Como Criar Uma Igreja de Sucesso

6
60
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Marco Finito

1º Confusão Bíblica:

A bíblia pode se tornar uma arma tendenciosa quando mal manipulada. Podemos colocar doutrinas extremistas em cima de versos isolados. Assim criamos ideologias-movimentos até que isto tome forma e força e se torne uma grande doutrina de fé.

Existem diversos elementos para o início de um novo movimento religioso; a confusão bíblica é a primeira etapa.

Podemos “literalizar” alguns pontos chaves para o sucesso da igreja como a obrigatoriedade do dízimo em troca de bençãos, lealdade perante a própria doutrina, líder e denominação, assim depreciando qualquer outra doutrina e denominação colocando a própria como irrevogável e “inerrante”.

2º Líder Carismático:

Uma boa pedida para qualquer igreja que deseja ser um sucesso de linha é ter um líder extremamente forte, com personalidade cativante e carisma suficiente para arrebatar as multidões. As pessoas devem ser advertidas para não questionarem esse “homem de Deus” por causa da “unção” que está sobre ele. A força e a autoridade espiritual não podem faltar neste homem.

Falar bem é preciso para ser convincente e muitas vezes até adorado e fervorosamente defendido por seus fiéis, mesmo quando este líder estiver notoriamente errado. Engana-se quem acredita que este líder deve ser uma pessoa inculta, muitos são formados com grau superior como cursos de Administração de Empresas e Psicologia, não que isso seja uma regra, mas mesmo sem curso superior o líder deve ser no minimo bem informado sobre tudo o que ocorre no mundo que ele mesmo quer atingir e impactar.

3º Mesmerização e Emocionalismo:

O emocional também precisa ser trabalhado para que o fiel não saia frustrado do culto. Um culto pouco avivado é um culto falido.

À medida que a igreja torna-se grande e forte, os próprios elementos do sucesso a tornam uma rede quase impossível para as pessoas saírem. A emoção de possíveis expectativas de emprego e sucesso financeiro causado pelos fervorosos apelos emocionais, entre estes testemunhos chorosos de vitória, são coisas que prendem e chamam a atenção do espectador iniciante ,até que o mesmo esteja confiante de que tudo que acontece para um, com certeza deverá acontecer para ele também.

Há um efeito de mesmerização “visão, audição e sensação” que caracteriza qualquer igreja de sucesso.

Movimentos como o G12 são ferramentas eficazes para uma popularização ou manipulação treinada das massas. Fortes sensações precisam ser causadas trazendo um grande impacto e o “Encontro com Deus” consegue ter essa eficácia. A convicção causada por uma fé racional e que questiona e não se conforma com o que está errado deve ser trocada por qualquer apelo emocional por que assim uma pessoa que tem carisma emotivada dentro de um movimento nunca o irá questionar.

O Louvor deve seguir a tendência das igrejas da moda do Brasil ou trazer outras tendências que estão dando certo lá fora. Invista em bons músicos por que a maioria das pessoas quer mesmo um bom show executado de forma primorosa.

4º Sucesso Financeiro, Radiofônico e Televisivo:

Quando se está na mídia tudo é mais fácil, e para estar na mídia precisa-se de um investimento pesado em televisão e rádio. Faça propósitos de conquistar o Brasil. Fale sobre estratégias de evangelismo para a nação. Isso te ajudará a levantar desafios de arrecadações financeiras fora o dízimo. E não esqueça de dizer a velha frase; “Não retenha o que é de Deus. Dê e Deus te devolverá boa medida, sacudida e transbordante”.

Muitas vezes também da certo investir em artistas gospel exclusivos para a sua própria gravadora. Não toque os outros artistas dentro da sua igreja, diga que as outras músicas não fazem parte da visão que Deus te deu.

O sucesso financeiro depende de seus fiéis se eles encontrarem bons produtos como bíblias temáticas, bandas que ele gosta no estilo que ele quer, e ainda outros diversos acessórios na igreja. Ele será cativado e impulsionado a consumir os seus produtos, pelo simples fato do selo de garantia gospel de qualidade e santidade. E contudo, ainda aconselhe ao não consumo de qualquer produto secular, seja ele um mero detergente, fralda, cd e etc.

Envolva-os no seu mundo gospel com produtos que você tem à dispor. Defina que todos os produtos são feitos nas franquias infernais conspiratórias contra o “Reino do Deus Gospel”.

5º Apologética Contra Acusadores :

Quando sua igreja estiver no topo surgirão pessoas que o atacarão. Afinal a igreja está em destaque. Observe se quem te acusa tem pontos fracos a serem atacados também. Crie uma fundamentação de perseguição do povo cristão. Endemonize as acusações de forma vigorosa ao ponto de verem quem te acusa como o próprio diabo encarnado. Passando pelo quinto passo você conseguira manter sua igreja de sucesso por muito tempo. E tome cuidado com a sonegação do imposto de renda, porque isso da cadeia.

***
Postado por Marco Finito, editor do Lion of Zion e colaborador do Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

6 COMENTÁRIOS

  1. A religião, na prática, tem se transformado em um caos fervente de emoções, que tem no homem um mero instrumento de seu objetivo massificador.
    Se o mais alto valor é o sucesso, então não há lugar para o amor, para a verdade, para a justiça e a compaixão. O pregador de “sucesso”, pensa que por ter carisma e “unção”, é um perfeito adorador de Deus, quando, na verdade, o que ele faz, é cultuar a um ídolo, que não passa da idealização dos seus objetivos.

    Essa religião do sucesso é a religião da idolatria, e não a da adoração autêntica ao Criador do Universo.

    Muitos dos que professam a crença em Deus, na verdade, com as suas atitudes idólatras, negam e crucificam Cristo de novo, pois não têm respeito pelas criaturas humanas plasmadas por esse mesmo Deus.

    O que é o pregador de sucesso faz, é trabalhar para soerguer o nome de sua instituição, não visando em nenhum aspecto o bem estar humano.

    Esses criadores dos sistemas religiosos, em alta na mídia, são ritualistas neuróticos que centralizam a sua esperança em cerimoniais de limpeza, para se verem livres do mal, tentando encontrar, debalde, a sua segurança, na observância estrita de práticas de natureza fetichista.

    O meu grande amigo Gresder Sil, do Blog “Cristianismo a-religioso”, em seu significativo e provocador livro, “A arte dos Sofistas na Pregação Pentecostal”, resume com muita propriedade o que se esconde por trás desse religiosismo de fachada que grassa como uma epidemia em nossas terras. Sobre esse tópico, o Gresder escreveu uma verdade indiscutível, cujo trecho reproduzo abaixo:

    “Pelo anseio que a nossa raça caída tem de fazer algo em busca de glória e poder, os púlpitos das igrejas se tornaram palcos, pedestais e deuses, a qual os pregadores não vivem sem eles. Isso acontece quando se ama mais a vocação de pregar o evangelho do que o próprio evangelho; é quando se tem mais prazer em falar de Jesus do que andar com Ele[…]”

    Certamente encontraremos mais humildade e mais amor fraternal, se abandonarmos de vez, o invólucro dessa experiência religiosa doentia que exalta unicamente o ego.

    Já é tempo de desmascararmos essas formas contemporâneas de idolatria, combatendo com todas nossas forças o discurso ilusório desse “Deus da Vitória Financeira”.

  2. O negócio é dindim meu irmão. Essa turma so pensa nisso. Amam primeiramente o dinheiro, e o proximo toleram enquanto este contribui para manter o império. Estes que compraram jatinhos, como será que ficarão se não houver quem contribua agora com a manutenção, combustivel (que alias é uma fortuna) e taxas de pousos e decolagens? (ou alguem pensa que isso é de graça?). A engrenagem tem que continuar girando, doa a quem doer, ou custe o que custar.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui