O presidente que o inferno pediu!

9
592
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

.
Por Júlio Severo

Não é muito difícil saber o que o diabo deseja. Quando em sua obsessão nazista Hitler começou a perseguir judeus, os sinais estavam claros. Quando Hitler começou a interferir na liberdade dos cristãos fiéis a Deus e persegui-los, os sinais estavam claros.

Assine o Blesss

De forma semelhante, quando em sua obsessão comunista Stálin começou trucidar os ucranianos, que pereceram aos milhões, os sinais estavam claros. Quando Stálin começou a destruir a liberdade dos cristãos, os sinais estavam claros.

Seria um crime horroroso não condenar Hitler e o nazismo ou Stálin e o comunismo. Seria também, em qualquer época, um crime não condenar ditadores genocidas.

Pior seria um presidente que, dizendo-se a favor de direitos humanos, não condena indivíduos desta geração que têm as características e pensamentos de Hitler e Stálin.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU aprovou em 26 de março de 2009 uma resolução que condena duramente as gravíssimas violações dos direitos humanos na Coréia do Norte. O Brasil, que estava presente durante a votação, fez o quê?

O Brasil, sob Lula, que defende direitos humanos até para quem pratica o homossexualismo, resolveu se abster. Afinal, para que condenar a Coréia do Norte?

É claro que cristãos inocentes são torturados e assassinados lá. Cidadãos norte-coreanos desarmados que não tenham uma postura comunista também são trucidados pela ditadura comunista feroz de seu país. Mesmo assim, o Brasil de Lula prefere não condenar uma das ditaduras mais assassinas do mundo moderno.

O que se poderia esperar de Lula? Ele nunca condenou a ditadura comunista cubana também. Pelo contrário, ele sempre a elogia. Sem dúvida alguma, ele tem uma fraqueza: ele não consegue condenar amigos de ideologia.

A Coréia do Norte tem sorte de não ser Israel, pois se fosse o governo Lula não faria abstenção de forma alguma. Tradicionalmente, o governo Lula sempre vota contra Israel no Conselho de Segurança da ONU. Se Lula não se preocupa nem com Israel, por que ele agiria diferente com os cristãos norte-coreanos, que sofrem martírios aos milhares?

Aliás, no Brasil nem mesmo os cristãos se importam com o sofrimento dos cristãos na Coréia do Norte. Se eles se importassem, reagiriam contra as loucuras de Lula. Mas onde está a reação?

Ser omisso diante da ditadura norte-coreana e seus crimes é como ser omisso diante de Stálin e seus crimes comunistas ou diante de Hitler e seus crimes nazistas. Mas as loucuras de Lula e seu governo socialista não param na omissão ao sofrimento dos norte-coreanos trucidados.

O ditador do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, tem o mesmo desejo de Hitler: eliminar os judeus e acabar com Israel. Diante desse aspirante a Hitler, Lula o “defensor dos direitos humanos” tem o desejo do que? De acordo com a agência iraniana de notícias FARS, Lula aguarda com ansiedade a visita de Ahmadinejad!

Lula declarou: “Estamos ansiosamente esperando a visita importante e histórica do presidente iraniano ao Brasil”.

Será que eles vão apenas tomar um cafezinho juntos? Ou será que vão brincar de cirandinha?

Devo confessar que tenho uma fraqueza: eu não conseguiria tomar um cafezinho com um Hitler, Stálin ou Ahmadinejad! Mas eu aceitaria o desafio, apenas para lhes dizer que Jesus Cristo morreu na Cruz para salvá-los e libertá-los de suas loucuras. Essa é uma mensagem importante que até Lula precisa ouvir.

Duvido muito que Lula esteja desejando seu encontro com o ditador iraniano anti-Israel para lhe pregar o Evangelho. O único “evangelho” que Lula e seu governo promovem é o aborto e o homossexualismo. Ahmadinejad e o Irã têm algum interesse nesse “evangelho”?

O Irã é um dos únicos países do mundo que oficialmente matam homossexuais. Mas Lula não aborrecerá o iraniano com lembranças incômodas sobre a pena de morte iraniana para homossexuais. “Homofobia”? Essa palavra, que será devidamente omitida das conversações lulistas com o iraniano, só se aplica a brasileiros que ousam expressar qualquer opinião contrária ao homossexualismo ou à agenda gay. Longe de Lula ofender ou irritar Ahmadinejad com termos ocidentais desconhecidos no Irã!

Não é, pois, o amor ao homossexualismo que atrai os dois homens. Aliás, é um mistério que o muçulmano Ahmadinejad, que não gosta de homossexualismo e homossexuais, se dê tão bem com o “caótico” Lula, que ama a agenda gay do jeito que hiena gosta de rir.

Talvez a única afinidade visível entre eles seja o socialismo, os sentimentos anti-Israel e a amizade com o lunático Hugo Chavez.

O Irã de Ahmadinejad, Hugo Chavez, a Coréia do Norte comunista, Fidel Castro e outros ditadores estão torcendo para que Lula realmente conquiste para o Brasil um lugar permanente no Conselho de Segurança da ONU. A ONU, que está pulando de alegria com o Obama pró-homossexualismo, vai comemorar quando o Brasil estiver definitivamente no Conselho de Segurança da ONU. Com seu programa federal “Brasil Sem Homofobia”, Lula é uma inspiração para Obama e para a ONU.

Enquanto Lula está morrendo de vontade de ver o iraniano e o iraniano está morrendo de vontade de fazer uma limpeza étnica de judeus em Israel, eu tenho vontade de vê-los libertos e fora do governo enquanto estiverem possessos de suas loucuras.

Muito diferente de Lula, que em sua primeira viagem ao Oriente Médio anos atrás não teve vontade nenhuma de visitar Israel, eu tenho vontade de fazer essa visita e mostrar ao povo israelense que, apesar de toda a farsa, cinismo e preconceito anti-israelense do governo Lula, eu apóio Israel.

Deixo aqui registrado o meu protesto e indignação contra o governo Lula e suas atitudes diante da ditadura norte-coreana e de Ahmadinejad:

“Lula, você não tem qualificação moral, espiritual e política para dirigir um país. Você fracassou completamente no chamado que Deus lhe deu de ser servo de Deus. Provavelmente, você não está em condições nem mesmo de dirigir um carro. Sua presidência está trazendo grandes maldições ao Brasil. Por isso, se você de fato tem algum respeito mínimo por Deus e pelo Brasil, deixe a presidência imediatamente”.

Quanto ao povo do Brasil, é preciso se arrepender do grave pecado de apoiar políticos corruptos em troca de subornos sociais: bolsas famílias para os pobres e facilitações de concessões de TV, rádio e outros privilégios para os ricos. Como um povo que gosta de subornos terá governantes com gostos diferentes?

Enquanto tenho liberdade de expressão, vou me expressar minhas opiniões, antes que o governo Lula realize seu desejo de controlar e censurar a Internet para calar aqueles que a usam como o único canal livre para dizer o que Lula e o Brasil precisam ouvir.

***
Fonte: Julio Severo [Via: O troglodita]

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

9 COMENTÁRIOS

  1. A menção do gosto ideológico político de Lula, mais suas interações com um chefe de Estado tal qual o ditador do Irã, são válidas, necessárias, importantes. Mas eu pessoalmente detesto misturar linguagem cristã com aspectos e fatos de ocorrência política. Primeiro porque uma coisa não tem nada a ver com a outra, eu diria até que são antagônicas, por mais que se crie uma democracia regada de valores cristãos (USA é um exemplo, mas veja Bush o que aprontou com a desculpa da democracia e dos valores), nada que priorize poder e administração capital vai ostentar alguma cristandade. Segundo que o próprio Cristo separou tanto as práticas cristãs – cooperatividade, caridade, amor ao próximo, justiça que dificilmente é visto em um sistema de hierarquia e poder – quanto os ideais de Sua Doutrina, da compreensão e noção de Estado. “Dai a Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus”. No mais, o mundo jaz no maligno e o Reino de DEUS, não é enfaticamente desse mundo.

    Enfim, um bom político pode ser tão bom nessa tarefa, sem, contudo, ser um cristão ou mesmo ter noções do mundo espiritual.

    Mesmo uma crítica ser de cristãos pra cristãos, quando se trata de política, eu creio que a melhor coisa é não usar de linguagem cristã pra não correr o risco de ser parcial e acabar retrato idealista de uma minoria que não corresponde ao ethos do Estado. Pra uma crítica e análise coerente quando o assunto é política, precisa de valores Éticos, Morais e que regem o senso de Humanidade interino e de maneira isenta.

  2. Oi, Kety Dayana!

    Eu devo confessar a você que pessoalmente detesto política. Talvez essa minha aversão deva-se ao fato de haver crescido em um país onde grande parte dos políticos são corruptos e onde há péssimos políticos (as exceções confirmam a regra). Lembro-me do Governo do Sarney e dos “congelamentos”, saques em supermercados, preços remarcados a cada 30 min., etc. Lembro-me do governo Collor e sua inflação de 50%, período quando papai passou por sérias dificuldades. Lembro-me da chegada do plano real, e logo em seguida, do governo FHC, quando finalmente pudemos respirar um pouco e quando papai e mamãe começaram a sair da crise. Quando o Lula era candidato eu já tinha idade para votar, e como obrigatóriamente tinha que ir à urna, fui lá para dar o meu voto. Não para ele, lógico, rs…

    Não deixei de votar no Lula por questões religiosas, e sim por não estar de acordo com alguns pressupostos petistas, bem mais visíveis no candidato Lula e na sra. Marta Suplicy. Na primeira vez, votei em um candidato religioso. Na segunda vez, votei no Ciro, hehe… Não creio que as idéias religiosas tenham que ser impostas a ferro e fogo num arroubo medievalesco, e creio com todas as minhas forças que o estado deva ser laico. Contudo, creio que esse texto postado no blog merece a nossa atenção pelo seguinte:

    O autor da nota, Julio Severo, é um homem corajoso que, apesar dos excessos, têm se esforçado muito no que diz respeito a barrar de alguma forma o projeto de lei PLC-122 – que tem como consequência a criminalização da homofobia. Não apoio as mentes bairristas e preconceituosas, mas entendo que a aprovação do projeto causará um grande prejuízo para católicos e evangélicos, acarretando uma perseguição religiosa sem precedentes em nosso país. Vejamos:

    • A proposta pretende punir com 2 a 5 anos de reclusão aquele que ousar proibir ou impedir a prática pública de um ato obsceno (“manifestação de afetividade”) por homossexuais (art. 7°).
    • Na mesma pena incorrerá a dona-de-casa que dispensar a babá que cuida de suas crianças após descobrir que ela é lésbica (art. 4°).
    A conduta de um sacerdote que, em uma homilia, condenar o homossexualismo poderá ser enquadrada no artigo 8°, (“ação […] constrangedora […] de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica”).
    A punição para o reitor de um seminário que não admitir o ingresso de um aluno homossexual está prevista para 3 a 5 anos de reclusão (art. 5°)

    Por se opor a aprovação do PLC 122/2006, Julio Severo tem sofrido gravíssimas ameaças, e atualmente vive escondido com sua família. Nosso governo, que já deu exílio para terrorista, ainda não moveu uma palha por nosso amigo Julio Severo, mesmo sabendo que ele corre risco de morte. Como veículo para propagar suas opiniões e idéias, o que o Julio tem? Um blog! Sim, as notinhas do Julio publicada em um blog tem causado alvoroço no meio político, e fizeram dele um cara odiado por muitos, principalmente por políticos da bancada petista. Já estou cansado de ver gente pró-aborto e favoráveis ao PLC 122 sendo ouvidos e entrevistados na TV, mas ninguém quer convidar o Julio. Por isso que, algumas vezes, eu publico as postagens dele aqui: para que tenham mais circulação.

    Não quero com meu comentário coagir você a gostar do texto do Julio. Você acha que religião é uma coisa e política é outra, e eu também não gosto dessa mistura. Prova é, que não há muitos textos desse teor aqui no blog. Porém, ainda acho que o autor do texto, por sua história militante e por tudo o que escreve, merece ser lido.

    Eu detesto tanto política (mas reconheço nela um “mal necessário”) que sou um dos únicos blogueiros assembleianos que não falou até hoje sobre as eleições convencionais na CGADB, rsrs… Sou tão avesso a partidarismos que, apesar de ser ministro assembleiano convencionado, estou atualmente pastoreando uma igreja batista no campo missionário! Kkk… Também tenho uma opinião bem formada quanto ao tema.

    Obrigado, Kety, por sua visita e comentário. Espero que você tenha entendido tão bem a minha opinião, como eu entendi a sua. Não creio que nossos comentários sejam excludentes, e sim complementares.

    Que Deus te abençoe,

    Leonardo G. Silva
    Editor do blog

  3. Colega Leonardo, parabéns pela postagem! Kety Dayana, parabéns pelo comentário, que praticamente “provocou” uma reação do Leonardo, ao comentar “o seu comentário”.
    Tudo isso é válido num ambiente como o vivido atualmente em nosso país, onde a palavra “democracia” vem, aos poucos, perdendo espaço…
    Gosto de política. Rui Barbosa, um de nossos “imortais”, disse que a política é “…a arte de bem gerir a coisa pública”. Mas, nos tempos do Império Romano, disse Rômulo Lentus, famoso político italiano: “…é a arte de bem ingerir a coisa pública”, numa alusão a prática de canibalismo que muitos chefes de executivo tem de, tendo acesso aos cofres públicos, usarem de subterfúgios para enriquecerem ilicitamente.
    Infelizmente, isso é o que mais observamos, seja aqui ou lá fora.
    Contudo, quero voltar ao comentário do Júlio Severo.
    Embora minha formação seja de cunho socialista (Filosofia, Phd em Teologia), não fecho os olhos para o capitalismo, que veio para ficar e hoje dita as normas no nosso mundo. Há muita injustiça, os países pobres pagam a conta pelos ricos, muita discriminação, etc. Mas o socialismo, sobretudo o expressado pelos governos do PT (no Brasil, Estados e Municipios), mostrou que não é a bola da vez. Realmente, concordo que temos um presidente popular (porque é, maciçamente, assistencialista com aqueles projetos sociais eleitoreiros, herdados de outro governo), mas que, por diversas vezes, vem se contradizendo do ponto de vista ético e moral, ainda as bases para uma sociedade que tem na família a célula-mãe.
    O apoio dele ao socialismo de Cuba é gritante, mas acredito que o mais incomoda a todos nós é a maneira como ele trata o hermano Hugo Chaves, da Venezuela… todas as atrocidades cometidas pela eminente figura militar do Chaves tiveram o total apoio dele. Todas as atrocidades cometidas pelo governo do Equador, tiveram o total apoio dele. Todas as picuinhas que o colega da Bolívia impõs ao Brasil, o governo aceitou. Agora, é a Coréia do Norte, amanhã o Irã, depois a Rússia e por ai vai.
    Tá faltando coerência no Lula? Não. Ele é exatamente como tá se mostrando. Nós e que não o observávamos antes, porque exatamente não tínhamos um parâmetro para fazer esse juízo de valor.
    Mas a luta continua. Vamos agir com ética e moral nesses assuntos… é para apoiar? Onde estão os fundamentos morais e éticos que permitem esse apoio? Não existem? É fisiologismo puro? Não apoio. Sob nenhuma circunstância. Boa tarde…

  4. Por se opor a aprovação do PLC 122/2006, Julio Severo tem sofrido gravíssimas ameaças, e atualmente vive escondido com sua família em outro país. Veja a carta que ele deixou em seu blog que nós também publicamos. Esse governo é uma aberração, enganou a muitos, mas agora mostra cada vez mais a sua verdadeira cara. Que Deus nos dê ousadia e intrepidez para pregarmos a verdade, assim como o Julio tem feito.

  5. Sou a 3ª geração da militância política da minha família. Comecei na militância em 1978, aos 15 anos de idade. Sempre morei em Brasília e sempre militei na esquerda. Se existem pessoas realmente decepcionadas com o Lula são pessoas como eu que o acompanharam de perto por quase 30 anos. Fui militante da rua, militante da linha de frente e chamada para articular quando as esquerdas não se entendiam.

    Concordo com o Rubem Alves, que escreveu “O que é Religião” e “O Enigma da Religião”; o lugar que a igreja não ocupou no coração dos homens, Che Guevara, Fidel, Lenin, Marx, Lula e tantos outros ocuparam.

    Militei nas ruas da cidade de Brasília com milhares de pessoas, cercada pelo exército, polícia de choque, porque buscava por esperança, por um mundo melhor. Eu vi de perto as atrocidades cometidas aqui durante o governo militar e onde estava a Igreja Protestante?

    Muitos falam do que ouviram, ou viram em mentiras publicadas em jornais e revistas comprados, eu falo do que eu vi e vivi de perto. Um ministro de estado mandar fuzilar manifestantes durante uma manifestação pública, no horário da noite, ninguém ía ver. Muitos se manifestavam noite a dentro. E onde estavam os protestantes, a Igreja Protestante?

    Passei a minha vida inteira estudando Ciência Social Político Religiosa, e estudo até hoje. Li “O Poder Secreto” do Prof.Armindo Abreu, que muitos criticam o autor por ser militar, mas deveriam ler o livro.

    Não importa quem está no poder, quem seja o presidente, quem manda é a classe dominante. Existe uma oligarquia que ocupa o poder há várias gerações, algumas há milhares. Homens como Lula ou Obama não passam de marionetes.

    Interessante é a carta que o presidente do Irã escreveu para o ex-presidente Bush, é bom ler, é de envergonhar quem se diz crente.

    Sobre Israel, eles são os detentores de grande parte do capital que gira no mundo, e isso há milhares de anos. Há alguns anos atrás morreu um banqueiro judeu que era a milésima geração de banqueiros da família dele.

    Existe um banco de Israel, banco judeu, que foi criado quando o povo estava no exílio na Babilônia, na época de Daniel ainda. Tal banco existe até hoje e nem foi abalado pela crise econômica mundial.

    Daí eu aprendi, não importa em quem eu vote, sempre vai ser trocar 6 por meia dúzia. Por isso e outras coisas mais clamo pela volta do meu SENHOR JESUS.

  6. Leonardo,
    Amei muito este seu comentario principalmento a parte que Lula não tem qualificação moral, espiritual etc.
    Estas suas palavras são minha.. É a minha cara….

    Continue assim
    Que Deus lhe abençoe e continue dando-lhe sabedoria
    Um abraço em Cristo
    Stefan Zakowski
    szakowski@bol.com.br

  7. O que dói é saber que a maioria dos evangélicos é culpada deste home estar no poder. Lembram-se das alinças e apresentações feitas por pastores, como Nilson do Amaral Fanini e Silas Malafaia e outros apresentando-o à comunidade evangélica do Brasil?
    Agora o Sr. Silas Malafaia, vive "berrando" contra a Pl 122. Ele é um dos responsáveis por isto. Quem pariu o filho que cuide, diz o ditado popular. Nós evangélicos temos toda a culpa por ele ser o presidente hoje.

  8. Concordo em condenar o Governo Norte Koreano, mas se você parar para pensar, não há um Governo bom neste mundo. a ONU não é uma instituição a ser seguida ou considerada boa, pois ela é apenas um veículo para a realização do governo mundial socialista. Olhem o exemplo da Somália: há quase 20 anos atrás o governo somaliano entrou em colapso, mas por incrível que possa parecer, eles estão melhor sem um, pois antes da colonização européia não havia um governo lá. Desde então, a ONU usa seu poder e influência para tentar impor "ordem".

    Quem quiser verificar, olhem aqui:
    http://www.libertarismo.com/index.php/textos/artigos/300-somalia

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui