosantsilva@hotmail.com

    Deus abençoe a todos!!!

  12. Outro grande entrave para a conciliação entre a doutrina espírita e a graça de Cristo, reside no fato de que o espírito encarna não só para purgar débitos de vida passadas fundadas em maus princípios, mas também, para encontrar a evolução iluminada, o aperfeiçoamento em maior escala.
    Ora, a concepção desse dogma nos remete a desnecessidade da intervenção divina como fator único e exclusivo de purificação de nossas mazelas e pecados, como também, coloca o final do ciclo da imperfeição humana em nosso próprio "mérito".
    Em suma, ninguém precisa de uma divindade (DEUS), para a extinção de suas iniqüidades ou alcance do êxtase na condição de espirito, porque isso se dará, gradativamente, através das vidas futuras.
    Mas há ainda outros entraves, por exemplo, o número de habitantes no mundo hoje pe muito superior ao número de mil anos atras. Daí pergunta-se: Numa analise estritamente aritmética, estaria sobrando gente, e faltando espíritos para reencarnar?

  13. Isaías
    8:19 Quando, pois, vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: Porventura não consultará o povo a seu Deus? A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?

  14. Olá Ricardo da Silva, è isso mesmo meu irmão,
    Jesus veio para nos libertar de todo rock secular e de todos os rítmos seculares que não falem a palavra Jesus ou glória a Deus.
    E deixou seus ensinamentos para que possamos combater as doutrinas contrárias a nossa interpreteção milenar e imutável,
    condenando a eternidade no inferno quem não se converter ao cristianismo contemporâneo.

    Pablo Maranho

  15. Mente medíocre de quem prefere voltar várias vezes para um mundo cada vez pior, a estar com Cristo em uma eternidade completamente superior a qualquer bem aventurança desta terra. Além de medíocre é utópica, pois por mais que deseje isso, a realidade é a mesma: depois da morte segue-se o juízo!

    Engraçado o comentário do Pablo, quem não teve oportunidade de caminhar na luz tem que vir outra vez… ai, ai, ai… Paulo diz que tais homens são indesculpáveis, pois suprimiram a verdade pela injustiça, conhecendo Deus por suas manifestações através das coisas criadas, não O glorificaram como Deus, mas seus pensamentos tornaram-se fúteis.

    Micael, ninguém discorda que já nascemos pecadores. A questão é: vc nasceu de novo? Da água e do Espírito? Se não, então (palavras do próprio Cristo) não pode entrar no reino de Deus.

  16. Ao que parece, serei o vigésimo primeiro a comentar!
    E faço isso com muito prazer afinal, como não insentivar pessoas que, com propriedade apresentam argumentos e direcionam-nos para uma visão mais criteriosa.
    Sem comentários, texto racional e pronto!

    "Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus…"
    Romanos 12:01 e 02

    http://www.sigaomestre.blogspot.com

  17. Li num dos comentários que a obra do Pr. Jeferson Magno Costa ajudou um irmão na sua libertação da música secular.
    Legal!
    Isso me incentiva a procurar as obras do pastor para que eu possa ME LIBERTAR DA MÚSICA GOSPEL!
    Vou tem contar: Num tema tão importante e oportuno como esse ver esse povinho falando asneira sobre música, é um tiro no pé!

  18. Evangélicos como sempre se colocando acima de outras religiões, sou protestante ou cristão, e sabe qual a diferença do cristianismo com o espiritismo? É que o espiritismo fala e cumpre, já o cristianismo fala e não cumpre nada, vocês falam que quem não aceitar o Deus de vocês ira para o inferno, vai procurar saber o que a maioria desses espíritas fazem em seus lares de ajuda a população, e procure saber o que os pastores como (Edir,Valdemiro,Silas,Jabes) entre outros fazem alem de comprar canal de TV ou avião de 48 milhoes, Não defendo o espiritismo mais antes de eu sentar no rabo dos outros sento no meu primeiro, e vocês deveriam fazer o mesmo. só lamento que vocês ainda tem essa mentalidade tão pequena de inferno e diabo, porque vocês já esta vivendo nele e não sabem.

    Coronel Marcos

  19. Olá Cleison, segundo seu raciocínio então Jesus seria um grande mediucre por ter deixado o conforto e tranquilidade do paraíso para se encarnar nesse mundo cada vez pior e deixar palavras de sabedoria,
    nos ensinar o amor a Deus e ao próximo e nos mostrar como dar a vida aos menos favorecidos e lutar por um mundo melhor.
    Concordo com você que depois da morte vem o juízo que é seu julgamento e depois vem sua pena, e depois da pena cumprida?
    Misericordia sem justiça é complacência e Justiça sem misericórdia é tirania.
    Deus seria um complacente?
    Deus seria tiranico?
    Ou Deus é justo?
    Passamos nossa vida inteira apredendo o que as pessoas querem que saibamos.
    Chegou a hora de romper essas barreiras e buscarmos a verdade,
    estudar um pouco mais a respeito dos caminhos que trouxeram a humanidade até o estágio que estamos hoje e poder ver quem são os verdadeiros beneficiados com esse ponto de vista limitado da interpretação cristã que conquistou boa parte do mundo usando a força, a violência, a dominação e o medo.
    Tem coragem de investigar?
    Abraço a todos.
    Pablo Maranho

  20. O comentário que o Senhor Cícero fez a respeito de evangelizar uma rapaz Espírita (homossexual)foi preconceituoso,pois ao se referir ao rapaz não precisava dizer que ele era homossexual.
    Penso que as pessoas deveriam estudar sobre o assunto que vão criticar antes de falarem besteiras. Pois foi justamente por eu criticar o que eu não conhecia, que fui estudar Teologia Espírita.
    kelly Mocelin

  21. vc não pode julgar toda uma doutrina pelo despreparo e ignorância de um de seus seguidores. Essa senhora que disse que a criança estava pagando por um erro não conhece a fundo o espiritismo pois, os sofrimentos também podem ser provas pedidas pelo próprio espírito para a sua evolução. Ainda que seja por erros passados não nos deve faltar o dever de piedade e caridade, é preciso saber o momento conveniente e oportuno para falar, calar ou agir.

  22. " os sofrimentos também podem ser provas pedidas pelo próprio espírito para a sua evolução."
    Isso seria uma especie de auto flagelo espiritual (religiosidade de de sacrifícios )
    O espiritismo é a dizima periódica da religiosidade.
    Ainda que o homem vivesse mil gerações, não teria como resgatar as dívidas ditas necessárias a sua evolução espiritual. Apenas acumularia mais débitos para com Deus.
    Sem a graça salvadora e divina, nada somos.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui