É lícito o pastor ganhar salário?

40
824
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Renato Vargens

Como já escrevi inúmeras vezes o ministério pastoral não é nada fácil. Cotidianamente os pastores lidam com situações extremamente complicadas onde dor, angústia e ansiedade se fazem presentes. Sem sombra de dúvidas os Ministros do Evangelho ao conduzirem o rebanho de Cristo desenvolvem um árduo e penoso trabalho. Se não bastasse isso, eles necessitam esmerar-se no estudo da Bíblia, dedicar-se com afinco a oração e piedade, aconselhar os tropegos, admoestar os insubmissos, além de treinar e fazer discipulos ensinando-as a guardar no coração a sã doutrina.

O pior disso tudo, é que parte da igreja não reconhece o valor do pastor. Na verdade alguns irmãos não tratam de seus pastores como deveriam. Vez por outra eu recebo emails ou ouço de algumas pessoas criticas relacionadas ao salário dos pastores. De fato, existem alguns pastores que vivem nababescamente usufruindo do dinheiro do povo de Deus, no entanto, a esmagadora maioria dos líderes cristãos lutam com dificuldade para sustentar suas famílias. Sei de incontáveis histórias de homens de Deus que trabalham duro fazendo tendas, visto que a igreja que pastoreia não valoriza o seu serviço pastoral pagando-lhe um salário digno.

Ora, assim como os membros de sua igreja o pastor precisa pagar suas dividas, saldar seus impostos, vestir seus filhos, pagar escola, comprar material escolar, e tantas outras coisas mais. No entanto, parece que parte da igreja de Cristo encontra-se anestesiada quanto as necessidades de seus líderes espirituais, mesmo porque, para alguns o pastor não deveria receber salário.

A Bíblia ensina que quem ministra do altar deve viver do altar. “Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar participam do altar? Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.”

Assine o Blesss

Caro leitor, a orientação do Senhor é clara em afirmar que os que anunciam o evangelho que vivam dele. Além disso, as Escrituras afirmam que os “Os anciãos que governam bem sejam tidos por dignos de duplicada honra, especialmente os que labutam na pregação e no ensino. Porque diz a Escritura: Não atarás a boca ao boi quando debulha. E: Digno é o trabalhador do seu salário” ( Timóteo 5:17-18)

Diante do exposto, acredito que a Igreja de Cristo deva tratar com amor, respeito e consideração àqueles que no Senhor os tem presidido. Lidar com desdém e desprezo o salário de homens de Deus que dedicam suas vidas a oração, ensino e pastoreio de vidas é opor-se aos ensinamentos dos apóstolos.
***
Postou Renato Vargens, defendendo o direito dos verdadeiros pastores de almas, no Púlpito Cristão
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

40 COMENTÁRIOS

  1. "Disse-lhes então: Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus." (Lucas 20 : 25).
    Se não fosse Real a nessecidade humana, (suas tarefas e obrigações) Jesus não teria exposto tão condição aos disciplulos, ou seja, assim como devemos fazer aos homens, os homens tem suas obrigações para com Deus na Expansão de seu Reino nesta Terra

  2. Concordo plenamente com isso, contudo, á casos e casos.
    Aqui mesmo em Jundiaí, era membro de uma igreja onde o pastor é pastor titular da igreja (que não vou citar porque não vem ao caso, já que sai de lá), e também é líder distrital, recebendo salário de pastor titular, mais salário o salário do conselho, só que na igreja ele só prega 1 ou no máximo 2 dias da semana e obviamente nos cultos principais, deixando a igreja durante a semana toda nas mãos dos pastores auxiliares, que diga-se de passagem, pelo que sei apenas 1 recebe salário da igreja enquanto os outros tem dupla jornada (igreja e emprego). Ora, ou ele é pastor da igreja, ou ele é líder regional, então que abra mão do salário de pastor da igreja e aplique na própria obra, mas até parece né, fora a tentativa desesperada de se eleger vereador, assim garantir mais uma teta pra ficar mamando. Se eu soou pastor de uma igreja e vido dela (do obra), tenho que me dedicar a ela, ai pega um cargo regional que ocupa seu tempo quase que integralmente, e ainda que ser vereador? Me poupe né, que é dinheiro e tão somente isso, se num da conta de um trabalho, que dirá de 3.

  3. "Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho."

    Não quero radicalicar a questão aqui do direito e deveres de cada cristão. Mas o meu entendimento sobre viver do evangelho seria algo muito maior doque uma simples organização exlesiastica com suas doutrinas e costumes. Jesus nos deixou o exemplo de servi a ele para anunciar o evangelho. Os apostolos entenderam muito bem o recado e Paulo nem se fala. MAS TUDO FOI DEIXADO AOS CUIDADOS DE PASTORES, BISPOS, DIACONOS ATÉ O TEMPO DOS EVANGELHOS DE MATEUS ATE APOCALIPSE FECHAR A BIBLIA. ESPIRITO SANTO daqui pra frente é que está tomando CONTA 1Jo 2:20,27 e entendemos que naõ somos mais SERVOS e sim TODOS FILHOS DE DEUS. Ainda continua sendo SERVO aqueles que continua seguindo os rudimentos ou primeiros ensinos de CRISTO , por isso há tanto sofrimento e confusão com quem ainda quer ser LIDER ou ainda é LIDERADO. O unico LÍDER é CRISTO , MESTRE, PAI, BOM PASTOR, BISPO DE NOSSA ALMA e tudo mais que já conquistou em nosso lUGAR: TUDO CONSUMADO. Basta vivermos pela FÉ no que já está ESCRITO E FECHADO (O CANOM DA BIBLIA JA TA FORMADO). E cremos nessa verdade todos os pastores que ainda não foram esclarecidos vão saber que esse é o TEMPO DA GRAÇA e que estamos sendo CONDUZIDOS pelo proprio Deus NO SEU REINO AQUI NA TERRA. E isso depende somente de FÉ…E MAIS NADA…..ABRAÇOS A TODOS

  4. É difícil de lembrar pra quem, quando criança, filho de pastor, podia comer bife somente aos finais de semana (e olhe lá), roupa nova – que a titia (cheia de dó) doava…
    Na escola, além de ser cerceado pela religião da maioria, só podia olhar a vida feliz que outros tinham enquanto os crentes eram os minguados, se é que me entendem..
    Hoje, embora tenha lutado contra a aceitação do chamado durante muito tempo, sou pastor. E trabalho com outra atividade pra complementar a renda. Odeio os fraudulentos, maquinadores e dominadores que estão por aí a convencer pessoas simples e necessitadas a mantê-los na riqueza! Tenho muito respeito por Deus e Sua Palavra.
    Vejo com bons olhos aqueles que sabem honrar seus pastores. Honrar em diversos aspectos, inclusive nesse.

    Abçs

    Gildo
    http://www.gildocarvalho.blogspot.com

  5. A Paz Do Senhor Irmãos!
    Muito Bom o texto, mas infelizmente parece que no meio evangélico falta um pouco de ética na questão salarial dos Pastores.
    Infelizmente existe pastores que ganham mais de 30 salários mínimos e outros que ganham apenas 2 ou 3.
    Gostaria de saber como funciona, ou como poderia funcionar a cotação para um Salário de um Pastor?
    Fiquem na Paz do Senhor

  6. Acredito que o que deve ser feito é divulgar a todos os fiéis os seus direitos e deveres. Como assim?
    Hoje em dia toda igreja é de acordo com o Novo Código Civil Brasileiro sem fins lucrativos e deve haver um estatuto definindo as funções de todos dentro da congregação. Assim, a pessoa tem que estar a par dos gastos, do que entra, do que sai em pagamento terceirizado e tudo isso acompanhado de contador, atas e reuniões.
    Sua igreja faz isso? Tem estatutos? Respeita a todos? Está em dia com César?
    Poderia ser feito até um texto sobre isso e aí os pastores que realmente são justos estariam sendo reconhecidos pela lei de Deus e dos homens!
    Transparência acima de tudo!

  7. O problema está no sistema adotado pelas igrejas.

    1- A congregação deve ser administrada por uma EQUIPE de homens maduros e não por um único "Grande Líder" autocrata.

    2- O único título religioso autorizado por Jesus é "irmão", mesmo que a pessoa tenha um cargo de responsabilidade na congregação

    3- TODOS os homens cristãos devem procurar amadurecer e cumprir os requisitos de 1Timóteo 3:1-16, ainda que não ocupem ou não queiram ocupar nenhum cargo na congregação. TODOS são co-responsáveis pela congregação, não deve haver uma elite de ativos e uma maioria de passivos.

    4- É biblicamente aceitável que em alguns casos um ministro receba uma ajuda ou pensão, mas não um salário como se fosse o gerente de uma loja. Todo trabalho congregacional deve ser voluntário e, se for dividido entre várias pessoas como deve ser, não vai sobrecarregar ninguém.

    1Timóteo 6:3-5:

    "Se algum homem ensinar outra doutrina e não concordar com palavras salutares, as de nosso Senhor Jesus Cristo, nem com o ensino concordante com a devoção piedosa, ele está enfunado [de orgulho], não entendendo nada, mas … pensando que a devoção piedosa é meio de ganho"

    atos17.blogspot.com

  8. Irmão Igo Crisostomo

    A cotação é essa aqui:

    Mateus 10:7 e, à medida que seguirdes, pregai que está próximo o reino dos céus.

    Mateus 10:8 Curai enfermos, ressuscitai mortos, purificai leprosos, expeli demônios; de graça recebestes, de graça dai.

    Mateus 10:9 Não vos provereis de ouro, nem de prata, nem de cobre nos vossos cintos; Traduzir para os originais Hebreu/Grego

    Mateus 10:10 nem de alforje para o caminho, nem de duas túnicas, nem de sandálias, nem de bordão; porque digno é o trabalhador do seu alimento.

    (…)

    Mateus 10:24 O discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo, acima do seu senhor.

    Mateus 10:25 Basta ao discípulo ser como o seu mestre, e ao servo, como o seu senhor. Se chamaram Belzebu ao dono da casa, quanto mais aos seus domésticos?

    ===
    Aponta-me um só pastor que vive assim ? somente um…

    Hoje pastor tem casas, carro, moto, celular, várias roupas, enquanto na igreja existem membros que não tem o que comer, isso sim é hipocrísia, duvido Jesus Cristo viver como vivem todos pastores atuais…

  9. Concordo plenamente que um Pastor deva ter um salário, nada mais justo, porém… à luz da Palavra de Deus, viva, santa, eficaz, imutável, absoluta, verdade verdadeira, nossa única regra de fé, e fonte inesgotável de vida e sabedoria e etc… etc… Vemos que o Apóstolo Paulo se negava a receber salário fixo, muito embora tenha reconhecido que deveria recebê-lo, e jamais julgou quem o recebesse, contudo… recomendou que trabalhassemos, se possível, dia e noite para não sermos pesado ao próximo. Chegando a dizer inclusive que quem não trabalhasse também não deveria comer! Paulo sempre trabalhou secularmente para manter-se, somente recebendo dádivas coletadas nas igrejas quando impedido de fazê-lo, ou por estar preso ou doente. Sobre o valor do salário considerado digno para um Servo de Deus no exercício de Sua Obra, é muito relativo, vez que quem a executa jamais deveria estar preocupado com coisas materiais, porque nossa pátria não é esta; não somos deste mundo; nosso tesouro maior está no céu e daqui nada levaremos… Quem coloca a mão no arado(obra de Deus) deve estar ciente de que terá uma vida de sacrifícios, privações e dificuldades mil. Quem não está a fim de pagar o preço, não enverede por esse caminho. O Reino de Deus é puramente espiritual, nossa recompensa(corôa) está no céu, onde desfrutaremos das delícias que nos foi preparada por Cristo desde a fundação do mundo. Mas… não fugindo do assundo: qual seria o salário ideal para um Pastor? Paulo disse que se tivéssemos o suficiente para comermos e nos vestirmos deveriamos nos dar por satisfeito! Lucas 12:15 A vida do homem não consiste na abudância das coisas que possui. Lucas 12:30-31 Buscai antes o Reino de Deus e a Sua Justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas. I Timóteo 6:7-10 Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com aque nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se transpassaram a si mesmos com muitas dores. Diante do exposto, o salário de um pastor, analisando nossa realidade econômica, sócio-cultural e outros… deveria ser de, no máximo, cinco(5) salários mínimos. Isto seria o suficiente para se ter uma vida modesta, digna e satisfazer todas as necessidades básicas dele e de sua família, mesmo porque todos nós e o pastor, em particular, é separado para orações e santificação, não devendo ter uma vida social agitada, envolvendo gastos desnecessários e exorbitantes. Citei as escritura sagradas somente nos ensinos de Paulo, não é mesmo? Vamos ver o que Deus encarnado(Jesus Cristo) nos ensinou: Mateus 10:8-10 Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios: DE GRAÇA RECEBESTES, DE GRAÇA DAI. Não possuiais ouro, nem prata, nem cobre, em vossos cintos. Nem alforjes(bolsas) para o caminho,nem duas túnicas, nem alparcas, nem bordão; porque digno é o operário do seu alimento. Creio que Jesus Cristo foi extremamente radical, não é mesmo? Os que se dizem Servos de Deus teriam que viver única e exclusivamente na dependência Dele! Olha bem, irmãos, já ouvi testemunhos maravilhosos de quem se despojou de tudo o que tinha e foi à luta, pregando o evangelho, e por incrível que nos pareça, nada, absolutamente nada, lhes faltou. Tenho certeza de que o que falta na realidade é um pouco de fé por parte daqueles que se ufanam em ser "representantes de Deus". Tenho dito!!!

  10. Valeu Mano Cristiano

    É que muitos pastores se pegam naquele versículo que diz: Que digno é o obreiro de seu Salário, e acabam criando impérios, que parecem mais empresas do que Igrejas.

    E minha curiosidade foi se posso ou não usar esse versículo como base para dar a um Pastor um Salário.

    Concordo com o Emerson Também, mas então 95% dos pastores estão indo contra a bíblia e agora? rs

    Fiquem na Paz do Senhor

  11. Santa madre igreja!!!
    Usar Paulo como referência a mercenários é no mínimo um crime civil.
    Haja coração!
    Paulo Abre mão de seus direitos par nos dar exemplos a não ridicularizar o Evangelho do Reino.
    Nos evangelhos, Jesus disse que o trabalhador tem direito a seu salário (cf. Mt 10,10; Lc 10,7), ou seja, se alimentar quando em suas visitas evangelísticas.
    Paulo Desde a primeira carta que escreveu, Paulo mostrasse um apóstolo que abre mão de seus direitos para não ser pesado economicamente. Isso lhe dá a oportunidade de revelar um rosto próprio, isto é, deixa de lado o aspecto da autoridade que se impõe pelo poder, e assume o papel de mãe e de pai para a comunidade: “… nem estávamos à procura de elogio dos homens, seja de vocês, seja de outros, embora, como apóstolos de Cristo pudéssemos recorrer à nossa autoridade. Ao contrário, tratamos vocês com bondade, qual mãe aquecendo os filhos que ama-menta. Queríamos tanto bem a vocês, que estávamos prontos a dar-lhes não somente o Evangelho de Deus mas até a nossa própria vida, de tanto que gostávamos de vocês. Vocês sabem muito bem que tratamos a cada um de vocês como um pai trata os seus filhos. Nós exortamos, encorajamos e admoestamos vocês a viverem de modo digno de Deus, que os chama para o seu Reino e glória” (1Ts 2,6-8.11-12).
    O texto mais significativo nesse aspecto do apóstolo que abre mão de seus direitos é 1Cor 9. Em Corinto Paulo sofreu dura oposição por parte de alguns cristãos. Sua atitude corajosa de trabalhar com as próprias mãos – trabalho de escravo – aliada ao fato de não aceitar contribuição alguma das comunidades cristã custaram-lhe não poucas dores de cabeça.
    Alguns chegaram ao ponto de afirmar que a coleta para ajudar os pobres de Jerusalém era um modo de ele ressarcir os gastos tidos com as comunidades coríntias (2 Cor 12,16ss). Vendo-o trabalhar pesado para ganhar o pão, alguns duvidavam que ele fosse livre e apóstolo, pois pelo que tudo indica, Pedro passou pela cidade com sua comitiva e a comunidade teve de arcar com hospedagem, viagens etc.
    É uma vergonha defender esta tese ridícula e perniciosa.
    Luiz Carlos.

  12. SÓ IREMOS SABER COM CERTEZA NAQUELE GRANDE DIA
    hoje os pastores almejam jatinhos e saber de prosperidade,sabe os prósperos "empresários" são filhos de Deus ,e os funcionários do diabo,qnt ao salário, q tem pastores ganhando muito e visitando MUITO POUCO suas ovelhas feridas,parece q o diabo está de férias nesse tempo,cada um por sí,acabou o amor entre irmãos ,o q está em alta é o DIM DIM.é uma terrivel pena,esqueceram q o Sr Jesus disse,

    Luc 12:34 – Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.

    teriam q ser como Paulo

    Gal 4:19 – Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós;

    ha tomara q sentissem dores noemal ,(pq de parto é dor hem) pq eu tenho uma filha,hoje quem chegar ,quem sair tanto faz ,qnt q esteja entrando o dinheiro,se for um bom ofertante e dizimista então ha um envestimento.senão…….
    é isso infelismente

  13. ME Lembro do apóstolo Paulo que vivia sem depender da ajuda da igreja para sobreviver, porem ele mesmo nos seus comentários admiti que igreja poderia ajude ao seu dirigente,a questão toda que essa ajuda tem que ser de acordo com a renda da igreja, que na verdade nem sempre ela e constante,ou seja, acho extremamente fixa um salário para um lider,e na ocasião que por qualquer motivo de arrecadamento a igreja esteja ganhando menos, o mesmo não dispense o seu fixado dinheiro (salário)ou passe a explora o povo inventando campanhas, e idéias de arrecadar que não condiz na bíblia e que são meras maneiras de explorar o povo, uma dessas e o tal do velho dizimo, que ate esta na bíblia mais não faz parte dessa nova aliança,mais ai já e uma outro comentario.
    GRAÇA E PAZ!

  14. E quanto ao músicos que trabalham nas igrejas?
    Eles podem ou não podem receber salário?
    Estudar música custa muito dinheiro!
    Uma vida toda de dedicação!
    E também temos as mesmas necessidades dos pastores!
    Alguém quer ou poderia comentar sobre isso?
    Grande abraço!

  15. Douglas, não sei responder suas perguntas, mas posso deixar minha opinião sobre a questão.

    Na igreja que frequento, atuo na área musical como líder, sei que custa caro estudar música, mas ninguém em minha igreja, por exemplo, me pediu para estudar, estudei pois penso que tudo o que fazemos deve ser feito da melhor maneira possível. A igreja não tem o dever de arcar com o compromisso que assumi, ainda que acarrete em efeitos positivos para eles também(não ter mais de sofrer minhas desafinações). Há irmãos lá que necessitam de cuidados que demandam o auxílio financeiro da igreja, enquanto eu, gozo de boa saúde física e mental para lutar pela satisfação de minhas necessidades, que são sim iguais a do pastor, pois afinal, ele é alguém como eu e você.

    Enfim, fui chamado para anunciar o evangelho, a música é uma das ferramentas que utilizamos, só porque escolhi tal ferramenta não posso exigir(nem sugerir) que a igreja deva me assalariar.

    Já não é fácil manter a ajuda que damos ao pastor, que dirá aos músicos.

    Como disse o pastor Francisco Zapata:
    "Fomos chamados para dar, não para pedir".

    Isso é só minha opinião.

  16. Bom pessoal, sou filho de pastor e músico também em minha igreja.

    Concordo plenamente com a resposta que disseram ao Douglas äs 13:18 do dia 30/01(não consegui ver o login).

    Meu pai é um pastor em período integral de uma igreja de 25 membros.

    Antes de ir para esta igreja, pois fiquei muito tempo afastados dos caminhos do Senhor, mas quando voltei fui para outra igreja com minha esposa recém convertida, pois era mais perto de casa. Mas depois de 1 ano e meia nesta igreja de 1200 membros, percebi que não estávamos trabalhando e fazendo nada para a obra de Cristo então decidimos sair desta igreja e ir para a igreja que meu pai era Pastor, pois carecia de ajuda. Antes de ir, fomos conversar com o nosso pastor(que toda vez que falava com ele, perguntava se nós ja éramos membros da igreja…rs.. mas é só um detalhe)para que abençoasse a ida para esta igreja.. e o mesmo perguntou quantos membros tinha a igreja, quando respondi 25, ele ficou chocado e perguntou: "Mas como seu pai consegue se sustentar assim?"… Na hora eu só respondi pra ele, é Deus quem o sustenta!…

    Com o tempo na igreja de meu pai, vi a dificuldade em pagar alugéis do prédio, vi a dificuldade do meu pai pagar o seu próprio aluguel, e a felicidade com que ele abrigava muitas vezes pessoas que não tinham pra onde ir, até mesmo num quartinho da igreja ou até em seu gabinete, e percebi o quantos essas pessoas eram gratas… Percebi com isso tudo, que até a minha repúdia por gastar o meu dinheiro sustentando um pastor, ou missionário, era egoísta e totalmente aversa ao cristianismo.

    "Bendito são os pés daqueles que anúnciam a salvação."

    Lendo a biografia de Bily Grahan vi que em uma de suas missões na Ásia, ele foi com um grupo de várias pessoas pregar numa tribo, ou vila(não me recordo) bem afastada da cidade que para chegar ao local eram vários dias de pura caminhada na selva fechada. E durante todo o trajeto como chovia muito, um dos nativos que o estavam guiando e que já havia se convertido, limpava as botas do Pr. Bily, e ele sempre insistia mesmo com o Pr. se recusando ao máximo, e no final cedia para que o irmão limpasse.. depois de um tempo o Pr. Bily perguntou ao nativo recém convertido porque ele fazia isso, e ele disse que se ele não fizesse, o Pr. se cansaria muito rápido por causa do peso do barro e o cansaço atingiria o Pr. durante as pregações onde Deus tinha mostrado ao nativo que várias pessoas se converteriam, e que a missão dele era tão importante quanto a do Pr. Bily.
    Quando chegaram ao local, este irmão se apresentou como o líder desta tribo, e quase todos(senão todos) se converteram naquele lugar.

    Vamos deixar de mesquinhez e já que não estamos na linha de frente, vamos ficar segurando os braços do profeta para que não canse.

    O participei de uma igreja que o pr. tinha um escritório de contabilidade, e que muitos membros reclamavam q quando precisavam do pr. ele estava em uma reunião importante e nao podia falar, ou estava na sua pós graduação, ou que estava cansado para fazer visitas pois havia trabalhado muito. Temos que pensar nisso

    "Ninguém que milita se embaraça com negócio desta vida"

  17. Deixem-me refazer a pergunta.
    Quero deixar claro que em nenhum momento falei de exigência de salário ou ajuda.
    Eu graças à Deus não dependo exclusivamente de música para sobreviver pois tenho o meu trabalho, sou funcionário público.
    Toco nos cultos sem receber dinheiro.
    Refiro-me ao músico profissional, como é o caso de outros amigos meus que tocam na minha igreja (Igreja Prebiteriana Independente do Brasil).
    O sustento deles se dá através de seus trabalhos com música no meio secular que, quem é músico profissional sabe, acontece principalmente nos finais de semana(geralmente 6ªf e sábado e ás vezes no domingo , dia de culto).
    E a única fonte de renda deles é a do TRABALHO DE MÚSICO com o qual sustenta suas famílias, satisfaz suas necessidades básicas como moradia, saúde, educação, etc..
    Então eu gostaria de saber, neste caso específico, é lícito receber ajuda ou salário?
    Reforço, não estou falando de exigência!
    Grande abraço!

  18. Em resposta ao anônimo "LUIZ CARLOS"
    Parafraseando nosso Mestre Jesus Cristo: " SE VOS FALEI A VERDADE, PORQUE ME ESBOFETEIAS?"
    É… haveria tempo, creio que já chegou, em que mostrar a VERDADE pode ser perigoso, não é mesmo?
    "MUITOS VOS MATARÃO, IMAGINANDO ESTAR PRESTANDO UM REVELEVANTE SERVIÇO A DEUS"
    Sobre crimes civis, posso falar de cátedra contigo, você provocou a pessoa certa, uma vez que sou bacharel em direito desde 1995. Na realidade existem dois delitos civis previstos no Código Penal. O primeiro é o crime de Depositário Infiel, e o segundo é o Não Adimplemento de Pensão Alimentícia previamente estipulada por um Juiz da Vara de Família. Tem gente que imagina ser intelectual e acaba falando coisas das quais desconhecem. Eu porém lhe digo que boa parte daqueles que se dizem "Representantes de Deus" hoje tem incorrido em ambos os delitos acima citados, senão vejamos: Depositário Infiel, porque se apossaram "legalmente" da Palavra de Deus, da sã doutrina, mas preferem pregar somente aquilo que lhes convém, lesando a Deus que lhes depositou essa Missão Sagrada, sobretudo também aos ouvintes, uma vez que lhes são ministradas "comida estragada" ao invés do Santo Alimento Espiritual necessário para suas salvações.
    Não Pagamento de Pensão Alimentícia: Deixam de fornecer os alimentos provisionais necessários à preservação da Vida Eterna.
    Preste Atenção? Estou sendo modesto, porque com essa matéria eu poderia escrever uma enciclopédia.
    Ops… Tem uma particularidade que deixei de mencionar, extemamente importante. Ambos os delitos são punidos com o cerceamento da liberdade(prisão civil), podendo ser libertos somente após a restituição do objeto havido como depósito legal, ou o pagamento dos valores em débito dos alimentos provisionais. Obviamente que os "falsos mestres" já estão presos pelas garras de satanás que certamente os levarão para o inferno, caso não se arrependam e voltem à sã doutrina e ao Evangelho Verdadeiro. Quem é mesmo a verdade, e porque ela é tão temida? A verdade absoluta é JESUS CRISTO, fora dele todos nós estaremos perdidos!!!
    Muito Obrigado.

  19. Acho que os pastores assim como os músicos deveriam ter seus trabalhos além de seus ministérios. Que trabalhem como qualquer cidadão. Do jeito que estão as coisas hoje, muitos estão ganhando dinheiro usando o evangelho, usando o nome de Jesus. Bom essa é a minha opinião.

  20. Tudo que gera polêmica, não é satisfatório para a saúde espiritual,nem aceitável para uma boa integridade das lideranças. Não se pode de maneira nenhuma julgar a liberdade que o pastor tem financeiramente. É até compreensível muitas das vezes que as pessoas necessitem de ajuda financeira por parte da igreja durante um certo período até que se restabeleçam. Porém a igreja não tem o dever de fazê-lo ininterruptamente. Exessão das viúvas e dos órfãos.O coração do pastor está na obra, como CRISTO está para a igreja. Assim não pode haver julgamento e ponto final.

  21. Graça e paz a todos…

    Eu acho perfeitamente normal um dedicado pastor viver da Igreja. Não há mal algum nisso, ainda mais por ser bíblico…

    Mas, se o pastor, além da igreja, ainda tem seu emprego? A palavra diz: (I Corintios 9:14) – Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.
    Como pode um pastor viver do Evangelho se tem outro emprego que te toma todo o dia… Esse, ao meu ver, não é digno de viver com salário da igreja.

    Marcelo Almeida
    marcelofzk@yahoo.com.br

  22. Não concordo que o pastor receba sálario, ainda mais salarios que chegam a 50.000 reais como tem muitos ai pelo mundo a fora, sou da seguinte opinião: A igreja deve levantar vários pastores para que o próprio pastor ou pastores possam ser apassentados uns pelos outros e se faça uma comunidade vertical e horizontal não uma comunidade piramidal onde o pastor esta no topo e todos tem de ir a ele, todos deveriamos ser pastores para todos ajudarem na obra.
    Hernandes Porto.

  23. Ate março de 2009 eu não tinha relegião, apartir deste dia apos muitas provações e livramento descobri que Deus me ama, e hoje acima de tudo primeiramente é Deus nosso pai, e creio assim, como um pastor fiel a Deus como arriscaria diser 99,99% dos pastores podem ser tao Hipócritas, pregar humildade, pregar fé, pregar compaixão e muitas outras obras de Deus e no entanto nao ter fé de que Deus irá prover suas necessidades e ficar atraz de piso salarial como ocorre em muitos, estou pesquisando porque estou tendo um problema em minha igreja, meu pastou ganha 1300 reais e queria 1500 reais e nossa igreja pelo visto e aparencia e que esta precisando não tem condiçoes deste aumento, para muitos que não entende de finanças pode achar que 200 reais seria insignificante, mas pesaria razoavelmente para a igreja nosso pastor merece ate mais que isso, mas nao concordei e votei contra e assim foi decidido pela maioria nao pelo valor, mas sim pela condiçãode nossa igreja hoje e pela maneira que foi colocado no pedido como uma obrigação amanha talvez teriamos que fechar a igreja por estar devendo salarios atrazados ao nosso pastor, he ai…… fiquem na paz do Senhor amem!

  24. aquele que é chamado por Deus para viver 24 horas a serviço da obra, deve receber um salario digno para sustento da familia, não com luxo e exageros como tem por ai.o dinheiro suado do povo merece respeito e deve ser bem aplicado.falta muita transparencia,mas no dia do juizo esses vão dar conta a Deus de cada centavo.só não vou falar o que sei para que não gere mais escandalos e o nome de Jesus não seja envergonhado.

  25. vAMOS DEIXAR DE TANTA BALELA PALAVRAS AQUI OUTRAS ALI, VAMOS DIZER LOGO QUANTO UM TECLADISTA OU PASTOR DE UMA IGREJA DEVE RECEBER POR MÊS.
    O SALARIO DIGNO É DE R$1.000,00 Á 5.000,00 ESSE AI SIM É O SALARIO MENOS DO QUE ISSO NAO ACEITEM PQ IGREJA DA DINHEIRO E SE VC NAO EXIGIR ELES OS DONOS É QUE SE FAZEM VALEU BRIGADÃO POR TUDO

  26. Acredito que pastores devem ter suas próprias profissões, assim como qualquer outro trabalhador na Obra do Senhor. Assim sabem realmente como vivem suas ovelhas, trabalhando para ganhar seus sustento. O pastor das igrejas que frequento tem seus empregos e fazem questão de dizerem que não precisam de ajuda financeira da igreja, pos tem seus próprios empregos e salarios de seu suor. E nem por isso deixam de dar assistencia a todos os membros e visitantes, e estão sempre a disposição quando solicitamos, seja na igreja ou ao telefone que nos disponibiliza. E ainda mesmo com tanta correria de trabalho e apascentar as ovelhas de seus ministérios, estão sempre com uma palavra objetiva e verdadeira para a salvação daqueles nescessitam. E os dizimos ficam a critério de cada um, ou seja, dizimo é uma esperiência pessoal com Deus, não precisa ficar la no pupito gritando que devemos dar o dizimo, damos por obediência a palavra de Deus e sabemos que será empregado em construções e reforma de templos, e não enchendo o bolso e contas de pessoas que se não pagam seu salario abandonam suas ovelhas.

    Querem arrecadar cada vez mais e mais, os templos tem que ser luxuosos e imensos, para arrecadarem muito, e acabam sem saber nem os nomes de seus membros quem dirá as nescessidades de cada um ou dons que o Espirito Santo deu a cada um para que possam trabalhar para o Senhor e assim se cumprir a verdadeira obra do Senhor Jesus.

    Devemos refletir se Deus relamente que essa farra das religiões que em sua maioria virou mega empresa, ou é só fazer um curso de teologia pega o diploma e sai montando suas filiais de rendimentos.

    Não devemos deixar nos contaminar com as coisas desse mundo, pos não nos pertencem.
    Nos preucupemos com as coisas espirituais.

    A PAZ DO SENHOR JESUS
    APDSJ

  27. APDSJ,

    Seu pastor é um homem de Deus, mas vocês sao os membros mais mal agradecidos que eu já conheci. Se por um lado é errado o que alguns pseudopastores fazem com o dinheiro ofertado pelos fiéis, por outro lado é absurdo que o pastor de vocês tenha que trabalhar secularmente para manter-se no ministério e vocês encarem isso na maior normalidade.

    Redundo: Vocês sao ingratos.

  28. Por quê, para justificarem algo, sempre pegam versiculos isolados ???
    Por quê não leêm o capitulo Inteiro ???????
    Porque lendo o capitulo inteiro, fica bem claro que o aposto se priva desse direito para dar de graça o que tambem recebeu de graça.
    Com isso ele é justificado pela obediencia e não por seu salario.

    1 Coríntios 9

    Não sou eu apóstolo? Não sou livre? Não vi eu a Jesus Cristo Senhor nosso? Não sois vós a minha obra no Senhor?

    Se eu não sou apóstolo para os outros, ao menos o sou para vós; porque vós sois o selo do meu apostolado no Senhor.

    Esta é minha defesa para com os que me condenam.

    Não temos nós direito de comer e beber?

    Não temos nós direito de levar conosco uma esposa crente, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas?

    Ou só eu e Barnabé não temos direito de deixar de trabalhar?

    Quem jamais milita à sua própria custa? Quem planta a vinha e não come do seu fruto? Ou quem apascenta o gado e não se alimenta do leite do gado?

    Digo eu isto segundo os homens? Ou não diz a lei também o mesmo?

    Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois?

    Ou não o diz certamente por nós? Certamente que por nós está escrito; porque o que lavra deve lavrar com esperança e o que debulha deve debulhar com esperança de ser participante.

    Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos as carnais?

    Se outros participam deste poder sobre vós, por que não, e mais justamente, nós? Mas nós não usamos deste direito; antes suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo.

    Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar?

    Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.

    Mas eu de nenhuma destas coisas usei, e não escrevi isto para que assim se faça comigo; porque melhor me fora morrer, do que alguém fazer vã esta minha glória.

    Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho!

    E por isso, se o faço de boa mente, terei prêmio; mas, se de má vontade, apenas uma dispensação me é confiada.

    Logo, que prêmio tenho? Que, evangelizando, proponha de graça o evangelho de Cristo para não abusar do meu poder no evangelho.

    Porque, sendo livre para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda mais.

    E fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei.

    Para os que estão sem lei, como se estivesse sem lei (não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo), para ganhar os que estão sem lei.

    Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns.

    E eu faço isto por causa do evangelho, para ser também participante dele.

    Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis.

    E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível.

    Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar.

    Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.
    Arrow_left_16x16 Arrow_up_alt1_24x24

  29. Resposta ao Aroldo e a todos q são contra salario de pastores e músicos.

    Por amor a Cristo não escrevam sem pensar!

    Começa pelo tópico em questão: Estamos falando de salário de Pastor e não de mercenários. Então mantenham-se no tópico e foquem nos Pastores fiéis e verdadeiros. Mercenários não são assuntos deste tópico.

    Segundo: É por isso que o Brasil não prospéra e a Igreja no Brasil tem dificuldades. 5 salários? (afirma o Aroldo q é suficiente). Dá para o quê, se conhecimento custa caro? (fora a família, impostos e etc). Os crentes brasileiros não investem em conhecimento, (como o povo brasileiro) daí falam que qq merreca é suficiente.
    Se vc não tiver um lider informado, com conhecimento atual e vasto ele vai te ensinar o quê? Então está feito o ciclo vicioso: vc finge que mantém o pastor e ele finge q te ensina. O pastor tem que estar informado e o tempo todo, senão o evangelho de Cristo não avança. Como fazer isso com R$ 1000,00 por mês? É por isso que o ciclo tá formado. Bem a cara do Brasil. Saímos do mundo, mas levamos sua forma de gerir para dentro da igreja.
    Cada pastor deve ter acesso a conhecimento o tempo inteiro.
    Conhecimento custa muito caro, mas experimente a ignorância e vc verá que ela custa muito mais caro.
    O pastor deve ser custeado para fazer uma faculdade, um seminário, pós, mestrado e doutorado, ter internet, celular com linha para se comunicar com membros a qq tempo, meio de transporte fácil e seguro, daí ele terá o que te ensinar. Então vc acionará o pastor e se sentirá atendido. Ele terá o que lhe falar. O conhecimento liberta. Ou seja, a verdade que eu conheço! Essa me liberta. Foi o que Jesus ensinou! Conhecereis a verdade é ela vos libertará! Então cada pastor deve ser o melhor suprido e preparado para exercer o ministério.

    O problema é que alguns membros não gostam de pastor com conhecimento, pois ele cobra crescimento pessoal dos membros, que querem ficar na vidinha medíocre. Bem típico do comportamento de alguns brasileiros. Mas não do comportamento Bíblico q nos manda crescer na Graça e no Conhecimento.
    Quanto custa a informação? Deus vai te ensinar? Então me diga como o Espírito Santo fez pra te ensinar a ler. Acho que através de um professor, pago por vc ou pelo governo. Enfim, o pastor deve ser suprido para que ele represente a igreja de Deus em qq momento. Numa comunidade pregando aos traficantes ou diante da sociedade erudita e atéia.

    O J0N47H4N e o Douglas disseram q músico não precisa ser custeado, falam de suas próprias experiências. Quem fala isso não conhece e nem ama a música como uma arte e um dom de Deus. Nunca leu que Deus habita no meio dos louvoures. É ÓBVIO que um músico que se dedica tempo integral desenvolverá seu talento de maneira incomparavel aos demais. Para ser um músico custa muito caro. Então continuemos sem músicos e sem pastores pensadores para nos representar. Até quando será assim povo de
    Deus?

    Grato,

    Ir. Alex – D.Caxias/RJ

  30. Sinceramente não acho necessário o salário dos pastores,quando escolheram servir a Deus como qualquer cristão sabiam que teria que cerder do seu tempo.Todos as pessoas da igreja: levitas, coreografias,diaconatos também trabalham para o Senhor e nem por isso recebem algo em troca,eu já acho que em vez de pagarem aos pastores eles deveriam é fazer algo para pessoas que realmente necessitam em vez de usar o dinheiro tão suado pelo fieis e pagarem suas dispesas, trabalha uai !

  31. É muito interessante constatar a divisão de opiniões.
    Devemos observar que há muitos ministérios espalhados pela Terra.
    Acredito que Deus criou cada igreja de acordo com o povo que Ele chama para participar em cada uma delas. Assim, cada uma apresenta suas particularidades que devem ser respeitadas.
    Antes de defendermos se pagar salário para pastor é certo ou errado é preciso conhecer a história de cada igreja, saber como ela foi formada, quem foram os homens que se dispuseram no trabalho, e qual tem sido sua atuação no plano de Deus que é salvar almas.
    Infelizmente temos muitos homens que procuram o cargo de pastor porque se cansaram de concorrer no mercado de trabalho, ou pensam que só eles têm a unção de Deus.
    Há alguns dias fiquei sabendo que minha igreja está sustentando um missionário que mora em endereço fixo, num apartamento alugado que a igreja paga. E até aí tentei entender, esperando no Senhor para não julgar.
    Foi então que fiquei sabendo de um comentário, de um jovem recém convertido, que viu a possibilidade de participar do mesmo curso de missões. Ele falou assim:
    – Também quero ser missionário, e a igreja terá que me sustentar.
    Será que foi isso que Jesus ensinou? Onde está o amor?
    Eu recebi a salvação de graça, e de graça devo anunciar Jesus Cristo.

  32. Coreografia e levitas já eram. Na nova aliança não tem isso. Se o rebanho tem condições deve sustentar o seu pastor, sim, – se ele for um verdadeiro pastor. Picareta, não.
    (sem sal e sem pimenta)

  33. Se pastor não deve ganhar salário, então ele não precisa estudar 4 anos em um seminário. Será que ele tem que fazer faculdade, ter uma profissão e ainda ser voluntário na igreja? Se for assim, NÂO EXISTIRÁ MAIS PASTORES. Pra que pastor então, Que cada membro exerça a função do pastor! E será isso possível?

    A Bíblia diz que Deus chamou algumas pessoas para pregar o evangelho, se dedicar exclusivamente à essa tarefa dispendiosa. Ser um mentor de vidas. Não um cristão como qualquer outro. O pastor é um escolhido de Deus, que deve ser respeitado e cuidado, assim como ele cuida da igreja.

  34. E por intermédio deles escreveram o seguinte: Os apóstolos, e os anciãos e os irmãos, aos irmãos dentre os gentios que estão em Antioquia, e Síria e Cilícia, saúde. Atos 15:22,23. As igrejas não tinham os superiores, La estava Tiago, Pedro e os demais, mas as conclusões e decisões eram tomadas pelo os votos de toda a Igreja, tanto nas questões doutrinárias como também nas escolha de uma pessoa para qualquer função, tinha que ter o voto E, lançando-lhes sortes, caiu a sorte sobre Matias. E por voto comum foi contado com os onze apóstolos.Atos 1:26. Os pastores eram nomeados pela a igreja reunida, a igreja era quem pagava o salário dele mas não para apascentar ela, o pastor era enviado aos campos distantes e quando a Igreja queria ela reunia e o demitia ou não renovava o contrato,
    a Bíblia não menciona nenhum pastor assalariado pedindo dinheiro a igreja, pastor não tem o direito de pedir dinheiro, o único que pedia para as Igrejas apoiar financeiramente os pastores era Paulo, porque Paulo não era um assalariado, portanto o pastor é um funcionário da obra de Deus, mas o patrão dele é a igreja que o Sustenta,
    ele não coloca as mãos em dinheiro de Dízimos ou ofertas ou Donativos extras, se um grupo de cristãos no campo que ele está, caso deseja contribuírem com o salário dele, deva recolherem os valores e procurar a igreja que mantém o pastor e repassar os valores, o pastor nem precisa saber das Ajudas, estes são pastores que o espírito santo deu o dom,Paulo solicitava a quem? As Igrejas para contribuírem para que o pastor continuasse no ministério
    Portanto, meus amados e mui queridos irmãos, minha alegria e coroa, estai assim firmes no Senhor, amados. Rogo a Evódia, e rogo a Síntique, que sintam o mesmo no Senhor. E peço-te também a ti, meu verdadeiro companheiro, que ajudes essas mulheres que trabalharam comigo no evangelho, e com Clemente, e com os meus outros cooperadores, cujos nomes estão no livro da vida. Filipenses 4:1-3 nesta carta para a Igreja de Filipos Paulo mostra preocupação pelo os pastores e pastoras,
    mas ele pediu que a igreja cuidasse disto, mantendo dando assistência financeira aos colaboradores para eles poderem continuarem trabalhando, ninguém trabalham sem comer, mas em nenhum Lugar você vê estes assalariados fazendo campanhas de arrecadações não, portanto estes pastores de Hoje que criaram a idéia de abrir uma Igreja e eles mesmos ser o superior ir para o púlpito pedir ofertas, eles nunca conheceram nem de Longe o caráter de Igreja de Cristo, e vão pagarem por Isto. Jrp.mensageiro@hotmail.com

  35. Os pastores
    O que agente se Ler nos debates que são feitos sobre os pastores é se é certo ou errado o pastor receber salário para cuidar das Igrejas, Acredito que quando entramos em um assunto bíblico como é o assunto pastores, como tantos outros assuntos, devemos ater puramente o que dizem o Livro sagrado, muitos pastores usam todo o seu conhecimento teológico citando muitos textos para alicerçar tudo, as suas respostas e os seus Ganhos que o assunto está embasado na Bíblia, assim como a Bíblia é usada para pedir dinheiro, é usada também para garantir que os pastores estão certos em receberem os seus salários.
    Sim, concordo que A Bíblia é a suprema verdade sobre o assunto, concordo que qualquer trabalhador deva ser remunerado pelo o seu trabalho e porque não os pastores? Mas está havendo um grande equívoco entre os defensores do salário pastoral,eles citam muitos textos do Apostolo Paulo mostrando que Paulo mandou pagar e aprovou que digno é o operário do seu salário, só que ninguém destes pastores querem o outro exemplo de Paulo de Apascentar o rebanho mas trabalhando em uma outra função profissional para se manterem, HÁ isto ninguém quer, para isto ninguém usa os Livros de Paulo.
    Um outro ponto é que a Bíblia é usada para defenderem os Ganhos, mas esquecem que tudo se gira dentro de um processo administrativo, vamos analisar as empresas as estatais, os funcionários Bancários trabalham de Graça? Não, quem paga eles? As empresas, E quem Manda Neles?as empresas, colocam, tiram
    E assim são com todas elas, as metalúrgicas, os correios, os postos e todas as milhares de indústrias que você deve conhecer muitas e sabe que todas elas tem como obrigações pagarem os merecidos salários dos seus funcionários, quem manda,são elas quem troca e até demite os seus funcionários?eu pergunto:quem?
    e porque que só o pastor é que tem este direito de chegar para receber um salário pago pela a Igreja: e é ele quem manda na Igreja? Eu não sou contra o pastoreado, acredito que é necessário ter pastores, baseando no que disse Jesus que entre os seus fieis precisa alguém apascentar, mas não tem um superior, E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo; Mateus 20:27. Está claro que o poder da Igreja primitiva era o voto como eles na assembléia da maioria reunida decidia as questões doutrinárias em voto, Vejam: Então pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, com toda a igreja, eleger homens dentre eles e enviá-los com Paulo e Barnabé a Antioquia, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, homens distintos entre os irmãos.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui