Quando Chico não é Francisco…

4
308
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Por Renato Vargens

Nas mais variadas denominações evangélicas é comum a valorização de determinados indivíduos em detrimentos a outros. Políticos, empresários, além de socialites são tratados de forma distinta e especial quando adentram em nossos templos. Em contrapartida, pobres, desclassificados sociais, além de indivíduos marginalizados pela sociedade são tratados com desdém.

A Bíblia nos ensina que o ser humano é merecedor por parte da igreja de respeito e dignidade, independendo da posição social, cor da pele ou conta bancária. Entretanto, infelizmente não tem sido assim, até porque, para alguns é muito mais “intere$$ante” valorizar àqueles que de alguma forma podem lhe trazer retorno financeiro, do que os moribundos da vida.

Assine o Blesss

Nesta perspectiva ouso afirmar que Chico sempre será diferente de Francisco. Enquanto Chico é discriminado pela classe social, Francisco é honrado publicamente pelos seus “dotes bancários; enquanto Chico recebe migalhas eclesiásticas, Francisco participa de jantares nababescos; enquanto Chico é desprezado; Francisco é valorizado por sua inteligência e perspicácia.

Caro leitor: Por acaso você já se deu conta de que idéias pré-concebidas a respeito do outro, nos trazem problemas seriíssimos? Já percebeu que em virtude das agressões sociais que fazemos, muitos são obrigados a viverem definitivamente à margem da sociedade?

A igreja de Cristo tem por missão e obrigação lidar com Chico e Francisco de forma igualitária. Para tanto, torna-se indispensável que cultura, grana e posição social sejam relegados a segundo plano, até porque, em detrimento do pecado, tanto um quanto outro, necessitam desesperadamente da misericórdia de Deus.

***
Postado por Renato Vargens, no Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

4 COMENTÁRIOS

  1. Verdade. Precisamos abrir mão dos valores mundanos.
    Ouvi um relato recentemente antes mesmo de ler o artigo.
    Dois irmãos em Cristo estavam resolvendo um problema em comum. Um dos amados muito inquieto, o outro perguntou o motivo da agitação. Ele responde: Preciso resolver logo isso para comprar o presente do pastor que faz aniversário hoje. Ao ouvir a resposta o amado pergunta: Por acaso quando é aniversário daquele irmão bem simples de sandalia furada, você fica na mesma agitação para comprar presente???

    Pois é amados. Não estou dizendo que o equivoco esta em comprar um presente para o pastor. nada disso. Mas devemos nos perguntar nos preocupamos com os irmãos como eles merecem???

    Cristo nos disse: Amai-vos uns aos outros como EU vos amei.

    Sigamos em frente com esse MARAVILHOSO desafio.

    Sigamos em frente com nosso viver soado e abençoado.

    fui…

  2. Fico feliz por descobrir este espaço onde a vida evangélica é debatida como ela é. Agora , indo direto ao assunto,diria que esta é uma das grandes decepções que a igreja (NÃO O CRISTO) me fez passar.Descobrí que existem pessoas e pessoas,que vc vale o quanto tem $$$$ ou parece ter e ser. A igreja é uma versão maquiada do mundo.As pessoas são mais sorridentes e camaradinhas mas no resto é igual .Ao se converterem abandonam aqueles hábitos mais grotescos e detestáveis até pelo mundo (beber ,fumar), mas o que é tolerado pelas maiorias passa desapercebido.Já ví exemplos terríveis de descriminação social ,racial,previlégios de todo tipo.

  3. Realmente! Isto tem sido a tônica de muitos pastores e igrejas, que fazem clara distinção de pessoas. Mas não só são os pastores e lideres que fazem distinção entre as pessoas; no meio do rebanho entre as ovelhas também existe este mal. Fui vitima indiretamente desta distinção, mesmo sendo pastor. A maior culpa, contudo, é dos pastores interessados nos dividendos que muitos membros e políticos podem oferecer. è só chegar a época de eleições que vemos em algumas igrejas um verdadeiro desfile de personalidades politicas que são "convidadas" a participarem dos cultos, sendo-lhes franqueada até a palavra para que divulguem seus ideais e idéias politicas. Eu que aprendi e pensava, que o púlpito era SOMENTE PARA PROCLAMAR AS VERDADES BIBLICAS, estou vendo que muitos o tem tranformado em palanques eleitorais e a membrezia em curral eleitoral. Aqui na região onde moro, tem pastor sendo processado pela justiça eleitoral, por ter dado importancia a um membro da igreja em detrimento de outro, na disputa de uma vaga de vereador, usando o púlpito na hora da celebração da "Santa Ceia", com todo o aparato disposto na mesa para celebração, que foi deixado de lado para uma palavra do pastor de "apoio" a um e "malho" no outro. Alguém filmou com um celular e as imagens cairam nas mãos da justiça eleitoral. Graças a Deus o Conselho da igreja em que sou pastor há doze anos, tem tomado uma postura firme contra estes absurdos, não envolvendo a igreja nest disputa, a ponto de membros abandonaren a igreja por que foram tratdos com desprezo em detrimento de figurões, que nem evangélicos são.
    A outra questão que foi exposta aqui, trata-se de aniversários de pastores, onde membros e lideres subordinados, ficam deseperados para acharem um presente a altura de seu pastor. Fico me perguntando: Será que o pastor é um ser diferente dos outros? No meu entender, como pastor, o tratamento dado ao pastor, deve ser o mesmo dado ao membro mais humilde da congregação. Tomei uma decisão na minha vida ministerial: Após ter presenciado muitas "injustiças", quando era pastor auxiliar, decidi que as igreja que eu pastoreasse com titular, eu deixaria bem claro que não aceitaria estas honrarias, que poderiam e podem entristecer muitas das minhas ovelhas. Meu aniversário é lembrado todo ano pelos membros e oficiais, porém sem um culto para bajulamento e presentes. Quero só as orações e o carinho das minhas ovelhas, que não são minhas, mas do Senhor, que me alertou na sua palavra para não devorar o rebanho!

    Pr. Ubirajara, um pastor já velho, mas seu conservo em Cristo!

  4. Quando o fogo queima, queima todo mundo por igual, não importa quem seja.

    O tratamento dado é muito sério, há pessoas que querem ser tratadas igualmente, porque não importa qual seja a diferença, o AMOR tem que ser o mesmo.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui