Cristianismo Total Flex

8
934
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
.

Assine o Blesss
Por Danilo Miguel

A última moda do mercado é o dito “flex”: já temos carro flex e moto flex. Na realidade o que se quer dizer com “flex”, no caso dos motores, é que ele pode trabalhar com dois ou mais tipos diferentes de combustíveis, ou seja, é flexível. Por exemplo: um carro pode ser abastecido com gasolina e álcool. Isso é bom pois você sempre vai abastecer com o combustível de menor valor ou aquele que apresenta melhor desempenho, dependendo do caso.

A igreja (ah!, a igreja!) também está aderindo à moda. Ou melhor, a igreja não, mas os fieis. Não é difícil encontrar por aí os crentes “flex”. Sim, crente “flex” é aquele que se alimenta de duas, ou mais fontes: ora está na igreja, ora está num centro de macumba (se bem que em alguns casos a gente não consegue distinguir qual é qual), só para citar um exemplo. Há também aqueles que num momento estão em profunda adoração na igreja e num outro momento estão em uma boate, numa balada ou na cama de um motel, sabe lá com quem. É assim, tudo simples, fácil e gostoso. É o crente “flex”.

A igreja, ou melhor, as ovelhas nada mais são do que reflexo de seus líderes. Os líderes “flex” já existem há muito tempo. Desde que tornaram o evangelho “flex”, tudo tem sido assim. O líder “flex” é aquele que não se importa com o que prega, ou melhor, se importa em pregar aquilo que o povo gosta, que o povo quer ouvir. Já não busca mais inspiração na Bíblia, mas em DVD’s, livros e treinamentos mundanos, que exaltam o ser humano, que o enchem de esperança, uma esperança vazia, nas coisas deste mundo. Mas quem se importa? É isso que os homens querem ouvir.

O evangelho “flex” é aquele que não fala de salvação, de arrependimento, de mudança de vida, do sacríficio de Jesus. Evangelho “flex” é aquele que diz que você é um vencedor, que você pode, ou melhor, deve exigir de Deus o melhor desta terra, que você não pode sofrer, que tem que ser rico, bem sucedido (nos moldes do mundo) enfim, o evangelho “flex” é o oposto do Evangelho de Jesus Cristo.

O Evangelho que conheço, que Jesus pregou, nos ensina que: “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.” (Mateus 6:24). Há aqui, espaço para o “flex”? Ou eu estou exagerando?. Ah!, Jesus também disse: “entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela” (Mateus 7:13). Flex? Não!!! Tem mais. Alertou Paulo à Timóteo: ” Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra” (II Timóteo 2:4) – ou você milita ou você se embaraça. Poderia citar outros tantos exemplos bíblicos aqui da “não-flexibilidade” do Evangelho, mas quero desafiá-lo – querido leitor – a procurar na Palavra de Deus exemplos de postura “flex” diante de Deus, caso você pense que servir a Deus é assim, com flexibilidade.

Nestes últimos dias de tempos trabalhosos, em que há homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, que têm aparência de piedade, mas negam a eficácia dela*, nossa vigilância e dependência do Senhor tem que ser redobrada, para não cairmos em ciladas. Modismos existem e sempre existirão, mas creio também que sempre haverá um povo que milite pela verdade, verdadeiros atalaias tocando a trombeta da verdade, que não se flexibilizam, mas perserevam na verdadeira doutrina de Cristo.

No mais, oremos por um recall santo, onde os crentes troquem seu motor “total flex” por um 100% Jesus!

***
Fonte: Sem Forma [Via: Bereianos]

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

8 COMENTÁRIOS

  1. Sinto-me cercado de crentes total flex! Para falar a verdade só o fato de preferirem ser chamados por crentes já me faz duvidar do real posicionamento deles, pois até o diabo é crente no sentido de crer, mas ser cristão é diferente…
    Parece que ser cristão tornou-se tão dificil que ninguém mais quer ser como as escrituras atestam, mesmo que ela afirme que é possivel tornar-se ou ser tornado cristão…
    Preferem adequar-se ao mundo e pregar um cristianismo associado ao paganismo. Criam comércios dentro e fora da própria igreja. Vendem a Cristo por meio de amuletos, fazem cristãos sinceros decair da graça para o esoterismo gospel, machucam cristãos fiéis a Cristo. Deturpam a mensagem! auto-exultam a si mesmos como àqueles que inventaram novos métodos de evangelização, sendo que na realidade, o que fazem é cumprir com a vontade inerente em sua carnalidade de não cumprir o “IDE…”. Este é substituído por algo mais simples, mais prazeiroso, o que mais se adeque a própria realidade e que não necessite esforço. Algo que sirva para aliviar a condenação que a própria mente os impõe por nada fazerem, segundo o chamado que lhes foi proposto. Criam uma válvula de escape “psicológica”. João já alertava em seu tempo que não conseguiriam fugir da condenação eterna e estes pós-modernos não são lá tão diferentes assim…
    Manipulam pessoas e coisas em prol de ministérios, famas e sucesso. Não estão em sintonia com as escrituras, não buscam e não anseiam em estar sintonizados a ela…
    Estão inseridos no mundo de tal forma que não aceitam rever conceitos e passam por cima daqueles que anseiam viver um evangelho simples, mas fidedigno…
    Como me compadeço do Apóstolo Paulo, pois eu vendo a Igreja em nossos dias, muito me entristeço ficando com o coração e as visceras expostas a sentir dores as quais somente quem está nas mesmas condições é capaz de entender.
    Imagino ele que se gastou em prol do evangelho, deu tudo o que tinha e por último, mesmo quando as coisas pareciam, irremediavelmente, perdidas deu sua vida em prol da causa cristã. Lutou contra tudo, contra todos em defesa daquilo que recebeu… Também pesa sobre mim o que pesava sobre ele, “ai de mim se não pregar o evangelho”, no entanto, não estou no fim da carreira, para resignado dizer “combati o bom combate…” Se a Igreja não for arrebatada nos dias desta geração, ainda há de me faltar muito tempo para dizer estas palavras…
    Estou cansado do flex, estou cansado do falso evangelho, sinto-me como um soldado perdido no meio de uma guerra, onde seu exército foi praticamente dizimado, restando poucos, bem poucos de pé, mas de qualquer forma, não consigo fugir da zona do combate, não consigo deixar as trincheiras por mais certo que pareça meu destino em fazê-lo, simplesmente não saio, pesa sobre mim este parecer…

    Assina seu amigo, guerreando a mesma batalha, talvez num ponto diferente da trincheira mas esforçando na luta, nervos, músculos e coração, a dar o que neles ainda exista…

  2. A Paz do Senhor!

    Pior ainda vai ser no momento em que os “flex” começarem a ouvir pregações e seus ouvidos e inertes e fossilizados pelo pecado anularem todo o sentido da pregação de arrependimento em Cristo!
    O que faremos?

    Falaremos com o Senhor que vivifica que leva a Vida aos que carecem dela!

    Jesus Cristo seja glorificado em nós!

  3. Nobre Pensador!

    “…sinto-me como um soldado perdido no meio de uma guerra, onde seu exército foi praticamente dizimado, restando poucos, bem poucos de pé…”

    Pois eu te digo que também sou um desse batalhão, que perdeu companheiros em batalha e viu outros se bandeando para o exercito inimigo. Acontece que, assim como você, não estou disposto a me render. Ainda tenho muita munição guardada, e modestia à parte, boa pontaria.

    Lembro-me da célebre frase de Francisco Bolognesi, mártir e heroi peruano:

    “Tenho deveres sagrados a cumprir, e os cumprirei. Não retrocederei até que se queime o último cartucho!”

    Francisco Bolognesi morreu em combate, mas não renunciou seus ideais.

    Paz e bem, soldado!

  4. Lucas Marin,

    Certamente há gente de ouvidos cauterizados, que de tanto amarem a mentira, foram abandonados por Deus para satisfazerem suas concupiscência. É a operação do erro, a apostasia em grau máximo.

    Tomara que estes sejam poucos, e que Deus nos conceda a graça de arrebatar alguns que estão começando a trilhar este caminho.

    Abraço.

  5. “Nossos irmãos” não querem ler a Bíblia; ficam de boca aberta a espera de algo que sustente seu ego, cantam heresias musicais(nem todas é claro), ficam como macacos de galho em galho, de igreja em igreja, alimentando-se de que?
    Líderes formados por correspondência…ciumentos, “donos da igreja”, indiferentes ao rebanho;igrejas formada por “rachas ministeriais”, exoterismo e misticismo evangélico…
    Irmãos, isso me causa indignação!!!
    Comércio, jogos,frenesis, sensacionalismos, “visagens”(rss)- ah, irmãos, está difícil…
    O quadro é de UTI, Fase Terminal mesmo…
    Glória a Deus por este espaço, por este blog sério, competente.
    Paz amados!!
    Fortalecei-vos no Senhor!!

  6. rerere. eu sempre posso contar com os cristãos para melhorar meu humor. olha, fazer questão quanto ao que o seus irmãos fazem não é contrariar o dito de Cristo sobre “não julgar”?
    bom, se voc~es acham escandaloso a flexibilidade de seus irmãos, eu fico imaginando como vocês reagem quando encontram pessoas de outras crenças. seria como esperar que alguem que sempre andou de sinka chambord desse conta que o carro saiu de linha, que existem carros de outras montadoras, com diversos combustíveis e agora saem de fábrica com catalizador, airbag…

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui