Adoro ser prostituta!

9
545
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Márcio de Souza

Assine o Blesss
Estava vendo uma entrevista com Gabriela Leite, líder da ONG Davida e dona da grife Daspu. O que me chamou a atenção foi o cartaz que deram a ela. A chamada do programa em questão exaltava a velha meretriz pelo fato dela ter escolhido ser profissional do sexo.

A narrativa prosseguiu, colocando-a como uma heroína por ter levantado a Daspu e dado dignidade a profissão de prostituta. A última notícia que me trouxe surpresa foi o anúncio de que a vida dela vai virar filme. Quando a apresentadora revelou essa pérola, a platéia foi ao delírio. Que mundo é esse, hein?

Dignificar a pessoa e valorizar sua vida é uma coisa, dignificar e valorizar a prostituição é outra. Nossa luta deve ser a favor das mulheres e não de suas práticas. As colocações feitas na reportagem colocavam a prostituição como algo light, sem exploração, sem cafetinagem, sem miséria, sem choro, sem agonia, sem o desespero de ter que vender o corpo porque não tem outra alternativa na vida, apenas uma questão de escolha! Me desculpe dona Adriane Galisteu, apresentadora do programa em questão, mas o meretrício não oferece glamour, mas uma vida miserável e desgraçada até para a mais bem remunerada das mulheres.

Que Deus tenha misericórdia de quem faz apologia a prostituição e de oportunidade dessa turma consertar seus erros.

***
Márcio de Souza é pastor, conferencista e responsável por postar reflexões interessantes no seu blog pessoal, integra a equipe do Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

9 COMENTÁRIOS

  1. No meu artigo pecador por oficio, falo deste pecado meretrício como uma cruz e não privilegio –
    A circunstância da prostituição lembra Dimas, "O bom ladrão". Aquele que estava crucificado ao lado de Jesus na cruz. A prostituta sabe que merece ir ao inferno porque reconhece que a sua vida é um desastre, mas mesmo levando uma vida de pecado, sente-se, crucificada numa cruz, rude, e, dolorosa. Cega, não contempla Jesus para rogar um perdão, ver somente à sociedade que a rodeia. E, desesperada suplica em silêncio – “lembrem-se de mim. Quando estiverem em suas casas aconchegados à suas filhas.” Mas diferente do que aconteceu com Dimas, o bom ladrão, ela não recebe uma reposta de esperança. Há apenas a solidão da cruz.

  2. Graça e paz Leo. A cada dia que passa temos visto um descaso cada vez maior com a mulher. Elas que durante anos a fio lutaram por reconhecimento, pelo voto, por igualdade e dignidade, estão agora se deixando submeter a esse tipo de coisa. Essa nova geração de mulheres que está surgindo precisa ler o que as mulheres no passado fizeram, e como muitas, até perderam a vida, para agora virem essas meninas tentando por tudo a perder? Se sujeitando a serem chamadas até de cachorras? Que o Senhor levante nessa geração mulheres valorosas que lutem contra esse tipo de coisa.
    Fique na Paz!
    Pr Silas

  3. Eu não sabia que a dona da Daslu tinha sido prostituta.

    Deveria fazer o filme registrando toda a infelicidade e miserabilidade em que vive uma prostituta.

    Mostrar a verdade sobre a prostituição, não a mentira glamurosa, que leva a solidão e enfermidade.

  4. Lendo este artigo, lembrei-me de Romanos 1. 28 adiante, especialmente destacando o pecado e sua apologia:

    E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm; Estando cheios de toda a iniqüidade, *prostituição*, … Os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), *não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem*.

    É uma pena. Mas é o triste retrato da humanidade, atolada em seus pecados e alheia a Deus.

    Abraços!

  5. E sou uma prostituta,gosto de meu trabalho,também é meu meio de vida e quero ser. mas porque criticam tanto a prostituta?Prostituição feminina é um bom trabaho e eu gosto mas criticam.Devia ser considerado um trabalho normal

  6. pior do q discutir sobre esse assunto é aquele q ve esse tipo de programa,quem se diz ter moral ou coisa parecida deveria só falar de coisas de boa fama,ou para ajudar na boa obra de deus…ao invés de ficar vendo esse tipo de programa ou tv pra dps comentar num blog o q viu de imoral é se firmar na fé falar de coisas q levam à santificação
    para outros e discutir nao,mas incentivar o fortalecimento e persistencia…olha eu poderia colocar passagens biblicas aki p td q falei entao,mas nao vou,pq aqueles q sao crentes de verdade,sabem onde elas estao,como achá-las e o principal,vao concordar comigo ja sabendo q é verdade!

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui