O neopentecostalismo e o autoritarismo eclesiástico

10
699
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Renato Vargens

Assine o Blesss
Não possuo a menor dúvida de que uma das principais caracteristicas do neopentecostalismo é o de “sacerdotizar” a Igreja. Os neopentecostais pregam e vivem uma estrutura sacerdotal, papal, apostólica e hierárquica, onde as ordens dadas pelos “pastores” são em boa parte arbitrárias e inquestionáveis. Além disso a eclesiologia neopentecostal é autoritária e centralizadora, cujo poder encontra-se na mão de uma pessoa somente.

Para piorar a situação, os denominados ungidos do Senhor mandam e desmandam na vida alheia intromentendo-se na vida comum do lar dos membros de suas igrejas. Tais homens, como ditadores da fé, têm feito do rebanho de Cristo propriedade particular. Além disso, os ungidos em questão, sem o menor constrangimento “militarizaram” a comunidade dos santos, obrigando a seus liderados a se submeterem sem questionamento as suas ordens e determinações.

Em estruturas como estas, é absolutamente comum exigir dos crentes submissão total. Em tais comunidades a vida cristã é regida exclusivamente por um sistema onde coronelismo e arbitrariedade se misturam. Infelizmente, aqueles que porventura ousam opor-se a este estilo de liderança, sofrem sanções das mais estapafúrdias possíveis, até porque na perspectiva neopentecostal o líder tem autoridade para interferir na música que toca na casa do crente, nas visitas que ele recebe, ou até mesmo se deve ou não comemorar o Natal.

Caro leitor, a Bíblia não concede aos pastores autoridade para interferir na vida comum do lar. Os pastores não possuem poder para determinar se o membro de sua igreja pode ou não armar uma árvore de natal, ou assistir ou não os filmes da disney, ou ouvir música que não seja evangélica.

Isto posto, afirmo que do ponto de vista bíblico o conceito de autoridade jamais deve ser confudido com autoritarismo e que na casa do crente, o pastor não tem o poder de determinar o que pode ou não pode ser feito.

Pense nisso!

***
Postado por Renato Vargens, escritor, apologista e ensaísta do Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

10 COMENTÁRIOS

  1. Então…

    Veja a que ponto chega a presunção destes!!!

    O líder espiritual (espiritual?! líder?!) nem tem esse poder e muito menos tal controle! Daí tal prerrogativa chegar a ser PATÉTICA!

    Ora, o Onisciente – QUE PODE! – não faz esse controle neurótico, imagine um pobre mortal cheio de falhas e tão passível de erros quanto eu.

    Gosto desse estilo do pastor Renato, no qual, de forma clara e sucinta, derruba esse mito que existe dentro de muitas denominações, INCLUSIVE alimentado adoecidamente pelos próprios (IN)fiéis submissos(?) a homens, como denuncia a deprimente imagem.

    O pior disso tudo é a hipocrisia gerada na mente e nas posteriores ações dos (IN)fiéis, que na presença daqueles agem de um jeito e na ausência, de outro.

    E Deus, onde é que fica diante desse faz de conta?!

    "Os olhos do SENHOR (do SENHOR!!!) estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons". (Cf Provérbiso 15.3)

    Que Deus preeencha de LUCIDEZ esses coraçõezinhos arrogantes e/ou tolos.

    A paz!

    R.

  2. Pastor Renato Vargens

    Como sempre aconteceu nos rebanhos pentecostalistas, as ovelhas são todas ouvidos para ouvir "Deus" falar com tremor e temor pela boca dos seus ungidos.
    Mudar essa tônica que vem do tempo do cristiansimo Paulino, é operação quase impossível.
    Já está no inconsciente coletivo pentecostal, não questionar Deus na figura do seu ungido ou sacerdote, como queiram rotular.

    A confiança sincera em Deus foi substituída desde os tempos mais remotos pela submissão acrítica aos desmandos da casta sacerdotal despreparada.

    Àquela relação irmão-irmão, amigo-amigo do tempo de Cristo, foi solapada e em seu lugar erigiram de novo a relação Vétero Testamentária do Deus dos exércitos que pune aquele que não obedece as órdens (absurdas) do "ungido do Senhor", a quem foi transferido o poder de abençoar e amaldiçoar.

    Infelizmente, os líderes pentecostais, em sua maioria não gostam desse Deus apaziguado em sua ira, através de Cristo – Aquele que disse: quem for ofendido pelo inimigo,ofereça a outra face.

    Infelizmente Pastor, as ovelhas foram educadas para nunca discutir o que a autoridade eclesiástica lhes ordenam, essa é que é a verdade.

    Romper esse padrão é tarefa quase inglória.
    Infelizmente, Pastor as ovelhas estão adoecidas, cheias de neuroses imprimidas pelo Deus legalista que se relaciona com os seus servos como se precisasse adestrá-los.

    Infelizmente grande parte das lideranças eclesiásticas quando confrontada com a realidade do mal colocam sempre a culpa na congregação.

    Esses pastores desvairados e imaturos precisam ser tratados pela Psiquiatria, pois são neuróticos formando neuróticos, imbuídos de um sentimento onipotente e infantil, como se a vida fosse uma aventura sem percalços.

    Sinto-me gratificado, Pastor, pela sua voz corajosa gritando no deserto desse cristianismo de fachada.

    Saudações fraternas

    Levi B. Santos (http://www.levibronze.blogspot.com)

  3. meu amado irmão apaz do SENHOR,olha creio q vossa pessoa esta certo entre ('') vejo isso tudo com bons olhos porem quando a doutrina e ensinada de forma fiel a biblia nao precisa o pastor vigiar a ninguem o q nao ocorre sempre. a forma de cemtralizar tudo ou criar uma linha ortodoxa nao quer dizer q o mesmo esteja mandando ou limitando a vida de alguém e bom revermos isso e creio q uma linha de pensamento hierarquico pastoral leva a igreja uma definiçao de fé,um abraço e shalom…

  4. É creio que a Autoridade tem que ser exercida a Favor das pessoas e não sobre as pessoas, muitos pastores esqueceram que eles estão cuidando de uma Igreja (Igreja de Cristo) que não é deles, Pastores são os Eunucos de Deus, Eles cuidam da Noiva para o Noivo, Mas o que vemos hj são Pastores (não todos, lógico) que acham que tem direitos sobre a Noiva (igreja), Quando vc Pastor quizer parecer grande pra Deus, não exerça autoridade e sim SERVIDÃO, Pois maior é o que serve do que é servido, Deus abençoe

  5. Concordo plenamente que o autoritarismo é antibíblico, incoerente com os princípios cristãos.

    Apenas lembro que autoritarismo é diferente do exercício de autoridade e que a autoridade espiritual dentro da comunidade cristã (biblicamente instituída e exercida) é um princípio cristão (Hebreus 13:7,17).

    Portanto, nem autoritarismo nem demagogia!

    Porém, notei uma pequena contradição.

    Esse blog criticou corretamente líderes evangélicos por permitirem e até promoverem versões gospel do Halloween por ser uma festa de origem pagã. Muitos blogs fizeram o mesmo.

    Mas agora esta postagem critica os líderes que afirmam que não devemos comemorar o Natal por ser uma festa de origem pagã.

    Se a crítica é contra o autoritarismo com que afirmam que não devemos comemorar o Natal, tudo bem. Mas se a crítica é contra a afirmação em si, é uma incoerência.

    Eu não participo de nenhuma das duas, mas respeito a decisão de quem participa. Cada um é pessoalmente responsável perante Deus por fazer sua própria pesquisa e tirar sua própria conclusão (Romanos 14:10-12).

    O que estou afirmando é que, se é aceitável comemorar o Natal (um conjunto de festas pagãs que a Igreja Católica transformou em uma só com o nome de Jesus para atrair mais adeptos), então também é aceitável promover uma versão gospel do Halloween com o mesmo objetivo. Não podemos usar "dois pesos e duas medidas" conforme nossas preferências e conveniências (Provérbios 20:10, 23)

    Ou seja, se o nome de Jesus purifica o Natal de seu paganismo, então ele também pode purificar o Halloween. Mas se colocar o nome de Jesus no Halloween é antibíblico porque significa misturar cristianismo com paganismo e isso é corrompedor e reprovado por Deus (2Coríntios 6:11-18), então…

  6. Bom aproveitando a carona neste assunto…

    Gostaria de saber de acordo com a bíblia até que ponto devemos obdecer nossos pastores? POr exemplo, esse ano o Pastor da igreja onde frequento queria aplicar uma advertência as todos os musicos da igreja que não passaram a virada do ano na igreja. Eu achei isso um absurdo por que o que há de errado em passar a virada em sua casa com a familia como foi no meu caso ou passar na praia e por ai vai??
    E outra vocês concordam que o pastor precisa saber de tudo que você faz? Por exemplo: meuitos membros lá já foram advertidos por 2 meses por viajar e não avisar o pastor.
    Eu realmente não concordo com isso mais como não tenho conhecimento do assunto queria saber do Sr. Pastor o que realmente a bíblia nos orienta em relação a obedecer as autoridades e tambem com aquela famosa frase que esses lideres usam "obediencia quebra maldição"!

    Desde já agradeço e queria dizer que esse espaço aqui é muito bacana!

    Coloquei anonimo pois não consigo postar com meu e-mail.
    mais meu nome é Gilmara

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui