Patuá profético!

8
503
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Caso verídico:
.
O texto a seguir foi redigido por um pastor, e expressa com precisão a fé superticiosa do povo brasileiro:
.
“Quando os meus filhos eram pequenos, viveram a “moda” de fazer pulseiras de “miçangas”. Um dia expressaram um desejo de fazer uma pulseira para mim. Eu confesso que minha primeira reação era de rejeição da idéia pois nunca me acostumei a usar jóias ou bijouterias. Comecei a pensar na idéia e resolvi orar para saber se a idéia dos meus filhos podia ser algo que agradasse a Deus. Logo pensei num esquema que, se desse certo, seria algo bom. Eles estavam fazendo pulseiras que muitas vezes tinham as cores dos times de futebol dos amigos: verde e branco, preto e vermelho, azul e branco, etc.
Eu já tinha recebido a palavra do Senhor sobre “Rio do Leão” e também o ensino sobre “os quatro seres viventes. Eu pensei: se der certo de colocar 12 miçangas azuis, representando o derramar do Rio do Leão 12 vezes mais do que vemos hoje e quatro coloridas, representando os quatro seres, repetidos quatro vezes na pulseira, vou usar e vou profetizar: flua o Rio do Leão, derrama a unção dos quatro seres sobre nós Senhor!

Coube perfeitamente no meu braço! FLUA O RIO DO LEÃO! DERRAMA A UNÇÃO DOS QUATRO SERES SOBRE NÓS, SENHOR. Hoje esta pulseira, além de ser bonita nos lembra a orar e profetizar. Não é um amuleto, e nem um “terço evangélico”. As doze bolinhas azuis representam as “águas” do Rio do Leão. A bolinha “dourada” representa o Leão, a marrom, o novilho, a verde, o que tem face de homem, a “florescente”, a águia: os quatro seres viventes. Esta pulseira é apenas um lembrete para interceder: Senhor, flua o Rio do Leão. Derrama a unção dos 4 seres sobre a igreja para que a adoração da terra concorde com a adoração do céu!”

……………………………………………………………………………………….
.
Comentário do blog:
.
Agora realmente não falta mais nada ao nosso mundo evangélico. Para começar o ano mais uma Heresia, eis a proposta de um pastor neopentecostal: é o lançamento um Terço Crente (Ah, tá… desculpem, é uma Pulseira profética, mas é igualzinho um terço católico). Como diria o Levi, este é mais um camelô de amuletos…
.
***
Fonte: Casa de Davi [Via Plugados com Deus]

Assine o Blesss
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorCrente pode julgar?
Próximo artigoReligião popular

8 COMENTÁRIOS

  1. Pior do que esta, …, somente a que presenciei no seminário, onde um dos companheiros de turma levanta-se para dar um testemunho de como sua pregação foi abençoada e de como toda a congregação exaltou a pregação que fez. Confesso que fiquei perplexo com o relato dele…

    Simplesmente, fechou a bíblia, abriu o livro secular “Homens são de Marte e Mulheres são de Vênus” e começou a “pregar” segundo o entendimento dele…

    Não foi só seu relato que me deixou atônito, mas a reação dos demais seminaristas que o exaltaram pelo fato, apenas alguns poucos contorceram-se de dor e piedade…

  2. Primeirramente .. Parabéns aos idealizadores do Blog, o conteudo, assim como os Livros do PR. Ciro, tem mudado toda a minha concepção Cristã, e com isso tenho sido um pouco mais critico em relação as coisas que ouço, tanto louvores qto pregações.

    Como sou novo por aqui, e não achei um local especifico para postar minha dúvida (alias, sugiro um fórum aqui no site)gostaria de esclarecer algo sobre o novo CD do Ministério Toque no Altar, ao ouvir as musicas me deparei com algo como:

    Ao som da minha voz
    Os inimigos tremerão
    Mas esta terra é minha
    E não vou me calar
    Na minha frente está o Senhor
    Chegou a hora de gritar

    Eu vou ganhar no grito [4x]

    ou até mesmo…… “Eu vou reinar em vida”

    Gostaria de alguns esclarecimentos, ou mesmo comentários sobre o mesmo… não estou criticando longe de mim julgar alguém, mas fiquei confuso ao me deparar com essas expressões…..

    Graça e Paz!!

  3. Olá Pensador,

    Seu comentário veio corroborar a tese central pregada aqui nesse “Pulpito”: Que a Palavra de Deus está sendo abandonada, é para muitos um artefato antigo sem nenhum valor prático, está desaparecendo dos púlpitos e quando reaparece é adulterada. Hoje a pregação expositiva tem sido substituída por filosofias ocas, elucubrações psicológicas, tecnicas de conversão, manipulação e auto-sugestão.

    Contudo, o que me causa espanto é que o caso mencionado por você ocorreu dentro de um seminário, e que apesar do escândaloso que foi, apenas uns poucos alunos perceberam a falha do seminarista ao substituir a Bíblia por um livro de auto-ajuda; os demais o ovacionaram como “revolucionário”.

    O pior de tudo é que esses seus colegas seminario são os futuros pastores do nosso Brasil. Por aí podemos ter uma idéia do tipo de cristianismo podre que teremos daqui a alguns anos… A apostasia está aí, para quem quiser ver, mas tudo isso aponta para um retorno breve de Cristo Jesus (esse é o único pólo positivo dessa picaretagem gospel).

    Nossa missão e seguir defendendo a fé. Mesmo que os ataques seculares se abandonem e ainda que muitos “crentes” se voltem contra mim, eu não abandono minha trincheira.

    Abraço fraterno, e obrigado pelos comentários no blog, sempre esclarecedores e edificantes.

    Em Cristo Jesus,

    Leonardo G. Silva

    Alô Flavinha,

    Vou sim dar uma lida no blog do pastor Carlos, e agradeço pela dica. Um abração pra você e para toda sua família.

    Obrigado pela visita, e que Deus te abençoe,

    Leonardo G. Silva

    Vaigran,

    As vezes acho que a criatividade gospel é “infinita”! Seria cômico, se não fosse tão trágico.

    Abraço fraterno,

    Leonardo G. Silva

  4. Graça e Paz

    Como diz o Augustus Nicodemos no livro “O que estão fazendo com a Igreja”, boa parte dos evangélicos tem “alma católica”. Isso se vê na questão do uso de amuletos, terços (ops! pulseira profética), objetos ungidos, ect e tal.

    Tudo completamente fora da Bíblia.

    Precisamos urgentemente pregar a Palavra que liberta, cura, transforma.

    É o misticismo medieval impregnado nas almas dos neopentecostais (e outras vertentes também).

    Soli Deo Glória

  5. Alô Edson Bosco!

    Quero primeiramente agradecer a sua visita e membresia no blog, e espero que você seja edificado pelo conteúdo das postagens.

    Ainda não conhecia a música que você mencionou, mas confesso que ela me rendeu boas risadas. Lembrei até da época em que eu era criança e jogava pelada na rua com a molecada. Eu era mais alto e mais fortão que as outras crianças, e jogava de zagueiro. Como eu era muito ruim no futebol, quando tinha que dividir uma bola com algum menino eu soltava um grito: saaaaaaaai! E o menino que ia dividir a bola comigo saia correndo de medo, pois achava que eu ia “rachar” ele. Era assim que eu fazia: sempre ganhava no grito, rs.

    Felizmente agora, como servo de Deus, já não preciso ganhar de ninguém no grito. Se há um desacordo entre irmãos, discutimos o tema com temperança, como servos de Deus, pois gritar já não convém aos santos (Ef 4.31). O grito é a manifestação cabal de quem não tem argumento: em uma discussão, quando se perde a razão, começa-se logo a gritar.

    Com respeito a música do grupo Toque no Altar, quero afirmar aqui que não é a minha voz que faz o inimigo tremer. Não é a minha voz que ele teme ouvir, e sim o nome de Jesus. O Senhor disse: “em meu nome, expulsarão demônios” (Mc 16.17). A densidade da minha voz pode atrair para mim os holofotes, e há muitos que usam desse sensacionalismo quando se trata de expulsar demônios, mas não é o grito do homem que faz com que o inimigo fuja, e sim o nome do Filho de Deus. O nome de Jesus sussurado tem mais poder do que o meu nome gritado.

    É fato que o crente está em constante guerra contra os principados e potestades, contra as hostes espirituais da maldade deste mundo tenebroso, mas não é gritando que nós venceremos a nossa batalha:

    1. Nós vencemos o inimigo por causa do sangue do Cordeiro. O sangue de Jesus derramado por nós na cruz limpou nossas almas. Fomos comprados por este sangue e pertencemos a Cristo (At 20.28; 1Pe 1.18-19), e como escreveu o evangelista João na sua primeira epístola, o maligno não pode tocar-nos (1Jo 5.18).

    2. Vencemos a batalha mediante uma vida de vigilância e oração. Disse Jesus: “vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mt 26.41). É preciso orar constantemente (1Ts 5.17), mas a oração sem vigilância é como um avião de uma asa só: por mais que você queira, ele não vai sair do lugar. Oração e vigilância formam o par ideal e jamais devem ser desassociados.

    3. Vencemos essa batalha quando nos submetemos a Deus e resistimos ao diabo: “sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tg 4.7). Observe que a primeira recomendação não é que o resistamos, e sim que nos submetamos a Deus, isso porque sem submissão a Deus é impossível apresentar qualquer resistência ao diabo. Por mais “decibélico” que seja o grito, se ele não vier de uma vida consagrada a Deus e inteiramente submissa a ele, será apenas um grito e nada mais. Agora, à partir do momento que devotamos todo nosso ser a Deus, não é necessario gritar; basta sussurar o nome de Jesus, que o Senhor já vem em nosso favor!

    Grito sempre foi sinônimo de falta de autoridade. Quem tem autoridade não precisa gritar, ele simplesmente fala e é ouvido. Não adianta querer ganhar do “inimigo” no grito. Se não houver consagração, o máximo que meu grito logrará é causar uma dor de ouvido em quem está do meu lado. Com grito ou sem grito, Deus é Deus e precisamos urgentemente entender que o poder vem dele e não de nós.

    Abraço fraterno,

    Leonardo G. Silva – Th.M.
    Editor do blog Pulpito Cristão

  6. Eu quando criança também fazia pulseiras de "continhas de lágrimas", era assim que eram chamadas as bolinhas que colocávamos em pequenos cordões para fazer as pulseiras.

    Era só uma brincadeira de criança que nunca virou um ritual religioso, nem um relicário, nem coisa nenhum, só mais um brinquedo que depois de muito usado, joga-se fora.

SUA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui