A Estranha

4
240
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Bobby

Pouco depois que eu nasci, meu pai encontrou uma estranha, recém-chegada a nossa cidadezinha no Texas. Desde o início, ele ficou fascinado com essa encantadora novata, e logo convidou-a a morar com nossa família. A estranha foi rapidamente aceita e sempre estava conosco desde então.

Assine o Blesss

Enquanto crescia, eu nunca questionei o lugar dela na minha família. Na minha mente jovem, ela tinha um nicho especial. Meus pais eram instrutores complementares: minha mãe ensinou-me o certo e errado, e meu pai a obedecer. Mas a estranha… era nossa contadora de histórias. Ela nos deixava enfeitiçados por horas a fio com aventuras, mistérios e comédias.

Se eu quisesse saber alguma coisa sobre política, história ou ciência, ela sempre sabia as respostas sobre o passado, entendia o presente e até parecia poder prever o futuro!

Ela levou a minha família para o primeiro grande jogo da liga de futebol, fez-me rir e chorar… A estranha nunca parava de falar, mas meu pai não se importava.

Às vezes, mamãe acordava calmamente enquanto nós silenciávamos uns aos outros para ouvir o que a estranha tinha a dizer; e minha mãe ia à cozinha para ter paz e tranquilidade. (Agora pergunto-me se ela nunca rezou para a estranha ir embora.)

Papai governava nosso lar com certas convicções morais, mas a estranha nunca se sentiu obrigada a honrá-las. Palavrões, por exemplo, não eram permitidos em nossa casa: nem de nós, nem dos nossos amigos ou visitantes. Nossa antiga moradora, no entanto, saía com cada coisa que queimava meus ouvidos e fazia meu pai sobressaltar-se e minha mãe corar.

Meu pai não permitia o uso liberal de álcool, mas a estranha nos incentivava a experimentá-lo regularmente e fazia cigarros parecerem legais, charutos másculos e cachimbos requintados.

Ela falava livremente (livremente até demais!) sobre sexo. Seus comentários eram, por vezes, explícitos; outras vezes, sugestivos; e, geralmente, embaraçosos. Agora sei que meus primeiros conceitos sobre relacionamentos foram fortemente influenciados pela forasteira.

De vez em quando ela se opunha aos valores dos meus pais – e raramente era censurada… E nunca foi convidada a se retirar.

Mais de cinquenta anos se passaram desde que ela chegou ao nosso lar. Ela se adaptou perfeitamente mas não é mais tão fascinante quanto parecia logo que chegou.

Mesmo assim, se você der um pulinho na casa de meus pais hoje, você ainda irá encontrá-la assentada no seu canto, esperando alguém para ouvi-la falar e vê-la mostrar suas imagens.

Ah, o nome dela? Nós a chamamos de “TV”.

E agora ela achou companhia, a quem chamamos de “Computador”.

***
Título Original, “The Stranger”. Traduzido, adaptado e publicado por Avelar Jr. no Não Obrigado! e no Púlpito Cristão. Publicado originalmente no Blog Christian Humor

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

4 COMENTÁRIOS

  1. A Paz do Senhor!

    Léo, na metada do texto eu já havia deduzido quem era a "estranha" pela descrição dos acontecimentos.

    É verdade! Agora o amiguinho dela, e ela mesma pode nos acompanhar em qualquer lugar.

    E se não tomarmos MUITO cuidado, nos dominam e nos separam do mundo real e de todos os que amamos.

    Veja só, tanta coisa pra fazer eu grudado no computador! rsrsrsrsrs

  2. Tenho tanta raiva dessa estranha, quando ela começa a me falar de religião.

    Faz algum tempo que essa "estranha" enlouqueceu. Ficou louca desvairada quando começou a transmitir recados de Deus, através do "Show da Fé". Ela diz que toda aquele monte de gente claudicando, foi curada ,de verdade, da coluna vertebral. Mentiroooooosa!!!

    Degringolou completamente quando começou a misturar macumba com o Deus do Velho Testamento, desfigurando os símbolos sagrados do Judaísmo.

    A estranha, com mais audácia ainda, conseguiu trazer o Deus Mamomacedo(rsrsrs)e mandou contratar um canal exclusivo para ele mostrar as obras de Satan durante o dia e a macumbaria depois da meia noite.

    Últimamente essa estranha, anda comercializando Bíblias da Vitória Financeira todos os sábados pela manhã, e fazendo propaganda enganosa de livros gospel de animadores de palcos cristãos dos EUA.

    Mas ela não é de toda má, pois, ultimamente, tem me dado alguma alegria, ao mostrar o meu Fluminense (do Rio)fugindo da lanterna e derrubando os líderes do Brasileirão (um a Um)
    (kkkkkkkk)

  3. Eu não percebi de quem se tratava a estranha até
    chegar no final deste explêndido texto, até porque
    minha mãe por duas vezes hospedou estranhos em nos
    sa casa por longos dias.
    Com relação a personagem do texto, como nos livrar desta estranha que nos fascina?

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui