Não sou mais evangélico!

37
1400
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Ubirajara Quintino

Assine o Blesss
Calma! Antes de fazer juízo precipitado de minha declaração, leia com atenção a argumentação que faço, para justificar tal afirmação.

Sou de uma geração em que nomes e marcas fizeram história. Quando garoto eu gostava de acompanhar minha mãe à “venda ou armazém” para fazer as compras do mês. Lembro-me muito bem que alguns produtos eram conhecidos pelas marcas, nomes fantasias, e não pelo produto em si. Exemplos: Quando se falava em leite condensado, pensava-se imediatamente no nome “Leite Moça”; quando se falava em água sanitária, pensava-se imediatamente em “Cândida”; quando se pensava em amido de milho, pensava-se imediatamente em “Maizena”; quando se falava em curativos práticos, pensava-se imediatamente em “Band-Aid”; quando se falava em refrigerante, pensava-se imediatamente em “Coca-Cola”. Embora esta seja uma visão tipicamente paulistana, da capital e arredores, mas com uma penetração em quase todo o território brasileiro.

Pode parecer algo sem sentido o que exponho, mas uso como exemplo estes produtos, porque os mesmo ficaram conhecidos não pelo seu conteúdo, mas pelos seus nomes. Ao simples pronunciar o nome de algum destes produtos, associava-se com qualidade e garantia de eficácia. Não restava nenhuma dúvida, se era “a tal marca”, podia-se comprar com total segurança, que a satisfação estava garantida.

Muitos destes produtos ao longo dos anos foram copiados e colocados à venda no mercado, alardeando-se que teriam a mesma qualidade dos produtos já famosos. Isto com o passar dos anos foi sendo questionado por muitos e muitas marcas genéricas sumiram do mercado, pois não tinham a qualidade dos produtos de “Marca.” Associo esta argumentação à nomenclatura que ao longo dos anos, acompanhou o povo de Deus.

Na minha infância, quando os meus pais tornaram-se servos de Deus, era comum os mesmos serem chamados de “Crentes”. O simples fato de alguém mencionar a palavra “crente”, isto era imediatamente associado a alguma pessoa que pertencia a uma denominação cristã. “Protestantes, Quebra-Santos, Crentes, Bíblias, Adeptos do livro da capa preta, eram nomes dados aos servos de Deus. Com o tempo esta nomenclatura, “Crente”, começou a ser questionada em face de alguns escândalos de comportamento, patrocinados por alguns membros das várias igrejas cristãs existentes na época. Muitos pastores começaram a dizer que crente até o diabo era, cria, mas não obedecia. Convencionou-se chamá-los de “evangélicos”. O termo evangélico demorou a ser aceito por todos, mas afinal pegou esta nova maneira de identificação dos membros de alguma denominação evangélica.

Para muitos, nos dias atuais, evangélico é todo aquele que não lê na cartilha da Igreja Católica Romana, mas que usa a Bíblia. Neste caldeirão entram seitas heréticas, denominações históricas, pentecostais, neo-pentecostais, livre pensadores, teólogos liberais e muitos outros! Chega-se mesmo ao absurdo, ser considerado “STATUS”, o fato de alguém ser “evangélico”. A mídia ajudou muito na propagação deste conceito, quando noticiava a conversão de artistas, atletas e gente de expressão do meio social, agora convertidos em “evangélicos”. Convertidos ao meio evangélico, mas não convertidos ao Senhor dos evangélicos! Ser evangélico virou charme, sinal de protesto e contradição, alternativa a uma sociedade corrompida nos seus valores. Mas no que se tornaram os assim chamados “Evangélicos”? Em primeiro lugar tornaram-se protagonistas de escândalos financeiros (Lavagem de dinheiro em paraísos fiscais, quantias não declaradas em alfândega, uso do dinheiro doado por fiéis em beneficio próprio e etc.), protagonistas de contradições teológicas, (Neo-pentecostalismo, com o seu liberalismo teológico e interpretações absurdas da Bíblia) protagonistas de escândalos morais, (Pedofilia, adultérios, e etc.), protagonistas de escândalos políticos (Máfia das Sanguessugas), protagonistas de um sincretismo religioso condenável (Pr. André Valadão, cantando em conjunto com o Rosa de Sarom, conjunto declaradamente católico, uso de símbolos satânicos por parte dos jovens, na Marcha para Jesus deste ano, fato que foi motivo de chacota por parte do CQC, usos de objetos como toalhas, lenços, água, óleo, fitas, balas, lâmpadas e outros como ponto de contato com a divindade e etc.) protagonistas do abuso da mídia como meio para extorquir dinheiro dos fiéis, mediante profecias e promessas, (Os incautos e despreparados evangélicos de hoje são presas fáceis destes vendilhões da fé, por não base sólidas na palavra de Deus) e muitos outros fatos que poderiam aqui ser alistados como escândalos.

A marca “Evangélico”, antes respeitada, deteriorou-se por completo, hoje não correspondendo mais ao conteúdo do rótulo: È uma farsa! Seria a mesma coisa, que a fabricante do “Leite Moça”, envasar um outro produto de péssima qualidade na sua embalagem tradicional, fraudando os consumidores, que julgariam estar comprando a marca famosa. O mundo está comprando a marca “Evangélico”, sem saber que o conteúdo é produto de péssima qualidade.

Não quero mais ser chamado de evangélico! Não quero ser confundido com aqueles que tornaram o nome um símbolo de descrédito. Daqui para frente, me identificarei como PROTESTANTE REFORMADO, pois não faço parte deste “Saco de gatos” em que se transformou o meio evangélico. Não sou melhor do que ninguém, mas também não posso me amoldar à fôrma, que o meio evangélico está querendo impor aos evangélicos de uma forma em geral e muitos estão aceitando passivamente. Não!”Não sou mais evangélico! Sou protestante reformado com muito orgulho!

***
Pr. Ubirajara Quintino é pastor titular da Igreja Evangélica Presbiteriana Ebenézer, na cidade Americana – SP

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

37 COMENTÁRIOS

  1. Eu gosto do grupo Rosa de Sarom, pelo menos algumas músicas que ouvi eram boas. Não entendo essa tara dos evangélicos em dizer que católico=filho do capeta. Melhor, entendo, historicamente falando. Mas já devíamos ter superado esse trauma, não?

  2. Eu concordo todas estas ponderações, mas não seria o caso de ficarmosm e tal como os profetas, arvorarmos nossa bandeira.
    Não uma bandeira da insurreissão, mas promovermos o grito apologentico em favor de uma igreja ilibada.
    Os provetas não deixaram de ser Israelitas,mas de Israel colocaram suas vidas em sacrificio para que a vontade de Deus prevalecesse.
    Visonários da idade media também fizeram isto, e muitos deles pagaram com a própria vida!…
    Acredito que a menos que nos excluam, devemos continuar a ardente luta por uma igreja mais ilibada.
    Se todos homens sensatos e de boa fé se forem, o que será dos filhos da igreja que estão cartentes de um referencial?…

  3. Que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.
    Pelo que sai do meio deles, e apartai-vos diz o Senhor; não toqueis em nada imundo, e eu vos recebereis; e eu serei para vós, Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo poderoso."
    II Cor. 6: 16 – 18.

  4. Concordo com tudo o que o Pr. escreveu.
    Já tivemos o privilégio de sermos vistos como 'luz do mundo e sal da terra',como Jesus disse que deveríamos ser.Mas, infelizmente, o sal perdeu o seu sabor e a luz perdeu seu brilho.Veja que ambos tinham suas proprias característcas:sabor e luz.
    Com essa 'onda' gospel maldita, estamos na contramão do Evangelho de Jesus Cristo.Basta ler a Biblia para ser ver que não somos mais os 'servos separados' do mundo.Estamos achando que isso é bom.Mas, quão triste há de ser, quando formos confrontados por Jesus a nos dizer que não éramos mais do que simplesmente ouvintes e não praticantes!!!!!!!!

  5. Respondendo ao Emerson Luís.Prefiro estar associado com todas as doutrinas da reforma, que comprovadamente tem base biblica,daí o "Sola Scriptura", a estar associado com os adoradores de Belial. Como disse o amigo que se intitula Cinzas do rio Reno, que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Templo aqui meu querido amigo, não é construção fisica de qualquer local de culto, mas o nosso corpo que é tido como templo do Espirito Santo. Associar-se a doutrinas e práticas heréticas é destronar o Rei Jesus do centro de nossa vida, dando parte dela para o inimigo de nossas almas. É por causa deste relativismo todo que hoje impera no meio chamado evangélico, que as igrejas estão cambaleantes, anêmicas espitualmente falando e isso digo inclusive na minha. Não se esqueça que associa-se com o mundo contitui-se inimizade contra Deus, disse o apóstolo Tiago em sua carta.Respondendo ao Gabriel Nagib.Ninguém aqui chamou o povo católico de filhos do capeta, as palavras são suas. Agora daí a comungar com eles, meu amigo a distancia é muito, é como está distante o polo sul do polo norte. Não sei se você é evangélico, mas se for demonstrea o total desconhecimento doutrinário que fundamentou as igrejas no movimento da reforma. Por acaso você já leu as 95 Teses de Lutero? Pelo jeito como se expressou dizendo: Já é hora de superarmos este trauma!você não sabe o que é biblia, não sabe o que fundamenta a doutrina evangélica e não sabe diferenciar ouro de latão. Ambos parecem ser a mesma coisa, mas não são. Assim como não pertencem ao mesmo corpo, Corpo de Cristo, católicos e evangélicos ou melhor protestantes. A palavra protestante é resultado do protesto de Lutero contra o papa e a igreja Católica corrompida, moral e espiritualmente em seus dias. Será que porventura você não conhece a história da Igreja. Faça-me o favor"! è por estas e mais outras posições que não quero mais ser conhecido como evangélico!   

  6. Legal o texto, e eu concordo.

    Só tem uma observação: A "Marcha dos Mortos-vivos" foi coberta pelo CQC junto com a "Marcha para Jesus", mas não são a mesma coisa. Eu não lembro de estes usarem símbolos satânicos, mas houve muita teologia satânica.

  7. Sensacionalista não, radical sim, aliás! Jesus era radical quando se tratava de salvaguardar a verdade, porém nunca foi obstinado, para os fariseus ele era um rebelde, assim como todo aquele que o seguiu…
    Os apostolos, Policarpo John Fox,
    John Yglif, John Hus, Jeronimo Savonarola…
    O evangelho é de renuncias.
    "Entrái pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso e o caminho que conduz a perdição, e muito que entrão por ela.
    Porque estreita é a porta, e apertado é o caminho que leva a vida, e poucos há que a encontrem.
    Mateus, 7: 13 – 14."

  8. Assim não dá, eu não sou evangélico diz alguém, por causa de escandalo dos outros, mas e aí?…o que importa é como Deus no vê, quando me pergunto se sou evangélico digo que sim, mas sempre frizo que sou um evangélico, por causa de minha fé no evangelho nesse sentido somente, agora acho uma infatilidade, o cara dizer: apartir de hoje não sou mais evangélico, porque essa palavra, esta associada com intermináveis escandalos, isso não é conformismo, mas Jesus disse que seria assim mesmo, creio que não importa como nos denominamos, o que importa é: somos discípulos de Jesus???ele nos nos vê como seus??…agora essa coisa de não ser mais evangelico, foi criada pelo Caio Fábio, o que eu não concordo, daqui o pouco se dá um nome para designar os fiéis, então com o passar do tempo, como ocorrer escandalos com os que se identificam assim, dái a pessoa vai dizer qua apartir de agora não sou mais isso ou aquilo por causa dos escandalos q estão por trás de nome, ora..!! sou evangélico MAS NÃO TENHO QUE VER COM ISSO..!!! SOU EVANGÉLICO MAS NÃO DAS OBRAS INFRUTIFERAS DAS TREVAS, essa deve ser a nossa postura….prefiro ficar dentro e tentar mudar ser luz ser sal, do que simplesmente pular fora do barco….

  9. Infelizmente vivemos dias que imitam os erros do passado… Sabemos que a Igreja é imutável, pois dela constam os salvos que serão arrebatados; mas sabemos que as pessoas que ora compõem as denominações são instáveis, pois são apenas pessoas. Não defendo os erros, tão pouco os justifico, apenas lembro que Deus é Fiel e Cristo é imutável! Seu projeto não mudou, Sua Santidade continua a mesma, Seu Amor é Eterno e Sua Justiça é incorruptível! Os escandalos é mister que ocorram, mas já disse O Senhor da Igreja: Ai daqueles pelos quais os escandalos vierem. Até entre os protestantes reformados houveram corruptos. Sejamos cristãos e tão somente cristãos orientados pela inerrante Palavra de Deus e teremos a certeza de que ao soar da Última Trombeta iremos ao encontro do Senhor nos ares! Maranata!
    Pb. Alexandre (SP-interior).

  10. Eu nunca fui evangêlico, sempre desde minha conversão eu sempre fui um crente.
    Agora com todas estas baboseiras é que eu nunca mesmo serei um evangélico.
    Tambem, não gravo cd, não gravo DVD, não louvo a Deus cobrando cachê, e não cobro para lêr a biblia.

    Viu!! Eu não sou nem quero ser nem nunca fui evangélico.

    Stefan Zakowski
    szakowski@bol.com.br

  11. Como bom batista bíblico, não sou protestante e
    menos ainda reformado, concordo que o nome evange
    lico está meio enchovalhado, por isto muitos con
    juntos querem ser chamados de "gospel", crente a
    té o bicho ruim realmente é, e cristão até os es
    piritas, fora os romanos o são. Busquemos então
    uma nova nomenclatura.
    O irmão esqueceu da lâmina de barbear que todos
    chamamos de Gillete.

  12. Engraçado esse questionamento…
    Digo engraçado porque eu passei a vida inteirinha com medo de ter uma real experiência com Jesus e ter que, para isso, ser rotulada de irmã, crente, evangélica ou protestante, pois na minha total ignorância (que gera o preconceito) achava tudo isso super brega e sempre associava a burrice ou pobreza! (Daí,nunca entender esse modismo que dizia que era legal ser crente).
    E hoje – de seis anos pra cá – eu não me incomodo com nada disso, até acho GRAÇA, pode me chamar do que quiser, sou de Jesus. 🙂
    Pra mim o que importa muito mais do que qualquer rótulo é a ATITUDE, pois estou certa de que o testemunho pessoal é eficaz enquanto "denuncia" a contundente coerência do que se diz.
    É isso que importa àquele que convive com a gente e que é ou ficou cínico com esse vazio que há no peito das pessoas.
    Digo isso por experiência própria, pois tive esse exemplo dentro da minha própria casa: meus dois filhos mais velhos, ainda adolescentes (16 e 17) e de uma sabedoria tamanha de desconcertar qualquer barbado. Pacientes e sem discursos vãos, porém sem jamais perder a esperança. Isso durou quase uma década!
    E foi assim que Deus me acolheu em seus braços abrindo-me os olhos num momento crucial em que eu tinha tudo pra chutar o pau da barraca.
    Eu creio que é esse AMOR EM AÇÃO que faz a pessoa se entregar a Deus.
    O resto é igrejismo.
    É assim que eu vejo e é assim que eu busco viver!

  13. Ubirajara, você vai se surpreender ao chegar ao céu e ver um monte de católico, budista, espírita, evangélicos.. gente de todos os povos, linguas e raças, dando glórias ao Cordeiro eterno!

    De fato católicos e protestantes, enquanto bandeiras denominacionais e doutrinárias, não pertencem ao mesmo "corpo". Entretanto, as molas dessas engrenagens, ou seja, as pessoas ali dentro, são sim, filhos do mesmo Pai. Só Deus sabe quais delas estão ligadas à Videira verdadeira, Jesus.

    Heresias e desvios há nos dois grupos.

    Tenho conhecido a algum tempo muitos cristãos dentro do catolicismo, como o pe. Alfredinho, de quen você pode ler visitando meu blog, além de outros tantos hoje venerados como "santos" pela igreja católica, mas que foram cristãos apesar da apostasia que sua igreja-mãe vivia.

    São como os tantos cristãos que hoje vivem no meio desta babilônia religiosa que se tornou a igreja evangélica, mas que não dobraram seus joelhos aos ídolos.

  14. Ultimamente tem caido cada assunto polemico… otimo! porque a polemica sadia sempre vai fazer as pessoas pensarem e pensando, provavelmente, vamos encontrar novos rumos para o mesmo velho e bom caminho. Nao e' mesmo?
    Todos sempre tem um pouco de razao mas, creio que, o stefan sintetiza um pouco o que todos queremos dizer, somos crentes, porque crentes, em suma, quer dizer aqueles que creem, so importa saber em que creem. Como disse o outro comentarista, o pastor dele dizia que "ate o diabo e' crente", claro, mas em que e em quem?
    Nao importa a nomenclatura, mas dependendo de onde estamos a nomenclatura define o que somos e do que fazemos parte, e isso tem muuuita importancia. O Salmo primeiro diz alguns lugares onde nao devo estar e do que nao devo fazer parte, posso mas, nao devo.
    Entao, se evangelico e' sinonimo de "safado", "desonesto", "pilantra", "falso",
    "arrogante", "criador de problemas", "lideranca negativa", "chato", e uma infinidade de adjetivos negativos mais, esta decidido, nao facamos parte disso, porque isso e' uma sequencia daqueles camaradas que botaram Jesus na cruz. Gente religiosa em extremo, com nomes bonitos e fortes nos grupos ao qual pertenciam tais como, Saduceus, Fariseus, Zelotes, etc…, mas, Jesus, que os conhecia bem os chamou de viboras, filhos do diabo, ladroes, hipocritas,e por ai vai…
    Creio profundamente que Jesus, nao teria outros qualificativos para definir os grupos religiosos, verdadeiras quadrilhas bem organizadas , que atuam ai guiando o povo para um lugar qualquer que nao e' o ceu.
    A grande pergunta e': O que se ganha em querer ser chamado de evangelico.
    Resposta: Nada! e em contrapartida perde-se muito.
    Entao , que tal ser chamado simplesmente de Cristao, e' biblico, e nunca vai perder a caracteristica de coisa santa.

  15. A Paz Do Senhor Irmãos…

    Perfeito o Texto de Amado Pr. Ubirajara Quintino.
    Infelizmente hoje em dia o meio evangélico está totalmente deturpado, igrejas que se dizem evangélicas pregam totalmente ao contrario do que a Bíblia nos ensina.
    E a impressão que fica é que Nós Cristão autênticos, que buscamos diariamente viver segundo a palavra de Deus estamos errados.

    Muitas vezes Eu chego à conclusão que nunca iremos conseguir ganhar essa batalha contra os falsos profetas, pois tudo o que está acontecendo nos dias de hoje é cumprimento da palavra de Deus, são sinais que a vinda de Jesus está próxima.

    Mais não devemos desanimar, mais sim continuar defendendo o verdadeiro evangelho.

    "Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem!" (Mateus 18 : 7)

    O questionamento do Emerson Luis é muito interessante, pois mostra que ao meu ver, que o ser humano gosta de colocar rótulos.
    Se eu sou pentecostal vai ter milhares de pessoas dizendo: Olha lá vai o Crente Pentecostal, Se sou Adventista, vão dizer: Olha lá o Adventista que guardo o sábado, e por ai Vai.

    Com certeza devemos questionar uns aos outros, mais com amor, mansidão, tudo para Edificação.

    A partir de Hoje Eu não sou mais Evangélico também.

    Sou Protestante Reformado Pentecostal Ultra Ortodoxo.

    Será que Existe isso? Rsrsrs

    Fiquem na Paz Irmãos

  16. É forte o texto, e nos deixa a pensar. Pessoalmente, me considero cristão, que é quem segue a Cristo. Mas, se for para ser entendido, posso dizer que sou evangélico. Agora, que tem muitas coisas precisando ser consertadas no meio evangélico, com certeza, tem. Reitero o convite para visitar meu http://www.broderjames.wordpress.com
    Abraço, na fé, Broder James

  17. Gabriel Nagib,

    Surpreender nada, brother. Ou Jesus está certo e só há um caminho para Deus (Jo 14.6), ou então buda está certo e os budistas, após sucessivas reencarnações alcançarão o Nirvana! rs…

    Não tem como conciliar cristianismo com essas religiões, mano. Seu coração é nobre, mas tuas idéias estão meio desconexas… Jesus foi dogmático e taxativo no que diz respeito à salvação. "Ninguém vem ao Pai senão por mim", ele sentenciou.

    Abração para ti,

    Leonardo.

  18. Emerson Luís,

    Sou reformado e continuista… sou uma aberração para os calvinistas ortodoxos e também para os pentecostais, que são o "meu povo". Há muitos constinuístas reformados (ou pentecostais reformados, se preferir, mas assim como evangélico, a palavra "pentecostal" se desgastou) atualmente. Um deles é Mark Driscoll, que você deve conhecer.

    A fé reformada para mim não está limitada aos cinco pontos do TULIP, e sim aos cinco solas da reforma, aos quais faço coro.

    Grande abraço!

    Leonardo.

  19. Leo,

    Há um só caminho, Jesus. Nisto creio. Só que, para mim, mesmo aqueles que nunca ouviram falar de Jesus, poderão ser alcançados pela Graça de Deus.

    São pessoas que, mesmo sem conhecerem o Filho, seguem sua palavra, e clamam por Ele sem saber.

  20. Por conviver em meio a "miscigenações" AMANDO AS PESSOAS sem restrições eu entendi perfeitamente a colocação do Gabriel (que eu nem conheço… e até tenho horror de fazer adeptos rss) e sei que quando ele se refere ao budista ou espírita, não está falando de bandeira e sim de PESSOAS.
    E achegar-se "ao Pai somente por meio de Jesus" inclui sim esse gostar da Rosa… por que não? "Gostar" não exclui convicções.
    Assim como meu respeito e admiração pelo Fábio de Melo, por que não? E tantos outros católicos com os quais convivo.
    Ora, o convívio do qual Jesus manda fugir é aquele permeado de perversidade, das perversões da alma, da dureza de coração, das bandeiras tradicionalistas que sufocam a própria capacidade de amar.
    E outra: e daí, se não usam marcas famosas que fincaram pé culturalmente? Ora, com todo respeito, analogias tais de nada servem para pessoas sedentas que "procuram" o mesmo Deus em lugares "errados".
    Se há engano – e lamentavelmente como há!- não é por isso que vou me afastar- ou me aproximar – rotulando e/ou "DESrotulando".
    Precisamos atentar para o fato de que RIGIDEZ por meio de denominacionismo (devido a desmandos e escândalos em nome de Deus) torna-se incoerente NA PRÁTICA com "a marca" sem fronteiras que se carrega, não exteriormente, mas no coração.
    E fé é fé, não se reforma fé.
    A única "reforma" que haveria de ser feita, já aconteceu.
    Está consumado!
    É disso que venho falando…

  21. Eu nunca disse que evangélico é sinonimo de "safado", "desonesto", "pilantra", "falso",
    "arrogante", "criador de problemas", "lideranca negativa", "chato", e uma infinidade de adjetivos negativos: Mas Jesus chamou estes problemáticos de; Saduceus, Fariseus, Zelotes, etc…, mas, Jesus, que os conhecia bem os chamou de viboras, filhos do diabo, ladroes, hipocritas,e por ai vai…
    Ta vendo irmão não fui eu que falei ???

    Fique na Paz de Jesus.

    Stefan Zakowski
    szakowski@bol.com.br

  22. Regina, você captou a mensagem!

    De fato, não creio que o budismo, o espiritismo, o catolicismo, nem mesmo o cristianismo levarão ninguém a Deus.

    Quem nos leva é Cristo, e somente pelo Evangelho, que é Amor e Perdão acima de tudo.

    Ocorre que muitos nascem, vivem e morrem dentro de contextos culturais completamente alheios ao nosso, e nunca ouviram falar de Jesus, como o conhecemos, muito menos da bíblia que tanto lemos.

    Ora, quanto a estes pequeninos, por quê a Graça de Deus não os alcançaria? Estariam eles predestinados ao inferno por terem nascido no "lugar errado"?

    De forma que, se até a estes que nunca ouviram falar do Filho a Graça os alcançará, como podemos excluir quem o confessa, como os próprios Católicos? Podemos não concordar, e de fato não concordamos, com os dogmas deles, mas não podemos confundir o sistema com as pessoas dentro do sistema.

    Higor, é pelas palavras de Jesus que eu vejo como é impossível para nós distinguirmos quem é Joio e quem é Trigo, e como nossos sistemas religiosos não nos salvam. Dos levitas aos sacerdotes, todos foram criticados. Jesus nos deu como exemplo um Samaritano, que não seguia a religião dos Judeus, Eunucos, Gregos, Sirios… povos de todas as raças e religiões, mas que creram no Filho.

    Reafirmo que não creio que "todos caminhos levem a Deus". Só há um Caminho, que é Jesus, que se traduz no Evangelho dEle, que é Amor. Fora do Amor, não há espiritualidade que salve, não há asceticismos, dogmas, adorações, rituais nem sacrifícios. Só somos salvos pelo sacrifício dEle.

    Para mim, o fato de alguém ter o conhecimento histórico de Jesus não é premissa para a salvação. "Bem aventurados os que não viram mas creram".

    Mas o assunto aqui é outro, e desviei por causa da associação que se fez de que o grupo DT cantar com o Rosa de Sarom era algo maléfico, pelo simples fato do Rosa de Sarom ser composto por católicos.

    Para mim soa como uma revanche apenas.
    O Papa diz: "A igreja católica é a única verdadeira", daí vêm os evangélicos e dizem, "Nâo, só a nossa é a verdadeira". Sendo que nenhuma delas é, pois pessoas é que forma a Igreja, não sistemas de dogmas.

  23. tbm não vejo nada d+ em ser chamado de evangélico, só pq alguns evangélicos erram quer dizer q eu sou como eles?? não!

    pode me chamar de cristão, evangélico, crente, protestante, etc.. enfim.. Eu Sou de Jesus!

  24. Simplesmente um excelente texto!
    Falou tudo!
    Graças a Deus que eu posso dizer que sou crente sim, mas crente que crê em um Deus vivo, a quem eu ansiosamente, aguardo sua vinda!

    P.S.: Você esqueceu de falar do "Omo". rsrs

  25. A Paz Do Senhor Irmãos

    Fugindo do assunto
    Eu ainda acredito que só quem Crer em Jesus pode ser salvo, e crendo logo praticando os ensinamentos. Acredito que todos vão ter a oportunidade de ouvir sobre Jesus, De que Forma? Não me pergunte isso, só um Deus que faz impossível consegue fazer isso.
    Mateus 24:14

    Essa conversa que todos os caminhos levam a Deus é influencia maligna que pode atrapalhar muito nossa comunhão com Jesus.

    Vamos pregar Jesus.
    Deixem esses falsos mestres com filosofias humanas e diabólicas de lado, vamos pregar mudança de vida, baseado na Bíblia, mais com sabedoria.

    Pode haver exceções?
    Creio que sim, exceções mais parecidas com a do ladrão na cruz do que o exemplo do bom Samaritano.

    Fiquem Na Paz

  26. Boa Noite na paz do Senhor;
    Gostaria de comentar a respeito da postagem do Sr.Evangelho Simples. Estou admirada pela atitude de indignação em suas palavras devido a postura do Pr. Ubirajara em seu artigo. Em nenhum momento ele mencionou que estava "pulando do barco" pelo fato de dizer que "não era mais evangélico". Entendo essa frase como não ser mais evangélico de escândalos, de falsos ensinamentos, de mercantilismo da fé. Deveríamos estar indignados não pela coragem de uma pessoa expressar suas convicções, mas sim de sermos achincalhados pelos impios, pois devido a esses sucessivos escandalos no meio evangélico, eles colocam todos num mesmo "saco" e descem "o pau". Concordo que Deus olha para o interior de cada um de nós, afinal a salvação e o compromisso com a palavra de Deus é individual. Mas isso não nos isenta de abrirmos os olhos daqueles que se dizem "evangélicos", mas que por total falta de conhecimento da palavra de Deus, são enrredados por todo vento de doutrina. Vejo na postura do Pr. Ubirajara a mesma atitude dos profetas na época do profeta Elias; este ficou amedrontado pois Acabe e Jezabel haviam matado os profetas do Senhor, e Elias julgava-se o único remanescente. Porém, Deus preservou para Si 7.000 homens que não se curvaram diante de Baal. E esses homens estavam dispostos a continuar pregando a verdadeira mensagem de Deus. Vejo através dos acontecimentos que Deus tem levantado também um remanescente no meio da Sua igreja; homens e mulheres que não se curvam diante da atual situação que a igreja se encontra, mas com coragem e ousadia proveniente do Espirito Santo, tem levantado suas vozes para defender a verdade.

  27. Irmãos onde essa discussão vai nos levar? ou o que teria a contribuir para aquela que deveria ser nossa prioridade maior? que é a causa do evangelho de Cristo! vemos tantos partidarismos
    PROTESTANTE REFORMADO
    BATISTA BIBLICO
    EVENGÉLICO
    CRENTE
    PENTECOSTAL ETC E ETC…

    Ha isso tudo é de dar nojo! enquanto nós cristão dedicamos tempo aos nossos partidarismos o cristinismo vai sendo esquecido e com ele os pricipios verdadeiros que deveriamos defender!

    não estou aqui querendo colocar panos quentes na discussão! eu sei que eu jamais conseguiria ser a voz qie pacifica essa "guerra protestante" mais nem por isso vou deixar de levantar minha bandeira branca.

    "E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação;" 2 Co 5:18.

    Soli Deo Gloria!

  28. Gostaria de saber o que a "Igreja EVANGÉLICA" da qual o Sr é Pastor titular achou quando foi colocada no mesmo "saco de gatos". Ou o Sr trocou o nome da mesma ou deve ter trocado de igreja. Como o Sr falou dos evangélicos sendo a sua igreja evangélica? não parece contraditório? pois tudo o que foi falado encaixa-se perfeitamente em qualquer igreja que carregue o nome de "evangélica".

  29. Com uns 30 comentários aki postados, imagino como foi pra Moisés no deserto com milhares de cabeças pensantes…
    O Ser Humano não entende o outro. Ví que muitos não entendeu o q o Pr.Quintino quis levantar.
    É uma vergonha atraz da outra , e como se sentíssemos vergonha de nosso sobrenome ser associado a um ladrão ou assassino conhecido ( Lardoni, por exemplo) se Houvesse como trocar esse sobrenome, trocaríamos. Mas o tema é o ser "etiquetado" como evangelico e a possível de troca de "sobrenome" para não ser envergonhados pela atititude de muitos pastores evangélicos ( que até ora pela propina 🙁
    Vergonha de ser chamado de evangélico porque os líderes são movidos pela puchação de tapetes, dinheiro em bíblia, ofertas milagrosas e vendas de bíblia a 900 reais e tantas outras coisas que nos faz pensar em ignorar tudo e continuar, afinal Deus vai julgar..
    Mas Existem pessoas como o Pr. Quintino que fala do assunto em um ton de revolta, de grito no deserto e mesmo assim uns ainda vai discutir a historia e as nomenclaturas e coisas que fazem saber o porque que está tudo do jeito que está!
    Vivamos o Evangelho, abramos nossos olhos para a Jesus, mas temos de cuidar (tomar cuidado) dos Falsos profetas e não cuidar (manter) dos Falsos profetas.

    Vander de Paula

  30. Eu particularmente já desisti dos 'sobrenomes'. Quando me perguntam digo simplesmente "cristão". Sim, um cristão beneficiado pela reforma protestante, mas apenas "cristão".

    Era assim que se identificavam os primeiros cristãos. Alias, antes de "cristãos", eles eram chamados de "seguidores do Caminho". Por isso, também vale dizer que eu sou "caminhoneiro".

    Digo simplesmente "cristão", e me perguntam, cristão o que?
    Isso não deveria ser assim…

  31. concordo com o irmão ,não existe a palavra evangelico nas escrituras sagradas , sim devemos confessarmos o que diz as escrituras sagradas , devemos estudarmos as escrituras e examinar os seus escritos JESUS DISSE; João 5.39 EXAMINAIS AS ESCRITURAS, PORQUE VÓS CUIDAIS TER NELAS A VIDA ETERNA E SÃO ELAS QUE DE MIM TESTIFICAN.

  32. A nomenclatura que se dá pouco importa.Por exemplo, eu, sou Cristão porque tenho Cristo como meu único Salvador, sou evangélico, porque acredito nos evangelhos como ensinamentos de Jesus Cristo,porém, não sou reformado, porque não vejo um antigo monge católico alemão como alguém que deixou algum legado para a Igreja de Cristo e também não sou protestante porque não me identifico com este grupo que protestou contra a Igreja católica Romana. Simplesmente Sou Cristão que tenho como herança a bíblia sagrada como regra de fé e pratica, Igreja Cristã Primitiva de Atos 2. como modelo a ser copiada,é óbvio que cultura é época influenciam, e a doutrina dos apóstolos(mais precisamente a de Paulo) o apóstolo de todos nós Gentios como o Grande Reformador,, kkkkkk

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui