Vaidade, o meu pecado preferido

7
16
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Leonardo Gonçalves

No filme “O Advogado do Diabo” o ator Keanu Reeves interpreta um advogado com mais de 60 vitórias em juízo, que para mostrar a todos que é o bom, aceita defender causas perdidas e réus culpados. Em certa ocasião ele defende um professor de matemática acusado de pedofilia, e mesmo sabendo que o maldito era culpado, usa todo seu esforço para inocentá-lo. Kevin, o personagem de Keanu Reeves é um cara extremamente vaidoso. A ele não importam valores, nem mesmo o certo e o errado; importa-lhe impor-se como o grande advogado criminal, ganhar muito dinheiro e defender com unhas e dentes cada pleito, mesmo tratando-se de uma causa apócrifa.

Ao assistir o filme, não pude fugir de algumas questões: Não seria Kevin, o advogado vaidoso, um arquétipo da humanidade, representante fiel da nossa egolatria, do culto à personalidade, do nosso endeusamento cotidiano? Quantos Kevins existem por aí, no casamento, por exemplo? Incapazes de reconhecer que a esposa tem razão, acabam por fazer as maiores burrices do mundo, tudo em nome do grande ego! É comum ouvir de alguns esposos: “Se eu tivesse ouvido minha mulher, não estaria nessa situação”. Mas o que os impede de ouvi-las? O orgulho! Um orgulho machista do tamanho de um bonde, e uma vaidade que não cabe no ser humano. Tudo tão simples, e tão complicado!

Nem mesmo o cristão está imune a este mal. Aliás, muito comumente eles são as maiores vítimas de tais sentimentos. É comum, por exemplo, ver o nobre desejo de servir, se converter – com o passo dos anos – em uma neurose eclesiástica onde o indivíduo sente-se na obrigação de produzir sempre e em maior escala, para sentir-se em paz consigo mesmo. Nesse ponto, o serviço cristão deixa de ser uma benção e se transforma em alimento para o ego inchado do crente. O mesmo acontece com pregadores, cantores e ouvintes; do dia pra noite percebe-se que aquele belo sermão não foi motivado pelo desejo de servir à grei, mas pela vaidade do pregador amante dos holofotes.

Para este veneno chamado egolatria existe apenas um antídoto, a mortificação. Somente quem entende que “cada boa dádiva e dom perfeito descende do alto”, pode livrar-se da terrível tentação de sentir-se mais importante do que, de fato, é. É preciso ver nossas virtudes como mortas, e nossas obras naturais como realmente estão. Cabe também a cada cristão dar morte aos seus desejos e vontades, afim de fazer prevalecer somente a vontade do Senhor. Só assim lograremos escapar deste terrível pecado [a vaidade] o qual, segundo a tradição cristã, transformou os anjos em demônios.

***
Postou Leonardo Gonçalves, no Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

7 COMENTÁRIOS

  1. pelo menos, q eu me lembre, na versão dublada, o maior pecado do ser humano, q o diabo chamava no fim do filme era o orgulho e, IMHO, esse é o maior dos pecados, e tb foi por ele q lúcifer se transformou em satanás.

    abs.

  2. Mais uma vez gostei muito do texto! A mortificação diária é ouvir a Cristo e obedecê-lo quando Ele disse: "[…]negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e siga-me" (Lucas 9.23 a 25). Isso sim é evangelho genuíno! E, como bem disse João Batista em João 3.30, "é necessário que Ele cresça e que eu diminua".
    Oro para que o Senhor nos abençoe na caminhada, abrindo-nos sempre os olhos de forma que nossos focos não saiam do Senhor; da cruz; do verdadeiro evangelho. E, caso tenham saído, que voltemos às primeiras motivações; ao 1º amor!…

    Ah! Também vim dizer ao autor, Leonardo Gonçalves, que faltou um "r" em "livrar-se", no último parágrafo. Ajudinha ortográfica pra terminar o comentário! =)

    Abraços!

    Michelle

  3. Wally,

    Orgulho e vaidade são sinônimos. Também assisti uma versão dublada ontem [em español], onde o Al Paccino diz que a "vanidad" é seu pecado predileto.

    Michelle,

    Ih, caraca! rsrs… Desculpa maninha. Acho que estava com fome e acabei comendo o "r". =)

    Joab,

    Manda bala, parceiro! E corrige esse "r" vergonhoso aê pra mim… rs. Paz!

  4. Mta paz irmão.

    A verdade é que não so em filmes conseguimos identificar esse tipo mal, mas dentro da propria igreja ou em nossa propria casa como citado, mas de fato, temos aceitado Jesus Cristo verdadeiramente?! Pq ao aceitar Jesus com Senhor e Salvador a nossa vida logo não é nosssa, portanto não devemos andar segundo nossos conselhos, busquemos mais a Deus no proposito de sermos santificados dia apos dia para o arrebatamento da igreja santa, pois nem todo o que diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade do meu pai, que está no Céus. Mateus 7:21

  5. Paz, irmãos!
    Todos estão afinados com a ordenança divida, parabéns!
    Teoricamente é fácil, vamos ver na prática!
    Não querendo julgar, conheço gente boa que "sabe tudo", mas acaba fazendo tudo ao contrário, pois deixa a carna falar mais alto.
    Isto é muito próprio do ser humano, está em seu DNA.
    Parafraseando Paulo: "o bem que desejo não faço, o mal que abomino acabo fazendo".
    O fato é que somos fracos e, muitas vezes, até irracionais.
    O que nos conforta é saber que temos um advogado perante Deus que está intercedendo por nós.
    Deus abençoe a todos.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui