Deus é Pop: Metodologia humana para atrair a juventude

7
55
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Marcos Sampaio

Há uma forte tendência hoje de se utilizar do marketing, métodos, estratégias e artifícios pragmáticos para manter a congregação jovem nos templos como também para sensibilizar e atrair a juventude incrédula para igreja.

Como já afirmei em outra oportunidade, no artigo Igrejas com Vergonha do Evangelho, não sou retrógado, não dado à mudança e ao novo, entretanto, o ponto aqui é em relação às metodologias meramente humanas que muitos pastores têm abraçado como se fosse a maneira de fato, em um mundo pós-moderno, para conquistar os jovens perdidos e fortalecer a fé dos santos em Cristo Jesus. Congregações que, em nome do crescimento e aceitação, tem apresentado em suas reuniões um culto-show atraente e artístico; pastores que tem fracassado em não cuidar do rebanho de Deus com a sã doutrina e, uma pregação que mais parece terapia secular do que qualquer outra coisa.

No entanto, creio que os nossos métodos de ministério só serão revolucionados se estivermos dispostos a examiná-Ios à luz das Escrituras. O pastor e escritor J. I. Packer discute estas questões com profunda sabedoria em seu excelente livro, Evangelização e Soberania de Deus [1]. Em Packer, por exemplo, percebemos quais meios se deve praticar o evangelismo e o crescimento de igreja:

“Existe apenas um método de evangelismo, a saber, a explicação fiel e a aplicação da mensagem do evangelho. Disto concluímos ­ e este é o princípio-chave que estamos buscando – que o teste para qualquer estratégia, técnica ou estilo de ação evangelística proposta deve ser o seguinte: Será isto em tudo fiel à Palavra? Foi idealizado tendo em vista ser um meio de explicação fiel e completa do evangelho e de aplicação profunda e exata do mesmo? À medida em que for assim planejado, é legítimo e correto; mas à medida em que tender a encobrir e obscurecer as realidades da mensagem e a neutralizar a sua aplicação é perversa e errada”.

Assine o Blesss

Packer tem razão. Creio profundamente que não podemos deixar de creditar o crescimento numérico e espiritual de nossa congregação à vontade de nosso Deus soberano. Precisamos estar dispostos a não dependermos de recursos e técnicas modernas, fórmulas, programas e artifícios humanos para fabricar crescimento de igreja e manter os jovens nela. O que nos alegra é estarmos concentrados em um ousado ministério bíblico, deixando que o próprio Deus acrescente pessoas à Sua igreja [Atos 2:47]. Nisso creio!

Portanto, o que nos cabe é sermos fiéis naquilo que o Senhor determinou em Sua poderosa Palavra; pois, a salvação, o crescimento e a perseverança dos jovens santos é obra do próprio Deus.

***
Fonte: Fé Reformada. Divulgação: Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

7 COMENTÁRIOS

  1. Existem dois extremos que devem ser evitados nesta questão:

    1) A igreja não pode enfeitar o Evangelho, no intuito de torná-lo mais acessível (pois as pessoas estariam recebendo uma maquiagem de Evangelho, não o Evangelho em si).

    2)Mas também a igreja não pode fechar suas portas para o mundo em nome de um tradicionalismo imbecil. Como disse Chesterton, a única maneira de deixar um poste sempre branco é sempre pintando-o novamente; se pintá-lo apenas uma vez e deixar como esta, breve ele fica encardido.

    Então, é necessário evitar estes extremos: não se deve enfeitar, nem fechar as portas.

    Eliel Vieira
    http://www.elielvieira.org

  2. A busca obcecada do crescimento numérico a qualquer custo e a competição por número de membros entre as igrejas está custando muito caro: a crescente degeneração espiritual. (Não que antigamente estivesse bom…).

    Seguindo a liderança pelo exemplo da Universal, as igrejas evangélicas seguem os passos que transformaram o cristianismo do primeiro século no catolicismo do quarto século.

    A obra de Deus tem que ser feita da maneira de Deus. O número de professos cristãos cresceu vertiginosamente nos anos recentes. Mas dentre estes quantos são realmente convertidos de coração e mente ao Evangelho? Uma parcela ínfima.

    atos17.blogspot.com

    ***

  3. "Porque, sendo livre para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda mais. E fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei. Para os que estão sem lei, como se estivesse sem lei (não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo), para ganhar os que estão sem lei. Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns." – (1 Cor 9)

    "Pois quem não é contra nós, é por nós" (Marcos 9.40; Lucas9.50);

    "Para que a multiforme sabedoria de Deus seja agora dada a conhecer por meio da igreja aos principados e potestades nos lugares celestiais" (Efésios 3:10)

  4. DEUS é poderoso, eterno, grandioso, maravilhoso… Porém simples, e é justamente os extremos humanos que tem feito com que o evangelho se torne cada vez mais humano e menos espiritual, lembro me de um filme que assisti ainda adolescente chamado: FÉ DEMAIS NÃO CHEIRA BEM, a igreja do filme era uma tenda móvel, o pastor o mais picareta possivel, o culto era sim um show, mais parecia uma festa mundana, e a titulo disso digo que não precisamos desse tipo de alegoria em nossas igrejas, a essência do evangelho precisa ser mantida, a igreja deve sim fechar as portas para o mundo (sistema corrupto) e o tradicionalismo esse sim precisa ser revisto, mas ainda assim eu posso declarar que o mesmo evangelho que me libertou quando eu era um jovem de 15 anos (HOJE TENHO 37), libertou meu cunhado recentemente com 23, ou seja o poder libertador é o mesmo, não precisamos de animadores de culto, sim de pastores e pastoras fortes em DEUS.
    GRAÇA E PAZ PARA TODOS.

  5. A Bíblia Sagrada foi escrita por homens inspirados por Deus e sob a direção do Espírito Santo. O Velho Testamento, salvo engano, começou a ser escrito há mais ou menos quatro mil anos, e o Novo há dois mil.
    É impressionante como o Livro Sagrado ainda é vivo e atual, muito embora seja um livro altamente complexo para muitos em muitas partes, principalmente o Livro do Apocalipse.
    No Velho Testamento Deus nos fala através de seus profetas, preparando o povo para a vinda do Messias, o Nosso Salvador e Redentor.
    Deus em sua infinita graça e misericórdia, depois da obra prima de sua criação(o homem-Adão) ter caído em pecado, com suas consequências funestas que, infelizmente, perdura até hoje, com a nossa natureza pecaminosa(frutos da carne), chegando ao cúmulo de Deus arrepender-se de nos haver criado à Sua Imagem e Semelhança, intentando destruir-nos por diversas vezes, quando fomos inundados pelas concupiscências mundanas(dilúvio), arrependendo-se quando havia um único crente fiel(Noé), resolvendo dar-nos outras chances, dentre outros exemplos.
    O homem é um ser falível e imperfeito, chegando até mesmo a ser considerado ridículo e limitado.
    Quando Cristo cumpriu sua missão na terra, tudo foi consumado em seu Santo Sacramento, o Santo Livro (Evangelho-Novo Caminho) foi escrito pelos apóstolos e selado definitivamente.
    Em Apocalípse 22: 18 e 19 está escrito: "Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;"
    "e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, "Deus tirará a sua parte da Árvore da Vida e da Cidade Santa, que estão neste livro."
    Este alerta feito pelo Apósto João, obviamente, não é somente para aquele livro em particular, mas a todos os demais que compõem a Bíblia Sagrada, com exceção daqueles considerados apócrifos, os quais foram retirados quando da Reforma Protestante.
    Temos que ser muito criteriosos e tomarmos extremo cuidado com as "inovações", porque todas as vezes que o homem cria alguma coisa, acrescenta algo, pensando que vai melhorar, evoluir, modernizar e etc… Dentro de pouco tempo cai no ridículo e suas teorias mirabolantes e suas teses que parecem perfeitas, valem por por pouco tempo, apenas uma fase, um modismo passageiro…
    Temos um exemplo: os códigos de leis humanas são mudados constantemente, resultado da evolução dos usos e costumes humanos, tendo repercussão em todo ordenamento jurídico, de forma que o profissional do direito(advogado), juízes e promotores, delegados e demais carreiras jurídicas, têm forçosamente que estar se aperfeiçoando e estudando as constantes inovações.

  6. Continuação…
    Isso não ocorre com a bíblia sagrada que foi escrita para ontem, hoje e para o futuro, até a consumação dos séculos, e, muitas vezes, quando não a entendemos, é porque a profecia não foi escrita para os nossos dias, sem contudo deixar de ser uma fonte de vida e inspiração; nunca envelhece, porque não está limitada às circunstâncias momentâneas, mesmo porque Deus é Oniciente, Onipresente e Onipotente.
    Todas as vezes que o homem faz acréscimos no evangelho, por sua conta e risco, cria-se uma seita religiosa, algumas com consequências catastróficas.
    Portanto, devemos estudar e aprender constantemente e mantermo-nos fieis ao conteúdo do Livro Sagrado e abominarmos as "inovações". O que não for compatível e não houver contradições, por mínima que seja, está ótimo, podemos levar em consideração, caso contrário, devemos repudiar as doutrinas heréticas, tais como as chamadas "neo pentecostais".
    Devemos nos ater, sobretudo, e, principalmente, no que que diz o Novo Testamento, por uma questão simples e lógica: Se praticamente todo o Velho Testamento previa e predizia a Vinda Maravilhosa do Messias(Jesus Cristo), para nos redimir e salvar e nos dar a esperança de Vida Eterna com Ele na sua Glória, porque devemos nos ater a coisas anteriores a esse evento maravilhoso?
    Quem tiver alguma dúvida que leia a Epístola de Paulo aos Gálatas. Depois disso, deixarão de se fiar cegamente no que diz o Velho Testamento, não que ele não seja importante e maravilhoso, contudo, a Lei Antiga era apenas uma sombra da VERADADE, com a vinda de Cristo, a Luz Raiou, dissipando toda a ignorância.
    Bem, esse é um assunto apaixonante, que daria para escrever muito mais.
    Espero ter contribuído para a Glória de Deus.

  7. Quer saber como DEUS usou e usa de estratégias de marketing para seu plano com a humanidade ???

    Abriu mercado (criou o mundo), criou consumidor para atuar neste mercado ( o ser humano ), desenvolveu toda uma logística auto-sustentável para manter o mercado e o consumidor (tudo que há na natureza ). Mesmo surgindo uma concorrência desleal e falsa ( satanás ) manteve o mercado e os consumidores sob controle para atuar no ambiente de mercado (livre arbítrio) .
    Com a concorrência tentando enganar sempre este consumidor, DEUS lançou seu plano de marketing para proteger os consumidores fiéis, e lançou ações para o maior plano de marketing já visto, e chamou de Salvação ir ao Reino dos Céus, muito melhor que a viagem até a lua nos dias de hoje.
    Para que o consumidor se convencesse disso, lançaria um "produto" inquestionável, JESUS CRISTO. Uso de forte campanha de propaganda, com forte utilização de mídia falada, Profetas, ( teaser , usanto também a mídia escrita paralelamente (Escrituras Sagradas). Quando JESUS nasceu (lançamento do produto), houve testemunhal de consumidores de diferentes classes sociais, com isso deixando a concorrência abalada.
    Depois para a longevidade do produto, destacou executivos de alta competência, os apótolos (da época do lançamento, não de agora), buscando novos consumidores (gentios) e abrindo filiais junto a estes novos consumidores (igrejas). Uma nova ação, criou uma mídia eficiênte e eficaz, a bíblia com todas as intruções para uso do produto e como receber o premio por ser consumidor fiél.
    O produto está ainda disponível, JESUS CRISTO, tem as mesmas caracteristicas de quando foi lançado. Mantendo inalterado seu pricípio ativo. O preço, não sofreu qualquer alteração, um coração sincero deste consumidor, com alta concentração de amor.
    Mas Cuidado ! A concorrência irada, quer empurrar ao consumidor desavisado um produto genérico e sem garantia.
    Mesmo aparentemente a concorrência querendo aumentar o share de mercado a todo custo, DEUS mantem sua estratégia sólida e vencedora.

    Marketing, se for o do palno de DEUS, a igreja pode usar sem medo de falhar !

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui