Liderança que abusa dos liderados é diabólica

2
401
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Gutierres Siqueira

Assine o Blesss
O Senhor Jesus me deu autoridade sobre vocês, não para destruí-los, mas para fazê-los crescer espiritualmente.

(Apóstolo Paulo em 2 Co 10.8 NTLH)

Uma liderança que confunde autoridade com grito, firmeza com frieza, amor com ciumes, dedicação com interferência na vida alheia… não é bíblica. Liderança antibíblica abusa, destrói e não edifica. Paulo estava consciente de sua autoridade, mas sabia que a sua missão era levar uma igreja para o crescimento espiritual, e não para a destruição de suas almas. Essa consciência, expressa tão bem nesse versículo, mostra a diferença de alguém que realmente era guiado por Deus. O guia não vinha por meio de sonhos, mas sim pelos princípios da Palavra.

A liderança abusiva rouba, não somente bens, mas corações que se arrasam na decepção. Comportam-se com pequenos tiranos, que detém o poder sobre a pequena congregação. A liderança abusiva determina os pequenos detalhes da vida de outrem com intermináveis regras, mas é incapaz de ensinar valores do Reino. O abuso traz decepção, mágoa e uma dura aversão pelo genuíno evangelho por causa de falsos evangélicos.

Resumindo: Esse tipo de liderança é diabólica.

***
Fonte: Teologia Pentecostal, via Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

2 COMENTÁRIOS

  1. Concordo em 100% (cem por cento). É o famoso chamado pastor. So sabe costumes e tradições farisaicas que lhes foram ensinadas quando se "converteu" e jamais as questionou e também (principalmente) não as conferiu com as Escrituras (tais quais os de Bereia). É uma lástima. Estamos com muitas dessas tralhas liderando um povo simples, que quer ter uma vida santa e honesta, mas que acabam tendo muitas desilusões com essas figuras carimbadas pelas heresias e com espirito de tirano.

  2. Veríssimo e lamentável.

    Porém, os adeptos (como grupo) não são vítimas impotentes, mas sim indivíduos que aceitaram entregar a direção de suas vidas para líderes que idealizavam e lhes prestar obediêncicia cega.

    Estudar a Palavra de Deus, desenvolver as faculdades mentais para raciocinar à base das Escrituras, assumir a responsabilidade pela própria vida, procurar um grupo que transmita o que a Bíblia realmente ensina, fazer as mudanças necessárias ao discipulato cristão autêntico dá muito trabalho.

    Mas não fazer isso custa muito mais caro.

    atos17.blogspot.com

    * * *

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui