Julgando os críticos ou criticando os juízes?

20
538
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Jonara Gonçalves

Assine o Blesss
Tem sido extremamente intrigante a forma como se tem atacado os chamados “críticos”. Toda vez que encontramos algo em desacordo com a biblia e protestamos, somos criticados por julgar ou somos julgados por criticar. É uma questão de lógica: Quem julga quem critica, logo, é um juíz. E quem critica o que julga, logo, é um crítico.

Somos sempre barrados com as mesmas respostas:

“ – Cuidado! Não fale do ungido de Deus!” (Como se nós não fôssemos ungidos, ou seja, eles julgam que não somos ungidos).

“ – Não fale dessa forma, pois isso é falar contra o Espírito Santo, o que é blasfêmia, e este pecado não tem perdão.” (Esta bate o record! Eles creem que todo mover “retetense” é do Espírito, e julgam que blasfemamos).

“ – Você não tem mais o que fazer? Vai cuidar da sua vida e pare de falar dos outros!” (Dá vontade de rir! Ora, quem tem muito o que fazer, não tem tempo pra ler o texto do blog, nem para falar da vida “desocupada” do autor).

“ – Eu creio que Deus age como quer e quando quer. Por isso não julgo!” ( Uai! Subentende-se que somos uns néscios sem discernimento, porque “julgamos” não ser de Deus algo que procede dele. Além disso, eles julgam que Deus age como quer, mesmo que para isso ele tenha que conflitar com a sua própria Palavra).

Estas são algumas de várias respostas que recebemos, e todas com o mesmo denominador comum: Somos aqueles que temos o tal “ministério da crítica” e deveríamos cuidar de nossas vidas, deixar de julgar os “movimentos espirituais” e os “ungidos” de Deus. Mas será que a coisa é mesmo assim?

Em 1 Coríntos 6.2-3, Paulo nos respalda afirmando que se iremos julgar os anjos, quanto mais as coisas deste mundo!

“Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois, porventura, indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?”

Ele também nos ensina que quando somos julgados é porque somos repreendidos pelo Senhor para não sermos condenados com mundo:

“Mas, quando somos julgados, somos repreendidos pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo.” (1Co 12:33)

Mas creio que tais versículos não foram lidos ainda por muitos. Aliás, a Primeira Epístola aos Coríntios, aquela que fala da ordem nos cultos, do ensinamento sobre os dons e sobre a permissão de julgar, está desaparecendo das bíblias modernas.

A bíblia também ensina que além do dom de discernir os Espíritos (1Co 12:10), temos um discernimento próprio vindo da Palavra Viva e Eficaz de Deus, que nos faz saber tanto as intenções do coração, como o bem e o mal. (Hb 4:12; 5:14)

Com base em tudo o que é bíblico, e já com meu “ministério de crítica” a flor da pele, deixo aqui minhas críticas aos que me julgam e meus julgamentos aos que me criticam: Eles que se dizem tão santos, mas que nem ao menos são capazes de discernir os espíritos, a lógica dos dons e heresias pregadas, estão cegados pelo ilusionismo, ensurdecidos pelos gritos, mantras e euforias de um culto irracional. E assim, cegos, surdos e iludidos, sequer podem compreender o absurdo das suas premissas, caindo em óbvia contradição, julgando os críticos e criticando os juízes.

***
Jonara Gonçalves é Bacharel em Teologia, missionária e edita o blog Mulher Adoradora
Via: Púlpito Cristão

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

20 COMENTÁRIOS

  1. Caro Leonardo,

    A paz do Senhor.

    O problema é que muitos não sabem que um mesmo termo pode ter significações diferentes, conforme o contexto. Em Mateus 7.1,2 julgar é caluniar, mas, em 1 Tessalonincenses 5.21 (ARA), julgar é examinar. Em certo sentido é-nos vedado o julgamento, porém, no sentido de discernir (1 Co 2.15), é nosso dever julgar (1 Co 10.15; 14.29; Jo 7.24; 1 Jo 4.1).

    Que Deus o abençoe.

    Ciro Sanches Zibordi

  2. Certa vez, quando dei um estudo em minha igreja sobre a ordem no culto, baseado em I Coríntios, por pouco não fui excluído. O partido do “reteté” levantou-se contra mim acusando-me de estar ensinando heresias na igreja. Disseram que eu estava tentando “apagar o Espírito”. Mas o Senhor Jesus foi comigo e consegui fazer com que a verdade de Deus prevalecesse.

    Cristiano Santana
    http://cristisantana.blogspot.com

  3. Insisto que devemos sim criticar, debater e ou denunciar o que está em desacordo com a Palavra.
    Essa história de em nome da preservação de uma falsa unidade, manter silêncio em face de uma total e descabida falácia de que com os “ungidos” não se toca é totalmente anti blíblico. Será que o prórprio apóstolo Pedro nunca foi confrontado por Paulo? Hora se um apóstolo, (apóstolo de verdade e não essas aberrações que intitulam apóstolos), foi confrontado quem é que pode se queixar de ser questionado. Deus deixou-se ser questionado por Jó, e não o fulminou como os donos da verdade querem sugerir que aconteça com quem os “toca”, esses caras querem ser maiores que Deus?

  4. Nobre pastor Ciro,

    Infelizmente ainda existe muita gente que confunde juízo hipócrita (Mt 7.1-2), com discernimento. Interessante é notar que no próprio capítulo 7, onde Jesus condena o juízo hipócrita, ele também nos oferece diretrizes para julgar (discernir) corretamente (Mt 7.15-20).

    Muito obrigado pela visita, que muito nos honra. Paz e bem!

    Leonardo.

  5. Pb. Cristiano Santana,

    Isso acontece muito mesmo, e são essas coisas que causam em mim um imenso descontentamento com o movimento pentecostal, descontentamento que só é superado graças ao companheirismo de colegas como você e o pastor Ciro, que são a prova de que nem todo pentecostal é estereotipado, e que é possível ter uma fé alegre, viva e espiritualista, sem ser extravagante e perturbador da ordem.

    Abraço fraterno, e obrigado pela visita.

    Leonardo.

  6. Irmã Meire,

    Sim, esses caras querem ser maiores que Deus, e pretendem que Deus nos fulmine ou nos deixe prostrado em um leito de dor (vide caso Rui Raiol). Contudo, não podemos deixar de dizer a verdade e denunciar as heresias que se propagam por aí.

    Fraternalmente, em Cristo,

    Leonardo.

  7. Cara Jonara,

    Achei seu texto show de bola, vivemos em uma igreja, alienada, não sei se é seu caso mas no meu sou chamado de crítico, polêmico por simplesmente não concordar com todas as heresias que são proferidas dos pulpitos das igrejas, amo os crentes de beréia não dá para engolir tudo que esses pseudos pastores estão falando por aí, sou a favor dos pastores verdadeiros mas totalmete contra os falsos.
    abraços
    Eduardo
    eduardowarrior@gmail.com

  8. Padecer perseguições dentro da igreja? Isto é possível? Sim, Isto é possível.
    Quem quiser seguir fielmente a Cristo e Sua Palavra padecerá perseguições, e isto dentro de congregações denominacionais.

    Descobrira de forma dolorosa e penosa que não calar-se, fingir que não vê nada ou não se fazer de surdo será considerado uma ameaça a aqueles que chegaram as lideranças (sabe-se lá como) e que consideram verdadeiro inimigo aqueles que tem discernimento e que lêem e conhecem as Escrituras e que acima de tudo conhecem a Jesus em intimidade.

    O que se exige é obediência cega. Não se pode pensar nem emitir juízo sobre nada que não se alinhe com o pensamento “superior” de alguns “iluminados espiritualmente” e selados com a “infalibilidade”.

    Esses indivíduos, independentemente de seus títulos e cargos eclesiásticos tem como base ensinamentos adquiridos sem nenhuma fonte bíblica e sim baseados em costumes ou tradições e em muitas interpretações particulares (bem particulares).

    Muitos aprenderam a técnica do “judô espiritual” que transforma verdade em mentira ou em algo que carimbe seus “costumes” aos quais eles tem verdadeira adoração, até maior do que o próprio Deus, que alias pra eles é apenas uma idéia e não real, pois agem como se Ele não existisse e que a Verdade expressa nas Escrituras não lhes incute mais nenhum temor, visto que se consideram inerrantes e se acham impunes e com a “unção da aprovação divina” e nessa salada vale tudo, até torcer textos e contextos da Biblia, para que possam inserir seus “costumes” e reinterpreta-la como bem quiser.

    Por exemplo: quando citam ”é melhor obedecer do que sacrificar” se referem a obediência aos seus costumes e suas tradições e ensinos tortos e não a Palavra de Deus. Então o que é obediência passa a ser sacrifício e o sacrifício ou costume ensinado, sem base bíblica, passa a ser objeto de obediência. É o que chamo de ”hermenêutica do inferno ou maldita”.

    Aqueles que não se enquadram neste “esquema” são simplesmente descartados, são personas non gratas, inimigos da “causa”.
    Ah, inventaram um argumento novo: “são agentes satânicos infiltrados no meio do povo de Deus para causar confusão”, argumentam eles.

    Ou seja para não causar “confusão” devemos nos alienar da Verdade e deixar a coisa desandar conforme o desejo desses excelentissimos lideres.
    E para felicidade deles devemos não ouvir, não ver e nada falar.

    Que Deus tenha misericórdia dos alienados que são praticamente a maioria dos nossos membros de igrejas locais.

  9. Graça e Paz.

    Essa “verdade” do não julguem para não serem julgados, vem servindo de escudo para verdadeiras aberrações dentro das igrejas.

    Como discernir sem julgar?

    Os “donos de igreja” sabem mesmo como distorcer a Palavra para acobertarem seus interesses próprios.

    Parece até alguém que conhecemos, que tentou ludibriar o Senhor Jesus usando as Escrituras Sagradas, mas foi por Ele aniquilado, também através da Palavra.

    Glórias a Nosso Senhor Jesus que em tudo nos guia.

    Abraços.

  10. Os “ais” proferidos por JESUS, cada um deles aos escribas e fariseus hipócritas. Cada ai soa aos nossos ouvidos ainda em nosso dias.

    Não deve se calar, deve falar, denunciar, exortar, sempre até que se convertam verdadeiramente ao Senhor JESUS.

  11. bom é ter o conhecimento, mas melhor ainda é aprender a ouvir o burro do que se deixar cair na espada, lembra Balaão…… quem diria um profeta ein, hoje é igual o problema é que o burro se tornou bacharel em teologia e mesmo assim ninguem o ouve…..por amor de Cristo entenda a comparação paz.

  12. Sabemos haver vários problemas de tradução da Bíblia. Do Hebraico para o Aramaico. Do Aramaico para o Grego. Do Grego para o Latim. Do Latim para tantas outras línguas. Traduções de traduções… Impossível não ter ruído em meio a essa comunicação. Só com O ESPÍRITO SANTO. Misericóridia.

    Agora, essa história de versículos irem sumindo com o tempo e reescritos conforme conveniência do homem é muito sério. Muito Sério.

  13. Marcos, este assunto é muito polêmico pelo fato de desejarmos que o Espirito Santo se manifeste a maneira como entendemos e simpatizamos, pois afinal de contas a Bíblia não descreve a forma correta de tais manifestações, lamentavelmente acontecem coisas que nos deixam pasmados, com isso, não louvemos e nem critiquemos se não conhecemos e deixemos com o justo juiz, um abraço.

  14. Caro Gilson, estou achando que estes "donos" das Igrejas para manterem-se no poder agem de forma autoritárias com seus membros colocando medo de blasfemar contra o Espírito Santo como se não pudessem examinar a Palavra de Deus e julgarem segundo a reta justiça como disse o próprio Cristo ele mesmo várias vezes com suas admoestações acabava julgando e advertindo certos hipócritas e fariseus; em frente a tantas bobagens, distorções e modismos nos meios evangélicos, (falo mais do meio pentecostal, pois faço parte dele), devo ficar calado como se fosse muito manso, longânimo, bondoso, amoroso "um cristão cheio do fruto do espírito", ou me manifesto segundo meu ponto de vista, julgando ao mesmo tempo ser bíblico? Então serei tachado de julgador, crítico, rebelde e outros adjetivos. Continuarei orando pelos Pastores e irmãos em geral para que o Espírito de Deus trabalhe em nossos corações e possamos crescer no conhecimento e na Graça de Deus para que possamos terminar a carreira e guardar a fé. Só a Graça de Deus. Abraço fraternal a todos.

  15. Estas pessoas que dizem que julgamos e que criticamos São coniventes com essas heresias pois não lêem biblia porque se lessen a palavra seriam um de nós.Portanto não importe com estes pois eles não tem o minimo de conhecimento do Senhpr e não buscam ter.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui