Bento XVI e os Profetas da Prosperidade

2
327
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Levi Bronzeado
“Em sua nova encíclica, o papa Bento XVI surpreende ao reconhecer o papel do lucro na produção da riqueza e os méritos do capitalismo globalizado” – Leandro Beguoci, na revista VEJA
A maior parte do mundo cristão sabe muito bem que as seitas da Teologia da Prosperidade consideram a pobreza e a dificuldade financeira como pecados ou demônios que precisam ser exorcizados, para que se tenha sucesso na vida. Preconizam a doutrina de que a riqueza material é um sinal evidente da bênção de Deus. O padrão dessa nefasta doutrina se mede pelo TER. Dessa forma, quanto mais abençoado for o indivíduo, mais prosperidade econômica terá.

Assine o Blesss

Os arautos da teologia da prosperidade encontraram, agora, um grande companheiro de jornada. O Papa, através de sua última encíclica, “Caritas in Veritate”, surpreendentemente, atesta o lucro e a riqueza como méritos indiscutíveis que os cristãos devem desfrutar.

Uma recente reportagem sobre esse assunto encontra-se na revista “Veja” que saiu nas Bancas de Jornais no último domingo (12 de julho), com o título: “Atestado Progressista”. Esse fato constitui-se numa grande surpresa, pois, os Papas anteriores a Bento XVI, sempre demonizaram o sistema capitalista.

Na encíclica, Bento XVI, além de discorrer sobre amor carnal e amor espiritual, afirma que “a religião precisa sempre ser purificada pela razão”. Diz ainda que “as conseqüências da falta de Deus no dia a dia são as condições precárias de trabalho de milhões de pessoas espalhadas pelo mundo” ─, desconhecendo que o próprio Cristo não teve onde repousar a cabeça. O Papa dá a entender que as suas propostas, se aceitas, irão trazer influências positivas para o enriquecimento das nações.

É de se supor que, a mola propulsionadora desse discurso papal tenha sido a crise econômica mundial que começou lá nos EUA, e atingiu toda a Europa. Quem sabe, se essa crise não foi o motivo maior para que o papa desse essa guinada fenomenal. Com certeza os custos crescentes e os lucros descendentes dos investimentos imobiliários evaporaram os dólares do Banco do Vaticano. Como os cardeais financistas da Casa de São Pedro não podem imprimir moedas, a única solução que encontraram, momentaneamente, foi a de pedir socorro ao deus da prosperidade financeira.

Diante de tudo isso não vejo outra alternativa para recuperação das finanças do Vaticano, que não seja a de contratar Ph.D’s telepastores da prosperidade que infestam o nosso país, para dar aulas ao Sumo-Pontífice e seus cardeais, sobre como arrecadar rios de dinheiro em nome de “Deus”. O Brasil nesse ponto tem sido pródigo.

***
Fonte: Ensaios e Prosas

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

2 COMENTÁRIOS

  1. É meu amigo, se as coisas já estavam ruins por aqui, acho que agora vão piorar. Já posso até imaginar o Silas Malafaia e seus amigos, usando isto para pedir mais patrocinadores para seus programas.

    Enquanto isso prossigamos, trabalhando, aproveitando serviços grátis para manter nossos blogs…, pois nossa Teologia é a da Cruz e não da prosperidade. Se bem, que às vezes eu também prego a prosperidade só que espiritual.

  2. Sabe que eu nem me surpreendo?

    Novidade para mim vai ser quando o Papa se converter ao cristianismo, vender o Vaticano e doar o dinheiro para as Pastorais que cuidam dos pobres.

    Os papas nunca têm aberto a… "caneta" para escrever uma coisa cristã; e, quando o fazem, não saem das páginas rasas das encíclicas para a prática.

    Há algum tempo fecharam o "limbus infantis" mas ainda se paga por missas de valor algum para almas penadas. Também disseram que a salvação vem pela fé – que não mudou em nada a anatematização dos cânones contra os "irmãos" protestantes, ainda vigentes. Também condenaram "enriquecer rápido", mas e o luxo do Vaticano com o dinheiro alheio enquanto a igreja passa fome?

    Não esqueçamos do quadro de "Jesus mulher negra do Brooklin", que foi exaltado pelo Vaticano, o inferno como "estado de espírito", dentre outras mazelas doutrinárias.

    Mas falando de dinheiro o papa é uma piada. Um cara que vive na sua cadeira de Pedro, acima de todos, que visita com pompa os humildes, que vive com suas vestes de adornos preciosos, que é chefe de Estado e de igreja e estende sua influência inócua sempre pelo bem da "santa super hiper madre mega apostólica católica romana igreja ACME over the moon", tem moral para falar de alguma coisa quando, dizendo-se vigário de Cristo", disse "sim" a tudo aquilo que Jesus disse "não" quando o diado o tentou: ao ego, à glória e poder dos homens, e à desobediência à palavra de Deus?

    O papa é uma "sitcom" para mim.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui