Halloween gospel

6
350
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Renato Vargens

Em um ambiente marcado por poucas luzes, ao som de muito thrash metal, numa decoração onde abóboras se fazem presentes, dezenas de jovens vestidos de preto, dançam efusivamente naquilo que denominam de Festa de Elohin, vulgarmente conhecido como Halloween Gospel.

Assine o Blesss

Ficou surpreso? Pois é, eu também! Parece que alguns dos evangélicos continuam teimando em se superar quanto as suas invencionices.

Infelizmente em nome da espiritualidade e do gospel, a fé bíblica-cristã tem sido comercializada de modo escandaloso. Ah! Preciso lhe confessar uma coisa: Estou cansado dessa coisa denominada “Gospel”! Estou farto de gente que se locupleta em nome de Deus! Estou cansado do mercantilismo evangélico, da prosperidade desprovida da ética, bem como dos profetas mercadores dessa geração.

Prezado leitor, sem sombra de dúvidas, as sandices cometidas por alguns que tomam o nome de Deus, nos deixam profundamente envergonhados. Ora, é imprescindível que entendamos que do ponto de vista bíblico não se é possível misturar o santo com o profano, até porque, o que está por trás do Halloween são pressupostos absolutamente demoníacos, os quais se contrapõem veementemente a todo conceito evangélico-cristão.

Por favor, pare e pense comigo:

“Os celtas acreditavam que na noite de 31 de outubro as leis do tempo e do espaço eram suspensas. Nesta data comemorava-se o ano novo dos feiticeiros. Por causa disto, os espíritos vagavam soltos e os mortos visitavam seus antigos lares para exigirem comida. Havia também no fim de outubro o festival da colheita, conhecido como “Samhain”, também chamado de “O Senhor dos mortos”, onde se faziam grandes fogueiras para assustar os espíritos. Para que estes fossem embora, as pessoas saiam pelas ruas carregando velas acesas e nabos esculpidos com rostos humanos, vestidos de modo mais assustador possível. Nos Estados Unidos o Halloween chegou no século 19, e o nabo foi substituído pela abóbora, fruto mais comum que o primeiro. Tanto o nabo quanto a abóbora são símbolos de imortalidade e juntando-se ao preto que significa a morte em muitas culturas, fazem o par perfeito para o ritualismo macabro e demoníaco. Na década de 20 a antiga tradição virou brincadeira e hoje é uma das principais festas do país. Crianças saem fantasiadas pelas ruas batendo nas portas, dizendo “trick or treat” literalmente travessuras ou bons tratos, para ganhar doces, tudo isto nos dia das bruxas.”

Com esse background histórico lhe pergunto: O que o santo evangelho de Cristo tem haver com isso? Claro que nada.

Amados, 31 de outubro não é dia para se comemorar ou celebrar o Halloween dos “evangeli-wicca”, antes pelo contrário, esta data obrigatoriamente deveria remeter-nos aos idos de 1517, quando o monge alemão Martinho Lutero afixou às portas do castelo de Wittenberg as 95 teses denunciando as indulgências e os excessos da Igreja Católica, dando inicio a Reforma Protestante.

Dia 31 de outubro se aproxima e com ele a possibilidade de refletirmos a luz da história sobre o significado e importância da Reforma. Acredito piamente que os conceitos pregados pelos reformadores precisam ser resgatados e proclamados a quantos pudermos, até porque, somente assim, poderemos novamente sair deste momento preocupante e patológico da Igreja evangélica.

Uma nova reforma Já!

Soli Deo Gloria.

***
Postado por Renato Vargens, no Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

6 COMENTÁRIOS

  1. infelizmente o ocultismo tão combatido no passado se tornou um meio de chamar mais adeptos para algumas denominações….a apelação para inchar as igrejas (templos) de membros a cada dia é pior….voltemos ao Evangelho

  2. Tem mais: diferentes povos do mundo inteiro todos os anos homenageiam os mortos em torno do dia 01/11. Sabem o porquê?

    É o dia em nosso calendário correspondente à data em que o Dilúvio começou (Ge 7:11). Esse costume remonta à antiga Babilônia, onde os pagãos celebravam os que foram mortos por Deus.

    Assim, essas comemorações promovem implicitamente o contato com os mortos e outras crenças pagãs, honram aqueles que foram punidos por Deus (o que indiretamente o acusa de ter sido injusto) e por extenção homenageiam o Diabo.

  3. Interessante a forma como termina o artigo postado acima: Uma nova reforma já!
    A reforma já veio, surtiu efeito, e suas bases doutrinárias aí estão, para que a igreja atual as coloquem em prática. Mas o que se falou e se fala da mensagem da fé reformada? Que ela é uma mensagem para crentes frios e sem o Espirito Santo. Essa sempre foi a pecha que nos impingiram os pentecostais! Por que o clamor agora? Por que não observaram, que as chamadas experiências pentecostais, visões, revelações, profecias, milagres e coisas semelhantes a estas, que muitas vezes fogem as regras de uma boa hermenêutica biblica levariam a isto? Não que eu seja contra a operação dos dons nos dias atuais, de maneira nenhuma! Sou reformado, não cessacionista, mas de uma tremenda ortodoxia biblica reformada!
    As muitas manifestações do pseudo pentecostalismo é que levaram a este estado DEPLORÁVEL de manisfestações místicas e sincréticas que mais pendem para o espiritismo do que para um verdadeiro Cristianismo!
    Vamos voltar minha gente à pratica das homilias dos primeiros séculos, em que a PALAVRA DE DEUS, tinha a supremacia dos ajuntamentos e que a mesma encarregava-se de descortinar os intentos de Satanás!
    Uma nova reforma já? Não! Uma volta aos principios da reforma. Isto sim!

    Com muito amor por todos,

    Em Cristo

    Pr. Ubirajara

  4. E por essas e outras que a Igreja tem sido envergonhada. Digo "Igreja" como corpo de Cristo e não como denominação X e Y. O que está faltando aí, nesse caso, é base bíblica. Até mesmo um ímpio incrédulo sabe que Halloween não tem nada a ver com Gospel. Minha ex professora de filosofia da graduação, adepta do gnosticismo, maçonaria, disse certa vez que ser evangélico agora é moda, é novidade, todo mundo quer ser, visto que a "religião" dela é antiga. Infelizmente as pessoas estão apenas preocupadas em se entitular evangélicas, mas falta conversão sincera, andar reto e comunhão com o Espírito Santo para fazerem realmente a diferença.

  5. A Igreja Evangélica Brasileira precisa voltar às Escrituras. Muitos púlpitos estão sonegando aos crentes o pão verdadeiro e dando ao povo um caldo ralo e venenoso. Há aqueles que pregam o que o povo quer ouvir e não o que o povo precisa ouvir. Pregam para entreter os bodes e não para alimentar as ovelhas. Pregam para arrancar aplauso dos homens e não para levá-los ao arrependimento.

    A Igreja Evangélica Brasileira precisa não apenas de Reforma, mas, também, de Reavivamento. Não basta ter doutrina certa, é preciso ter vida certa. Não basta ter apenas luz na mente, é preciso ter fogo no coração. Não basta apenas conhecimento, é preciso ter fervor espiritual. Não basta apenas conhecer doutrina, é preciso ser transformado e impactado por essa doutrina. A igreja de Éfeso tinha doutrina, mas lhe faltava amor. A igreja de Esmirna tinha amor, mas lhe faltava doutrina. Ambas foram repreendidas por Cristo. Precisamos de doutrina e amor, reforma e reavivamento. Oh! Que Deus nos desperte para o conhecermos verdadeiramente! Oh! Que Deus nos encha daquela alegria indizível e cheia de glória, a fim de que nos deleitemos nele e passemos a viver tão somente para a sua glória

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui