Soberania de Deus versus Teologia da Prosperidade

6
283
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Paulo Romeiro

Assine o Blesss

A soberania de Deus é a doutrina que afirma que Deus é supremo, tanto em governo quanto em autoridade sobre todas as coisas. Nos círculos dos “ensinos da fé”, ela não é levada muito a sério. Verbos como exigir, decretar, determinar, reivindicar freqüentemente substituem os verbos pedir, rogar, suplicar etc. Ao comentar João 14:13, 14, que diz: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma cousa em meu nome, eu o farei”, Kenneth Hagin afirma:

A palavra “pedir” também significa “exigir”. “E tudo quanto exigirdes em Meu nome, isso [Eu, Jesus] farei”. Um exemplo disto é registrado no terceiro capítulo de Atos, quando Pedro e João estavam à Porta Formosa. Já demonstramos que Pedro sabia que tinha algo para dar quando disse ao aleijado: “Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou”. Então Pedro disse: “Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda!” Pediu, ou exigiu, que o homem se levantasse em nome de Jesus.¹

No Novo Testamento grego, o verbo “pedir”, que aparece em João 14:13, 14 é aiteo. De acordo com W. E. Vine, aiteo sugere a atitude de um suplicante, uma petição de alguém que está em posição menor que a daquele a quem é feita a petição, como em Mateus 7:11 (uma criança pedindo a seu pai) e Atos 12:20 (vassalos fazendo um pedido ao rei). Este verbo aparece muitas vezes nas epístolas, como em Efésios 3:20; Colossenses 1:9, Tiago 1:5, 6; 1 João 5:14, 15. Em todas estas passagens seria impossível substituir o verbo “pedir” por “exigir”.

Outro verbo usado no grego para pedir é erotao. Vine diz que o seu uso sugere que o suplicante está no mesmo pé de igualdade ou familiaridade com a pessoa a quem é feito o pedido. E usado, por exemplo, para um rei fazendo um pedido a um outro rei (Lucas 14:32). Vine continua:

…É significativo que o Senhor Jesus nunca usou aiteo no sentido de fazer um pedido ao Pai. “A consciência de sua igual dignidade, de sua intercessão potente e vitoriosa, é demonstrada nisto, que sempre que Ele pede, ou declara que Ele pedirá qualquer coisa ao Pai, sempre usa erotao, isto é, um pedido em termos de igualdade, João 14:16; 16:26; 17:9, 15, 20; e nunca aiteo”.²

Em Atos 3 (citado por Hagin, acima), o paralítico era colocado diariamente à porta do templo, chamada Formosa, para pedir esmola. Novamente, o verbo “pedir” desta passagem no grego do Novo Testamento é aiteo (v. 2). Estaria então o paralítico exigindo uma esmola das pessoas? Ora, esmola não se exige, pede-se, e com muita humildade.

Em seu livro, O Direito de Desfrutar Saúde, R. R. Soares declara:

Usar a frase “se for a Tua vontade” em oração pode parecer espiritual, e demonstrar atitude piedosa de quem é submisso à vontade do Senhor, mas além de não adiantar nada, destrói a própria oração.³

Qualquer pessoa que examinar com cuidado os Evangelhos, perceberá que a tônica da vida e do ministério do Senhor Jesus era fazer a vontade do Pai. Examine, por exemplo, João 4:34; 5:30; 6:38; 7:17. Quando ensinou seus discípulos a orar, Jesus incluiu na oração: “Faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu”. Será que Jesus estava errado? A conclusão óbvia é que não. Não tenho qualquer problema em dizer, ao orar: “se for a tua vontade”, pois isto me coloca em boa companhia. Jesus orou assim no Getsêmani: “Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e, sim, o que tu queres” (Marcos 14:36). E novamente: “Meu Pai, se não é possível passar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade” (Mateus 26:42). João escreveu ainda: “se pedirmos alguma cousa segundo a sua vontade, ele nos ouve” (1 João 5:14).

***
Fonte: Púlpito Cristão

Notas:

1. Kenneth E. Hagin, O Nome de Jesus. Rio de Janeiro: Graça Editorial, 1988, p. 70.
2. W. E. Vine, An Expository Dictionary of Biblical Words. Nashville, Tennessee, EUA: Thomas Nelson, 1984, segunda parte, p. 71.
3. R. R. Soares, O Direito de Desfrutar Saúde. Rio de Janeiro: Graça Editorial, p. 11.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

6 COMENTÁRIOS

  1. Paz seja convosco
    Há heresias e contradições bíblicas, com interpretações equivocadas por parte dos mentores intelectuais dessa chamada TP, tenho que concordar que em algumas partes é interessante, quando diz que Deus não nos fez para sermos seres desprezíveis, pobres e miseráveis, e que somente quer o melhor para nós e que se não usufruimos do que há de melhor nesta terra é por culpa de nossa desobediência e rebeldia, que se obedecermos e andarmos segundo os mandamentos divinos e nos caminhos da luz e da verdade, seremos abençoados com toda sorte de bençãos espirituais e materiais, "seremos cabeça e não cauda", até aí concordo plenamente. Mas… porém… contudo… jamais devemos concordar com os desafios, onde se deve doar dinheiro e bens para a "obra de Deus", para obtermos as multiplicações das bençãos materiais. E quanto mais sacrifícios fizermos, quanto mais doarmos, mais abençoados seremos por Deus.
    Aí é que reside o maior problema, porque não há base bíblica para tal, muito pelo contrário, vez que o apóstolo Paulo chegou a ensinar-nos que se tivermos o que comer e o que vestir poderemos nos dar por satisfeitos, que o amor ao dinheiro é a causa de muitos males, dentre outros.
    Cristo pregava o desapego total aos bens materiais, que seus discípulos e apóstolos deveriam vender tudo o que tivesse e repartir entre os pobres e necessitados e seguí-lo, e ficar em sua dependência total e absoluta. Que nosso tesouro maior não está na terra, mas no céu, onde haveremos de usufruir na vida eterna, em seu Reino Espiritual. Por estas e por outras razões devemos crer antes de tudo na soberania e providência divina.
    Não sou contra quem prega sobre prosperidade, muito pelo contrário, sou a favor de quem dá ânimo a quem ouve, massageando nosso ego, o que sou radicalmente contra é quanto a cobrança por isso, muitas das vezes até com coação moral e psicológica.
    Que Deus abençoe a todos.

  2. Eu ainda fico com o apostolo Paulo…me dou por satisfeita com td que Deus me da…nao considero pouco e nem muito o que tenho, tenho o suficiente…outra coisa, pra ser rico basta ser inteligente e trabalhar… Mas se morrer pobre, que mal tem nisso? CarolBarroso

  3. haaaaa… outra coisa, eu quero um livro desse…sera que nao tem como vcs me mandarem o livro, eu faço o deposito hoje msm…? CarolBarroso

  4. Primeiro, não se pode chamar prosperidade de teologia ( que é coisa séria ), e sim de teoria, só fica rico quem recebe e nunca quem dar ! Assim tb é a "teoria" da predestinação, só serão salvos os "iluminados" ! Qual a diferença dos profetas da prosperidade, para os que pregam predestinação e amor as musicas mundanas ? Nenhuma ! são todos hereges ! Pb. Roberto Rocha : Azucrinando os ouvidos dos amantes de musicas mundanas e iluminados ! Assino tb como jr, pq faz parte do meu nome

  5. Eu nao consigo exigir nada do meu Senhor a maior das riquezas já me deu "VIda eterna" olho pro reino dos céus lá estão minhas riquesa e o que for bom pra mim, perfeito, pra mim e a vontade Dele é derramado claro que peço coisas a Ele algumas recebo outras não, só Ele sabe o que e bom ou não pra mim nem eu sei! na boa Usar a frase "se for a Tua vontade" em oração pode parecer espiritual, e demonstrar atitude piedosa de quem é submisso à vontade do Senhor, mas além de não adiantar nada, destrói a própria oração, não é uma boa maneira de se Falar com um Pai se meu filho me exigir algo coloco ele rapidinho em seu lugar… Mãe eu exijo que me empreste seu carro (tendo ele 17 anos?) Vai pro teu quarto muleke

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui